História Poison baby (um conto SasuNaru) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Daddykink, Narusasu, Naruto, Romance
Visualizações 97
Palavras 3.998
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Marcado


Fanfic / Fanfiction Poison baby (um conto SasuNaru) - Capítulo 6 - Marcado

Sasuke olhou aquela mulher com certo desespero no olhar, era como se ele soubesse que estava corado e com cara de idiota. Forçou-se a dar um sorriso ainda que tímido.

- Sou Sasuke. – apresentou-se desviando o olhar.

- Você é uma gracinha, Sasuke, espero que meu filho esteja sendo gentil com você. – ela lançou um olha ameaçador para Naruto que deu um meio sorriso.

- Você me conhece, mãe. – justificou-se.

O moreno então notou que era o único desconfortável com a situação, Naruto e Kushina pareciam tranquilos, talvez até mesmo habituados àquele tipo de acontecimento. Sasuke não pôde deixar de pesar que aquele tido de coisa devia acontecer sempre, provavelmente Sasuke fosse apenas mais um que Naruto fodeu.

- Eu não quero atrapalhar vocês. – a ruiva sorriu rapidamente para Sasuke e voltou para perto do filho – Só estava por perto e quis te dar um beijo, afinal você não visita mais seus pais.

- Sem drama, dona Kushina, a senhora não é disso. – o sorriso nos lábios carnudos do loiro era brincalhão – As coisas tem andado tensas na empresa, mas prometo ir visitar vocês, preciso contar ao papai sobre as últimas parcerias.

- Faça isso, Minato não para de falar o quanto sente falta da empresa. – ela revirou os olhos e voltou a beijar o filho – Boa noite, filhote. Boa noite, Sasuke.

- Boa noite. – Sasuke responde timidamente.

- Eu te amo, mãe. – Naruto a beijou de volta e a acompanhou até o elevador deixando a porta aberta.

Sasuke se sentou no sofá tentando assimilar o que tinha acontecido, ele tinha conhecido a mãe de Naruto logo depois de dar pra ele, além do mais estava vestido daquele jeito. Suas bochechas queimaram e ele suspirou alto, Naruto voltou com um sorriso largo e o Uchiha precisou se concentrar para não perder-se naquele sorriso, ou naquele tanquinho maravilhoso.

- Isso é algum tipo de pesadelo, por acaso? – Sasuke perguntou afundando o rosto nas mãos – Eu não acredito que sua mãe me viu vestido assim.

O desgraçado riu rapidamente e se sentou ao lado do menor, Sasuke sentiu quando ele começou a dedilhar um caminho de subida em sua coxa esquerda.

- Pra mim, você está perfeito. – soou bem-humorado – Sasuke levantou o olhar reprovativo para o maior que o recebeu com um beijo nada inocente, o maldito sabia como derreter alguém. Depois de findar o beijo contra a vontade no menor, Naruto desceu os lábios para seu pescoço sugando a pele lentamente – É melhor jantarmos antes que eu queira jantar você.

Foi impossível não rir, ele era tão malicioso e tão sereno que parecia irreal. Dessa vez Naruto guiou Sasuke para a imensa sala de jantar de onde pendia um lustre igualmente imenso, Sasuke ficou sentado enquanto o mais velho trouxe um prato perfeitamente montado para Sasuke assim como suco concentrado de uva que assemelhava-se muito a vinho, trouxe o prato dele também e se sentou diante dele.

O Uchiha espetou um pedaço de cordeiro com o garfo e o levou até a boca, mastigou e levantou o olhar surpreso para Naruto.

- Isso está muito bom. – elogiou sorrindo e Naruto sorriu de forma presunçosa – Como trabalha tanto e ainda tem tempo de aprender a cozinhar?

- Cozinhar me acalma, mas se quer saber eu não faço sempre. – ele se justificou levando sua taça de vinho até os lábios – Minha mãe me ensinou.

- Ela parece legal. – Sasuke comeu os aspargos que acompanhavam – São só vocês?

- Não, somos uma família completa. – o loiro cortou um pedaço de cordeiro – Tem meu pai e minha irmã, Minato e Karin.

- Deve ser legal. – Sasuke tomou mais um pouco de seu suco e os dois ficaram alguns minutos em silêncio.

- Sempre foi só você e o Itachi? – Naruto pousou os talheres sobre o prato, era um campo delicado para Sasuke, mas ele sentia como se pudesse falar sobre qualquer coisa para Naruto.

- Meus pais morreram quando eu tinha seis anos e o Itachi dezesseis, fomos para a Califórnia morar com nosso único tio até o Itachi terminar a faculdade, então ele pediu minha guarda e junto com nosso primo voltamos pra Seattle. – Sasuke olhou para o mais velho – Eles ficavam na empresa e eu em casa, era solitário, mas me fez bem no final das contas.

- E o que fazia quando se sentia sozinho? – o olhar azulado faiscou.

- Eu passei a desenhar, fiz isso por muito tempo. – Sasuke fez uma pausa pra comer, ele estava com fome e aquilo estava muito bom.

- E por que parou? – Naruto indagou.

- Acho que não existe nada no mundo que não me entedie depois de muito tempo. – Sasuke foi sincero – Eu não me inspiro mais.

- Então é meu trabalho trazer a inspiração de volta. – Naruto piscou.

Terminaram de comer e levaram seus pratos para cozinha, assim que Sasuke pousou a porcelana sobre a pia sentiu mãos fortes em sua cintura.

∞∞∞

Sasuke estava simplesmente irresistível usando apenas a camisa de Naruto, o loiro o olhou de costas colocando o prato na pia não resistiu e colocou-se atrás dele pressionando seus corpos, sentiu o garoto arfar e apoiar as mãos na pia.

Deslizou o nariz por sua nuca, da base até os cabelos macios. Desceu as mãos até as coxas firmes e subiu outra vez levantando a camisa branca, pressionou os dedos na carne macia das ancas do menor.

- Você ficou tão sexy na minha camisa... – sussurrou mordendo o pescoço – Mas estou louco pra arrancar ela de você e te foder de novo. O que acha?

Sasuke assentiu e Naruto o virou para si, tomou seus lábios em um beijo lento cheio de volúpia enquanto suas mãos passeavam por seu corpo. Subiu-o no balcão arrancando um suspiro surpreso, colocou-se entre as pernas dele mordendo seus lábios.

- Está dolorido? – Naruto perguntou abrindo a camisa branca relevando o corpo igualmente pálido com manchas arroxeadas espalhadas, manchas que a boca de Naruto tinha deixado, Sasuke ficava bem em tons de roxo.

- Não o suficiente, daddy. – os pequenos dedos deslizaram pelos músculos do peito de Naruto.

Os lábios de Naruto foram direto para os botões rosados que eram os mamilos de Sasuke, o mais novo arqueou as costas e gemeu deliciosamente. Naruto prendeu o mamilo entre os dentes puxando minimamente, o Uchiha arfou demonstrando que um pouco de dor o deixava excitado e saber disso deixava o Uzumaki excitado.

- M-Me ensina. – Sasuke murmurou e Naruto levantou a cabeça para olhá-la – Me ensina a te tocar. Por favor.

- Já está me tocando, bebê. – o loiro colocou as mãos sobre as dele em seu peito, mas Sasuke corou violentamente, mordeu os lábios como fazia quando estava nervoso.

- Com... a boca. – o Uchiha murmurou constrangido, ele era adorável e sexy na medida certa, como um anjo caído – Me ensina a chupar você.

Hipnotizado.

Era desse jeito que Naruto estava ao escutá-lo dizendo aquilo, deslizou os dedos pelos lábios vermelhos e levemente inchados de Sasuke, eram adoráveis e ele adoraria fodê-los.

Agarrou a carne macia nas nádegas de Sasuke o suspendendo, obrigou-o a rodear sua cintura com as pernas, ele soltou mais um gritinho de surpresa, mas dessa vez escondeu o rosto na curva do pescoço de Naruto.

- Vou ensiná-lo, mas lá no quarto, gatinho. – disse o mais velho levando Sasuke para fora da cozinha.

Sentiu-o dar pequenos beijinhos em seu pescoço, admirou sua inocência sendo corrompida, era como se ele estivesse abrindo os olhos para um novo mundo, o mundo do prazer, o mundo que Naruto estava lhe apresentando.

Naruto adentrou seu quarto e logo estavam na cama entregues ao beijo, Sasuke puxava o corpo de Naruto para si enquanto o loiro rebolava contra ele criando um atrito excitante entre seus corpos.

Parou o beijo no meio fazendo o menor arquear as costas procurando por mais, mas Naruto apenas lhe deu mais um selar rápido. Colocou-se de pé sob o olhar desejoso de Sasuke e chamou-o com o dedo indicador, o moreno se colocou de joelhos diante de Naruto o beijando de novo, mas de forma rápida.

- Vamos lá, meu menino. – disse Naruto com a voz rouca de desejo – Precisa tirar minha roupa antes de me tocar.

Observou enquanto Sasuke mordeu o lábio inferior e soltou o laço da calça moletom que Naruto usava, ao abaixá-la prendeu a respiração ao notar que o loiro não usava nada sob a calça e deparou-se com seu membro rígido e pulsante.

Sem ordem prévia Sasuke tomou o pau de Naruto na mão e começou a masturba-lo lentamente, ele aprendia rápido e isso era bom.

- Quero que se lembre de como eu chupei você, bebê. – Naruto acariciou o rosto angelical corado de Sasuke – Comece devagar até que que eu mande acelerar, fique à vontade garotinho.

Era visível que Sasuke estava inseguro, mas inclinou-se mesmo assim e deslizou a língua por toda a extensão. Naruto gemeu para indicar que ele estava no caminho certo, guiou sua cabeça até a ponta e Sasuke entendeu o recado, passou a chupar a glande como quem chupava um doce suculento, gemeu de novo, mas não para incentivá-lo e sim porque estava delicioso.

Ele usava a língua enquanto a glande estava em sua boca, o garotinho lembrava direitinho como Naruto tinha feito, mas Naruto não queria perder o controle.

- Engole o máximo que consegue, babyboy. – a voz do Uzumaki estava grave de tesão e ele foi obedecido. Sasuke fechou os olhos como se estivesse se concentrando, deixou o pau rígido deslizar por sua boca, sobre a língua até tocar-lhe o céu da boca e enfim a úvula – Porra!

Ele engasgou, mas o maldito barulho só excitou Naruto ainda mais, isso e o fato do menor não se abalar com aquele pequeno contratempo, tirou o membro da boca, tomou fôlego e voltou a chupá-lo, foi até a metade com a boca quente e molhada e voltou pressionando os lábios e criando um atrito delicioso.

- Olha pra mim. – praticamente rosnou e acreditou que podia gozar só com a forma que Sasuke o olhou, aquele olhar ônix fixo em Naruto o fez tremer de tesão, aquela cena era simplesmente a coisa mais erótica que o loiro já tinha visto. Sasuke segurou o falo pela base o retirando da boca criando um barulho extremamente erótico, um fio de saliva continuou ligando sua boca à glande de Naruto.

- Estou fazendo certo, daddy? – ele perguntou passando a língua pelos lábios. A camisa que tinha os botões abertos tinha caído de seu ombro esquerdo revelando a curva elegante de seu ombro, os joelhos estavam separados e ele estava sentado sobre os calcanhares curvado para frente, os cabelos negros estavam bagunçados e as bochechas extremamente rubras, era um deus, um deus depravado.

- Sim, garoto. – Naruto murmurou afundando os dedos em seus cabelos – Continua, minha delícia.

O Uchiha deu um pequeno sorriso antes de rodear a cabeça com a língua mantendo o olhar em Naruto. É claro que era inexperiente, mas o garoto estava surpreendendo, tinha aprendido ao receber dois boquetes e com o tempo seria o melhor naquilo. Foi até o fundo sem a insistência de Naruto e dessa vez foi ainda mais encostando a ponta do nariz nos ralos e dourados pelos pubianos do maior.

Naruto queria foder aquela boquinha rosada até que ele tivesse câimbra nos cantos da boca, mas permitiu que ele mantivesse sua cadencia, queria que ele se sentisse à vontade, não podia esquecer que era a primeira vez dele.

- Acelera garoto. – sua voz era um murmúrio suplicante que foi prontamente atendido. Naruto fechou os olhos jogando a cabeça para trás, tentou se conter, mas a pelves pareceu ter vontade própria e começou a mover-se minimamente para frente – Se não quiser que eu goze, é melhor parar.

Rosnou o avisando, mas o moreno apenas fechou os olhos colocando mais força na felação, em uma tentativa de recuperar o controle Naruto segurou a cabeça de Sasuke com as duas mãos e resolveu dar o que ele queria. Gozou na boca de Sasuke gemendo entre dentes e recebeu de volta um gemido de surpresa e satisfação.

Puxou o quadril para trás deixando o pau deslizar para fora da boca de Sasuke e quase delirou ao ver um filete de esperma escorrer pelo queixo do menor. O Uchiha engoliu tudo o conteúdo em sua boa e em um gesto simples limpou o sêmen de seu queixo com o polegar e o chupou também, Naruto mordeu o lábio para controlar-se e não atacar aquele cara.

- O gosto é... – Sasuke levantou o olhar para Naruto – Bom.

- Que bom que gostou, bebê. – Naruto empurrou a camisa que Sasuke usava a retirando, envolveu a cintura do moreno e o puxou para o meio da cama, manteve-se sobre ele – Tem muito mais de onde esse veio, basta ser um bom menino.

- Fui um bom menino agora? – seu tom era provocante e fez Naruto rir, traçou uma linha de beijos do peito de Sasuke até seus lábios.

- Sim, você foi. – mordeu o lábio inferior alheio, retirou a cueca que o Uchiha usava o deixando completamente nu – E bons meninos são recompensados.

O sorriso que brotou no rosto de Sasuke foi libidinoso e Naruto precisou beijá-lo antes e voltar ao criado mudo onde pegou o frasco de lubrificante e mais uma camisinha, abriu o pote molhando dois dedos e os levando até a entrada levemente dilatada pela brincadeira de mais cedo, penetrou-o sem prévio aviso e deliciou-se com o gemido sôfrego que o mais novo deixou escapar de sua boca.

Naruto se inclinou tomando Sasuke nos lábios chupando no mesmo ritmo com qual estocava os dedos, era lento e torturante, Sasuke se contorcia sobre o corpo de Naruto agarrando os lençóis com força.

- N-Naruto... – gemeu arrastado arranhando o ombro do maior – Por favor.

- Você vai gozar, bebê, mas não vai ser assim. – Naruto se levantou tirando os dedos de dentro de Sasuke, sentou sobre os calcanhares abrindo o preservativo sabor morango e desenrolando pelo pênis ereto outra vez, levou os dedos sujos pelo lubrificante comestível até a boca de Sasuke fazendo-o chupar – Você vai gozar comigo indo fundo dentro e você, sabe que é mais gostoso gozar assim.

Os olhos negros faiscaram enquanto o dono deles mordia o lábio, Naruto agarrou a perna esquerda de Sasuke colocando-a sobre seu ombro, o garoto estava exposto para si como um cordeirinho para um lobo voraz. Naruto queria devorá-lo, mas decidiu ser gentil mais uma vez.

Penetrou-o lenta e firmemente, Sasuke gemeu alto do jeito que Naruto gostava levando o mais velho a um estado de quase perda total de controle. Fixou os olhos nele analisando todas as caretas de prazer que ele fazia, era incrível a forma como aquele rosto tão delicado transformava-se em uma máscara de luxúria.

A pelves de Naruto movia-se em ritmo moderado, saia até a metade e voltava a enterrar-se, saía completamente e entrava fundo o fazendo gemer manhoso enquanto agarrava as costas largas do loiro buscando mais contato.

- Você é simplesmente delicioso, garoto. – grunhiu contra o ouvido de Sasuke que arfava em busca de ar. O garoto praticamente gritou quando Naruto acertou seu ponto doce com força – Achei seu botãozinho mágico, babyboy?

- D-Deus! – Sasuke fincou as unhas nas costas de Naruto.

- Já disse pra não chamar por Deus, chame por mim. – Naruto inclinou-se tomando os lábios de Sasuke em um beijo praticamente pornográfico. Sentiu o corpo dele tremer e soube que ele estava pronto para vir. Estocou mais rápido acertando sua próstata mais vezes e com força, não chegava a fodê-lo, mas estava mostrando quem mandava – Pode vir, garoto, você pode gozar agora.

- Oh, daddy! – Sasuke gozou entre seus abdomens em jatos fortes, o garoto ainda tinha fogo para gastar, Naruto pensou que fosse estar seco depois das brincadeiras de mais cedo, mas Sasuke o surpreendeu mais uma vez.

O rosto do moreno ao gozar era a coisa mais adorável e excitante que Naruto se lembrava de ter visto, seu interior apertou o Uzumaki tão forte e gostoso que Naruto não resistiu e resolveu gozar com ele.

Encostou sua testa contra a dele fechando os olhos e gemendo arrastado enquanto atingia seu ápice, beijou seus lábios de forma carinhosa retirando-se de dentro dele, apoiou-se em um braço retirando o preservativo e o jogando no lixo, deitou-se ao lado de Sasuke circulando seu corpo com o braço, ele tinha sido um bom menino, merecia um carinho especial e pra falar a verdade Naruto queria acaricia-lo.

- Precisamos de um banho, você nos sujou, baby. – Naruto soou bem humorado e Sasuke escondeu o rosto em seu peito, devia estar constrangido.

- Estou cansado. – sussurrou sonolento.

- Vamos dormir depois do banho, bebê. – Naruto se sentou e notou que Sasuke o olhava com um bico pidão, ele não pediria e nem precisava. Pegou-o no colo fazendo-o sorrir e o levou em direção ao banheiro.

∞∞∞

A manhã de domingo foi boa, Sasuke acordou primeiro e tirou um tempinho para olhar Naruto dormindo de bruços, era um homem muito bonito merecia ser desenhado e eternizado em tudo que fazia. Quando Naruto acordou eles trocaram mais alguns beijos até que o celular de Sasuke tocou e ele viu que era Itachi, não atendeu, mas soube que precisava ir pra casa.

Colocou as próprias roupas e foi ao banheiro usar uma escova de dentes nova que Naruto tinha lhe dado, quase caiu para trás ao ver a quantidade de chupões em seu pescoço, nada discreto.

Olhou para Naruto pelo espelho e o mais velho cruzou os braços rindo nasalmente, Sasuke revirou os olhos e começou a escovar os dentes. Enxaguou a boca e virou-se para o loiro.

- Como é que vou explicar isso pro meu irmão? – indagou e o loiro sorridente se aproximou, prendeu o queixo de Sasuke entre o dedo indicador e o polegar.

- Tenho certeza que vai pensar em algo. – selou seus lábios – Eu já mandei Aoba ligar o carro, ele vai te levar e te deixar no mesmo lugar.

- Posso pegar um taxi. – Sasuke sugeriu.

- Fico mais tranquilo dessa forma. – reafirmou – Tenha um ótimo dia, bebê.

- V-Você também. – Sasuke deu um meio sorriso e o deixou.

...

Sasuke conseguiu despistar Itachi e subiu direto para seu quarto, teria que usar um lenço para ir a escola no dia seguinte, mas não se importava. Quando saiu do banho parou diante do espelho e viu que as manchas roxas se estendiam por seu peito e seu abdômen, sorriu lembrando daquela boca maravilhosa deixando tais marcas.

Jantou no quarto e dormiu cedo naquele dia, não podia negar que a noite com Naruto o tinha desgastado. No dia seguinte colocou seu uniforme e por sorte a manhã estava gélida e úmida, escolheu um lenço preto e o enrolou sobre as marcas, terminou de se arrumar e desceu para tomar café, claro que Shisui estava lá.

- Bom dia, Sasu. – o primo cumprimentou.

- Bom dia. – Sasuke deu um meio sorriso.

Itachi que enchia sua caneca de café preto virou-se para o irmão com uma expressão incrédula.

- O que? Mais que um 'hn'? – provocou – Não vai reclamar do apelido?

- Menino Itachi. – repreendeu Marie rindo e colocando café para Sasuke.

- Estou de bom-humor, irmão. – contou Sasuke pegando uma torrada – E nós dois sabemos o quanto isso é raro, então não estrague isso.

- Ele está bem. – disse Shisui e Itachi riu se sentando.

- Quer carona pra escola hoje, miss simpatia? – perguntou Itachi ao irmão mais novo.

- Eu aceito, Mulan. – disparou Sasuke sobre o cabelo do irmão que fechou a cara.

Terminaram de comer e Itachi levou Sasuke pra escola, Sasuke se sentia como o filho de um casal gay no banco de trás enquanto os pais iam na frente conversando sobre coisas de adulto. Despediu-se dos mais velho com um murmúrio e correu para dentro da escola visto que a garota começava a engrossar.

- Olha o meu garoto. – Sakura sorriu quando Sasuke se sentou em seu lugar – Chega está com a pele brilhando.

- Não fode. – Sasuke riu.

Durante o intervalo eles foram para o lugar deles, mas optaram por ficar em apenas um dos estofados, afinal os outros ficavam a céu aberto. Gaara estava deitado com a cabeça no colo de Sasuke e Hinata sentada no colo de Sakura que enchia o Uchiha.

- Vaaaaaamos, Sasuke! – choramingou – Não pode nos deixar no escuro.

- Posso e vou. – Sasuke pegou o cigarro dos lábios de Gaara que permaneceu com os olhos fechados – Não vou mais contribuir pra essa aposta ridícula de vocês.

- Vamos esquecer que o Gaara me deve cem pratas que eu vou usar pra levar minha peroladinha aqui pra sair, e vamos focar na nossa amizade de uma década. – a chantagem emocional era uma artimanha antiga de Sakura, ela e Sasuke se conheciam desde que tinham seis anos, antes dos pais de Sasuke morrerem e ele se mudar pra Califórnia, a amizade suportou o tempo e a distância.

- Fala logo ou vou ter que fazer essa rosada engolir esse cigarro. – Gaara murmurou fazendo Sasuke rir, o Uchiha tragou mais uma vez fazendo uma careta, tinha que lembrar de arrumar mais cigarros de cereja.

- Foi legal, ok? – soltou Sasuke – Ele foi gentil e pensou no meu bem-estar, poucas vezes senti dor e quando senti fui muito bem recompensado. É isso.

- Só isso? – Sakura fechou a cara – Eu quero detalhes.

- Vai assistir um filme pornô, sua pervertida. – Sasuke revirou os olhos.

- É agora que o Uzumaki some? – Gaara indagou abrindo os olhos verdes para olhar Sasuke.

- Qual é, Gaara? – Sakura o repreendeu.

- Ah Sakura, o Sasuke sabe que existe a possibilidade do Naruto sumir agora que ele já teve o que queria. – justificou-se – Não é, Sasuke?

- Você tem razão, ele não mandou nada desde ontem, mas se quer saber eu não me importo, decidi viver o agora. – o moreno respondeu – Se ele nunca mais aparecer, bem! Eu tive uma primeira vez memorável e é isso que importa.

- Está mesmo bem com isso? – Hinata perguntou olhando o Uchiha.

- Sim. – respondeu com firmeza.

...

Sasuke não queria parecer ridículo na frente dos amigos, por isso se fez de forte na escola, mas na verdade imaginar que Naruto não o procuraria mais o chateava muito. Olhava a tela bloqueada de seu celular sabendo que as mensagens que chegavam não eram dele, será que tinha feito algo de errado?

Não! Ele não podia viver pensando em como atrair o Naruto pra perto, é muito simples! Ele não prometeu nada para Sasuke, apenas prazer e ele cumpriu. Já era o suficiente.

Ouviu Marie gritando avisando que o jantar estava pronto e decidiu esquecer seu celular o jogando na cama, desceu as escadas a curtos trotes e adentrou a sala de jantat se sentando. Itachi arregalou os olhos ao olhar para Sasuke, mais especificamente em seu pescoço.

- Que porra é essa no seu pescoço? – perguntou o mais velho. A primeira coisa que Sasuke fez foi levar a mão até o lado esquerdo do pescoço tentando esconder as marcas.

- Eu caí. – foi a melhor desculpa que pôde pensar.

- Na boca de quem? – Itachi arqueou a sobrancelha sem acreditar, Sasuke sabia que estava vermelho e isso era uma droga.

- Não te interessa. – respondeu.

- Interessa sim. – disse Itachi colocando o guardanapo sobre o colo – Mas vou te dar esse espaço, só me diz se é ele ou ela.

- Ele. – murmurou fazendo o mesmo movimento do irmão.

- Quer falar sobre isso? – Itachi questionou.

- Não. – disse como se fosse óbvio e o mais velho assentiu.

Sasuke não esperava que Itachi fosse ser tão... compreensivo, mas gostou disso. Resolveu até ficar na mesa enquanto o irmão comia a sobremesa apenas pra lhe fazer companhia, mas depois subiu pra terminar o dever de casa.

Sentou-se na mesa do computador e olhou o celular sobre a cama e se obrigou a pensar na lição e não em certo loiro.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...