História Pokémon Dual Spirit - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Ash Ketchum, Bonnie, Brendan, Clemont, James, Jessie, Luke, May, Meowth, Personagens Originais, Pikachu, Professor Birch, Professor Carvalho, Professor Elm, Professor Oak, Professor Sycamore, Serena
Tags Amourshipping, Ashxserena, Blaziken, Dual Spirit, Lukexmay, Mega Evolução, Pokémon, Segunda Temporada, Sordenne
Visualizações 11
Palavras 2.338
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Universo Alternativo
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E aí galera, Tudo Bem?!!!?

Já faz um bom tempo que essa história está desatualizada e vim para postar mais um novo capítulo, se é que exista alguém que acompanhe ainda KKK

Sem mais delongas, desejo a todos....

Uma Boa Leitura...

Capítulo 12 - Desafio Fantasma!


Numa floresta onde vários Pokémon transitavam tranquilamente pelo local e o cenário era composto por belas flores de diferentes cores e tamanhos, no entanto, de repente dois Pokémon se acertam em uma investida, um Infernape e um Sandshrew, estes Pokémon pertenciam respectivamente a Hideki, o treinador ninja misterioso e Mertis, seu “discípulo”.

Com o atrito entre os dois monstrinhos, eles acabam sendo projetados para trás, Infernape mal sente o golpe, ficando à frente de seu treinador, enquanto Sandshrew cai com muitas dores ao chão, se levantando com dificuldades.

- Droga..... – Mertis diz desesperadamente ao ver seu Pokémon numa situação difícil.

- Muito bem Infernape, vamos! – O treinador que não estava trajado em suas tradicionais vestes brancas e estranhas, fala para com seu guerreiro de batalha, Sceptile observava a batalha de um galho de árvore.

- Humph! – O Pokémon tipo fogo responde com determinação.

- Tá tudo bem amigão..... A gente vai conseguir... – De forma pouco inspiradora, Mertis pronuncia enquanto Sandshrew se põe de volta à luta.

- Focus Punch! – Hideki ordena o movimento.

- Hawnch!!!!! – Infernape grunhe enquanto avança contra seu oponente.

- Ro-Rollout! – Mertis gagueja antes de explanar seu movimento, mas Sandshrew obedece o seu treinador.

O Rollout de Sandshrew se mostra muito mais rápido conforme ele se aproximava de Infernape, mas esse consegue se esquivar dando um salto, estratégia que o Pokémon assimilou sem uma palavra de seu treinador. Do alto, o Pokémon de fogo continua seu movimento atingindo seu adversário com um poderoso Focus Punch que cravou Sandshrew no solo, desmaiado.

- Muito bem Infernape... – O treinador elogia o Pokémon, logo antes de retorná-lo para sua respectiva PokéBola.

- Sandshrew..... – Mertis diz coma voz fraca, enquanto se aproxima de seu Pokémon.

O rapaz encara seu Pokémon, que o olhava tristemente, mal conseguindo se levantar, o monstrinho tipo solo parecia envergonhado de ter sido derrotado tão rapidamente.

- Perdi.... De novo.... – O treinador fala, olhando para o chão, ele sentia vontade de chorar naquele momento.

- Infernape é um Pokémon muito ágil. – Hideki falava enquanto se aproximava. – Ele consegue se esquivar facilmente de ataques a curta distância. – O jovem continuava falando sobre a estratégia de Mertis.

- Mas....

- Além disso, o Rollout é um ataque péssimo, ele leva tempo para se tornar forte e permanecendo apenas no chão, é incapaz de acertar um Pokémon saltando. – O mais experiente explicava, mas seu companheiro de viagem não queria ouvir críticas naquele momento. – E.....

- Chega..... – Mertis brada vagamente.

Um silêncio interrompe a conversa e Mertis se levanta, agora encarando Hideki, um vento acabara de começar a soprar e fazia os fios de cabelo de ambos balançarem.

- Eu pedi sua ajuda..... Para me tornar mais forte.... – Mertis falava enquanto limpava as lágrimas de seu rosto. – Ao invés disso, você só tem falado o que faço de errado e me massacrado nas batalhas. – Ele desabafa, não estava satisfeito com os resultados dos treinos.

- No Japão.... mais especificamente de onde vim.... Costumam dizer um provérbio. – Após ouvir atentamente as reclamações de Mertis, Hideki começa a falar. – “Roma não foi construída em um dia, assim como a força também não.”. – O treinador aspirante à liga Sordenne sentiu o impacto das palavras. – Sabe por que aceitei competir junto com você? – Ele pergunta.

- Er.... Ah.... Não.... – Mertis responde assustado.

- Porque você busca se tornar forte.... – A resposta de Hideki parecia genérica. – Você me disse que não queria nunca mais ser salvo por alguém..... Que seu objetivo era se tornar o mais forte..... Esse também é meu objetivo.... Porque eu também desejo melhorar e ser o melhor. – Ao falar, o vento soprava uma folha para sua mão, esta que ele apertou para simbolizar a força. – A frustração que você sente, é ainda mais compreensiva do que a que eu senti. – O rapaz explicava com sua voz calma e suave.

- Hideki...... – Mertis havia entendido o sentido dos treinos aparentemente “Não sucedidos” que havia feito. – Eu com certeza..... Vou me tornar mais forte! – Ao exclamar, ele aponta o punho para Hideki, como se fizesse uma promessa para o mesmo.

- Sands......!

_____________________________________________________________________________

Em um outro local.... A batalha de ginásio da cidade Swift estava prestes a começar entre os desafiantes Luke Stylber e Ash Ketchum e os Líderes Zayaan e Ophelia.

- Cada treinador terá direito a usar dois de seus Pokémon, totalizando quatro por time! – Um assistente anunciava. – A dupla que tiver os quatro Pokémon nocauteados será considerada a perdedora e a outra, a vencedora! – As mesmas regras de sempre, mas em dupla!

- Como já disse.... Sou um mestre dos tipos Fantasma! – O jovem Líder Zayaan exclama euforicamente.

- Você fala como se eu por acaso não fosse também. – Ophelia retruca de forma engraçada, mas séria.

- Certo Luke, vamos ter que lidar com Pokémon Fantasmas nessa batalha. – Ash diz nos preparativos do embate.

Luke grunhe positivamente junto com o movimento da cabeça, indicando que ele havia entendido.

- Blaziken teria sérios problemas enfrentando esses caras....  – Luke reconhece as fraquezas de seu principal mascote.

- Equipes.... Prontas?!!?! – O assistente pergunta a ambos os times.

Ophelia e Zayaan respondem positivamente com as mãos.

- Sim!/ Sempre Prontos! – Respondem respectivamente Luke e Ash.

- Não importa quantas vezes eu veja.... – Serena diz apertando o punho da mão esquerda. – Uma batalha de ginásio sempre me deixa nervosa... – Ela revela ao grupo.

- É..... – Clemont concorda com o comentário de sua parceira.

- Realmente, a especialidade do Luke não lida com fantasmas. – May complementa a fala de Serena. – Ele tem medo deles.... – A jovem explica.

- Não brinca.... – Bonnie pergunta como quem quer começar a rir.

- Bom.... Foi o que ele me disse.... – May responde com o indicador no queixo, olha para o alto.

Flashback......

Luke, ainda criança, andava por uma floresta perto de sua casa, na região de Johto, era fim de tarde e a noite se aproximava rapidamente, sorridente e empolgado o jovem aspirante a treinador caminhava pelas trilhas rumo a um lugar desconhecido para se aventurar.

- Ahn? – O garoto percebe que estava dando voltas em um mesmo lugar, mas não entende, já que andava em linha reta.

Luke continuava andando e andando, mas sempre acabava se deparando com uma pequena cabana abandonada, e, ao olhar para o céu, vê que o dia se esvai muito rápido, dando lugar à escuridão.

- O que tá acontecendo? – Ele começa a falar consigo mesmo, de repente, a porta da misteriosa cabana abre violentamente e sozinha, donde podia-se ouvir risadas maléficas.

O jovem desesperado começa a correr em direção contrário ao local assustador, mas agora, ao invés de encontrar ela de novo, a cabana o seguia, numa velocidade maior que seus passos.

- Isso só pode ser um pesadelo!!! – Luke imaginava enquanto corria o mais rápido que podia, mas finalmente ele é “engolido” pela pequena e bizarra cabana, mas ele acaba caindo numa imensidão escura e infinita.

Flutuando no nada, o jovem tenta raciocinar o que estava acontecendo, e do escuro, dois olhos malignos e vermelhos surgem, acompanhados por uma boca sorridente, e de repente, uma língua surge daquela face, agarrando o rapaz que gritava como louco, e finalmente, ao ser engolido novamente, agora pela face de um estranho Pokémon, Luke acorda do Hypnosis de um Gengar que se divertia com o terror do garoto.

- Ahn?!! – Ele se dá conta de onde estava e se depara com o rosto de Gengar. – Ahhhhhh!!!!!! – Ele começa a correr assustado e apavorado.

_____________________________________________________________________________

Luke termina de relembrar suas tristes memórias....

- Desde aquele dia, tenho um profundo pavor de Pokémon fantasmas, mas isso não vai me impedir de lhe dar com eles..... – O rapaz pensa apertando os punhos e com os olhos fechados. – Por isso, vamos lá!! Eevee, eu escolho você! – O treinador lança a PokéBola do referido monstro, que se liberta com um grunhido de empolgação para com a batalha.

- Certo, Greninja, vamos acabar com isso! – Ash exclama, liberando seu Pokémon, pronto para batalhar.

- Ninjaaaa! – O Pokémon grunhe com determinação, observando os dois adversários que decidem liberar seus mascotes.

- Venham! – Ophelia e Zayaan exclamam igualmente e ao mesmo tempo, liberando dois Jellicent’s, um macho pertencente a Zayaan e um fêmea sendo sua treinadora Ophelia.

- Uau... Eles usam os mesmos Pokémon.....! – A pequena Bonnie é a primeira a reparar a dupla espelho dos líderes.

- Cada ginásio é uma grande surpresa... – Serena diz apertando seu tradicional chapéu, que estava em seu colo.

- Controle esse nervosismo..... Afinal, quem está batalhando são eles, Hahaa! – May diz vendo a reação de sua companheira.

- Eu sei.... Mas.... – Ela agora segura seu próprio braço. – Ainda assim....

- Nossos rapazes sempre conseguem! – A jovem de Hoenn diz sorridente.

- É-é..... É verdade.... – Meio receosa, Serena confirma o comentário. – Espera aí....... Nossos!?!?!?! – Ela pergunta sem entender, corada, enquanto May apenas ri enfaticamente.

- A batalha de ginásio da cidade de Swift começa AGORA!!! – O mesmo assistente declara e o combate se inicia.

Diferente de outras batalhas, nenhum dos quatro treinadores ordena um movimento, apenas se encaram entre si.

- Ash.... Se segura.... Eu não tenho nenhuma iniciativa nesse combate, então vamos com calma..... – Luke diz serenamente, esperando que Ash entenda a suposta estratégia, mas ele apenas enxerga o seu companheiro se segurando com os olhos e punhos cerrados, suando.

- Eu sei.... Mas.... Mas eu tenho a vantagem com Greninja, por isso eu preciso atacar. – O rapaz não conseguia segurar a vontade de ir pra cima dos adversários.

- Se não farão nada, nós faremos! – Zayaan anuncia, logo após acenando para sua parceira, Luke fita seus olhos em Ophelia, esperando o movimento.

- Greninja, Night Slash!! No rosa!! – Ash consegue pronunciar ainda mais rápido que Ophelia, e Greninja cria uma espécie de garra envolta de seus braços, e rapidamente se movimenta na direção do Jellicent fêmea.

- Dazzling Gleam! – Zayaan ordena o movimento na tentativa de proteger o Pokémon de sua companheira de equipe.

- Jelli.... – O Pokémon azul emite um brilho tão intenso que se materializa como uma onda que tem Greninja como alvo.

- Greninja, saia daí! – O Pokémon obedece e recua, esquivando do ataque que atinge o chão.

- Trick Room! – Ophelia finalmente faz o comando, e seu Jellicent rapidamente inicia o movimento, seus olhos brilham em um azul fraco e rapidamente, os quatro Pokémon são presos por uma caixa de lados transparentes, de fora algumas coisas pareciam distorcidas, e de dentro, tudo era muito estranho e irregular.

- O que é Trick Room irmãozão?!?!? – Bonnie pergunta sobre o movimento.

- É um movimento que cria uma área onde os Pokémon mais lentos se tornam os mais rápidos e os mais rápidos se tornam os mais lentos, dizem que alucinações existem dentro da zona do Trick Room também. – Clemont explica o que o movimento faz.

- Trick Room..... Ash, não temos a vantagem de velocidade contra os Jellicent até que o efeito desta cela suma. – Luke explica o movimento, ele observava bastante, tanto que era o único que não havia feito um movimento.

- Certo.... – O treinador de Kanto confirma. – Greninja, fique preparado para os ataques del.....

- Facade!!! – Zayaan ordena antes de Ash terminar as instruções.

Jellicent, agora dentro da zona do Trick Room se move numa velocidade quase não visível na direção de Greninja.

- Cuidado Greninja!! – O Pokémon até tenta se esquivar, mas seu movimento era tão lento que parecia estar preso ao chão. O ataque de Jellicent acerta em cheio, projetando o Pokémon noturno contra a parede do Trick Room.

- Waterfall.... – Ophelia diz calmamente, o contrário da agressividade de seu Jellicent, que direciona o ataque para Eevee na intenção de nocauteá-lo.

- Eevee, use Quick Attack para longe do Jellicent! – Luke rapidamente relembra que o Trick Room não anula a prioridade de movimentos como Quick Attack e usa isso a seu favor.

- Eeevvai! – O Pokémon obedece e consegue escapar do Waterfall adversário.

- Uau.... O Eevee conseguiu superar a velocidade do Jellicent usando outro movimento. – Bonnie diz com seus olhos brilhando pela engenhosidade de Luke para contornar o Trick Room.

- Mas mesmo assim, Quick Attack não vai adiantar de nada para atacar Jellicent. – Serena deduz, já que ataques normais não atingem fantasmas e vice-versa.

- Boa Luke!!! – Ash exclama. – Já que podemos recuperar a vantagem com prioridade... Greninja, use Shadow Sneak! No Azul!! – Ash revela um movimento que treinou com Greninja.

- Greee! – O Pokémon então libera uma espécie de névoa à sua volta e some nela, parte do movimento.

- Protect! – Zayaan exclama e seu Pokémon cria uma barreira para conter o golpe de Greninja e assim o faz. Pela velocidade do Shadow Sneak de Greninja, ao acertar a barreira ele ricocheteia para o alto, ficando vulnerável.

- Dazzling Gleam! – Ophelia ordena o mesmo movimento de seu parceiro, e facilmente atinge Greninja, que é lançado, atingindo novamente a transparente parede do Trick Room.

- Droga.... – Luke conversa consigo mesmo. – Pensando bem, trazer Eevee foi uma péssima ideia para essa batalha. – Ele raciocina. -  O que eu faço agora??? – O jovem começa a se desesperar.

- Luke, preciso que você dê um jeito de acabar com o Trick Room! – Ash exclama vendo Greninja se levantar com dificuldades.

- É simples Zayaan, ignore o Eevee e foque seus ataque no Greninja, é assim que vencemos essa batalha. – Ophelia diz analisando a situação.

- Podexá! – O rapaz diz sorridente.

Luke Olha tudo ao seu redor: As paredes do Trick Room, Ash que já não sabia mais o que fazer, Greninja de frente com ambos os Jellicent, os rostos determinados de Ophelia e Zayaan e finalmente.... Eevee....

- O que eu faço.... O que eu faço.... O que eu...... Espera!!!!! – Luke tem um insight.Já sei!!!!! – Ele fixa seus olhos em Eevee enquanto pensa.

As coisas complicam muito durante a batalha de Luke e Ash..... Como será que eles vão se recuperar dessa situação? Será que eles podem contornar a enorme barreira que é o Trick Room?!!?! O que será que o engenhoso treinador Luke formulou para vencer a batalha??!!? Descubra no próximo capítulo!!!

 

Continua....


Notas Finais


É isso aí, obrigado por ler e comente o que achou do capítulo e da história no geral;

Obrigado novamente e até a próxima!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...