1. Spirit Fanfics >
  2. Pokémon: New History >
  3. Um Ovo Misterioso

História Pokémon: New History - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Após um breve intervalo, estou retomando a escrita, porém não posso garantir que agora a frequência de postagens vai ser regular
Irei escrever, o máximo que puder quando tiver tempo para isso
E outras pausas, devem acontecer
Por isso peço paciência

Boa leitura

Capítulo 6 - Um Ovo Misterioso


Fanfic / Fanfiction Pokémon: New History - Capítulo 6 - Um Ovo Misterioso

 

- Dia 19 de janeiro, manhã

Do alto de um morro.

Os três avistaram a cidade e soltaram suspiros aliviados.

- Eu nem acredito. – Falou Serena, exausta - É Viridian Ash, nos chegamos.

- Pikaa... – Disse Pikachu cansado, no ombro de seu treinador.

Que ainda conseguiu sorrir com empolgação.

- Finalmente! – Ash exclamou animado - E foi bem na hora. As nossas provisões acabaram.

Confirmando aquelas palavras, o estomago de Ash roncou alto e do pequeno rato também logo em seguida.

- Foi mal... – Ele murmurou envergonhado.

- Pikachuu...

Serena não resiste, em soltar risinhos ao ver aquilo.

- Vocês dois estão ficando bem parecidos sabiam? – Ela diz sorrindo, os fazendo rirem constrangidos.

A loira então puxou a sua Smart Agenda.

- Têm alguns lugares que eu quero visitar, mas acho melhor irmos direto para o centro Pokémon, eu também estou com fome. – Ela admite e Ash acena veemente.

- Ótima ideia e quando vai ser o Contest mesmo?

- Amanhã cedo. – Ela responde com um lindo sorriso - Eu mal posso esperar para assistir, vai ser a primeira vez que vejo um concurso ao vivo.

- Bem, o que estamos esperando então? – Ash se adianta e segura à mão da loira, a puxando em seguida – Vamos logo.

Serena já estava acostumada com aquilo e se deixou levar.

 

Já caminhando pela calçada, ao lado da rua principal.

Serena fazia paradas ocasionais, para ver as vitrines de algumas lojas e eles também, acabaram dando um tempo em uma padaria por insistência de Ash e Pikachu, para comerem alguns salgadinhos, enquanto seguiam rumo ao centro Pokémon.

E não demorou em o verem.

- É ali. – Apontou Serena.

- Uau é enorme. – Disse Ash admirado com a estrutura.

Eles aceleram o passo e já estavam subindo as escadas, quando o palletiano travou repentinamente.

- Uhnn... – Uma “perturbação”, fez Ash ficar atordoado.

Serena se virou e o viu, olhando para os lados, confuso.

- Ash, o que foi? – Perguntou Serena.

- Pika? – Pikachu olhou para o garoto.

O moreno não compreendia.

- Eu... Não sei... Senti um calafrio estranho, vocês não sentiram nada? – Ash pergunta, fazendo a loira fica preocupada.

Ela se aproxima de imediato e coloca a mão sobre a testa dele.

- Ei eu não estou doente. – Ash reclama recuando.

- Só checando e se sentir alguma coisa estranha de novo, me avise certo? – Serena pede.

Ash não evita de sorrir, ela sempre era muito preocupada com ele.

- Tá bom, mas eu estou bem, por isso pode relaxar. – Ele diz calmamente.

- Tudo bem então. – Serena responde ainda desconfiada e Ash volta a segurar a mão dela.

- Em vez de ficar se preocupando, vamos entrar logo. – O moreno fala animadamente, com Pikachu logo dando apoio.

 

Assim que passam pelas portas.

Eles vêm um número regular de treinadores, com seus parceiros Pokémons espalhados pelo local e foram adiante, até a mesa de atendimento, na qual uma bela moça de cabelos rosa os saúda.

- Sejam bem vindos ao centro Pokémon de Viridian, eu me chamo Joy e sou a enfermeira encarregada deste local. – Ela diz se apresentando.

- Olá enfermeira Joy, por favor, pode cuidar dos nossos Pokémons? – Pede Ash e a moça assente.

- Este é meu trabalho, podem deixar eles comigo. – Ela responde.

- Gostaríamos também, de um quarto para passar a noite. – Acrescenta Serena, que se vira para o amigo em seguida – Ash, você precisa fazer o seu cadastro para participar da liga Pokémon e eu para o grande festival.

Ash quase bate na própria testa.

- Isso mesmo! Eu já tinha esquecido. – Ela exclama e a enfermeira se prontifica.

- Podem deixar isso comigo também, suas pokédex, por favor. – Ela pede.

 

Com o cadastro feito e os Pokémons entregues.

A dupla pegou a chave de um dos quartos vagos e foram de imediato para lá, deixarem suas coisas.  E enquanto Serena, tinha priorizado um longo banho de espuma, Ash se banhou rápidamente e foi se fartar de comer no refeitório.

Mais tarde.

Perto da hora do almoço, ambos voltaram para área de atendimento e a enfermeira os devolveu seus companheiros.

- Seus Pokémons, já estão recuperados. – Falou Joy.

Com Chansey, estendendo uma bandeja com as pokébolas e Pikachu ao lado.

- Obrigado. / Muito obrigada enfermeira Joy. – Disseram os dois.

- Pipapikachu. – O ratinho também agradeceu, antes de pular no ombro do treinador.

Ele e Serena pegaram suas pokébolas em seguida.

- Bem, o que faremos agora? – Ash perguntou à loira.

- Humm... Precisamos ir ao Pokémart. – Pondera Serena – Acho que, teremos que dobrar o estoque de suprimentos também de agora em diante.

Ash e Pikachu ficam com gotas na cabeça.

Eles tinham basicamente, acabado com a sua comida no segundo dia de viagem, e se não fosse por Serena, com certeza teriam passado fome.

Eles até se viram obrigados a procurarem frutas para comer no dia anterior.

- Agora eu me lembrei. – Ash decide mudar de assunto – Precisamos avisar nossas mães que chegamos em Viridian.

- É mesmo, eu já vou ligar. – Serena responde, pegando o aparelho.

Graças aos Holo Casters, eles podiam ligar para casa praticamente sempre que tivessem vontade, e já tinham entrado em contato com as mães nos dias anteriores.

- Com licença. – Uma voz os interrompe.

Era um garoto, de cabelos escuros lisos e bem curtos, que tinha se aproximado e se dirigiu diretamente ao moreno.

- Você tem um Pikachu bem legal aí. – Falou o rapaz de forma tranquila.

- Valeu, o Pikachu é meu primeiro parceiro. – Ash responde e Serena já imaginava, onde aquela conversa iria acabar.

- Isso é muito maneiro. – Disse o garoto, que então tira uma pokébola do bolso – Eu gostaria de ver a força dele, contra o meu primeiro parceiro, o que me diz?

Ash nem precisou pensar para responder.

- Eu aceito seu desafio.

 

Atrás do centro Pokémon.

Havia alguns campos de batalha e os dois rápidamente ocuparam um.

Serena se sentou em um banco ao lado, ela já tinha soltado Fennekin e aproveitou para ligar para sua mãe.

Enquanto isso.

- Tá legal Pikachu, pronto para outra batalha? / Pipikachu. – O rato saltou do ombro de Ash, direto para o campo e ficou em posição.

Nos dias anteriores, eles já tinham travado e vencido duas lutas.

O rapaz no lado aposto, deu um aceno animado.

- Gostei da empolgação dos dois, Magby tá na hora! – Ele exclamou e lançou a pokébola.

Do flash branco.

Surgiu um pequeno Pokémon bípede avermelhado, que cuspiu brasas da boca alongada, parecida com um bico e agitou os braços, cheio de energia.

- Magby... – Ash falou pegando a pokédex – Eu nunca tinha visto um desses antes, ele parece gostar de aprontar.

O oponente concorda.

- O Magby adora se divertir e gosta ainda mais, de lutar. – Ele disse.

Ash foi ficando mais eufórico.

- Já que eu te desafiei, pode começar. – Falou o oponente e Ash não perdeu tempo.

- Você ouviu Pikachu, use o Quick Attack! – Ele comandou.

O rato disparou, correndo de um lado para o outro em alta velocidade, causando admiração nos adversários.

- É rápido, mas podemos evitar isso Magby, use o Smokescreen!

- Magbyyy. – O Pokémon soprou uma nuvem de fumaça que cobriu metade do campo, o ocultando por completo.

Pikachu parou, após perder o alvo de vista.

- Essa não, onde ele está? – Ash falou e o rato olhava ao redor, com a guarda erguida.

- Feint Attack! – Instruiu o oponente.

Subitamente, Magby surgiu da fumaça e deu um soco em Pikachu, que soltou um grito de dor ao ser jogado para trás.

- Pikachu! – Exclamou Ash.

Serena, que já tinha se despedido de sua mãe, começou a fazer a torcida.

- Vamos Ash, Pikachu, vocês conseguem!

- Feniii. – Fennekin também dava suporte moral.

- Pikachu, consegue continuar? – Ash perguntou e o rato se ergueu em um pulo, soltando faíscas das bochechas.

- Piiii. – Ele bradou determinado e o moreno sorriu.

- Eles são durões Magby, não se segure, use o Ember! – Instruiu o adversário.

- Use o evasiva! – Falou Ash.

 

Conforme a batalha prosseguia.

Em um quarto do centro Pokémon, uma Chansey checava os monitores anexados a um ovo Pokémon, quando esteve começou a se mexer e um fraco brilho surgiu.

- Chanseyy? – A Pokémon se virou e levou um susto.

 

Pikachu seguia desviando das brasas, porém estava sendo encurralado.

Foi quando o palletiano teve uma ideia.

- Pikachu, use o Quick Attack para desviar e chegue perto dele. – Falou Ash e o rato acenou, acelerando em seguida.

Com saltos ágeis, Pikachu desviou das brasas e deu um pulo, surpreendendo os oponentes.

- Agora, Thunderbolt! / Piikaachuuuu! – Com a exclamação de Ash, o rato mandou um raio impressionante sobre o adversário.

- Magbyyy!

Magby soltou um grito de dor e quando o raio cessou, ele desabou no chão.

Fora de combate.

- Conseguimos! / Pipikachu! – Ash e Pikachu comemoraram.

 

No banquinho, Serena e Fennekin também se animaram com a luta.

- Muito bem Ash. – Ela falou.

E ali perto.

Estava uma ruiva de olhos verdes, usava tênis e um shortinho jeans com suspensórios, uma camisa sem mangas amarela, que deixava a barriga à mostra.

- Hum... Ele parece meio tonto, mas o Pikachu é forte. – A ruiva diz.

 

Ash se agachou e afagou o companheiro.

- Aquele pulo foi incrível amigão, você está ficando cada vez mais forte. – Ele elogiou.

O oponente, que já tinha recolhido o Magby se aproximou.

- Obrigado pela batalha, e sabia que eu vou querer uma revanche no futuro. – Ele falou estendendo a mão.

- E nós iremos aceitar. – Ash responde, apertando a mão do oponente.

Após a troca de cumprimentos.

O palletiano sentiu o corpo enrijecer.

Novamente, ele sentiu como se uma onda, alguma energia o tivesse atingido e ele reagiu a aquilo.

O garoto olhou para o centro Pokémon e movido por instinto, começou a correr, deixando o outro rapaz confuso e Pikachu também.

Serena estranhou aquilo e logo foi atrás dele, seguida por Fennekin.

 

O moreno entrou no centro e avançou com passos rápidos.

Como se tivesse um radar interno, ele foi se guiando por um corredor até parar diante de uma porta.

- Ash espera. – Disse Serena se aproximando.

Porém, ele avançou e a porta se abriu.

O garoto se viu em uma sala pequena e a frente dele, a enfermeira Joy e uma Chansey analisavam um monitor.

Quando ele entrou, elas se viraram e tiveram duas surpresas.

A primeira foi verem o garoto, a segunda foi perceberem que ele olhava para o ovo, que estava se movendo de um lado para o outro, enquanto brilhava.

Sendo que segundos atrás, estava imóvel.

Ash se aproximou do ovo, que seguia balançando.

A luz oscilava e gradualmente, começou a diminuir, porém não antes de mandar um último “sinal” que fez o palletiano colocar a mão na cúpula de vidro.

Serena chegou na porta e também ficou surpresa com o que viu.

O brilho se apagou.

E segundos depois, Ash piscou e deu um passo para trás atordoado, como se tivesse despertado de um transe.

A enfermeira Joy observava aquilo atentamente.

- Você está bem? – Serena questionou em dúvida.

- Eu acho que sim. – Ash respondeu e olhou confuso para o ovo.

A enfermeira Joy tossiu, os fazendo prestar atenção nela.

- Desculpem, mas, podem me explicar porque estão aqui? – Ela perguntou calmamente.

- Eu sinto muito. – Serena se adiantou em pedir desculpas e Ash a imitou.

A enfermeira relaxou a postura e olhou para o ovo.

Com uma ideia na mente.

- E-eu peço desculpas. – Ash continuou – Não sei por que, parecia que, eu tinha ouvido ele me chamar.

- Ele? – Repetiu Serena e viu que Ash olhava para o ovo.

- Tudo bem. – Disse Joy, tomando sua decisão ao escutar aquilo.

Ela caminhou até a redoma e a abriu, colocando em seguida a mão sobre o ovo e sentindo o calor que emanava dele.

Um sorriso satisfeito surgiu em sua face.

- “Esteve frio por tanto tempo, mas agora parece prestes a nascer, então era isso” – Ela pensou feliz e olhou depois para a dupla – Já está na hora do almoço, podem me acompanhar no meu intervalo?

Minutos depois.

Eles estavam em outra sala.

Uma Chansey trouxe bandejas com o almoço para Ash e Serena, e eles logo se serviram. Seus Pokémons também estavam soltos e comendo em tigelas.

A enfermeira Joy entrou, com o ovo em uma incubadora portátil e o colocou sobre a mesa.

- Eu fiquei bem surpresa. – Ela começa a falar - Quando o vi entrando na sala Ash. Primeiro não entendi o que estava acontecendo, mas depois observar, não foi difícil perceber que ele estava reagindo a você.

- Reagindo a mim? – Ash questionou e Serena também ficou curiosa.

- Sim, eu já ouvi sobre casos do tipo, mas é a primeira vez que vejo um. – Joy fala e olha para o ovo – Dizem que, alguns Pokémons não nascem, a menos que se sintam seguros ou estejam na presença de uma pessoa ou Pokémon específico.

Ash olhou para a incubadora, enquanto a enfermeira ia falando.

- Este ovo foi encontrado em Sinnoh e esteve sendo transferindo de centro Pokémon para centro, por mais de um ano. Ele permaneceu frio e inativo todo esse tempo, até hoje.

Ela olhou para o garoto e sorriu.

- Parece que, ele escolheu você.

- Incrível. – Ash acaba por falar, não conseguindo evitar de ficar feliz, ao escutar que havia sido escolhido.

- Mas, como isso pode ser possível? – Questionou Serena com muitas dúvidas.

- Eu não sei explicar exatamente, mas sei que o ovo reagiu ao seu amigo. – Diz Joy e Serena olha para o moreno.

- Isso é fantástico Ash, você é muito sortudo. – Ela fala.

- Heheh... – Ele apenas ri envergonhado e a enfermeira continua.

- Este ovo não tem dono e nem destino definido, ele iria ficar aqui, até surgir alguma possibilidade de transferência, mas agora, não será mais necessário, eu irei confiar ele a você.

Ash quase engasgou ao ouvir aquilo.

 

Por insistência da enfermeira Joy.

O palletiano aceitou o ovo e eles voltaram à entrada do centro, com o garoto segurando à incubadora nos braços.

- Meus parabéns Ash, você vai ser papai agora. – Serena fala brincando, para o garoto que tinha os olhos brilhando.

- Eu mal posso esperar para ver ele nascer Serena. – Ash responde empolgado, olhando para a incubadora – Que tipo de Pokémon será?

- A enfermeira Joy falou que ele foi encontrado em Sinnoh, pode ser um Pokémon exclusivo daquela região. – Teoriza Serena.

- Talvez um Pokémon raro de lá. – Ash diz se enchendo de expectativas, quando subitamente se dá conta.

- Espera como se cuida de um ovo? E um Pokémon recém-nascido, também deve precisar de cuidados especiais. – Ele vai dizendo e ficando preocupado.

É quando a loira coloca a mão dela sobre a dele.

- Calma Ash, eu vou ajudar você. – Diz Serena.

- Vai mesmo? – Ele a olha com gratidão.

- É claro, vamos criar ele juntos. – Declara à loira, gostando da ideia.

- Obrigado Serena. – Ash responde bem mais tranquilo.

 

Com Ash carregando o ovo e Pikachu junto de Fennekin fazendo a escolta, os dois deixam o centro e se aventuram pela cidade.

A primeira parada foi no pokémart.

Ambos tinham recebido quantias, razoáveis de dinheiro de suas mães, além de terem lucrado um pouquinho, com as batalhas que fizeram. Fora as duas lutas de Ash e mais a recente batalha no centro, Serena também tinha travado uma luta com Fennekin e vencido.

Mantimentos, eles decidem comprar apenas antes de deixar a cidade. Por outro lado, poções, antídotos e outros itens de cura, eles já foram comprando. E olharam também, os TMs a venda, porém eram todos muito caros.

A loira então, fez sua visita a algumas lojas de moda. Buscando acessórios para Fennekin e a Nidoran♀.

Eles também viram alguns anúncios sobre o Contest e por fim, já por volta das quatro da tarde.

Eles voltam aos campos de batalha e se sentam.

Enquanto observavam as lutas.

Ash passou a incubadora para Serena, que a abriu e tirou o ovo, o colocando sobre seu colo em seguida e ela começou a nina-lo, como se fosse uma mãe.

O moreno observava.

- Olhando assim, parece bem fácil. – Ash comenta.

- Isso vai servir de experiência Ash. – Serena fala e ele fica confuso.

- Como assim? – Ele questiona e ela não responde, apenas sorri enquanto acalentava o ovo.

Pikachu e Fennekin se aproximam e tocam nele, sentindo o calor que emanava.

Distraídos.

Eles não notam uma ruiva vindo na direção deles.

- Ei você, ô garoto.

Os quatro olham, para a menina que tinha se aproximado e encarou Ash de forma presunçosa.

- Eu vi sua batalha antes, o que me diz de um confronto três contra três? – Ela desafia.

Novamente, Ash nem pensou.

- Eu aceito e prepare-se para perder. – Ele responde de imediato, todavia, o moreno logo olha para Serena, que o tranquiliza.

- Vai lá Ash, eu cuido do seu bebê. – Ela brinca.

- Você quer dizer, nosso bebê. – Ash responde e se ergue, já com Pikachu no ombro.

Ele vai para o campo, deixando uma abismada Serena para trás.

Ela não sabia se Ash, tinha noção do que tinha dito e pior, ela percebe outra possivel ação precipitada, quando já era tarde demais.

 


Notas Finais


Obrigado por Lerem

O próximo capítulo da minha outra fanfic, já está em produção


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...