1. Spirit Fanfics >
  2. Pokemon Luz Amaldiçoada >
  3. Encontro eletrizante

História Pokemon Luz Amaldiçoada - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Encontro eletrizante


Deixando agora para trás os seus novos amigos Sol finalmente seguiria para a cidade de Dracae, mas havia uma rocha em seu caminho.

Melhor dizendo um pokemon rocha.

— Pupi! O que faz aqui?

O pequeno deu alguns pulinhos felizes

~ Quero ir com você!

Ele disse se aproximando com pequenos pulinhos.

— Tem certeza?

O pequeno balançou confirmando a resposta.

— Ohh minha primeira captura será assim!

Sol pegou a pokeball na bolsa e se preparou para jogar a pokeball no pokemon que ja estava saltitando de alegria, e arremessou a pokeball no pokemon que entrou lá com oque parecia uma sorriso.

— O primeiro pokemon que eu capturei, isso é demais!

***

A cidade de Dracae já aparecia no horizonte de arvores, e Sol acompanhado de froakie e seu novo pokemon seguiam radiantes para lá.

Porém para negar que eles prosseguissem pequenas gotas de água começaram a cair sobre eles.

E antes que percebessem um temporal caiu sobre eles, raios cortavam o céu e trovões rugiam como poderosas feras do céu, o céu sem duvidade estava com raiva.

Sol tomou froakie nos braços e correu em busca de abrigo, encontrando em uma caverna onde um outro treinador já estava.

Ele adentrou a caverna onde ele e um pokemon estavam sentados a beira de uma fogueira.

— Com licensa, desculpa invadir sua caverna!

Sol disse com algunas gotas de água desenhando em seu rosto.

— Sem problema, estamos fugindo da tempestade também!

Ele falou lançando um sorriso amigavel para Sol.

— Se aproxime da fogueira vai querer se secar logo!

Sol se aproximou e aos poucos estava iluminado pela luz alaranjada do fogo, enquanto isso os olhos do treinador brilhavam muito, oque fez Sol dar dois passos para trás.

— Que lindo! Sinto meu coração palpitar só de te ver.

O treinador disse com literalmente corações nos olhos.

— Hã?

— Sinto que esperei a minha vida inteira para te conhecer! Não oque sinto vem de outras vidas.

Sol com um olhar de desaprovação saiu da caverna e voltou para a chuva deixando o treinador apaixonado para trás.

— É melhor enfrentar chuva e trovões que um esquisitão!

Ele disse tentando cobrir froakie com seu capuz.

Estavam ambos encharcados, embora froakie não se incomodava com isso, afinal era de tipo água, mas Sol parecia sentir mais ainda as gotas de água que pareciam como balas atingindo a pele dele.

Seguiram eles em meio a chuva, e logo a sua frente uma arvore despencou depois de ser atingido por um raio.

E junto com o raio ecoou um grito.

~ AHHHH! AJUDEM-ME!

Sol estava atordoado com o grito, ele podia sentir o desespero daquela pessoa, não era de um pokemon, sem duvida ele constatou.

— De onde veio?

Sol questionou enquanto os raios caiam mais e mais perto dele.

~ AHHHHHHH!!!!

O grito dessa vez era bem audivel, estava sem duvida Sol constatou, ao norte dali, bem proximo a cidade.

Ele pôs froakie dentro da pokeball e saiu correndo na direção do grito, estava sentindo que ele estava cada vez mais perto, conforme ele se aproximava a dor que o pokemon sentia, e devagar lagrimas se aventuravam junto das gotas de água que caiam em seu rosto, estavam envoltas a uma memoria que retornara a mente de Sol, uma memoria de 16 anos atrás, e isso de algum modo o fez correr mais rapido, não sabia porque mas sentia que quem gritava precisava de ajuda, de sua ajuda em especifico.

Oque o aguardava do outro lado daquele grito? Porque Sol se sentia conectado com aquilo?

Sua quase resposta viria com oque estava logo atrás das arvores que estavam a sua frente.

Fogo e raio estavam juntos na cabeça de Sol, seu sangue ferveu ao ver oque acontecia e porque o pokemon gritava.

Estavam lá três pessoas de roupas iguais atingindo o pokemon com bastões que soltavam faiscas violetas.

Ele agonizava de dor, Sol queimou como a propria estrela que carregava em seu nome avançou contra um deles, e o jogou contra uma arvore.

— Um moleque heroi?

Um deles disse deixando o pokemon de lado por um minuto e olhando para Sol, mas voltou a ignora-lo e golpear o pokemon que permaneceu imovel no chão enquanto era golpeado.

Sol sentiu uma pontada de dor quando o pokemon foi atingido e avançou tentando derrubar a outra pessoa, mas ele o atingiu com o bastão, Sol sentiu uma corrente eletrica percorrer seu corpo, suas pernas bambearam mas forçando a si mesmo a não cair ficou na frente do pokemon.

— Quer apanhar no lugar dessa coisa? Que assim seja.

Ele e o outro que ainda estavam de pé apontaram aquelas coisas para ele, que recebia cada descarga com um fogo nos olhos que crescia a cada golpe.

Ele usara o proprio corpo como escudo para que o pokemon não fosse mais atingido.

E quando ja sentia que não aguentaria mais uma luz iluminou seu caminho, um pokemon golpeou os dois de uma vez e os derrubou junto do que Sol havia derrubado minutos antes.

— Drudigon use soco trovoada!

Disse uma sombra baixa que Sol já nem conseguia mais distinguir.

— Pegue-os Thor! Não os deixe escapar!

Alguém saiu detrás da mulher, uma figura musculosa que Sol também não conseguia diferenciar.

Exausto e ferido Sol sentia agora na pele um misto dos golpes que recebeu mais cedo do tyranitar e dos golpes de choque que acabou de receber, era dor em dobro, mas ele não se importou, e mais uma vez se aproximou do pokemon, e tocou nele que estava imovel, mas ainda vivo, talvez a poucos passos do abismo da morte, mas ainda vivo.

— Eu vou te ajudar!

Sol disse, e sua mão tomou um brilho cegante ao tocar o pokemon e ali na floresta houve um clarão enorme.

O pokemon voltou a se mexer, era como se todo o dano que o pokemon havia sofrido por eles houvesse desaparecido, em contraparte Sol desabou sobre o pokemon que olhou curioso para o treinador que caiu em seus braços.

— Garoto...

Um dos homens falou depois de ver oque Sol havia feito.

— Quem são vocês?

Disse a senhora que se aproximava enquanto batia sua bengala no chão.

— Somos a equipe Olympus, aquela que trará a destruição ao mundo.

— Não trarão nada para cá!

— Sim nós traremos!

Disse o outro se contorcendo nas cordas que o prendiam.

E em uma cortina de funaça que saiu do chão os três sumiram depressa dali, deixando só a senhora o pokemon que ha pouco escapou da morte, o treinador musculoso e Sol que estava inconsciente no chão.

— Anciã ele ta bem ferido! O que ele fez tirou bem mais do que deveria!

— Deve ser um novato! Um que não devia fazer isso!

Ela se abaixou e analisou o treinador, e então pediu para o musculoso pega-lo com cuidado, e ele o fez pegando também o pokemon que ainda estava ferido.

— E pensar que o Dragão alfa também foi pego por eles! Pessoas perversas essa equipe Olympus!

Na escuridão da noite, sendo abandonados pela chuva que desabava naquela região a senhora e o musculoso levaram os dois para a casa deles, onde trataram dos ferimentos de cada um dos dois.

— Ele possui um poder bem raro!

A senhora falou analisando o corpo de Sol e depois olhando para o do pokemon.

— Qual?


Notas Finais


Talvez eu continue...
(Com quem eu to falando meu arceus...)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...