1. Spirit Fanfics >
  2. Pokémon: O Mestre >
  3. O ataque começa!

História Pokémon: O Mestre - Capítulo 79


Escrita por:


Capítulo 79 - O ataque começa!


Pokémon: O Mestre

Capitulo 79: O ataque começa!

13/04/45

São cinco da tarde.

—Hoje o dia foi bem chato né?—Pergunta Lucks sentando-se em um dos sofás da área de descanso para os treinadores no Centro Pokémon.

—Não mesmo. —Fala Meilin se espreguiçando no sofá— Eu pude ficar aqui sem fazer nada, então foi um dia muito bom!—

—Você batalhou contra os treinadores aqui do centro Pokémon, Lucks. —Lembra Selina—Praticamente fez isso o dia inteiro, não tem pra que está reclamando. —

—Batalhei sim, mas a maioria dos pokémons caíram com um golpe, não chegou a ser tão emocionante, acho que já sou o melhor dos treinadores novatos por aqui. —

—Tá se achando. —Ri Kaine—Vá andar por ai atrás de um oponente digno então. —

—Eu queria ir no estádio da liga, mas pelo que pesquisei ele só abre quando a liga começa. —

—Faz sentindo. —Diz Kaine.

—Não, isso tá errado. —Fala Selina—Eles abrem o estádio pra visitantes sim; você deve ter pesquisado errado. —

—Então a gente pode ir lá agora?—

—Acho que sim, podemos tirar umas fotos da arena e das arquibancadas. —Responde Selina.

—Mas só tirar foto não tem graça, queria ter uma batalha por lá. —Lucks está chateado. 

—Mas pra isso ai só quando começar a liga mesmo. —Fala Selina—Mas você quer ir agora ou não?—

—Pode ser. Não tenho nada melhor pra fazer aqui mesmo. E ai pessoal vamos?—

—Não. —Responde Kaine.

—Porque não?—

—Ah porque eu não quero mesmo. —Kaine é honesto.

—Eu vou ficar aqui também. —Avisa Meilin— Tenho que pensa nas estratégias que vou usar no concurso Pokémon que vai ter em breve, quer me ajudar nisso, Kaine?—

Kaine retira a revista que estava lendo revelando seu rosto de puro tédio e diz:

—Eu realmente preciso responder isso?—

—Blé, você é um chato!—Exclama Meilin.

—Foda-se. —Fala Kaine voltando a ler sua revista sobre espadas e técnicas de luta.

—E você Abril? Você vai com a gente né?—Pergunta Lucks.

—Pra que você quer que eu vá, Lucks?—Pergunta o Abra.

—É porque se for só eu e a Seli andando por ai vai ser chato. —

—O que você quer dizer com isso Lucks? Eu sou chata por acaso?!—Selina ficou irritada.

—Não foi isso que eu quis dizer não. —Ri Lucks.

—Eu vou fazer um treino por conta própria agora, então não dá pra eu ir. —Diz o Abra.

—Certo, vamos só nós mesmo então. —Diz Lucks.

Nesse exato momento na central de policia de Shizhong...

—Comandante, estamos sob ataque!—Exclama um policial desesperadamente.

—Como assim? O que está acontecendo?—Pergunta um negro de cabelos grisalhos levantando-se de sua cadeira.

—Vários treinadores começaram a atacar nosso prédio e... —O som de uma explosão e uma porta voando interrompe a fala do policial.

Vários treinadores acompanhados por seus pokémons começam a entrar no prédio.

—Renda-se agora, não vou falar isso de novo!—Exclama o comandante liberando um Arcanaine.

—Pode vir!—Exclama um dos treinadores invasores liberando um Croagunk e um Snorlax. Uma batalha Pokémon bastante violenta começa dentro do prédio, uma verdadeira guerra de policiais contra membros de gangues.

No corredor do lado onde alguns infratores estão sendo mantidos presos...

—Ouviram esse barulho?—Pergunta Abacaxi se apoiando nas grades.

—Sim, deve ser o chefe vindo nos tira daqui!—Fala o Gordo esperançoso.

—Bah, dúvido. —Comenta Bastion— Além do mais e se for, grande coisa!—

–E que que foi Bast? Só porque você tá com a ficha suja não é o fim do mundo cara!—Fala Abacaxi.

—Diz isso pra minha irmã quando ela me ver de novo. —Fala Bastion irritado só de pensar em como será tratado daqui em diante.

Em outro lugar...

Lucks e Selina andam pela praça principal da cidade onde fica a estatua do primeiro mestre Pokémon.

—Olha a estatua ai Seli, não queria tirar umas fotos? Tira dela. —Sugere Lucks.

—Vou tirar sim. —Fala Selina usando a câmera de seu celular.

—Ei vocês, saiam daqui do parque imediatamente!—Fala um guarda se aproximando deles.

—Por quê? O que aconteceu?—Pergunta Selina.

—Tem um treinador bastante poderoso usando seus pokémons para destruir tudo em seu caminho, e ele está vindo pra cá!—

—Então vamos retornar ao Centro Pokémon. —Fala Selina começando a andar para longe junto com Lucks, o policial sai dali indo para a direção de onde eles estão ouvindo barulhos de ataques.

—Ele já tá longe, vamos voltar. —Fala Lucks.

—Pra que, Lucks? Não ouviu o que o guarda falou?—

—Ouvi sim, tem um cara com pokémons fortes vindo ai, ou seja, vou ter uma batalha Pokémon!—Diz Lucks voltando para a praça.

—Mas, Lucks, ele parece ser bem perigoso, se até o guarda parecia assustado o que te faz achar que você venceria?—

—Tá chamando eu e os meus pokémons de fracos, é? Pois eu vou mostra quem é fraco aqui!—Exclama Lucks com raiva acelerando seus passos.

—Não foi isso que eu quis dizer, Lucks!—Exclama Selina tentando alcança-lo—Volte aqui!—

Lucks vê um Pangoro disparando ataques contra as pessoas que estão andando no parque e também destruindo os bancos e árvores do mesmo.

—Ei você ai mande seu Pokémon parar com isso agora!—Exclama Lucks para o homem alto que está perto do Pangoro.

—Ra wa ra rawa, essa é a melhor do dia!—Gargalha o homem.

—É melhor vocês pararem com isso por vontade própria, ou irei para-los a força!—Exclama Lucks mandando seu Gengar para fora da pokébola.

—Você tem ideia de com quem está puxando briga garoto?!—Questiona o homem com um sorriso sinistro no rosto.

—Tenho sim. —Responde Lucks— Um homem meio gordo usando um boné velho, que aparenta ter uns quarenta anos com calças largas e uma camisa azul com uma estampa muito feia. —

—Ah vai se ferrar, moleque! Essa estampa é bonita sim, é meu nome escrito no estilo grafite!—

—Yaruza?—

—Yakuza!—Corrige o homem—Lembre-se disso, é o nome que vai entrar pra historia como o líder da gangue mais poderosa dessa cidade, ou melhor do mundo!—

—Você quer entrar pra historia sendo lembrando por isso? Sério?—

—Sim. —

—Pois saiba que no futuro as pessoas vão se lembrar muito mais de mim, pois eu serei o próximo Mestre Pokémon, enquanto você será apenas mais um dos milhares de treinadores que perderam pra mim!—

Yakuza fica em silêncio por uns dois segundos, mas logo começa a rir.

—Ra wa ra ra wa, quer dizer que você vai mesmo me enfrentar?!—

 —Mas é claro!—

—Que venha então, Pangoro use o braço martelo!—

—Aff, nem precisa desviar, Ghost. —

O ataque atravessa o Gengar que não toma dano algum.

—O que? Como isso é possível!!—Exclama Yakuza nervoso.

—Bom, é porque você usou um ataque do tipo lutador e meu Pokémon é fantasma então não leva dano de tipo lutador. Nossa cara, isso é tão simples, como você não sabia disso?—

—Ora, quem disse que eu não sabia seu idiota! Volte Pangoro!—Yakuza retorna seu Pokémon para a pokébola.

—Ah então resolveu desistir e parar com essa destruição sem sentido?!—

—Claro, só que não mesmo!!—Exclama Yakuza jogando uma pokébola que libera um Toxicroak—Agora que você será massacrado garoto!!—

Enquanto isso no centro Pokémon...

Kaine está andando pelo pátio do centro quando ouve uma explosão. Ele corre na direção do barulho para ver de onde venho, ele passa pelo corredor onde encontra Abril e então lhe pergunta:

—O que foi esse barulho?—

—Não sei. — Responde o Pokémon—Mas acho que foi uma parede sendo derrubada!—

—Vamos ver se é mesmo então!—Eles vão até á área de alimentação onde encontram muitos treinadores e pokémons desmaiados.

—O que aconteceu aqui?—Kaine começa a ficar sonolento e se apoia na parede.

—Isso é pó do sono!—Percebe o Abra—Rápido Kaine, venha pra cá!—

O Abra usa seus poderes psíquicos para levar Kaine para longe da área de alimentação que está cheia de pó do sono.

 —Essa foi por pouco. —Diz Kaine já não sentindo mais os efeitos do pó.

Um médico e uma enfermeira se aproximam de Kaine e Abril.

—Estamos sendo atacados, já chamamos a policia mais ninguém atendeu!—

—E temos pokémons feridos precisando de tratamento!—

—Sabem quem está por trás desse ataque?—Pergunta Kaine.

—Nós!—Exclama um treinador de cabeça raspada e alargador nas orelhas com um sorriso malvado, ao seu lado está um Weezing—Estamos com sorte, Oshiro, ainda tem um treinador de pé para nós dar uma batalha que preste!—

—Será mesmo, Jason?—Diz o treinador ao lado, ele possui barbas e cabelos loiros, usa um ocúlos escuro e jaqueta jeans, além de uma badana vermelha. Aparenta ter uns cinquenta anos. —Vamos ver se ele não vai cair com apenas um ataque como todos os outros. —

—Médicos, vão fazer o que tem que fazer, eu cuido desses caras. —Diz Kaine.

O médico e a enfermeira se entreolham e decidem obedecer a Kaine, eles saem correndo dali.

—Vejo que também tem espadas. —Fala Oshiro sacando uma espada que ele carrega nas costas—Isso vai ser divertido. —

 

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...