1. Spirit Fanfics >
  2. Pokémon Corrupted Stones - Interativa >
  3. Prólogo

História Pokémon Corrupted Stones - Interativa - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Yo povo, eu resolvi criar outra interativa seguindo basicamente o esquema da minha primeira porém não vou abandonar a primeira, apenas estou fazendo essa porque quero, o modelo de ficha eu vou disponibilizar nas notas finais, não vou falar qual é o número de vagas porque isso eu não decidi, também não vou falar quando se encerra o prazo para entrega de fichas pois eu acho melhor não por um prazo porém se alguém quiser fazer ficha não fique enrolando pois assim que o prazo acabar eu vou fechar as vagas, não importa se você já tenha reservado ou não eu vou fechar e não vou aceitar depois do prazo, façam a ficha com cuidado porém não enrolem pois isso pode prejudicá-los, eu vou revelar os que foram aceitos quando sair o próximo capítulo, Boa sorte com suas fichas e fiquem com o prólogo.

OBS: O personagem da capa desse capítulo é o protagonista, no prólogo tem explicado o porque da pele dele ter aquela cor de pele, essa fanfic aqui não tem nada haver com a minha outra, isso aqui é um universo alternativo dela.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Pokémon Corrupted Stones - Interativa - Capítulo 1 - Prólogo

Ultra Space(Ultra Megalopolis):
Ultra Megalopolis um lugar praticamente impossível de se acessar por humanos de pele normal , uma cidade repleta de humanos e Ultra Beast porém o que esses humanos tem de diferente dos humanos comum? É simples as pessoas desse mundo tem pele pálida azul devido a falta de luz natural no mundo depois de um incidente que ocorreu graças a Necrozma, apesar de seus problemas a Ultra Megalopolis é uma cidade linda, linda para os ricos e os de classe média que conseguem levar suas vidas normais pois os pobres são injustiçados e perseguidos porém essa questão teve um fim naquela noite, num aniversário de um garoto de 6 anos que vivia em um bairro pobre, o pequeno possuía uma pele com um tom de cor azul ciano bem clarinho seus cabelos curtos são igualmente cianos com duas pontas para cima e no meio delas uma franja puxada para cima, possui também duas franjas puxadas para baixo e 6 pontas de cabelo puxadas para baixo com suas extremidades sendo branca, seus olhos são de um tom roxo bem claro enquanto sua íris também é arroxeada porém é mais escura, tudo estava numa maior tranquilidade porém pode-se ouvir o grito de pessoas vindo do lado de fora e como se não bastasse para estragar com a tranquilidade da família um dos policiais arrombou a porta.

???: Tōnan(Tonan significa roubo) você está preso por roubo e venda de Ultra Beast raras - o policial falou apontando a arma para o homem que até então estava sentado ao lado do seu garoto de 6 anos, o mesmo ficou de pé levantando as mãos também.

???: Vocês dois podem levantar também - o homem falou apontando a arma para o pequeno e a mulher.

Tonan: Ei, sou eu quem você veio buscar, deixe minha família fora disso porque eles são inocentes.

???: Eu sei só que, sua mulher daria um ótimo brinquedo para mim e esse seu filho, não quero que ele cresça e venha atrás de mim por eu ter matado o pai e abusado da mãe, ele vai morrer junto com você.

Tonan: Você não é um policial bom, não passa de um safado que abusa do poder lhe dado por ser autoridade.

???: Cala a boca, eu não pedi sua opinião.

Tonan: Cale a boca você - o homem em um rápido movimento se jogou para cima do policial o derrubando no chão.

Tonan: Corra com o nosso filho, eu consigo segurar esse idiota mas mais policiais vão aparecer aqui logo - o homem falou com sua mulher e o policial que havia sido imobilizado começou a gritar pedindo socorro por seus companheiros.

A mulher agarrou o garotinho e correu com ele em seus braços saindo desesperada de dentro do seu lar, não demorou muito para ouvir barulhos de tiro vindo de sua casa, assim como não demorou muito para os policiais saírem de dentro daquele local e começarem a perseguir o garoto, a mulher correu carregando seu filho dos polícias por longas horas adentrando uma floresta para despistá-los porém foi em vão já que eles estavam na cola dela e uma hora a mesma cansaria, eles tentarem derrubá-la de forma violenta porém o grupo acabou invadindo um local que era território de um grupo de Poipoles e Naganadel.

A maneira hostil de como aqueles homens invadiram o local acabou deixando as Bestas furiosas e eles acabaram sendo atacados o que acabou ganhando um pouco de tempo para a mulher, porém tudo aquilo que ocorreu não havia ajudado ela em nada já que os polícias assim que conseguiram conter aquelas Ultra Beast com suas Ultra Beasts treinadas retornaram suas buscas localizando a mulher facilmente e a cercando, quando ela pensava que não teria mais como salvar ela e nem mesmo seu filho algo aconteceu, um portal abriu bem na frente da mulher, ela nunca tinha visto tal fenômeno porém já o conhecia pois viu várias pessoas comentando sobre ele, aquilo era um Ultra Wormhole, a mulher ao ver aquilo olhou para o seu filho, e olhou para o portal, ela sabia que tinha uma coisa a fazer apesar de ser arriscado porém independente do que ela fizesse ela não escaparia do seu destino pois o portal era pequeno demais para uma mulher adulta.

???: Meu filho..., eu sei que é arriscado mas..., independente do que eu faça eu já estou condenada - a mulher falava começando a chorar.

???: Não chore mamãe - o pequeno garoto falou passando a mão no rosto de sua mãe o secando com seus olhos, ela apenas aproximou seu rosto do pequeno dando um beijo em sua testa.

???: Cuide-se Akio, a mamãe te ama muito, sobreviva, fique forte e aproveite sua vida da melhor forma possível - a mulher falou jogando o garoto dentro do portal que ao engoli-lo se fechou enquanto a mulher era dominada pelos policiais sem poder fazer nada, felizmente o fato do garoto ter sido jogado em um buraco de minhoca significava que os policiais nada poderiam fazer para pegá-lo, o caso acabou sendo relatado para as autoridades de maior escalão e os policiais envolvidos no incidente acabaram sendo punidos devido a sua extrema violência, depois desse incidente os pobres passaram a ser respeitados por todos, e os policiais abusados deixaram de serem abusados com medo de serem punidos porém mesmo que tudo isso tenha acontecido, isso não muda o fato de que um garoto ficou sem sua família.

Akio não havia morrido no Ultra Space, o garoto milagrosamente acabou sendo transportado para um mundo que conhecemos muito bem em uma certa região, Akio acabou indo parar em Alola na casa de um homem conhecido por todos da região, seu nome era Kukui, ele era um dos professores da região e nos seus tempos livres era um treinador admirado por muitos conhecido por Masked Royal, Kukui não entendeu muito como aquele garoto havia parado ali e nem sabia no momento o porque da pele dele ser diferente de algo que ele já tenha visto porém o homem o acolheu e cuidou do pequeno como se fosse seu filho, Akio sempre soube de suas origens e se lembra do que aconteceu com sua família porém Kukui foi a luz na vida, o homem criou Akio dando todo o carinho e atenção que um pai daria a um filho, graças a Kukui, Akio se tornou um jovem bom, ele não tomou raiva das autoridades e aprendeu que independente do meio sempre haverá pessoas ruins e boas, basta saber separá-las e seguir com sua vida, Akio é muito grato ao homem pois sabe que ele é quem é graças a Kukui, já que ele se tornou completamente o oposto do que deveria ter se tornado, Akio passou a confiar tanto no homem ao ponto de contar sua origem para ele e se abrir para ele, 2 anos depois foi revelado aos moradores somente de Alola a existência do Ultra Space e da Ultra Megalopolis, a fundação Aether comandada por Lusamine estava fazendo parceria com o Ultra Recon Squad, um esquadrão de Ultra Megalopolis para que os treinadores de ambos os mundos possam transitar entre eles porém alguns moradores do Ultra Space vindo para Alola sendo bem poucos que eram o Recon Squad para participar de reinos e talvez as pessoas de famílias ricas de lá e poucos dos treinadores de Alola somente com a permissão de Lusamine podendo ter acesso a outra dimensão, graças a esse acordo foi legalizado o fato dos moradores de Ultra Megalopolis poderem ir morar em Alola apesar de Akio ser o único atualmente.


Alola 9 anos depois:
9 anos havia se passado depois dos acontecimentos narrados até então, atualmente o garoto conhecido como Akio possui 15 anos, ele havia crescido tendo uma estatura mediana para a sua idade e um corpo magro porém em forma com pequenos músculos, ele se encontrava nesse momento do lado de fora de sua casa com uma mochila nas costas enquanto conversava com Kukui.

Akio: Você tem certeza que vai ficar bem sem mim?

Kukui: Sim, eu sei para onde você está indo e eu confio bastante em você, apesar da sua personalidade...

Akio: O que você quer dizer com isso? - o azulado perguntou semicerrando seus olhos arrancando uma risada do homem.

Kukui: Nada demais, apenas vá lá e mostre pra eles, eu confio em você e sei que você é capaz, mostre para eles tudo o que eu te ensinei.

Akio: Sim, pode deixar pai, eu vou mostrar a todos que eu sou capaz de ocupar o topo afinal...

Akio: Os limites só existem se você deixá-los existir.


Continua.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...