1. Spirit Fanfics >
  2. Pokémon: A Escola de Treinadores Pokémon de Kanto >
  3. Confusão nessa festa é coisa certa!

História Pokémon: A Escola de Treinadores Pokémon de Kanto - Capítulo 33


Escrita por:


Notas do Autor


Oieeee fantasminhas, olha eu postando de madrugada kkkkk. Enfim, tem coisas importantes nas notas finais, então por favor tirem um tempinho para ler.





AVISOS: O CAPÍTULO APRESENTA DUAS CENAS ONDE PERSONAGENS CORRIAM RISCO DE SEREM ABUSADAS, CASO ALGUM LEITOR POSSUA ALGUM PROBLEMA COM ESSE TIPO DE CENA, PEÇO QUE PULEM A CENA OU O CAPÍTULO POR COMPLETO.

ALGUNS AVISOS NA FIC TIVERAM DE SER ACRESCENTADOS POR CAUSA DESTE CAP.
EU NÃO FAÇO A MÍNIMA IDEIA DE COMO DEVERIA SER UMA FESTA DE ADOLESCENTES!

OBRIGADA PELA ATENÇÃO.




Boa leitura!

Capítulo 33 - Confusão nessa festa é coisa certa!


Kanto, cidade de Saffron, Salão de festas da Rua 34, 8:20 pm, 14 de abril de 2019

Pov’s Autora on

A festa de Luka estava prestes a começar, aos poucos, os convidados iam chegando, era a primeira festa de verdade de Luka. Andrew havia convencido Emma a isentar pela primeira vez a festa de pessoas influentes que não possuíam nenhum contato afetivo com o garoto.

Luka: Pai, só você mesmo para convencer a minha mãe a não convidar mil e um empresários para a minha festa.

Andrew: Você merece filho, agora vai cumprimentar todos, depois que seus amigos chegarem você não vai ter tempo para isso.

Luka: Tá certo. Olha, meu padrinho chegou.

Interferência de Dialga – 15 minutos depois

Toda a turma da P.T.K.S já havia chegado na festa, os únicos que faltavam eram Ash e Hana.

Ian: Ou, aqueles dois tão demorando muito.

Serena: Mania de atraso lembra?

Misty: Falando no diabo, os dois chegaram.

Luka: E lá vou eu pela milésima vez...

Luka andou um pouco até chegar onde os irmãos estavam.

Luka: Perdidos?

Hana: Um pouco. Parabéns Luka.

Os dois se abraçaram, estranhando um pouco porque nunca foram íntimos a esse ponto. E haviam se resolvido a pouco tempo.

Ash: Foi mal pelo atraso. Parabéns mano.

Luka: Valeu. – Os dois bateram as mãos – Vamos lá com a galera.

Hana: Bora. Acho bom você gostar do meu presente, deu trabalho para achar.

Luka: Agora eu to curioso para saber o que é.

Brock: E aí atrasados.

Ash: Fala Brock, beleza? E aí gente.

Todos (Exceto Luka, Hana e Serena): E aí.

Quando Ash finalmente foca sua visão em Serena, cora automaticamente.

Ash: Er... Oi Sere. “Caraca ela tá linda!”

Serena: O-oi Ash. “Eu to com vergonha por quê?”

Luka: Arã... – Ele arranha a garganta com o objetivo de ganhar atenção – Meus ilustres convidados... Todos têm autorização para ficar até altas horas?

Todos: Sim! /Pera aí, vou falar com a minha mãe/pai.

Luka: Digam que vão dormir na minha casa então.

Hana: Para quê isso?

Luka: Eis que minha mãe nos autorizou a beber. Depois que os adultos vazarem, o suco batizado vai estar liberado.

Haisla: Isso não é ilegal? Seus pais podem ser presos.

Luka: Por isso faremos um trato. Tirem fotos apenas enquanto estivermos na fase normal da festa. Depois das onze e meia, ninguém pode fazer postagens. Assim ninguém vai descobrir que estamos bebendo. Caso mesmo assim alguém descubra, um advogado e uma fiança dão conta.

Haisla: Esqueci que você é um Jones. Vamos aproveitar enquanto estamos sóbrios, porque depois eu tenho certeza que essa festa não vai prestar.

Ian: Não vai mesmo hehe.

Todos: Ian...

Ian: Que foi?

Hana: Sem assediar a minha amiga ouviu?

Yukine: Gente, calma.

Ian: Tá certo. “Coitada, mal sabe que se eu fizer alguma coisa ela vai estar com problemas demais para me impedir.”

Ayame: Oi gente, sou a irmã mais velha do Luka.

Luka: De onde você surgiu Ayame?

Ayame: Na real eu vinha só cumprimentar a Hana, o Ash e o Kenta. Mas agora sei que tenho que ficar de olho no nosso primo.

Hana: E aí Ayame, quanto tempo.

Ayame: Verdade, meu irmão complicou um pouco as coisas.

Ash: Na verdade complicou muito, mas tá tudo resolvido.

Ayame: Que bom. Enfim, vou indo, a minha galera tá me esperando.

Kenta: Falou!

Luka: Aproveita e pega aquele seu “amigo”.

Ayame: Xiu! Mas você tá certo.

A garota se afastou, e depois de um tempo os alguns meninos começaram a comentar.

Brock: Mano... sua irmã é gata demais.

Kenji: Verdade.

Luka: Tira. O. Olho.

Brock: Foi mal cara.

Ash: Brock mulherengo ataca novamente.

Hana: Ah! Agora me lembrei de uma coisa. Você Kenta, nem para me esperar né?!

Kenta: Mas você falou que eu podia ir na frente.

Hiro: Olha a DR.

Hana: Xiu Hiro! Eu falei, mas não era para você ir.

Kenta: Eu não tenho bola de cristal Hana. – Ele foi para perto dela e falou baixinho – Mas o atraso compensou, você tá linda.

Hana*sussurrando*: Você também tá bonito.

Luka: Dá para se beijarem logo?

Os dois*corados*: A gente não ia se beijar!

Misty: Sinceramente, tava parecendo.

Hana: Até você Misty?

Misty: Não posso fazer nada.

Interferência de Palkia-Três horas depois

Já se aproximava da meia noite, todos os convidados adultos já haviam ido embora, Emma havia saído meia hora atrás e Andrew estava de saída. O “pacto” dos adolescentes estava sendo cumprido, e nenhuma foto tirada a partir daquele horário seria publicada. Ayame e seus amigos haviam ido embora pois perder um único dia da faculdade poderia ferrar as notas deles.

Andrew: Não bebam tanto ao ponto de desmaiar, por favor. Divirtam-se.

Luka: Valeu pai. Podemos ficar aqui até que horas?

Andrew: O salão tá alugado até amanhã às oito da tarde. Se vocês não derem sinal de sinal de vida até as seis os seguranças vem resgatar vocês. Tchau pessoal!

Todos: Tchau!

Ian: Meu tio é muito top.

Luka: Realmente, meu pai é o melhor. Vamos lá galera, vou ligar o som de novo. Alguma sugestão?

Hana: Põe I like it loud. É bem animada.

Kenta: A escolha perfeita para a festa de verdade começar.

Luka: Eu adoro essa. Já volto.

Pouco tempo depois a música começou a tocar, e Luka voltou para o grupo.

Kenji: E não é que a musica é boa?

Luka: A partir daqui minha playlist vai seguir.

Hana: Preparem-se, o Luka tem a playlist mais aleatória do mundo.

Luka: Tenho um gosto variado. Então, quem quer fazer as honras com a bebida?

Serena: Eu não.

Clemont: Eu nem vou beber.

Kenta: Sem chance.

Hana: Quem é o aniversariante? – A garota jogou a indireta.

E todos foram negando, e sobrou para o próprio Luka estrear a bebida.

Luka: Vamos fazer assim, todos se servem, eu dou o primeiro gole e quem quiser vai junto depois.

Todos(Com algumas exceções): Bora!

Clemont: Isso é muito errado...

Tracey: Concordo plenamente.

Kenji: Ah gente, qual é. Deixem de ser certinhos, tomem só um pouco. Vivam a adolescência.

Clemont: Tecnicamente isso é proibido por lei, eu deveria viver minha adolescência sem isso.

Ash: Exatamente, a gente não vai ter essa oportunidade tão cedo!

Serena: Ash?!

Ash: Traz aquele suco logo Luka, antes que eu me arrependa.

Misty: Se até o Ash tá insistindo...

Logo, todos estavam em uma roda, os sucos batizados no centro e cada um com seu copo.

Luka: À nossa festa! – E ele deu o primeiro gole.

Todos: À nossa festa!

Logo todos beberam, sentindo um leve incômodo pelo sabor completamente novo.

Hana: O pior é que é bom.

Luka: Tá bem suave o suco. Meu pai falou que é para caso a gente embarcar não desmaiar tão facilmente. Como a gente é novo e tá bebendo suco batizado, a gente não vai ter muita noção do quanto tá bebendo.

Kenta: Seu pai pensou em tudo né?

Luka: Meu pai já teve a nossa idade e curtiu muito a adolescência. Era o típico estudante do ensino médio unovano.

Clemont: De qualquer maneira vou parar nesse copo, não estou a fim de ficar bêbado.

Tracey e Harumi: Também.

Tsunami: Eu sou o único bebendo com essa intenção?

Ian: Não, to na mesma.

Menma: Por que eu sinto que isso vai dar mais problema do que deveria?

Hana: Por que nós somos a turma mais louca do mundo! Eu também vou ficar bêbada!

Kenta: Nesse caso eu te acompanho.

Yukine: Isso não é uma boa ideia...

Luka: Deixa, mas já que tem uma boa galera que vai continuar bebendo, vamos jogar “Eu nunca”.

Alguns saíram da roda porque não queriam beber demais ou simplesmente não queriam ter ser segredos revelados, mas ficaram por perto para ver a confusão. No final, iriam jogar: Luka, Hana, Ash, Kenta, Brock, Misty, Akemi, Dawn, May, Iris, Gou, Gary, Haisla, Hiro, Ian, Kenji, Menma, Naomi, Saori, Tsunami e Yukine.

Luka: Como bom anfitrião eu começo. Eu nunca... Fui talarico.

Tsunami e Hiro deram um gole no suco.

Hana: Já começou com a treta. Eu vou agora!

Kenta: Lá vem.

Hana: Eu nunca... quis pegar o irmão ou irmã de algum amigo.

Kenta, Tsunami e Serena beberam.

Hana: Serena?

Serena movimentou a boca silenciosamente para dizer “seu irmão”, uma maneira de evitar o constrangimento.

Hana: Arceus... isso é muito para a minha cabeça.

Ian: Agora eu vou! Eu nunca... Dei em cima da minha amiga.

Tsunami, Kenta, Menma e Hiro beberam.

Tsunami: Porra, eu vou beber todas as vezes?!

Kenji: Aparentemente. Agora eu vou! Eu nunca... beijei alguém no banheiro da escola.

Luka: Isso foi para mim né? Vou beber o copo inteiro só de zueira.

Apenas Luka Gary e Akemi beberam.

Todos(exceto os três): “Eles são muito pra frente.”

Luka: Só para esclarecer, eu peguei metade da escola ano passado.

Hana: Como não foi expulso? Nossa escola não permitia relacionamentos lá dentro.

Luka: Sorte, muita sorte.

Reparando o clima tenso que havia ficado, Akemi resolveu fazer uma pergunta mais leve.

Akemi: Chega das tretas. Eu nunca gritei em público e depois saí de fininho.

Hana automaticamente deu um gole, Kenta e Ash acompanharam depois de raciocinar.

Gou: Por favor, compartilhem essa história. – O garoto já estava bebendo por conta própria visto que não havia feito nada muito comprometedor em sua vida.

Ash: Foi na volta do teste de batalhas, eu e Hana começamos a discutir quando ela acordou. Aí a gente começou a gritar e o Kenta tentando parar a gente.

Hana: Meu cabelo pegou fogo e quando a gente parou para olhar, tava todo mundo afastado da gente e o copiloto com um extintor na minha cara.

Kenta: Só que nessa hora nós chegamos em Pallet, e saímos correndo.

Todos soltaram gargalhadas descontroladas, visto que a bebida já estava começando a fazer efeito e a história era realmente engraçada.

Luka: Hana, bebe o copo inteiro.

A garota encarou o copo pela metade antes de questionar.

Hana: Por quê?

Luka: Você dá escândalos em público pelo menos uma vez por semana.

Hana: Tá legal, você venceu. – Ela bebeu todo o conteúdo do copo rapidamente.

Yukine: Agora eu vou! Eu nunca stalkiei alguém.

Hana, Ash, Luka, Naomi, Saori, Menma, Akemi, Tsunami e Ian beberam.

Menma: Minha vez! Eu nunca bati em um colega de sala.

Ash, Hana e Kenta tomaram um gole. Depois, os Jones resolveram acompanhar ao perceber que quase bateram em seus colegas uma vez. Tsunami decidiu sair da roda.

Kenji: Vamos parar? Não tem muito mais o que perguntar.

Luka: Verdade. Vamos dançar?

Hana: Bora. Aumenta o som um pouco.

Luka: Já volto.

Interferência de Palkia – Uma hora depois

Após um tempo, alguns alunos da P.T.K.S ficaram cansados e Luka chamou alguns funcionários para levá-los para a mansão, ficaram na festa apenas quem estava jogando “Eu nunca”(vulgo, baderneiros). O pouco do senso que os adolescentes ainda tinham foi embora. E justamente nesse momento que eles decidiram jogar verdade ou desafio.

Hana: Isso vai dar mais treta ainda.

Akemi: Gente, sem perguntas constrangedoras, já tivemos revelações suficientes no “Eu nunca”. Deixa a confusão pros desafios. Eu começo! – Ela rodou a garrafa, que apontou para Hana – Verdade ou desafio?

Hana: Verdade.

Akemi: Estaria tudo bem se agora, seu histórico do WhatsApp viesse a público?

Hana: Nem um pouco! Hahaha! – Após se acalmar ela girou a garrafa, que apontou para Luka – Verdade ou desafio?

Luka: Verdade.

Hana: Já ficou com alguém da nossa turma?

Luka*corado*: J-já.

Kenji: Eitaaaa!!! Quem será?

Luka: Vai se ferrar Kenji! – Ele rodou a garrafa, que caiu em Haisla – Verdade ou desafio?

Haisla: Desafio.

Luka: Fique sentada no colo do Hiro pelas próximas duas rodadas.

Hiro: “Luka, eu ainda te mato.”

A garota corou, mas assentiu que cumpriria assim que rodasse a garrafa. Dessa vez caiu em Kenta. Após a garota se acomodar no colo do amigo, fez a pergunta.

Haisla: Verdade ou desafio?

Kenta: Verdade.

Haisla: Biscoito ou bolacha?

Kenta: Biscoito, obviamente.

Kenji: Tá maluco cara? É bolacha.

Serena: Gente, é biscoito.

Iris: Bolacha!

Hana: É biscoito e pronto, continuem ignorantes se quiserem! Roda logo essa garrafa Kenta!

Kenta: T-tá certo. – Dessa vez parou em Ian – Verda...

Ian: Desafio.

Kenta: Nem deixou eu falar... Deixa eu ver... Rebole em um bambolê imaginário.

Ian: Que humilhante – O mesmo suspirou, mas cumpriu o desafio, arrancando várias gargalhadas da turma.

Ian rodou a garrafa, que parou em Gary.

Ian: Quer o que?

Gary: Desafio.

Ian: Simule um pedido de casamento.

Gary se virou para Misty, que estava ao seu lado e começou a encenação.

Gary: Misty... Aceita se casar comigo?

Misty: Não.  – Imediatamente ela respondeu, com a cara mais mal-humorada possível.

Outra cena que resultou em gargalhadas.

Menma: Eu não sei o que é pior, o pedido...

Luka: Ou a resposta da Misty hahahaha!

Interferência de Palkia – Duas horas depois

A festa seguia em ritmo animado, Luka havia ligado o karaokê e nesse exato momento Serena e Hana faziam um dueto cantando “I think I’m love”. Tsunami e Ian já estavam completamente bêbados, mais que qualquer um, só conseguiam se lembrar do plano que tinham bolado no dia anterior. Luka e Akemi haviam descoberto uma resistência bizarra para bebida, e seguiam liderando a festa. As duas garotas terminaram a música recebendo aplausos.

Kenta: Agora eu vou cantar!

O mesmo começou a configurar o aparelho na música que queria. Quando a melodia começou a atingir os ouvidos dos outros adolescentes, Hana reconheceu a música.

Hana: Ele vai cantar Immortals.

Kenji: Imo- o que?

Hana: Nossa musica favorita. – Ela simplificou, vendo que ele não estava em condições de entender nenhuma palavra do dialeto unovano/galariano.

Kenta: They say we are what we are

But we don’t have to be

I’m bad behaviour, but I do it in the best way

I’ll be the watcher of the eternal flame

I’ll be the guard dog of all your fever dreams

 

I am the sand in the bottom half of the hourglass

(Glass, glass)

I try to picture me without you but I can’t

'Cause we could be immortals, immortals

Just not for long, for long

And live with me forever now

Pull the blackout curtains down

Just not for long, for long

We could be immor, immortals

Immor, immortals

Mmor, immortals

Immor, immortals

 

Sometimes the only pay off for having any faith

Is when it’s tested again and again everyday

I’m still comparing your past to my future

It might be your wound, but they’re my sutures

 

I am the sand in the bottom half of the hourglass

(Glass, glass)

I try to picture me without you but I can’t

'Cause we could be immortals, immortals

Just not for long, for long

And live with me forever now

Pull the blackout curtains down

Just not for long, for long

We could be immor, immortals

Immor, immortals

 

And live with me forever now

Pull the blackout curtains down

 

We could be immortals, immortals

Just not for long, for long

We could be immor, immortals

Immor, immortals

Mmor, immortals

Immor, immortals

Hana: Caramba, não sabia que você cantava não bem!

Kenta: Nem eu sabia na verdade.

Hana: Vou pegar mais “Suco” – ela disse fazendo aspas com os dedos

Infelizmente, ninguém reparou que Yukine e Ian haviam sumido do grupinho, isso porque a garota estava sendo prensada na parede naquele exato momento.

Ian: Qual é, só um beijo.

Yukine: Não! Sai de perto de mim!

Ao mesmo tempo em que isso acontecia, Tsunami chegava perto de Hana, que percebeu sua presença pelos passos pesados e atrapalhados.

Hana: O que você quer Tsu... – Ela foi agarrada pelo braço – Me larga!

Tsunami: Só se você me beijar, Hana-chan.

Hana: Já falei para parar de me chamar assim! E eu não vou te beijar, idiota! Não estou bêbada a esse ponto. – Ela enfiou os dedos nos olhos dele, para que ele a soltasse.

Tsunami: Sua filha da... – foi interrompido pelo olhar raivoso da garota, que era dominada por uma aura roxa.

Hana: Não abra sua boca para falar da minha mãe.

Tsunami: Qual o problema?! Você nem sabe quem ela é!

Ele já gritava alto o suficiente para Akemi interromper a sua música e todos perceberem o que estava acontecendo e irem se aproximando.

Hana: Isso não é da sua conta, mas eu conheci ela sim! Respeite a memória da minha mãe!

Tsunami: Nesse caso a puta é você!

Ash: Ei! Olha como fala da minha irmã!

Segundos depois Tsunami já estava no chão desmaiado, havia levado um tapa e batido a cabeça no chão. Hana lacrimejava, mas mantinha a ira que deveria ser momentânea se mantinha e ao perceber isso, Kenta começou a liberar uma aura branca e abraçou a garota. Assim, as duas auras se dispersaram, deixando os adolescentes livres.

Kenji: Eu bebi muito ou...

Luka: Eu estou perfeitamente bem e posso te garantir que não é efeito da bebida.

Quando tudo começava a se acalmar, eles escutam um grito.

Menma: Essa voz... Yukine!

Hana: Maldito seja o Ian!

O grupo rapidamente começou a seguir as vozes, até que chegaram no banheiro do salão. Quando chegaram se depararam com Ian e Yukine discutindo enquanto a garota estava prensada na parede e com os braços presos pelo garoto.

Hana: Ian, o que foi que eu te falei?

Ian: Como você... – Ele não pode terminar a frase pois caiu com um soco de Menma e bateu a cabeça desmaiando.

Yukine escorregou pela parede até se sentar no chão, e ali começou a chorar.

Luka: Eu não to nem acreditando que meu primo ia fazer uma coisa dessas.

Menma: Pelo menos chegamos a tempo.

Hana: Pelo visto não vai ter jeito, vou ter que te ensinar defesa pessoal.

Yukine: E-eu gostaria muito, porque o Ian não vai me deixar em paz tão cedo.

Luka: Depois disso não tem nem clima para festa, vou ligar para os seguranças. E tem que levar os dois estupradores pro hospital, bateram a cabeça muito feio.

Yukine: Dois?

Hana: Tsunami tentou me beijar a força. Seu caso foi pior, bem pior.

Yukine: É, agora eu só quero dormir.

Após todos esses acontecimentos, os adolescentes foram levados até a mansão, Luka explicou o que aconteceu para seu pai, que entendeu perfeitamente. Ian e Tsunami foram levados para o hospital e todos se organizaram nos quartos de hóspedes, cada um com quatro camas.

 

 

 

 

 

 

E a jornada continua...


Notas Finais


E aí galera, terminamos um capítulo bem tenso. Talvez o quase estupro tenha sido um pouco de exagero da minha parte, mas não me arrependo de ter escrito e vou manter o capítulo.
O que acharam da festa? Eu tenho 12 anos e não tenho nenhum interesse por festas adolescentes, então me guiei pelas coisas que eu vejo nas fics que eu leio.
Agora eu gostaria de divulgar uma história original para vocês, é a história que meu amigo aqui do Spirit escreve. E não é só porque é meu amigo não, a fic é top mesmo galera! A história se chama: Poder e Magia. Sinceramente, a fic tem tantos elementos que eu não consigo explicar! Mas, se você se interessa por magia e era medieval, que tal dar uma chance?
Link:https://www.spiritfanfiction.com/historia/poder-e-magia-19793035

Eu acho que é só isso, até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...