1. Spirit Fanfics >
  2. Pokémon Black: Nova Geração >
  3. A chegada a Accumula! Um Imprevisto No Meio Do Caminho!

História Pokémon Black: Nova Geração - Capítulo 3


Escrita por: Logozito

Notas do Autor


Bom, mais um cap
Espero q aprovem kkkkk
: )
E esse quem é esse Pokémon? desse cap vai ser um pokémon aleatório pra ver qm acertar

Capítulo 3 - A chegada a Accumula! Um Imprevisto No Meio Do Caminho!


Fanfic / Fanfiction Pokémon Black: Nova Geração - Capítulo 3 - A chegada a Accumula! Um Imprevisto No Meio Do Caminho!

Após a batalha com Rodrigo, Dray ainda continuava pensativo e dizia "O que eu podia melhorar? Defesa... Ataque... Velocidade..." Ele precisa de uma estratégia logo. Mas no meio do caminho Dray ouvi latidos altos e gritos e quando se aproxima...

- Socorro!!! Socorro!!!- Uma garota grita desesperada, estava sentanda enquanto desejava se alguém passa-se aqui, pois estava sendo atacada por um bando de Herdier, essa garota tinha marcas de mordidas.- Alguém!!! Socorro!!!!

Dray viu aquilo e saiu correndo para ajudar a garota e logo tirando seus pokémon da pokébola, ligou a Pokédex e apontou pros Herdier.

             <{Pokédex}>

HERDIER, O POKÉMON CÃO LEAL; TIPO: NORMAL; EVOLUÇÃO DE LILLIPUP 

Este Pokémon muito leal ajuda os Treinadores e também cuida de outros Pokémon.

- Oxi,  por que Herdier tá atacando aquela garota? Aqui diz que ajuda os Treinadores, e eu também acho que ajuda as pessoas, que estranho... Mas por enquanto vamos ajudar!- Tepig e Sandile concordam e se preparam para lutar.

Então os Herdier viram Dray e os outros Pokémon e começaram a rosnar pro garoto e 3 dos 5 do bando de Herdier foram atacar o prota.

- Então é assim que vocês querem brincar, não é?- Dray fala ajeitando seu chapéu- TEPIG USE BRASA! SANDILE, MORDIDA, AGORA!!!- E os pokémon obedeceram e acertaram em cheio os Herdier, deixando os pokémon machucados- É isso aí!!! Continuem assim!!!- Sandile e Tepig continuavam os ataques sem parar assim desmaiando os 3 Herdier mas em troca deixando os pokémon do Dray exaustos.- Boa, gente!!! Vocês foram incríveis- Dray elogia seus pokémon e eles deram um sorriso de agradecimento.- Mas ainda não acabou! Faltam dois- Tepig e Sandile entendem e vão atrás dos Herdier que faltam.

Eram uma briga intensa, os dois Herdier que restavam era os mais fortes do bando, enquanto Sandile e Tepig acertavam um golpe os Herdier acertavam 2 golpes, e Dray estava tenso, ele pensava que ser treinador era muito difícil, pois não teve nenhuma dica ou experiência de jornada com alguns treinadores mais fortes, então era ele e ele ali, seus pokémon estavam já exausto, ele pensava que não conseguia medir a stamina que um pokémon gasta em batalha,  mas ele lembrou que Rodrigo tinha lhe dito. 

"Mas para um iniciante você lutou bem, merece meu respeito"

Essa frase ficou em sua cabeça, pensando que logicamente a muito a melhorar, mas como disse também, não iria chorar pelo leite derramado. Para ajudar a garota tomou uma medida que para alguns é idiota e burra e para outros corajosa e destemida, talvez se seu avô tivesse aí o chamaria de corajoso. E essa atitude era ajudar os pokémon, deu seu casaco e seu chapéu para a garota se embrulhar, e com uma voz calorosa disse:

- Saia daqui... Se esconda... Porque o papai aqui vai resolver a parada...!- Deu um sorriso para a garota e ela se surpreende com a atitude de Dray e assentiu com a cabeça e foi embora- Bom galera, talvez eu não saia muito bem nessa batalha, porque eu não sei lutar, mas me disseram uma vez que quem abandona suas prioridades por motivos idiotas são lixos, mas, quem abandona pokémon ou não ajudam os amigos que precisam em seus maiores necessidades são piores que isso- Dray fala abrindo guarda para lutar- Gente, eu sei que precisam de mim agora, vocês estão exaustos, porque não são acostumados a lutar, mas como seu treinador e amigo, eu estou aqui...- Sandile e Tepig ficaram muito surpreso com a atitude do treinador, eles pensaram que como um treinador vai lutar com os pokémon, algo que era trabalho dos monstrinho de bolso, mas então os pokemon de Dray entendem e mesmo cansados vão a briga mais destemidos como nunca- VAMOS!!!!!

Então essa briga foi intensa, normalmente Dray não gosta de bater em cachorro, (quase ninguém gosta, ainda bem) mas de algum jeito esses Herdier estão alterados com alguém coisa, e depois dessa luta eles iriam ver o que estava acontecendo. Voltando a briga era soco de Dray pra lá, Mordida de Sandile pra cá, Investida do Tepig pra cá. Porém os Herdier não tranquilizaram, os 2 davam Mordida mirando principalmente no Dray, que era o mais fraco daí, mas seus pokémon o protegia.

Depois de um tempo os dois lados estavam cansados, principalmente Tepig e Sandile q não conseguiam fica em pé, e os Herdier perceberam isso e foram pra cima, mas quando Dray ia os proteger, eles ouviram um grande rugido vindo por todos os cantos.  E quando viram que pokemon era, Dray não sabia, pois sua inexperiência era grande e não conseguia tirar sua Pokédex porque estava quebrada pela discussão, mas sua aparência era grande, tinha um bigode gigantesco que batia o chão, parecia um Herdier só que mais velho e maior, só que Dray desmaiou pela exaustão e a última coisa que viu antes de fechar os olhos foi outros Herdier indo em direção dele.

…………………………………………….......................

Não se sabe desde que Dray apagou mas quando acordou aparentava que estava em uma caverna e quando, no começo ele não lembrava o que tinha acontecido, mas depois que restaurou totalmente a consciência se deu conta e lembrou de tudo e pulou da "cama" da qual estava procurando os seus pokémon, mas essa ato fez doer a sua barriga que estava enfaixada com bandagem, então ele ouve uma voz feminina entrando na caverna.

- Ora de troca a bandagem, lá lá lá- A voz estranha cantarola ao encontro de nossa protagonista.

- Ih rapa, quem será?- Ele decidiu esperar lá pra vê quem era, mas preparado pra qualquer combate.

- Ah?- A garota vê Dray e dá um sorriso- Você acordou então, hihihi, foi mais rápido do que eu esperava, só ficou desacordado por uns 2 dias.- Ela fala naturalmente parecendo normal uma pessoa ficar inconsciente tanto tempo.

- O que??!!! Como eu fiquei tanto tempo desacordado??!!- Dray perguntava assustado.

- Bom os Herdier que você estava enfrentando são osso duro de roer, barra pesada mesmo.- A garota dizia com a mais calma do mundo.

- Peraí... Como você sabe disso...- O garoto olhava pra ela e lembrou- Perai! Você é aquela garota não é, que estava sendo atacada!!!

- Na mosca- A menina dizia com um sorriso de lado- Bom eu vou explicar, aquilo tudo era um teste.

- Um teste como assim? Eu quase morri e meus pokémon também, e falando nisso, CADÊ ELES?!- Disse preocupado com seus mostrinhos de bolso enquanto tentava acha uma resposta lógica de toda essa situação.

- Calma uma pergunta de cada vez. Ah é esqueci de me apresentar: Meu nome é Safira, mas me chame de Saf. Esse era um teste social de humildade para achar um bom portador, que eu vou explicar com mais detalhes depois, e os seus pokémon estão lá fora comendo com os outros lá fora

- Outros?- Dray perguntou mas logo foi de encontro com seus parceiros, mas por conta dos seus ferimentos ele sentiu uma pontada no peito.- Aiaiaiai!

- Calma menino, lutar com um pokémon não é fácil, tu tem que dar um tempo antes de correr muito assim- Safira falava preocupada.

- Ainda não sei se posso confiar em você, porque literalmente seus pokémon me atacaram pra um teste social!!!- O prota falava indignado ainda.

- Não fui eu quem quis entrar na briga...!- Saf Falou braba virando a cabeça pro lado.- E eu esqueci de perguntar, quem é você?

- Meu nome é Dray, venho da cidade de Opelucid.- Disse se apresentando enquanto ficava de cara fechada.- Mudando de assunto, foi você que fez essas bandagem e o meu tratamento?- Dray perguntava curioso, porque só viu ela até agora, e pensava que talvez ela tenha feito tudo isso sozinha.

- Sim, meu sonho é ser uma enfermeira pokémon, a primeira enfermeira que não se chame Joy!!!- Safira olha determinada pra sua mão, acreditando que um dia ela possa conseguir seu objetivo.

- Mas então por que você não se candidata como estagiária em Accumula ou Nuvema?

- Bom, é que eu não tenho muito dinheiro, e preciso de matrícula que é bem cara, já que é tipo medicina, até mais difícil na verdade, então é bem caro mesmo- Falava cabisbaixa, olhando pro chão pensando que nunca iria conseguir seu maior sonho.- Talvez eu não tenha a abilidade necessária, também.

- Não é verdade, pode ser até caro, mas você tem muita abilidade, olha eu, você me ajudou sozinha, so-zi-nha, já me disseram também que o trabalho duro vence o dom natural, então se esforce sem parar que o um dia você consegue. E a questão do dinheiro não se preocupe, você da um jeito ou trabalhando, ou fazendo algum bico, sempre a uma solução...- Dray motivou Safira, que ouviu cada palavra que o garoto lhe disse atentamente, e na sua cabeça ela ia seguir o conselho dele.- Mas, eu posso ver agora meus pokémons...- Fala quebrando o clima que ele tinha feito.

- Ah é, sim- Ela acordou de seu transe- Esse cara é um idiota fofo, fala essa coisas, mas depois corta o clima? Ele pode ser tudo de mal no mundo menos conselheiro e amigo...- Falou um pouco corada.- Colé Safira, sai dessa- Diz batendo com suas mãos na sua cara.- Eu vou levar você até seus pokemon.

Obrigado- Fala com um sorriso de ponta a ponta.

Safira levou Dray até seus pokémon que o receberam com um grande abraço.

- Sandile, Tepig, que saudades!!- Dray acariciava seus pokémon, mas se deu conta que quando olhou em volta tinha um monte de Lillipup e Herdier- Uouu... Que incrível tem um monte de pokémon aqui.

-  Esses aqui são a minha família...- Safira chega atrás de Dray- Estão comigo desde de que me conheço por gente.

- Oxi mas por que tem tantos- Dray fica curioso, por que tanto pokemon em um lugar só?

- Olha, esses pokémon não são meus, sabe, que eu capturei, na verdade são do meu pai, ele cuidava de muitos Lillipup que ele cuidava com muito carinho. Mas...- Safira fala esse " Mas" com receio de dizer, ficou triste- Um dia, o papai estava andando por aí e recebeu um tiro de bala de água de um Samurott perdida em um tiroteio que tinha próximo... Ele... Faleceu...- Isso pegou Dray de surpresa- Só que o meu pai, ele sobreviveu, mas quando foi levado no hospital, não tinha ninguém que poderia atendê-lo, mas isso não é verdade, eu acredito que eles não queriam atender meu pai por nós sermos mais humildes, então, eu, Safira Lander, VOU SER A ENFERMEIRA QUE ACEITA TODO TIPO DE POKÉMON!!!

- Mas então deveria ser uma médica normal, já que seu pai morreu...

- Não, meu pai antes de morrer me disse com essas seguintes palavras: "Safira, proteja os pokémon com todas as forças, não ligue pra esse velho, vá a seu sonho, seja uma enfermeira pokémon!!". Então eu estou aqui- Safira se emociona e começa a chorar- Eu vou orgulhar ele!!! Vou a maior das maiores!!! Mas também não só eu, todos os Lillipup que meu pai cuidou, evoluiu quando foi a seu funeral, e disseram que cuidariam de mim!!!

Dray vê aquilo e sorri para talvez sua amiga, então chama seus pokémon pra ir embora.

- Ah? O que você está fazendo? Por que você vai embora?,- Safira diz enxugando suas lágrimas

- Ora, eu vou embora pra não incomodar- Dray diz com um tom de que é óbvio a informação.

- Mas você não quer a recompensa por ter passado no teste?- Safira diz confusa

- Não preciso, depois dessa história, eu acho que você precisa mais do que eu.

- Não é isso, essa recompensa é pra quem passa no teste, a pessoa certa, que é gentil e bom o suficiente pra esse presente, que eu estou segura para não entregar em mãos erradas.- Safira diz séria- Venha comigo.- Dray concorda e vai atrás.

Quando chegam lá havia um ninho e em cima dele tinha uma Stoutland.

- Que pokémon é aquele, Safira?- Safira diz que é um Stoutland- Atá, mas o que estamos fazendo aqui?

-Você logo verá- Safira diz deixando Dray curioso. Quando a Safira se aproxima mais do ninho, Dray vê algo debaixo de Stoutland.

- O que é isso?- Quando a criatura se revela era um Lillipup, mas não qualquer Lillipup e sim um Shiny do mesmo pokémon- Que pokémon estranho, ele tem uma coloração diferente dos outros, isso é doença?- Dray fala fazendo Safira bufar- Que foi?

- Isso aqui não é "Doença" é uma espécie de Mutação, deixando sua cor diferente dos outros, e isso é raro, chamamos de Shiny.- Saf diz massageando os olhos com o dedo pela burrice do menino.

- Mas qual é a recompensa?

- Oh como é lerdo, meu pai amado do céu- A menina diz com as mãos no céu e arrancando um "Ou colé" de Dray- Essa é a recompensa, captura o Lillipup, filho de Arceus.

- Sério? Meu primeiro pokémon que eu vou capturar vai ser um Lillipup e ainda sim shiny!!- Mas quando Dray ia pega a pokébola, Safira o para.

- Porém, antes de qualquer coisa temos que ver se ele te aceita. Primeiro deixa uma pokébola perto de você- Dray obedece- Segundo, não faça movimentos bruscos para não assustar o Pokémon e vê se ele pode confiar em você- Dray concorda- E terceiro, só esperar....

Lillipup olhava para Dray, começou a andar pra fora do ninho, depois que ficou fora, Lillipup olha pra sua Mãe, Stoutland, e como resposta o pokémon da um empurrão de leve Lillipup, dizendo "vai lá", o pokémon shiny continua, e começa a cheirar a pokébola e então.................... E com seu nariz, apertou no botão assim abrindo a pokébola, fazendo o pokémon entrar. A pokeball mexeu uma, duas, três e... GOTCHA! O Lillipup ficou na pokeball.

- YESSSSSSSS! EU CAPTUREI UM LILLIPUP SHINY! AHAM, EU SOU INCRÍVEL, AHAM, EU SOU DEMAIS- Dray comemora junto com seus pokémon.

- To começando a me arrepender- Safira diz e os Herdier concordam com um suor cômico na cabeça.

- Bom, Lillipup saia!- O pokémon sai da pokébola soltando estrelas.- Agora você é nosso companheiro- O pokémon sorri e concorda.- Olha Safira, Herdiers muito obrigado, não quero parece indelicado, mas eu tenho que ir logo pra Accumula...

- Só isso?- Saf diz deixando Dray confuso- Stoutland nos da carona, né?- O pokémon concorda- Então vamos logo, sobe aí- Dray sobe no Stoutland e Safira também. E com muita velocidade Stoutland parte pra Cidade de Accumula.

Eles partiram pra cidade, a caverna onde eles estavam era bem perto da cidade invés de 1 dia e meio, levaria umas 2 horas pra chegar.

E lá foi esse tempo, e quando chegou lá, agradeceu Stoutland,  foi direto no centro Pokemon para concerta sua Pokédex e é  acompanhado por Safira. Depois de ajusta tudo que precisar ele diz a Saf:

- Muito obrigado por me fazer esse tour pela cidade pra saber onde fica o centro pokémon

- De nada- Safira diz com um sorriso no rosto- Mas, tchau, vou ter que voltar pra caverna cuidar do Herdier e tenta arrumar dinheiro pra estagiar como enfermeira, a gente se vê em algum outro lugar- Foi indo embora

- Espera!- Dray diz e Safira olha pra trás- Eu tenho um plano pra você conseguir experiência, meu avô me disse uma vez que tem de tudo na Cidade De Castelia, então se você for comigo na minha jornada pro não sei pra onde kkkk você para em Castelia pra vê se tem algum curso de enfermagem mais barato ou até de graça- Ele diz e faz Safira ficar pensativa.- Aí a gente vai a pé, sem o Stoutland pra viajem ser melhor e bem inesquecível aliás sem você lá Stoutland é o responsável pelos Herdier- Safira concorda- Eai concorda?

- ......... Beleza então, Castelia é meu próximo objetivo, só que tem um porém- Fala meio envergonhada- eu não trouxe nada da caverna

- Bom, faz o seguinte a gente compra algumas roupas, as mais baratas, tá bom?- Saf concorda- Então beleza, vamos!!!

Safira se despede de Stoutland, e vai com Dray compra roupas para ir embora da cidade. E a jornada continua!!!!


Notas Finais


Quem é esse pokémon????

Gostaram do cap????

; )


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...