1. Spirit Fanfics >
  2. Pokémon - A Liga Internacional >
  3. A chegada em Hoenn! Uma última chance para o Trio Rocket!

História Pokémon - A Liga Internacional - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Oi pessoal! Sejam bem vindos a mais um capítulo!

Espero que gostem! Levou um tempão para escrever...

Boa leitura!

Capítulo 4 - A chegada em Hoenn! Uma última chance para o Trio Rocket!


-Casa de Ash-
             Ash começava a aprontar suas roupas para sua nova jornada. Ele misturou todas as peças de suas aventuras. Ele vestia os tênis de quando ele foi para Unova, seu casaco e camisa de Kanto e Johto (Ele se aventurou por essas regiões com o mesmo uniforme), Seu boné de Kalos, suas calças de Hoenn e suas luvas de Sinnoh.
             Cada uma dessas peças tinha um valor inestimável, especialmente agora, que havia conseguido se recordar de todas as suas aventuras em todas essas regiões.
              -Estou pronto amigão. E você? -Ash perguntou para Pikachu.
              Pikachu gesticulou com um polegar para cima.
              Ao lado do rato elétrico estavam três pokébolas. Elas eram de Gible, Totodile e Bayleef. Ele pretende lutar justamente com três pokémons na primeira batalha de ginásio, mas sabia que seus pokémons iriam com tudo. Pikachu era seu parceiro principal, então, ele permaneceria com o mesmo.
              Ash se agacha para conversar com eles.
              -Pessoal, fico feliz que vocês vão ser os meus primeiros parceiros nessa jornada. Não se preocupem, vocês vão comigo em outras oportunidades. Eu prometo. -Ele sorria para as pokébolas.
              Com tudo preparado, ele sai de seu quarto, olhando para trás, o inspecionando mais uma vez.

 Descendo as escadas, a mãe de Ash o aguardava. Ela segurava uma cesta.
             -Mãe? -Ele nota ela.
             -Filho. Aqui está um lanche para caso você passe fome no meio da caminhada. -Ela dizia, ela estava um pouco triste, mas havia se acostumado com as idas e vindas de seu filho.
             -Não se preocupe mãe. Eu vou voltar pra casa. Você sabe disso. -Ele diz para confortá-la.
             -Eu sei. Mas é difícil saber que meu filho vai partir mais uma vez. -Ela diz enxugando as lágrimas.
             -Então, boa sorte na sua jornada. -Ela diz o abraçando. Ash retribui.
             *Meu filho está tão crescido...* -Délia pensa.

 Depois de colocar o lanche de sua mãe na mochila, o jovem agora partia para a Ilha Seafoam, aonde ele tinha pego um navio para a Cidade Littleroot em Hoenn.
             -Vamos ter que dar uma caminhada Pikachu. -Ash avisa e Pikachu dá de ombros. Afinal, o que seria uma caminhada pequena dessas para uma dupla que simplesmente explorou seis regiões? 

-Ilha Seafoam-
             Ao chegarem no local, eles eram recepcionados com a visão paradisíaca da praia local.
             Ash se lembrava de alguns momentos nostálgicos de suas passagens pelo local.
             Uma delas foi quando Victor, um surfista local, hasteou uma bandeira na pedra mais alta da praia após surfar a onda Humungadunga. A bandeira ainda permanecia no mesmo lugar, com toda sua glória.
             O jovem também conheceu o Professor Westwood V, um professor excêntrico que cuida dos registros da pokédex. O jovem teve que lidar com um ataque da Equipe Rocket ao seu laboratório.
             Ash então parte para o porto da ilha após todas essas recordações.

-Porto-
            -Se quiserem, recomendo usar o Mii Channel Music para ambientar essa parte-

             O jovem olhava para a fila, na qual chegava até o navio que estava aportando no local.
             Ele fica meio surpreso. Ele supôs que a fila era de pessoas indo para Hoenn por causa da Liga Internacional. 

 Ash decide ir para a bilheteria do porto, buscando comprar uma passagem.
             -Uma passagem para Hoenn, por favor. -Ele diz entregando o dinheiro.
             Depois de um tempo, o dinheiro é trocado por um bilhete.
             Agora, era só esperar até que pudesse embarcar em um dos navios.

 O jovem começa a esperar. A fila anda de forma lenta.

 Um tempo depois, a fila segue em um ritmo meio padronizado. Pikachu, que estava em cima do boné de Ash, sente um pouco de sono.
             Esse sono acaba sendo substituído pela fome.
             Ash pega um pacote em sua mochila. Ele joga um punhado de seu conteúdo em suas mãos e oferece para o rato elétrico, que comeu de bom grado.
             Durante aquela espera, ele decide pegar suas pokébolas e solta os seus pokémons escolhidos, um a um para que pudessem brincar um pouco com o Pikachu.
             Bayleef decidiu usar seu corpo para que o seu amigo pudesse brincar como um escorregador. Ela o levantava com suas vinhas para que ele pudesse ficar em cima de sua cabeça. Apesar de terem suas diferenças no passado, os dois se davam muito bem.
             Já com Gible, Pikachu decidiu fingir que estavam fazendo mágica. O rato elétrico pegava algo como um graveto para que fingisse colocar dentro da boca do tubarão terrestre. Ele fingia que o objeto sumiu dentro da boca dele. Em seguida, ele fingia que colocava sua mão na boca de Gible e resgatava o graveto. A brincadeira arrancou algumas risadas leves de seu treinador.
              Enquanto com Totodile, ele e Pikachu corriam em volta de Ash. Algumas pessoas da fila observavam a cena.
              Todos receberam uma porção de comida enquanto estavam fora da pokébola.

-Mais algum tempo depois-
             Ash começava a se espreguiçar. A fila já levava alguns minutos.
             Depois de um longo tempo, eles finalmente estavam entre os que iriam embarcar no próximo navio.
             Quando o navio finalmente chegou, o jovem começou a cutucar seu parceiro, que repousava em cima da sua cabeça.
             -Amigão, acorda. Chegou a nossa vez. -Ele diz e o rato elétrico acorda, esfregando os seu olhos.
             Depois de todos os passageiros ocuparem o espaço disponível no navio, este parte para a Cidade de Littleroot.
             E assim, eles finalmente partem em direção da Região de Hoenn.

-Região de Hoenn, Cidade de Rustboro-
             Serena fazia os ajustes finais para o início dos concursos pokémon.
             A jovem escovava os pelos de Braixen.
             Antes disso, ela havia preparado roupas para Pidove, seu pokémon capturado no início de sua aventura.
             Agora, ela havia terminado a escovação.
             -Pronto Braixen, você está deslumbrante. -A garota de cabelos cor de mel elogia o pokémon, que agradece o elogio.

 Enquanto isso, uma garota a observa por uma distância média.
             Ela caminha até a jovem.

 -Que belos pokémons. -A recém-chegada comenta.
             Serena vira até onde ela estava.
             Ela se depara com uma jovem de cabelos marrons, encoberta por uma bandana vermelha. Além de vestir um casaco vermelho, junto de uma calça curta preta e um tênis laranja.
             -M-muito obrigada. -Serena diz timidamente. Era sua primeira vez no qual falava com alguém na região.
             -Ah sim. Meu nome é May, prazer. -A jovem revela seu nome.
             -Eu sou Serena. -Diz a garota de cabelos cor de mel.
             -Vejo que está se preparando para um Concurso Pokémon. Estou certa, não estou? -May pergunta.
             A outra jovem responde com um aceno confirmando a teoria.
             -Eu vim de outra região buscando melhorar minhas habilidades sendo uma coordenadora. -Serena diz seu objetivo.
             -Bem... boa sorte! Ouvi dizer que vai ser uma das mais acirradas. -A jovem de cabelos marrons diz.

 Antes de partir, Serena interrompe ela.
             -Espera! Você é uma coordenadora? -Ela pergunta.
             May sorri e vira seu rosto na direção da garota.
             -Digamos que sou uma bem forte. -Ela diz.

 Ela sai do local, deixando Serena a sós no local.
             *May né... eu me pergunto se vão ter outras como ela.* -A garota se perguntava, um pouco mais animada sobre os Concursos.
             Em seguida, ela observa seus pokémons. Ela sorri para eles.
             -Mas sei que podemos vencer juntos. -Serena estava otimista sobre sua jornada.

-Enquanto isso-
            -Navio SS Lapras, Mar aberto-

             -Senhoras e senhores, aqui é seu capitão. Estamos navegando em direção a Região de Hoenn. -O piloto do navio dizia.
             -Nossa previsão de chegada está marcada para amanhã. Por favor, sintam-se confortáveis e aproveitem a viagem. -Ele continua.
             Ash observava o ambiente na proa do navio junto de Pikachu. Ele se recorda da primeira vez em que viajou para Hoenn.
             Aquilo seria uma longa viagem.

 O jovem decide chamar seus pokémons para se divertirem um pouco.
             Aproveitando que a embarcação tinha uma piscina, ele decide dar um mergulho junto de Totodile e Pikachu. 
             -Estão prontos? -Ele peguntava enquanto segurava o rato elétrico. Todos afirmavam.
             -Então... olha a bomba! -O moreno salta do trampolim e Totodile segue ele.
             Ouve-se um som de água sendo bombardeada por algo pesado.

 Depois de mergulharem, ele se enxuga junto com os pokémons.
             Todos almoçam logo em seguida.
             Na cabine onde estavam alojados, Ash e todos os seus pokémons discutiam sobre os planos para a jornada deles.
             -Certo pessoal, vocês estão empolgados para essa aventura? -Ele pergunta. Todos respondem com animação.
             -Eu também mal vejo a hora de chegarmos em Hoenn. -O jovem diz em seguida.

-Noite-
             Com a noite chegando, Ash dormia junto com os pokémons, que estavam distribuídos nos vários cantos da cabine.
             O navio seguia com um ritmo calmo.

 Porém, enquanto isso, um balão familiar começava a sobrevoar aqueles céus pacíficos.
             -Nenhum sinal de um barco por aqui. -Um homem com um uniforme branco com um 'R' enorme no peito dizia. Seus cabelos eram azulados e curtos.
             -Wobbuffet... -O pokémon dizia desanimado. A procura no lado dele não teve frutos.
             -Não é possível... como perdemos um navio daquele tamanho? -Perguntava uma mulher com o mesmo uniforme do homem. Seus cabelos eram longos e de tom magenta, cujo formato era parecido com a cauda de um cometa.
             A dupla, era nada mais e nada menos que Jessie e James, da Equipe Rocket.
             Enquanto isso, Meowth, o pokémon parceiro dos dois, estava quieto no seu canto, observando com seus binóculos de maneira atenta. Isso muda quando ele esboça uma expressão de surpresa.
             -Pessoal! Encontrei o navio! -Ele diz.
             -É realmente aquele? -James questiona.
             Qual o motivo de eles estarem procurando um navio?

-Horas antes-
            -Base da Equipe Rocket-

             O trio estava reunido na sala executiva de Giovanni, líder da Equipe Rocket.
             Ele emanava um ar intimidante, originado de sua pose na mesa, com as mãos unidas e posicionadas na frente de seu rosto. Sua expressão era de um mau humor imensurável.
             Aquela que quebra o silêncio imposto no local é Jessie.
             -C-chefe... por que nos chamou tão repentinamente? -Ela pergunta. O grupo havia se encontrado com Giovanni antes, relatando sobre suas atividades em Kalos.

 -Vocês realmente pensaram que podiam me enganar? -Giovanni diz com um tom de raiva e meio baixo.
             -C-como? -Jessie questiona o comentário do chefe. Enquanto isso, James e Meowth estavam paralisados com a presença temível dele.
             -Acho que eu não fui... muito claro. -Ele diz um pouco mais calmo e lento.
             Depois de falar, a subordinada de Giovanni, que estava no canto ao lado do monitor gigante atrás dele, pega um controle e aperta um botão apontando para a tela.
             A tela então mostra imagens de Ash e seus companheiros confrontando cada equipe de cada região, frustrando seus planos.
             O trio engole em seco.
             -Eu tolerei vocês pois acreditei que haviam feito tudo aquilo que relataram. Mas agora, vejo que são tão dispensáveis quanto rascunhos. -Giovanni dizia contendo sua raiva.
             Ele então suspira.
             -Mas... posso dar para vocês uma chance de se redimirem. Busquem aquele pokémon que vocês tanto pensam em raptar e tragam-no até aqui. -O chefe da Equipe Rocket propõe.
             -S-sim senhor! -Jessie, James e Meowth dizem em uníssono com um braço na cabeça.

-Presente-  
             Depois de terem recebido aquela missão, eles foram até a Cidade de Pallet e espionaram o jovem.
             Após ele partir, eles decidem segui-lo.

 A perseguição levou até aonde eles estavam.
             Com a extensa fila, eles perderam seu rastro, mas sabiam qual o navio que ele tinha embarcado.

 Eles então atracam o balão na popa da embarcação com uma corda com gancho.
             Depois de sondar todo o navio, eles encontraram a cabine de Ash.

 -Olha só o tanto de pokémons do pirralho. Parece até que acertamos na loteria. -Jessie olhava pela janela com os olhos em forma de estrelas.
             -Mas acho melhor só nos contentarmos com o Pikachu dele. -Sugere James.
             Jessie hesita um pouco, mas concluí que era uma ideia menos arriscada.
             O parceiro dela ativa uma de suas invenções, uma garra que entra suavemente no local e acaba agarrando o Pikachu.
             A garra retornava em um ritmo lento, buscando não despertar o rato elétrico.

 -Vamos logo antes que eles venham atrás de nós! -Meowth sugere e o trio tenta fugir o mais rápido possível.
             -Pi... -Era tarde, a agitação fez Pikachu sair de seu estado dormente.
             Ao acordar, ele acaba gritando e libera um choque elétrico, mas esse é aterrado pela invenção de James.
             Pikachu gritava por socorro enquanto os trio Rocket começava a correr.

 -Pikachu!? -Ash acaba acordando com o escarcéu de seu parceiro. Ele olha ao seu redor e não encontra seu parceiro.
             -Pessoal, acorda! O Pikachu sumiu! -O jovem tenta acordar os seus outros pokémons o mais rápido possível.
             Eles saem da cabine.
             Ash consegue ouvir Pikachu se debatendo. Ele parte para a proa do navio, onde se depara com pessoas conhecidas.

 -Equipe Rocket! -Ele grita.
             O trio entra em pânico. Dessa vez eles não fariam sua apresentação.
             -Depressa! Temos que sair daqui! -Jessie grita com um pouco de desespero.
             Após conseguirem desconectar o balão do navio, eles tentam fugir com Pikachu. No entanto, a fuga é frustrada por algo prendendo o veículo.
             Era Bayleef utilizando VINE WHIP como corda para manter os vilões no alcance.
             -Agora Bayleef! Use RAZOR LEAF para perfurar o balão! -Recebendo o comando, o pokémon folha lança folhas afiadas na direção da parte vital do veículo aéreo, o perfurando e fazendo o trio perder altitude.
             Durante a queda, era possível ver a prisão de Pikachu. O pokémon caía desesperado por socorro.
             -Eu pego! -Ash corre e salta para resgatar seu parceiro, o agarrando.
             -Pika pi! -Pikachu estava alegre de ver o seu treinador.
             -Que bom que está bem Pikachu... -Diz o jovem aliviado.

 Jessie, James e Meowth se recuperavam da queda de seu veículo.
             Eles se deparam com Ash e seus pokémons.
             -Seu... peste. -Jessie diz frustrada.
             -Ainda não vamos desistir! Vai Seviper! -Ela anuncia.
             -Vamos ajudar Carnivine! E sem me morder! -James diz já avisando o pokémon.
             Ash decide colocar Gible e Totodile para batalharem.

 Uma batalha em dupla se inicia.
             -Totodile, WATER GUN no Seviper! -Ash decide ter a iniciativa.
             -Seviper, use HAZE para se esconder! -Jessie decide ocultar a cobra antes que seu adversário disparasse seu ataque.
             Quando Totodile lança seu ataque, ele ultrapassa a cortina de fumaça criada por Seviper, revelando que não havia atingido ninguém.
             -Fiquem atentos pessoal! Eles podem vir a qualquer momento.

 Em posição de combate, os dois pokémons do jovem estavam alertas a qualquer movimento brusco na densa fumaça.
             -POISON TAIL no Totodile! -Jessie diz o comando.
             Seviper surge com sua cauda canalizando o ataque.
             -Carnivine, dê cobertura com BULLET SEED! -James decide auxiliar sua parceira.
             A planta carnívora abre sua boca, disparando uma rajada de sementes na direção de seus adversários.
             -Gible, use DRAGON PULSE para interromper Seviper! Totodile, use WATER GUN ao redor de Seviper para interromper as sementes! 
             Gible dispara uma esfera de energia esverdeada, que vai em alta velocidade até seu alvo. Enquanto Totodile dispara um jato de água, impedindo a chegada das sementes disparadas por Carnivine.
             -Seviper, use seu ataque para rebater a DRAGON PULSE! -Jessie decide mudar seus planos.
             Seguindo o plano de sua treinadora, a cobra usa sua cauda canalizada para interromper o ataque do tubarão do deserto.

 -HAZE mais uma vez! -Com o plano de ataque frustrado, Jessie decide ocultar seu pokémon mais uma vez.
             Agora a fumaça estava mais próxima dos pokémons de Ash. A atenção agora era redobrada.
             Os dois pokémons da Equipe Rocket rodeavam os seus adversários de maneira sinistra.
             -Desarme Totodile com VINE WHIP! -Duas vinhas surgem do denso refúgio, atingindo em cheio Totodile, que não conseguiu reagir a tempo devido a proximidade.
             Totodile se levanta com alguns arranhões. O ataque de Carnivine tinha sido super efetivo.
             Ash acaba tendo uma ideia para virar a situação desfavorável.
             -Gible! Use DRAGON METEOR! -Ash comanda.
             -WRAP!

 No entanto, antes que o pokémon fizesse algo, ele é surpreendido e agarrado por Seviper.
             Agora, Gible começava a ser espremido pela cobra.
             -Gible! -Ash não sabia o que fazer. A situação havia chegado a uma situação crítica.
             Totodile decide correr para socorrer o amigo, dando um BITE em Seviper.
             Seviper menospreza o pokémon, dando uma chicotada com sua cauda.
             Ele é arremessado por alguns centímetros.
             Gible observa seu amigo ferido. Ele tenta reagir, buscando escapar da cobra.
             -BULLET SEED no Totodile! -James comanda.
             -Desvie e use HEADBUTT! -Ash se recompõe e tenta recuperar o prejuízo.
             Totodile desvia dançando e dá uma cabeçada na barriga de seu adversário.
             -Não podemos nos render tão fácil Totodile! Gible, aguente firme! Vamos te resgatar! -Ash afirma com suas forças e esperanças restauradas.

 Vendo Ash comandando Totodile, que lutava com um pokémon que tinha vantagem contra ele deixava Gible amargurado. O pokémon sempre buscou dominar sua parte destrutiva e dominar o DRAGON METEOR. O pokémon via que não teria conseguido tal façanha sem a ajuda do jovem e da sua grande dedicação.
             Ele queria fazer algo para ajudar Totodile naquela batalha.
             Ele queria ajudar seu treinador. O tubarão do deserto queria retribuir tudo que ele tinha feito por ele.

 -GIBLEEEE! 
             Gible ruge para o céu enquanto suportava o sufoco devido ao WRAP de Seviper.
             Um brilho azulado começa a envolver o pokémon.
             Ash se vira para a direção do fenômeno.
             Todos estavam estupefatos, mas o jovem também estava alegre.

 O corpo do pokémon cresce em uma proporção surpreendente. Suas patas cresciam, tornando-se garras poderosas.
             Quando o brilho se dissolve, revela-se o novo pokémon que havia surgido.
             Gible... havia evoluído para Gabite!
             -Gabite! -Ash gritou de tanta alegria.

 Gabite decide usar sua força recém-adquirida para se soltar de Seviper.
             A cobra tenta conter o pokémon, mas acaba cedendo.
             Liberto, ele revida contra Seviper com suas garras brilhando e atingindo de forma simultânea seu adversário.
             -DUAL CHOP! -Ash vê o novo movimento aprendido por Gabite.
             A cobra acaba sendo arremessada por uma certa distância, ficando próximo de onde Carnivine estava.

 -DRAGON METEOR! -O jovem diz o comando.
             Gabite canaliza e dispara uma esfera de energia para o céu e ela explode em milhões de pedaços, partindo em direção dos oponentes.
             -Canivine, BULLET SEED! -James diz.
             A planta carnívora dispara um rajada de sementes contra o ataque do pokémon caverna.
             Apesar de conseguir impedir alguns projéteis, os meteoros conseguem passar pela barragem de sementes e atingem os dois pokémons.
             Após ter disparado a chuva de meteoros, Gabite fica exausto e sente a redução da potência de seus ataques especiais.

 -Seviper, HAZE! -Jessie vê que seu pokémon se recuperou dos ataques de Gabite e decide impedir que o contra-ataque continue.
             Outra cortina de fumaça é criada.
             -WATER GUN atravessando toda a fumaça! -Ash decide impedir que o pokémon se oculte outra vez.
             -Gabite, avance com DUAL CHOP!
             Gabite avança.
             O jato da água é disparado e dissolve toda a fumaça.
             As localizações de Seviper e Carnivine são reveladas.
             Gabite mira na planta carnívora.
             -Carnivine, BITE! -James decide comprar a luta.
             -Seviper, POISON TAIL! -Jessie decide auxiliar seu parceiro.

 Carnivine canaliza o ataque em seus dentes, enquanto a cobra canalizava seu ataque na cauda, prontos para atingir Gabite. 
             -HEADBUTT na Seviper! -Ash dá o comando para Totodile.
             O pokémon mandíbula grande se joga em Seviper, a impedindo de agir.
             Enquanto isso, Carnivine e Gabite disputavam sua força.
             -Gabite, desarme Carnivine e use ROCK SMASH! -Ash surge com uma ideia.
             O pokémon empurra o seu adversário para longe e canaliza um soco potente em seguida, atingindo em cheio Carnivine.
             Arremessado para longe, ele acaba caindo perto de James. O treinador vê ele fora de combate.

 -Vamos acabar com isso! Totodile, use BITE! Gabite, use DUAL CHOP! -Ash dita os próximos movimentos.
             -Não vamos nos render! Seviper, use BITE! -Jessie diz determinada.
             Os três pokémons partem para cima.
             Seviper decide confrontar Gabite, mas é atingido por uma mordida de Totodile, perdendo toda a atenção quanto ao alvo, que o atinge em cheio com dois golpes.
             A cobra é arremessada. Quando cai, ela é encontrada fora de combate.

 Agora que os pokémons foram derrotados, Ash decide despachar os adversários para longe.
             Depois de soltar Pikachu, ele já diz o ataque.
             -Pikachu, THUNDERBOLT!
             O pokémon acumula energia e descarrega ela no trio Rocket.
             Eles são atingidos e sofrem com uma explosão.
             A explosão arremessa eles para longe.
             -Estamos decolando de novo! -Eles dizem.
             Não demora muito para eles virarem apenas um ponto no céu.

 -Conseguimos... -Ash dizia aliviado.
             O jovem se virou para os dois pokémons que haviam batalhado.
             -Vocês foram incríveis pessoal. -Ele diz.
             Gabite demonstra afeto mordendo levemente a cabeça do treinador.
             -Ai! Estou feliz por você ter evoluído também Gabite. -Ele diz.
             Totodile e Pikachu admiravam o recém-evoluído.
             E assim, o problema da Equipe Rocket naquela noite tinha se encerrado.

-Enquanto isso-
             O trio Rocket acaba aterrissando no meio do mar. James saca uma de suas invenções, expandindo e se tornando um bote.
             Depois de entrarem, eles se entreolhavam, frustrados.

 Uma vibração é sentida nos bolsos de Jessie e James. Eles sacam um comunicador.
             -O chefe quer ver vocês. Estamos enviando um helicóptero para a sua localização. -Um dos agentes diz.
             Tempo depois, ele chega.

-Base da Equipe Rocket-
             A sala executiva estava silenciosa. Nenhum dos três queria direcionar a palavra para seu chefe.
             Sem mais prolongar o gelo, Giovanni começa.
             -Sabe... eu sempre pensei que vocês teriam algum valor desde que entraram. Mas vejo que me enganei. -Ele diz decepcionado.
             A raiva que ele sentia se tornou decepção e um pouco de pena.

 -Considerem-se fora da equipe. -Ele diz brevemente.
             O chefe se vira para sua secretária.
             -Eles não podem revelar nossos segredos. Sabe o que fazer. -Giovanni dita os próximos passos para o trio.

 Outros dois membros da Equipe Rocket surgem segurando os ombros da dupla despejada.
             Vendo o perigo no qual corriam, as pokébolas de Jessie e James se abrem por conta própria.
             Carnivine e Seviper partem pra cima dos guardas usando WRAP de forma simultânea, nocauteando os dois.
             Em seguida, a cobra usa HAZE, ocultando todos dentro do local.

 Ouve-se passos.
             Quando a fumaça se dissolve, Giovanni aponta seu dedo para que todos fossem atrás dos fugitivos.

-Depósito-
             Jessie, James e Meowth estavam ofegantes. Eles nunca haviam corrido tanto pelas próprias vidas.
             -Droga! -Jessie grita batendo sua mão em uma das várias caixas no lugar.
             -É oficial. Agora todo mundo quer caçar a gente. -James expõe os fatos.
             -Temos que nos esconder. -Meowth diz.
             -Podemos ficar por aqui. Talvez eles esqueçam a gente com o tempo. -Sugere James.
             Todos acenam com a cabeça concordando.

 -Mas agora não pertencemos mais a Equipe Rocket. -Jessie destaca outro detalhe.
             Os dois humanos retiram a camisa branca de cima com o 'R' gigante.
             Ele botam na frente de Meowth, que as estilhaça até serem reduzidas a trapos.
             Agora, eles eram procurados pela Equipe Rocket, e fariam de tudo para conseguirem uma chance de fugir.

-No dia seguinte-
            -Navio-
             Ash estava deitado na cama da cabine. Tudo parecia tranquilo.
             O sol entrando pela janela passa pelos seus olhos.
             Incomodado pela luz, ele desperta completamente.
             Ele olha ao redor da cabine, vendo que todos os seus pokémons ainda repousavam.

 O jovem abre a porta da cabine. 
             Ele olha na direção da proa do navio. O garoto se depara com a vista de uma cidade.
             Ash sabia que estava próximo de seu destino. -Bom dia passageiros! É uma manhã maravilhosa que estamos tendo por aqui! Atracaremos no nosso destino daqui a alguns minutos. -O piloto do navio comunica.
             Pikachu acaba despertando com o anúncio do capitão. Ele vê que seu treinador estava do lado de fora.
             Subindo até o ombro do jovem, ele chama a sua atenção.
             -Ah! Bom dia amigão. -Ele cumprimenta seu parceiro, virando-se de volta para a vista da Cidade de Littleroot.
             -Lá está. O início de nossa aventura. -Diz Ash.
             -Pika Pika! -Diz Pikachu otimista.
             Assim, Ash e seus pokémons finalmente chegam a Região de Hoenn.
             A jornada finalmente iniciaria para o garoto de Kanto.


Notas Finais


Muitíssimo obrigado por lerem!

Até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...