1. Spirit Fanfics >
  2. Pokemon Emerald - Novelização (Remake) >
  3. O Confronto Climático

História Pokemon Emerald - Novelização (Remake) - Capítulo 36


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, e sejam bem-vindos a mais um capítulo da fanfic ^^
Sem nada a dizer, então vamos lá :D

Capítulo 36 - O Confronto Climático


Fanfic / Fanfiction Pokemon Emerald - Novelização (Remake) - Capítulo 36 - O Confronto Climático

Junto de Wallace e Steven, Brendan e May seguiram voando para a Cidade de Sootopolis após abandonarem a Caverna Subaquática. Ao chegarem lá, por volta das 10 da noite, foram de encontro ao Wally, que os esperava sozinho no Centro Pokemon:

“Ah, que bom que chegaram. Que caótico, não?” – E dirigiu-se a May animado – “May! Essa é pra você. Tem uma velha de Sinnoh na Cidade que tá ensinando o Movimento Meteoro do Dragão. Poderá ensinar para a Flygon”

“Wally, é melhor a gente parar de andar com o Brendan” – May disse se aproximando do garoto, mandando um olhar mortal para o Treinador – “Sabia que o canalha andou escondendo coisas da gente? Coisas importantes? Do tipo se misturar com o Campeão em operações secretas com Steven Stone?”

“Como assim?”  - Wally questionou, ficando entre os dois

“Brendan.....” – May dizia, até se tocar de algo – “Wally”

“Oi?”

“Você pode ler a mente das pessoas, certo? Com seus poderes psíquicos”

“Sim”

“E você não sabia que Brendan estava escondendo que trabalha em segredo com o Steven?”

“Errr.......” – Wally começou a rir nervoso

“Sim, May, ele sabia sim” – Brendan entrou na frente – “E se você quer saber, fui eu quem pedi para ele não abrir o bico”

May cruzou os braços. Enfureceu-se internamente, mas manteve a compostura. Isso por que Steven e Wallace estavam ali observando tudo. Se virou, e saiu bufando:

“Ótimo! Viajem sozinho! Homens! Nunca mais ousem entrar em meu caminho! Me ouviram?! A parceira acabou!”

E sumiu. Brendan sentiu o coração partir, é claro. Wally sentiu isso, e foi consolar seu amigo:

“Me desculpe, Brendan. Eu posso sentir sob seus sentimentos por ela também. Mas não perca a esperança. Eu posso sentir que ela não vai odiar a gente para sempre”

“Espero, Wally. Eu espero”

“Brendan, sinto muito por tudo isso, mais uma vez” – Steven disse – “Eu deveria inclui-la nos planos”

“Tudo bem, Wallace. Eu errei também. Deveria desobedece-lo, e mostrar a minha confiança na May. Mas agora não dá pra chorar. O que quer que a gente faça?”

“Descanse” – Wallace disse – “Depois de tudo o que fez até aqui, é merecido o seu descanso. Entraremos em contato se algo acontecer”

“Certo” – Brendan concordou e dirigiu-se ao Wally – “Vamos lá”

“Acho que a May não vai querer dividir um quarto com a gente” – Wally disse – “Então, você vai ser nós”

.................................

Durante a Madrugada....

Foi confirmado que o ponto de encontro de Groudon e Kyogre seria a Cidade de Sootopolis, e por isso, havia um caos lá fora. Civis estavam sendo evacuados as presas, enquanto os primeiros passos de um plano de defesa estavam sendo elaborados. Os únicos que dormiam pacificamente eram Brendan e May, assim como Wally. Brendan havia despertado quando escutou um objeto batendo na janela do quarto. O Garoto logo foi ver o que era e encontrou Steven e Wallace esperando por ele:

"Desça aqui embaixo!" - Disse Steven - "É muito importante"

"Qual é, não posso descansar um pouco?" - Disse Brendan sonolento, e um pouco baixo para não acordar o Wally

"Isso não é hora para dormir, Brendan" - Disse Wallace sério - "Desça aqui em baixo imediatamente. Nós dissemos que avisaríamos se tivesse algo, e o algo chegou"

"Que saco" - Disse Brendan suspirando - "Tá legal"

Brendan saiu do quarto e seguiu para baixo. Só que sem ele saber, do quarto ao lado, May havia despertado com a conversa que Brendan teve, e despertou-se imediatamente:

“Não é só ele que pode!”

Enquanto isso, após um minuto, Brendan chegou aonde Steven e Wallace estavam, fora do centro Pokemon. Wallace disse a ele sério:

"Nós vamos parar Groudon e Kyogre. Já ouviu falar da lenda de Rayquaza?"

"Não, eu acho" - Disse Brendan

"Eu vou lhe dizer" - Disse Steven - "Nos primórdios do mundo, Groudon surgiu e com ele, veio as massas de terras que hoje conhecemos. No entanto, Kyogre também surgiu e com ele, veio os oceanos que inundaram a maior parte da massa de terra existente no mundo. Groudon não aceitou que sua criação fosse destruída e entrou em um confronto de grandes proporções exatamente aqui em Sootopolis, causando grande destruição. Como o confronto era sem fim, Rayquaza surgiu da recém-formada camada de Ozônio e parou o confronto, selando os dois em lugares diferentes e criando os Orbes Azul e Vermelho para para-los caso fossem despertados. Após isso, Rayquaza sumiu e quando os humanos surgiram e descobriram sobre a história, construíram um enorme Pilar de grande altitude para que Rayquaza pudesse descansar como forma de agradecimento"

"Essa, é a única parte de uma longa história passada pelo Povo Draconídeo e Sootopolitano que nos interessa" - Disse Wallace - "O Pilar aonde Rayquaza supostamente descansa é o Pilar do Céu e está localizado na Rota 131. Nós devemos ir para lá e rogar pela ajuda de Rayquaza"

"É bem provável que ele já está lá, desde que Groudon foi despertado" - Disse Steven - "Deve estar aguardando uma pessoa de bom coração para confiar e assim parar o Duo da Criação"

"Entendi" - Disse Brendan pensando por um instante - "E se não conseguirmos?"

"É bem provável que se Rayquaza não confiar em você e em Wallace, vocês serão mortos" - Disse Steven - "Caso isso aconteça, eu estarei liderando os Líderes de Ginásio, a Elite 4 e os Cérebros da Fronteira para tentar para Groudon e Kyogre por conta própria"

"Mortos?!" - Disse Brendan surpreso, mas logo ficando sério - "É um risco. Mas quem são os Cérebros da Fronteira?"

"Treinadores de Elite que não estão associados a Liga de Ever Grande" - Disse Steven - "No entanto, eles estão dispostos a nos ajudar"

"Ah tá" - Disse Brendan

"Então vá se preparar, pois será uma longa viagem" - Disse Wallace para Brendan - "Temos que chegar ao Pilar do Céu antes que Groudon e Kyogre se encontrem aqui em Sootopolis"

"Certo" - Disse Brendan - "Eu vou indo então"

"Posso saber o que vocês estão conversando?" - Disse May surgindo da entrada do Centro Pokemon

"Oh, lembrei de que tenho que ligar para minha querida Winona" - Disse Wallace ao ver May ali, decidindo deixar Brendan e May sozinhos - "Se me dão licença"

"Acho que eu vou ligar para meu pai" - Disse Steven dando um jeito de sair ao perceber a intenção de seu amigo - "Eles devem estar preocupados lá na Devon Corp"

Steven e Wallace saíram de cena e deixaram May e Brendan sozinhos ali. Brendan decidiu que não iria esconder nada de May, a partir daquele momento:

"May, eu e Wallace vamos ir de atrás de Rayquaza para parar essa crise" - Disse Brendan sério - "Como Steven me alertou, eu posso não sair vivo disso"

"Mas o que?!" - Disse May surpresa - "Brendan, você tem certeza? É muito arriscado!" – Pensando consigo mesma – “Espera! Eu deveria estar furiosa com ele.....por que isso me incomoda?!”

"Eu sei, mas não temos escolhas" - Disse Brendan sério - "Ou é isso, ou Hoenn e o resto do mundo podem ser destruídos!"

"Eu acho que não tem como lhe impedir dessa vez" - Disse May olhando para o lado e pensando um pouco - "Então eu irei ir com vocês!"

"Não, May. Fique aqui onde é parcialmente seguro com Wally ou fujam para algum outro lugar" - Disse Brendan colocando as mãos nos ombros de May - "Eu não quero que você corra um risco desnecessário"

"Mas eu quero parar Groudon e Kyogre tanto como vocês!" - Disse May séria, tirando as mãos de Brendan de seus ombros - "Assim como o Campeão, uma Mestre Coordenadora deve ser corajosa e inabalável,  para ajudar a proteger Hoenn, além de fazer o que é certo, pelo bem dos humanos e dos pokemons!"

"Ah May" - Disse Brendan pensando um pouco - "Então fique aqui em Sootopolis e ajude Steven e os outros a pararem Groudon e Kyogre no caso de nós não voltarmos do Pilar do Céu e Rayquaza não nos ajudar"

"Por que está tão preocupado comigo, Brendan Maple?" - Disse May com as mãos na cintura - "Eu sei me cuidar sozinha! Melhor! Por que é que não me incluiu nessa baboseira idiota de agente secreto a serviço de Steven Stone? Preferiu incluir uma criança que nem tem idade para ser Treinador, mas deixou de lado alguém que confiava em você mais do que tudo! Qual é o seu problema?! Me diga ! Só me diga, por favor”

Brendan suspirou, juntou as palavras, reuniu coragem e disse:

"Simples! May, se tem um motivo por que não quero e não quis que viesse conosco, é por que eu sabia que seria perigoso demais! Poderia correr risco de vida...."

“Eu já disse que não preciso de uma babá, Brendan. Eu sei muito bem me virar sozinha! Isso não é um motivo lógico!”

“Claro que é um motivo lógico! Por que se você se expor em perigo é uma tortura para mim, e eu não suportaria vê-la assim. Quando a gente ama, a gente quer o bem estar de quem amamos ao máximo possível!” - Brendan disse, segurando as mãos de sua companheira, levemente corado - "Sim, May....eu te amo.....Eu fiz tudo isso pensando em protege-la. E não quero que vá, pois  não suportaria ver o Rayquaza dando um fim em você!"

"Oh!" - Disse May, surpresa, sentindo o coração parar

"Eita!" - Disse Wallace observando tudo de longe - "Steven, você me deve 10 Pokeyenes"

"Wallace, pare de bisbilhotar a conversa do Brendan" - Disse Steven sério, mas decepcionado por dentro por que perdeu uma aposta - "Não é hora para isso"

May ficou surpresa e sem palavras. Ela ainda estava processando tudo quando Brendan disse algo, tentando sorrir.

"Bem, se você não quiser retribuir, tudo bem. Eu errei em ao menos não lhe avisar...e acho que o que vier de sua parte, eu irei respeitar totalmente. Não importa o quão doloroso isso pode ser para mim"

May sentiu-se muito dividida, e exausta mentalmente durante um único segundo. Uma parte dela ainda estava furiosa por que Brendan estava mentindo todo esse tempo para ela. Mas a outra metade entrava em conflito, afirmando que as mentiras eram por um bem maior, pelo bem dela, e que principalmente, por que o amor que sentia anteriormente por Brendan era reciproco. Sentiu-se confusa, e não sabia o que fazer. Apenas largou as mãos de seu amigo. Brendan se sentiu uma pontada no coração, e para tira-lo do transe de sua verdade não ter sido aceita, Steven precisou gritar:

"Brendan! Anda logo! Você tem um mundo para salvar!"

Brendan saiu de seu transe, e dirigiu-se a May:

"Tudo bem May, depois você me dá uma resposta. Até mais. E eu realmente peço desculpas. De verdade"

Brendan saiu de cena, e dirigiu-se ao seu quarto para pegar as coisas e avisar Wally. May ali, ainda se sentindo confusa e instável por dentro. Decidiu sumir dali, longe de Wallace e Steven, e pensar tudo sozinha, sem interferência de ninguém.

 Brendan voltou depois de um tempo com suas roupas padrão e com uma pokebola em mãos, com Wally de pijama o acompanhando. Brendan liberou a pokebola:

"Pode sair, Altaria”

"Altaaaaaariiiiaaaaaaaa!" – Guinchou o Pokemon, pronto para a ação

Wallace surgiu ali igualmente com uma pokebola:

"Ótimo. Vamos nessa então" – E a liberou - "Pelipper, vamos lá!"

"Peliiiippeeeeeeer!"

Os dois pokemons ficaram lado a lado e aguardaram seus treinadores. Wallace subiu em seu pokemon e aguardou Brendan. Ele dirigiu-se ao Wally:

"Eu vou voltar em Breve, Wally. Por favor, se cuida tá bom?”"

“Não se preocupe” – Wally deu um sorrisinho de canto – “Vai dar tudo certo. Mas e a May?”

“Ela precisa de um tempo. Respeite a decisão dela. Eu igualmente abri o jogo. Não vou obriga-la a me amar de volta, depois de tudo o que fiz. Mas seria tão bom se ela me perdoasse....”

“É melhor pensar nisso depois” – Wally estendeu a mão para um cumprimento – “Boa Sorte Brendan. Você é um Treinador incrível. Um ótimo Professor, um companheiro, e o melhor amigo que se podia ter. Tenho certeza que vai conseguir”

“Obrigado” – Brendan estendeu a mão

Ambos trocaram um cumprimento e separaram. Wally então observou Brendan correndo até o Altaria, subindo nele, e junto de Wallace, partirem voando para a Rota 131. Steven se aproximou de Wally, e lhe alertou:

“É melhor ir dormir. Sei que possui Habilidades Psíquicas, e não vai abandonar a Cidade junto das outras crianças. Portanto, se for ficar aqui, é bom ficar atento e acordado, após uma boa noite de sono. O Duo Climático irá chegar aqui as 11:34”

“Certo, Senhor Steven”

...................

Várias Horas Depois...

May passou a madrugada inteira em claro, em meio ao calor infernal e as tempestades para saber o que faria dali em diante com Brendan. Ela estava indecisa sobre o que faria. Ainda mais sabendo que Brendan não estava fazendo aquilo por mal. Seu amor anterior a ele falava alto, mas seu orgulho igualmente falava alto.

Quando uma movimentação na Cidade começou, May decidiu que iria pensar nisso depois, e focar no presente. Ela podia muito bem cuidar de uma situação daquele nível também, como uma Mestre Coordenadora, e juntou-se as equipes.

May estava perto de Norman enquanto os preparativos para a chegada do Duo Climático eram feitos. Basicamente, todos os grandes treinadores de Elite de Hoenn estavam espalhados como vigias ao redor de Sootopolis, além de é claro, as Equipes Aqua e Magma.

"Você acha que o Brendan está seguro?" - Perguntou May ao Norman

"Claro, não se preocupe. Assim que ele me derrotou, tive certeza de que ele seria um Treinador tão bom quanto eu, Steven ou o Wallace"

"Ele quis tanto me proteger.....mas se tornou imprudente. Pensa mais na segurança dos outros do que na própria...isso me incomoda um pouco. Espero que Rayquaza aceite nos ajudar"

"May, relaxa" - Disse Norman sorrindo - "O Rayquaza vai aceitar ele e Wallace. E com certeza irá nos ajudar....ai ai......" – Norman refletiu para o alto – “Meu garoto finalmente se tornou um homem respeitável e de coragem......não sei se sinto orgulho por meu filho ter um altruísmo em ajudar Hoenn ou o mundo......ou se sinto medo e preocupação por ele se atirar no perigo sendo meu próprio filho...”

Assim que Norman terminou de falar, Winona, a Líder do ginásio de Fortree pousou com sua Altaria próxima ao Norman e May, dirigindo-se a Coordenadora:

"Ei, May, não é? Você tem um Pokemon Voador para me ajudar na patrulha aérea?"

"Sim" - Disse May pegando uma pokebola e a liberando - "Flygon, pode sair"

"Flygooon!" - Grunhiu a Dragão Terrestre, pronta para a ação

"Ótimo, vamos lá" - Disse Winona indicando o alto- "Altaria, pode ir"

"Altari!" - Grunhiu a Dragão, começando a voar

"Até mais, Senhor Norman" - Disse May subindo na Flygon e apontando para cima - "Vamos lá!"

Ao voar com seu pokemon, May percebeu o quanto Sootopolis era bonita. Era uma cidade que ficava no meio de uma cratera formada pelo impacto de um meteorito onde antes era uma montanha, isso a muitos milhões de anos atrás. A cidade era cheia de escadarias e casas feitas de mármore branco em colinas. A admiração de May foi interrompida quando seu Pokenav tocou

"Alô?" - Disse ela

"May, você está vendo Kyogre?" - Disse a voz de Winona - "Groudon está aqui no mar Noroeste á alguns quilómetros da cidade!"

"Deixe-me ver" - May deu uma boa olhada no horizonte a sua frente - "Tem uma enorme sombra na água se aproximando daqui!"

"É o Kyogre! Vamos voltar para a cidade e avisar o pessoal!"

"Certo!"

...................

Minutos Depois, na Rota 131...

"Aqui estamos" - Disse Wallace observando a enorme torre - "Pilar do Céu. Está pronto Brendan?"

"Sim" - Disse Brendan se aproximando - "Ninguém nos comunicou, então chegamos a tempo pelo menos"

"Ainda bem"

Wallace se aproximou da porta do Pilar do Céu, e sob o olhar curioso de Brendan apontou para frente. Brendan notou que a porta não tinha tranca, e decidiu perguntar:

“Como você vai abrir? Não tem tranca”

“Essa é uma porta especial” – Wallace disse, olhando para trás – “Sabe por que meu sobrenome é Sooto?”

“Não?”

“Minha família é descendente do povo Sootopolitano. Os mesmos que deram nome a nossa cidade. Nós somos os únicos que podem abrir o Pilar do Céu, com um certo feitiço que apenas os mais dignos dentro da família podem aprender”

“Mais dignos? Então.....se Elísia”

“Elísia é uma Sooto. Ela igualmente é uma descendente do povo Sootopolitano. Mas suas ações não são nobres. Ela pode ser uma Ótima Coordenadora. Mas por hora, nunca irá receber os segredos da família”

“Entendo”

Wallace então apontou para a porta, e entoou um feitiço. A porta reagiu com o encanto de Wallace, brilhou, e magicamente se destrancou. Brendan ficou surpreso. Wallace orgulhoso:

“Hehehehe...agora, é só irmos de atrás do Rayqu.....”

Seu Pokenav tocou, e ele rapidamente atendeu ao ver quem era:

“Oh, Winona querida! Como vai?”

"Wallace, Groudon e Kyogre chegaram aqui em Sootopolis!" - Disse a voz da Líder de ginásio no Pokenav - "Eles acabaram de destruir a barreira natural e... ESPERA, estão batalhando! Você tem que terminar aí, e bem rápido!"

"Droga...Tudo bem Winona, nós já resolveremos tudo" - Disse Wallace desligando o Pokenav, enquanto tomava uma decisão, dirigindo-se ao Brendan - "Brendan, eu preciso voltar para Sootopolis. Eu não posso deixar a minha Cidade Natal ser destruída"

“O que?!" – Brendan ficou surpreso – “Wallace...você não pode ir embora! E todo o esforço para virmos até aqui?”

"Você tem que pedir pela ajuda de Rayquaza por conta própria" - Disse Wallace subindo em seu Pelipper - "Tenho certeza que ele irá lhe aceitar. É um bom treinador Brendan. Precisa enxergar isso. Boa Sorte"

"Wallace, espera!" - Gritou Brendan, apontando para o Campeão, sem sucesso

Wallace acenou e Pelipper voou em máxima velocidade para a direção de onde eles tinham vindo. Brendan suspirou e decidiu seguir em frente sem o Wallace, adentrando na Torre. Olhou para cima e percebeu que o final da torre estava longe de ser visto e subiu em Altaria. Havia muitas pinturas rupestres nas paredes, mas ele ignorou, dizendo ao seu pokemon:

"Altaria, preciso que voe até o final dessa coisa"

"Altariia!"

Altaria concordou, e levantou voou. Após vários minutos voando para o alto, o topo da Torre parecia que nunca chegava e Brendan se perguntava em qual altitude poderia estar naquele momento. Após vários minutos e várias Dança do Dragão realizadas por Altaria para aumentar a sua velocidade, Brendan e o Dragão haviam chegado no Topo da Torre. Era um piso com um único lance de escadas que quando Brendan e Altaria alcançaram, olharam ao redor e sentiram o enorme frio que estava fazendo e a dificuldade de respirar, pois estavam em uma altitude muito elevada e o ar era rarefeito. Nuvens cinzas eram vistas ao redor, indicando que estava chovendo na guerra climática. Descansando em um grande altar, estava Rayquaza, observando atentamente Brendan e Altaria. Os dois logo se aproximaram do lendário:

"Rayquaza! Eu imploro por sua ajuda! Groudon e Kyogre foram despertados e estão causando a destruição no mundo! Você é o único que pode para-los!"

"Gyaoooogh?" - Grunhiu Rayquaza, como se estive perguntando algo para Brendan

"Por favor!" - Gritou Brendan, sem entender que era uma pergunta - "Nós seremos eternamente gratos a você! Nunca mais alguém irá ousar despertar Groudon e Kyogre novamente!"

"Gyaaaaoooorghhhh!" - Grunhiu novamente o Rayquaza, liberando uma grande onda de energia e fazendo o Pilar Celeste tremer como em um Terremoto. O Lendário começou a voar e o piso onde Brendan e Altaria desabou, fazendo o jovem treinador despencar de Diversos Metros de altura.

"AAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHH"

Brendan gritou alto, pego de surpresa. Tomado pelo pânico, fechou os olhos aguardando e seu destino e se perguntando por que Rayquaza teria feito aquilo. No entanto, após alguns segundos, ele sentiu que não estava mais caindo e garras estavam segurando fortemente suas costas. Ele abriu os olhos e notou Altaria o segurando sem muito esforço:

"Altaria?!" - Disse Brendan aliviado - "Obrigado! Obrigado mesmo! Vamos procurar pelo Rayquaza mais uma vez!"

Altaria voou para o alto mais uma vez, e quando chegaram ao topo, encontraram Rayquaza flutuando no ar e os esperando. Brendan olhou nos olhos do Lendário e percebeu um leve sorriso se formando. Rayquaza fez sinal com um dos dedos de suas garras para segui-lo, enquanto ele disparou em máxima velocidade pelos céus. Altaria deixou Brendan em uma sustentação que havia restado do tremor e Brendan subiu nas costas de Altaria, dessa vez seguindo o Dragão Lendário em direção a Cidade de Sootopolis.

...........................

Enquanto isso em Sootopolis...

May e um grupo de treinadores de Elite estavam atacando Groudon, após ele sofrer um ataque de Kyogre. O esquema de ataque planejado por Steven era atacar o Duo da Criação após um levar um ataque de grande proporção, assim enfraquecendo-os aos poucos. A Coordenadora percebeu um Pelipper descendo dos céus e deduziu que fosse Wallace, mas não viu nenhum Altaria com Brendan. A parte dela que ainda gostava de Brendan ficou preocupada, mas uma voz do mundo real de uma Treinadora a chamou:

"Ei, May! Foque em atacar o Groudon!"

"Oh, certo. Me desculpe" - Disse May, voltando a ficar séria - "Pessoal, ataquem!"

Blaziken, Metang, Breloom, Azumarill, Zangoose e Flygon estavam completamente focados em atacar Groudon. Vários minutos se passaram e a destruição causada pelos ataques de Groudon e Kyogre não parava de crescer, e para piorar, o Duo Climático não estavam próximos de cessarem a luta. Muitos treinadores estavam perdendo a esperança, até que...

"Gyaaaaaaaaoooooooooorrrrggghhhh!"

Um enorme rugido foi ouvido em toda a cidade e o Duo Climático parou imediatamente de lutar. O céu escuro começou a brilhar e uma enorme serpente de cor verde começou a surgir exatamente em cima de onde Groudon e Kyogre estavam lutando.  Norman, que estava cuidando daquele setor de ataque ordenou para todos recuarem e May fez o que foi pedido, mas ficou aliviada quando um certo menino conhecido estava voando em seu Altaria ao lado do lendário Rayquaza. Ela começou a ouvir burburinhos de todos ali e enxergou Brendan fazendo o sinal para Rayquaza atacar, apontando para Groudon e Kyogre.

Rayquaza começou a sofrer uma grande mudança em sua estrutura corporal, ficando ainda maior, sua cabeça ganhando a forma de um Delta (Aquele triângulo), e ganhando barbatanas em forma de tentáculos brilhantes ao redor de todo o corpo. Ventos muitos poderosos cobriram Sootopolis. Ventos tão fortes que suprimiam as altas temperaturas de Groudon, e as tempestade de Kyogre.

"Se protejam!" - Gritou Norman se abaixando

Com reflexos rápidos, o grupo se abaixou no exato momento em que Rayquaza se envolveu com uma grande aura de cor verde que fez o seu corpo parecer uma flecha e atacou Groudon e Kyogre ao mesmo tempo com uma forte investida que fez os lendários ficarem seriamente machucados.

O Rayquaza em seguida atacou novamente o Duo da Criação com o mesmo ataque usado anteriormente, sendo suficiente para fazer os dois pokemons desmaiarem e desmoronassem na água em que estavam, criando uma enorme onda que quase inundou toda Sootopolis. Após isso, Groudon e Kyogre começaram a afundar na água enquanto ganhavam a coloração cinzenta que haviam antes de serem despertados e Rayquaza havia voltado ao seu formato original. May escutou dois Treinadores conversando sobre algo interessante:

"É como se Rayquaza, tivesse Ascendido dos céus!" - Disse o Treinador animado - "A Ascenção do Dragão!"

"Mas foi aquele Garoto do Altaria que ordenou a Ascenção do Dragão" - Disse a treinadora - "Será que Rayquaza o escolheu?"

"Com certeza" - Disse o Treinador - "Eu não sei o nome dele, mas eu vou chama-lo de 'O Jovem que Conquistou Rayquaza' a partir de agora"

Após tudo isso, o clima de céu escuro sobre Sootopolis, Hoenn e todo o mundo havia acabado e a multidão que estava em Sootopolis fizeram um alvoroço completo de felicidade, pois a crise havia finalmente acabado. Brendan e Altaria pousaram na pequena massa de terra onde Groudon estava e Rayquaza seguiu até ele.

Wally estava indo de encontro a ele. Estava escondido em um lugar seguro com seu Ralts, mas que desse para ver tudo o que ocorria na arena.

“Brendan! Brendan! Você conseguiu! Ah que demais!”

“Wally!” – Brendan disse animado

Os dois trocaram um forte abraço, sendo observados por Rayquaza. Brendan quebrou o abraço, e perguntou para Rayquaza:

Rayquaza! Por que simpatizou comigo após Altaria me salvar?”

“Gyaaaaaoooorgh! Gyaaaaaaaoooooorgh!”

“Eu digo o que ele disse” – Wally disse, usando seus poderes psíquicos - "Ele disse que queria ver a reação de Altaria ao ver você caindo do Pilar Celeste. Como ele viu Altaria se desesperando para tentar salva-lo, percebeu que você construiu um laço muito forte de amizade com seus pokemon, e decidiu confiar em você. Também achou que você fosse um Contador ou algo do tipo, mas acabou fazendo vista grossa"

"Oh!" – Brendan então olhou para Rayquaza - "Obrigado, Rayquaza!"

"Gyaaoorghh!" - Rugiu o pokemon começando a voar aos céus - "Gyaaaaaoorrrghhh!"

"Ele disse que tudo isso não foi por nada. E que os humanos não devem tentar fazer isso de novo"

Enquanto Rayquaza subia aos céus em máxima velocidade, Brendan acenou para o lendário e as multidões de pessoas estavam indo aos montes em direção a Brendan, o mais novo herói de Hoenn, e do mundo.

May, por outro lado, tinha observado tudo de longe, e começou a se sentir incomodada com algo, pensando consigo mesma:

Eu errei.....eu não deveria ter brigado e gritado com ele. Ele nos salvou....ele é um herói....e eu gritei com ele.....”

May sentiu as lagrimas surgirem em seus olhos, e sentiu-se emotiva:

Eu não posso.....eu não posso encara-lo depois de tudo o que eu fiz......para meu próprio bem...e o bem dele....eu não mereço ele”

May se afastou cada vez mais das pessoas que iam aos montes cercar Brendan para comemorar por seu ato de heroísmo. Ela se sentia culpada, e com um peso enorme na consciência. Decidiu tomar uma decisão pesada, dolorosa, mas justa para ela:

Eu vou me afastar....ele não me merece....será apenas eu e minha equipe...no caminho solitário para ser uma Mestre Coordenadora....”

Ela sentiu uma determinação em seu objetivo, dizendo para si mesma:

“Brendan pode facilmente ser um Mestre Treinador. Mas eu vou me esforçar mais, e também ser uma Mestre Coordenadora!”

...............

Durante a Noite....

Brendan estava desesperado procurando May por vários lugares de Sootopolis, com a ajuda de Wally e sua Ralts, sem sucesso. O último lugar que ele decidiu procurar, havia sido o seu próprio quarto no Centro Pokemon, e lá, deparou-se com uma carta em cima da cama.

“Olha uma carta” – Wally indicou – “Acha que pode ser da May?”

“Provavelmente”

“Eu vou ler”

Brendan pegou a carta, e leu mentalmente:

Brendan. Me desculpe por gritar com você. Eu estava estressada demais. Mas eu me sinto confusa com o que sinto. Você é uma pessoa bondosa e altruísta, e eu fui a única que viu isso como algo ruim. Eu preciso de um tempo. Por favor, não me procure. Eu quero um tempo para pensar. Quero que saiba que não estou furiosa com você. Só preciso repensar minhas atitudes. Agradeço pela inspiração e ao apoio que me deu até aqui, e lhe desejo de coração que se torne um Ótimo Treinador daqui em diante. E cuide muito bem do Wally por mim. Diga a ele para tomar juízo, e ser um bom treinador no futuro. Não ir pro mal caminho e parar de brincar. Sua amiga. May Birch”

“O que diz?”

“Ela pede desculpas por suas ações....” – Brendan disse, de coração partido – “E pediu para não a procurar. Ela quer repensar sob suas atitudes...e que é para mim cuidar de você por ela”

Wally se aproximou, e colocou as mãos nos ombros do amigo:

“Sinto muito....mas....o que vai fazer?”

“É o que eu sempre disse, Wally....eu vou respeitar a decisão dela. Mesmo que seja doloroso para mim. Seu último pedido era para ser um ótimo Treinador, e vai ser isso que eu vou fazer”

...................................

Dois dias depois, no Quartel-General da Equipe Magma...

"Eu não acredito...meus planos...meus planos perfeitos de uma sociedade melhor foram por água abaixo!" - Gritou Maxie em sua sala - "Maldito seja Groudon, maldito sejam aqueles idiotas da Liga Pokemon...e Maldito seja aquele Brendan!"

Tabitha e Courtney eram os únicos na sala que estavam escutando Maxie amaldiçoar todo mundo. Muitos membros da Equipe Magma se entregaram depois que Groudon foi selado novamente e os poucos membros que não foram pegos deixaram a organização e sumiram. Maxie, Tabitha e Courtney eram os únicos que estavam na base e Courtney não estava nada feliz em ouvir Maxie falar tanto mal de Brendan. Ela estava com sua expressão bizarra, e um olhar psicótico no rosto:

"Cale a boca Maxie....Não ouse amaldiçoar ele, ou você terá o que merece...HA-HÁ-HA"

"Escute aqui, eu já tive o que mereci ao devolver o Orbe Azul para aqueles velhos do Monte Pira e implorar por perdão" - Gritou Maxie de volta – “VOCÊ ESTÁ ME TRAINDO COURTNEY! EU CUIDEI DE VOCÊ DESDE O INÍCIO! E TORNEI VOCÊ QUEM É! OUSA AMEAÇAR SEU CRIADOR?! NÃO VAI ACABAR COM O MEU ÓDIO DAQUELE FILHO DA PU..."

"MORRA!"

Courtney sucumbiu a sua psicopatia, cheia de ódio, e avançou em direção ao Maxie com uma força enorme e com sangue nos olhos.

Tabitha observou em choque Courtney empurrar Maxie para onde antes estava Groudon selado, quebrando os vidros e fazendo-o cair no precipício. Ele sabia que aonde Maxie havia caído era o vulcão do Monte Chaminé e que Maxie estaria sendo incinerado vivo se sobrevivesse a queda. O que mais lhe assustou foi o olhar psicótico de Courtney indo em sua direção:

“HÁ-HÁ-HÁ....Tabitha..... você não tem a mesma opinião do Senhor Maxie, não é?"

"Não!" - Disse Tabitha, sem recuar - "Eu não estou com rancor de ninguém por nossos planos não terem dado certo"

"Que bom" - Disse Courtney começando a andar para a saída, de maneira bizarra - "Agora, eu vou procurar por Brendan e May... E assim nós poderemos viver juntos e felizes para sempre.... Adeus Tabitha"

"Courtney!" - Gritou Tabitha - "Você acha que seus amigos aceitariam você andar com eles após saber que empurrou Maxie para a morte no vulcão? Você foi criada para ser a Assassina Sangue-Frio da Equipe Magma. Se você for presa, você pegará a pior das sentenças!"

Courtney parou de andar e refletiu por um instante. Tabitha estava certo. Sua psicopatia havia tomado grandes proporções e jogou fora qualquer chance de ocorrer seus planos com Brendan e May após toda essa crise. O sentimento de culpa e desespero havia tomado conta de Courtney e ela havia surtado, se dirigindo lentamente para a mesa de Maxie, observando a televisão que exibia o circuito de câmeras:

"Minha vida...perdeu o sentido...a polícia chegou"

"Como é?!" - Disse Tabitha se desesperando - "Courtney, temos que sair daqui!"

"Não...Tabitha" - Disse Courtney dando alguns passos de costas em direção a janela de onde empurrou Maxie enquanto pegava uma única pokebola - "Por favor...diga ao Brendan e a May...para perdoarem tudo o que eu fiz....” – E liberou - “Ninetales, vá embora!"

"Niiineeetaaales!” – Grunhiu a Pokemon, até notar sua Treinadora – “Nine?!”

"Courtney, não vá fazer nenhuma besteira!"

Lembrando-se das duas pessoas que amava, Courtney sorriu e deu um último passo para trás, caindo de costas para o mesmo fim que Maxie havia levado.

"Courtney!" – Tabitha gritou desesperado

"Equipe Magma, vocês perderam!" - Gritou a polícia invadindo a sala e pegando Tabitha e Ninetales de surpresa - "Não se mexa!"

Vendo que era o fim da linha, Tabitha em um movimento rápido liberou sua pokebola e ergueu as mãos para cima:

"Houndoom, vá com a Ninetales e fuja daqui" - Disse o rapaz se ajoelhando - "Acabou para mim. Foi bom trabalhar com você"

Ao final da Equipe Magma, apenas Tabitha sobreviveu e não ousou resistir a captura da polícia

....................

Algumas Horas Depois...

"Ah há, Maxie, eu sabia que..." - Dizia Archie antes de perceber outra pessoa entrando na cela - "Não, você não é o Maxie"

"Ei gordinho, cadê o Maxie" - Disse Matt que estava ao lado de Archie - "E aquela garota psicopata"

"Morreram" - Disse Tabitha sentando em um banco em frente aos líderes da Equipe Aqua - "E quanto a Shelly?"

"Na cadeia das mulheres, oras" - Disse Archie - "Deve estar amaldiçoando aquela tal de May até agora"

"Heh, se Courtney ouvisse isso, seria o fim da Shelly" - Disse Tabitha - "Maxie fez a mesma coisa com o Brendan e olha onde ele está..."

"Não brinca!" - Disse Matt interessado - "Caramba, então a Courtney"

"Sim, ela amava os dois e matou o Maxie e cometeu suicídio" - Disse Tabitha - "É irônico. Eu cresci vendo Maxie suprimir todas as emoções de Courtney para torna-la numa sangue-frio. E no final, foi ela quem matou aquele que tornou ela foi......espero que ela tenha se encontrado com os pais dela na vida após morte"      

"Parece que a partir de agora, teremos que ser bons amigos por um bom tempo...Fwahahahahahhahaha!”

Ao final da Equipe Aqua, todos os líderes acabaram presos. A boa notícia, era de que a paz iria reinar em Hoenn a partir daquele instante.


Notas Finais


Então é isso pessoal, mais um capítulo ^^
Para os que se perderam, Rayquaza Mega Evoluiu ao usar Dragon Ascent contra o Groudon e Kyogre. Mas nessa altura da linha do tempo de pokemon, as pessoas sabiam pouco sobre o conceito de Mega Evolução
O novo aqui, é a May pedindo um tempo. Como acham que isso irá se finalizar?
Obrigado pela leitura, cuidado com o vírus, e até breve :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...