1. Spirit Fanfics >
  2. Pokémon School Interativa >
  3. Encontro

História Pokémon School Interativa - Capítulo 27


Escrita por:


Notas do Autor


Gente, eu postar esse cap aq e dps só mais um. Vou continuar respostando mais tarde pq agra a fic está em sincronia de repostagem com o Wattpad. Agra tanto estarei respostado aq quanto no Wattpad tbm :3

Capítulo 27 - Encontro


Fanfic / Fanfiction Pokémon School Interativa - Capítulo 27 - Encontro

Black P.o.v.








"Como o clima está agradável hoje!”

Seria isso que eu diria se eu quisesse ser sarcástica quanto ao tempo lá fora, que por sinal, estava horrível. Era meio dia e estava chovendo muito, porém, mesmo com essa chuva havia dois lados bons, um deles era que no dia seguinte não teria mais chuva e o outro lado bom é que com esse temporal as aulas de hoje foram canceladas, o mesmo valeu para os clubes, ou seja, hoje será um bom dia para ficar nos quartos. Pelo menos foi isso que havia sido mencionado no Bloody Rumors.

Desde que a chuva começou estou na minha cama mexendo no meu celular, estou usando uma regata negra que servia também como ia, no meio dela tinha a frase "I Put The Fun In Funeral" escrita em branco, luvas de rede nas minhas patas e uma coleira. De dentro do quarto, também estava a Ly que, como sempre, não saia da frente do computador, tanto que desde que se arrumou para ir à aula e soube que não teria aula hoje, até agora não tirou o uniforme. Algo que achei estranho foi que ela soube do cancelamento das aulas de hoje antes mesmo de ser avisado no Bloody Rumors.

- Ah, que merda, Ly, não tem nada de para fazer. - resmunguei irritada vendo que não havia mais nada de legal para fazer no celular - Que belo desperdício de dia.

Ly: ... Idiota! Por que ficou olhando? Atira nele! - disse irritada enquanto jogava seja lá qual jogo era - Convidar alguém para vir aqui, ué.

- Mas quem iria querer vir aqui às... 9 horas da noi- antes que eu conseguisse terminar de falar, ouço alguém bater na porta.

Antes que eu pudesse ao menos sair da cama para abrir a porta, ela é aberta na mesma hora por quem eu já esperava que fosse: Skylet, ou Sky; prefere chamá-la assim. Ela usava um pijama que, pelo o que me lembro, era da Leyla, só que por seu corpo ser "melhor" que a da Leyla, ela deixou algumas partes do pijama aberto e outras dobradas. Ela carregava uma montanha de jogos de baralho, uma mochila de roupas e muitas sacolas de comida.

Sky: Maninha! - exclamou sorrindo animada enquanto jogava tudo em algum canto e correu para me abraçar fortemente, como sempre fez.

- Oi, Sky. - cumprimentei sorrindo enquanto era abraçada, já havia aprendido a gostar desse jeito carinhoso da Sky que só era direcionado a mim.

Ly: Novo recorde, ela nem te deixou terminar a frase dessa vez antes de aparecer. - disse rindo baixinho enquanto.

Sky: Não quis deixar minha lindinha esperando muito, então quando ouvi o que você disse sobre estar sem nada para fazer, eu peguei tudo que eu achei pela frente e que pudesse ser útil para agradá-la o suficiente, depois disso só precisei vir para cá. - disse sorrindo.

- Legal, mas... Sky, de onde você tirou isso tudo? - perguntei séria, ela desvia o olhar e fica toda sem graça.

Sky: Eu achei por aí... - respondeu sem graça brincando com a ponta de seus dedos. Logo, pude ver que era mentira.

- Skylet Arnold, me diga agora de onde você tirou isso tudo? - mandei severa.

Sky: Eu... Peguei de quase todos os quartos do dormitório do meu andar... - respondeu arrependida, provavelmente por ver que eu não aprovei isso.

- Sky, o que já falamos sobre roubar coisas dos outros usando a intimidação contra eles somente para tentar me agradar? - perguntei emburrada.

Sky: Que isso é errado e que você só vai aceitar algo que não seja roubado. - disse arrependida.

- Francamente, isso tem que parar Sky. - disse cansada desse assunto.

Sky: Desculpa, eu só... Queria agradar as vontades da minha amada irmãzinha! - disse caindo no choro, suspirei.

- Vamos, Sky, pare de chorar. Eu te perdoei.

Ly: Poxa, Black, não seja tão rude com a coitada. - ela desce de sua cadeira e vai até as coisas que a Sky trouxe - Além do mais, isso tudo era para expressar o amor de irmã dela por você. Sua grosseira. - disse enquanto pegava um saco de batatas.

- Mas sempre é você que se aproveita disso. - murmurei irritada.

Enquanto olhava para Ly comendo seu salgadinho, meus olhos acabaram focando em outra coisa entre as muitas coisas meio de todo. Vou até lá e pego uma caixinha rosa com faixa lilás com uma rápida mensagem escrita.

- "Bonitos, como você. Espero que goste. Ass. GP" - eu abri a caixa e vi um belo par de brincos - Que lindos... Sky, de onde você roubou essa caixa? - perguntou curiosa.

Sky: Isso estava no meu quarto, em cima da minha cama. - disse fungando enquanto secava suas lágrimas.

Passei meus olhos novamente pelas coisas e vejo um buquê de flores enviadas pelo mesmo "GP", assim como uma caixa de bombons e um par de luvas de boxe assinada por um lutador profissional, entre outras coisas que Sky afirmou que estavam em seu quarto nos últimos dias. Meu queixo caiu.

Sky: Black, tudo bem? - perguntou preocupada após ver minha reação.

- Isso é não é possível... Alguém está apaixonado por você, Sky! - falei surpresa, nessa mesma hora uma trovoada é emitida no lado de fora do quarto e Ly quase se engasga com um salgadinho.

Sky me olhou com seriedade e depois de algum tempo, ela caiu na risada.

Sky: Ai, ai, Maninha, não tem como isso ser verdade! Claro que isso é mais uma de suas várias piadas muito engraçadas. - disse rindo animadamente.

- Sky, não é brincadeira, olha isso tudo! Está mais do que claro que alguém tem alguma queda ou é muito apaixonado por você. - disse pensativa, após dizer isso, Sky parece ter notado que não era brincadeira.

Ly: Mas quem seria o cara maluco que iria querer se arriscar tanto? Um masoquista? Suicida? - perguntou espantada - Será aquele culto de novo? Sabe, aquele culto estranho que vê a Skylet como uma deusa da destruição. - sugeriu.

- Talvez sejam eles mesmos, eles não paravam de me mandar convites para participar do culto deles só porque eu tenho contato direto com ela.

Do nada, Sky se levanta e em silêncio ela vai até a porta sem pressa.

- Ei, Sky, tudo bem? - perguntei preocupada enquanto a via abrir a porta.

Sky: Sim, só preciso ficar sozinha um pouco. - disse serenamente enquanto saia do quarto.

Ly: Qual será o problema dela? - perguntou confusa.

- Eu queria saber tanto quanto você. - respondi preocupada - Acho que saber que alguém gosta de você depois de tanto tempo sendo vista como alguém guiada pela raiva e ódio deve te deixar meio estranho... Sei lá...

Ly: Uma confusão de sentimentos deve ser um puta incômodo. - disse jogando a embalagem do salgadinho no lixo.

- Sim. Ela deve ter passado por muita coisa ruim na vida e agora surge algo bom para ela... - murmurou tristemente - Ela até agora só tentou me fazer ser feliz, agora acho que quero retribuir! Ela merece ser feliz! - disse sorrindo confiante.

Ly: Isso quer dizer?

- Ly, vá para o computador e faça uma lista de estudantes daqui que tenham o nome na letra "G" e sobrenome na letra "P". - disse sorrindo motivada - Hoje vamos madrugar a noite toda em busca desse cara e planejar um encontro perfeito entre os dois pombinhos.



(((Quebra de Tempo - Dia Seguinte)))



O temporal de ontem, finalmente havia passado, como se nunca tivesse chegado aqui, o sol havia dando uma chance para que todos que ficaram aprisionados dentro de suas próprias casas pudessem sair e aproveitar um pouco do dia lindo, se divertindo com os amigos ou família.

- E foi isso que nos levou até aqui. - terminei de explicar o ocorrido no meu quarto na noite anterior.

Estávamos na praça central da cidade, numa área onde havia uma famosa barraquinha de sorvetes. Sentados numa das mesas estavam eu, Emília e Andrik. Eu estou usando uma roupa diferente, um casaco roxo acinzentado, Emília não tinha muito que dizer, pois... O corpo dela verdadeira, por baixo da fantasia de Pikachu, é um mistério. Já Andrik vinha com uma camisa vermelha, camisa social azul de manga curta aberta, calças jeans escura e um cinto marrom.

Emília: Tudo muito interessante. Realmente interessante. - disse com os olhos brilhando de animação.

Andrik: Sim, claro... Que legal... - disse revirando os olhos.

- Agora que sabem de tudo-

Andrik: Nem tudo, quem é esse tal de "GP" que está perseguindo que nem um idiota a Sky? - perguntou sério.

- Gary Patterson. – respondi.

Andrik: Gary Patterson? Quem diabos é Gary Patterson?

Emília: Gary Patterson, um Ninetales de 18 anos, estudante do 3° ano do Ensino Médio. Conhecido por ser um puta galã e pegador. - resumiu - Ele se tornou um grande assunto para meu site nas últimas semanas.

- Sim, e graças as informações que a Ly conseguiu encontrar, durante uma das conversas que ele teve com um amigo do clube, ele disse: "Sabe a Skylet Arnold? Pois é, ela é muito bonita, queria ter uma chance com ela". - disse sorrindo.

Andrik: Isso não quer dizer nada... - murmurou, mas eu ignorei.

- E agora que eu sei que sei que ele, aparentemente, tem uma queda pela Sky, o fiz marcar um encontro com ela. - disse sorrindo animada.

Andrik: A Skylet... Aceitou um convite para um encontro com ele? - perguntou surpreso.

- Ela "aceitou", entre aspas. Eu precisei pedir para ela aceitar e pedi para que ela seja bem gentil com ele nesse encontro. Ela parece bem estranha com isso tudo de sentimentos. - disse sorrindo - Não contei que eu ia monitorar o encontro, mas isso não importa, acho que daqui a pouco ela já deve estar chegando.

Emília: Tá, mas porque nos chamou aqui? - perguntou curiosa.

- Emília, sejamos sinceros, você iria acabaria sabendo sobre esse encontro de alguma forma e chegaria aqui só para saber mais sobre. Então, por que não acompanhamos o andamento desse encontro juntas. - disse sorrindo.

Emília: Faz sentido. - deu de ombro.

Andrik: Tá, mas e eu? Por que me convidar? - perguntou curioso e um pouco impaciente, algo realmente fora do normal.

- Você tem duas utilidades: A primeira é, caso algum dos dois suspeite de que nós estamos seguindo eles, podemos usar sua habilidade de grudar na parede e para nos escondermos em lugares não visíveis; E a segunda utilidade e para caso a Sky acabe perdendo o controle da raiva, você pode ir até ela e acalmá-la. - expliquei.

Andrik: Hum. - nada mais disse, apenas desviou o olhar.

- Ah! Olha ela ali! - falei animada apontando para a direção de onde ela vinha.

Ela se aproximava do local de encontro, um pouco distraída mexendo em seu celular da Gripe J6 preto, com o logo de uma uva na capa. Usava um casaco azul com capuz branco aberto, camisa cinza e calças jeans. Depois de um tempo, Gary também havia chegado, usava uma camisa social branca aberta, uma camisa laranja e calças jeans azul.

Os dois se cruzam e começam a conversar, eu não conseguia ouvir direito por conta do local estar bem movimentado e barulhento. Mas me alivio ao ver que durante a conversa, Sky solta uma risada abafada.

- Aparentemente está indo tudo muito bem. - disse aliviada.

Andrik: Que legal... - disse revirando os olhos emburrado.



[...]



Gary leva Sky até um restaurante do pai da Ketlyn, Appetite, que era um restaurante bem bonito, decorado nas cores azul, amarelo e branco, me lembrando até das cores que compõem o uniforme das Líderes de Torcida da Pokémon School. Havia mesas normais de quatro cadeiras mais para o meio do restaurante, mas também, próximo das janelas, tinham aquelas mesas que os bancos são juntos com a parede e com uma mesa no centro.

Gary e Sky se sentaram em um das mesas próximas à janela, enquanto que nós três sentamos numa mesa atrás da deles, mas como ficamos com medo de sermos vistos caso um deles se levanta-se, decidimos ficar bem encolhidos nos assentos. Apesar de que Andrik era bem alto sendo um Greninja, então era mais complicado para ele se esconder. Outra coisa ruim era que mesmo assim não dava para ouvir muito bem a conversa, porém dava para notar que estava tudo indo bem.

O garçom anotou o pedido deles, que pediram um hambúrguer especial da casa com batatas e refrigerantes para o Gary, enquanto que Sky pedindo um milkshake de morango. Curiosidade: A Sky é viciada em tudo o tipo de alimento que inclui morango. Como eu sei? Sempre quando eu acordava no meio da noite no meu quarto, morrendo de fome, ela surgia do nada me oferecendo várias variedades de sobremesas com morango.

Gary: Então, Skylet, soube que semana passada completou sua centésima vez que derrota todos os lutadores do Clube de Luta. - disse sorrindo, eu olhei para Andrik e ele assentiu, confirmando esse fato.

Sky: É, não foi muito interessante. - disse calma, para minha surpresa, desde o início ela demonstrava uma personalidade totalmente diferente da natural - Derrubar todos eles foi tão fácil, sabe.

Gary: Fácil? Tem mais de 20 lutadores no clube, sem falar que eles são fortes e a maioria deles é bem maior que nós dois. - disse sorrindo, provavelmente achando aquilo surreal, qualquer um acharia.

Sky: Nada que um bom retão de esquerda direto na barriga não compense a falta de tamanho. - disse sorrindo de volta, os dois riem.

Emília: Essa é mesmo a Skylet? - sussurrou no meu ouvido, igualmente, surpresa.

- Eu acho que sim... - respondi duvidosa, Emília fez questão de digitar sobre isso no seu celular - ... Mas essa não é a Sky que eu conheço...

Depois de um tempo ouvindo aquele bate papo, o garçom foi até eles entregar o pedido, porém...

Garçom: Aqui está seu hambúrguer e sua sopa de cenoura. - disse entregando os pedidos.

- Essa não... - murmurei assustada.

Andrik: O que foi Black? - perguntou curioso.

- Eles erraram o pedido da Sky, ela odeia qualquer alimento que tenha cenoura, além dela não gostar de comer cenoura ela também acha que é um estereótipo racista quanto aos Pokémons coelhos terem preferência de alimento com cenoura. - disse assustada, pude ver a Sky cerrar o punho fortemente.

Emília: Ah, meu deus...

Andrik: Tch.

- Andrik se prepare-

Sky: Desculpa moço, mas meu pedido não era sopa de cenoura. - disse educadamente, essa atitude educada me aliviou.

Garçom: Hã?! Claro que eu não errei, garota idiota! - disse irritado, gelei ao ouvir isso.

Sky: Desculpa, mas eu e minha companhia somos testemunhas de que eu pedi claramente um milk-shake de morango, não uma sopa de cenouras. - contestou calma e firme.

Garçom: Tch. Pensei que coelhos gostassem disso.

A medida que essa discussão continuava eu ficava mais assustada, não sei como a Sky está conseguindo se manter tão calma, mas quando essa calma acabar um vulcão em erupção não irá se comparar a explosão de raiva que ela irá ter.

Antes que a Sky pudesse dizer mais alguma coisa, o garçom a interrompe:

Garçom: Que saber? Que se foda isso tudo, nunca quis ser garçom mesmo, vocês todos são uns bando de lixos ambulantes que respiram e comem essa comida horrível como se fosse a melhor coisa do mundo! - disse irritado, em uma das mesas um Garbodor parece ter se ofendido com isso, a ponto de chorar - E você, o orelhada, não gostou da sopa de cenoura que eu trouxe? - perguntou irritado para Sky, ele pegou a tigela e jogou toda a sopa no rosto dela, o que foi espantoso, já que estava quente - Então não coma nada! Eu me demito! - gritou irritado jogando a tigela contra o chão e depois saindo do restaurante batendo as patas de raiva.

Andrik: Sk- ele tentou ir até ela, mas eu o impedi.

Gary: Sky, você tá bem? - perguntou preocupado, pois ela se mantinha imóvel desde quando aquela sopa quente tocou em sua pele.

Sky: Sim, claro. - respondeu natural.

Gary: Não está doendo? - perguntou tocando com cuidado em seu ombro, onde foi um dos lugares que a sopa acertou, tirando a cabeça.

Sky: Isso? Eu aguento. - disse sorrindo.

Gary: Sim, você aguenta sim. Além do mais, você é bem forte e corajosa. Tão perfeita. - disse sorrindo galante, porém quando ele coloca a pata no rosto da Sky com cuidado ela se afasta - Algo errado?

Sky: Não... Não, é que... eu preciso ir no banheiro me limpar. - disse sorrindo de canto e antes que ele falasse mais alguma coisa, ela foi apressada ao banheiro.

- Pessoal, esperem um pouco aqui, por favor. - disse séria me levantando e indo atrás da Sky.

Entrei no banheiro devagar, torcendo para que ela não esteja mesmo se limpando na frente do espelho, para minha sorte, não estava. Quando entrei mais para dentro do banheiro, vejo que uma das cabines estava ocupada, vendo como estava vazio deduzi que era ela, então fui até a cabine ao lado do dela.

Pude ouvi-la puxando o rolo de papel higiênico, provavelmente para se limpar.

- Que escândalo lá fora, hein. - comentei natural alterando meu tom de voz para um tom mais maduro e sensual, dando uma impressão diferente da minha voz original. Torci para que tenha dado certo.

Sky: Nem me fala... - concordou.

- Você deve ter ficado com medo na hora.

Sky: Eu não me assusto tão fácil, sou do tipo de causar medo. - brincou, se fosse alguma mulher qualquer no meu lugar teria ficado em silêncio e preferido nem continuar essa conversa depois disso, porém eu a conheço bem.

- E sua companhia? Por acaso ele ficou assustado? - perguntei.

Sky: Eu não sei... Mas espero que não... - disse ansiosa.

- Olha, eu não te conheço muito bem, mas pelo o que me parece você tem mais medo de assustá-lo do que ser assustada. - disse séria, ela fica em silêncio por um tempo.

Sky: É... eu não quero assustá-lo... Fazê-lo pensar que sou um monstro nem nada...

- Mas qual o problema de ser assim? - perguntei - Acredite, se você está tentando impressioná-lo não assustado ela saiba que vai assustá-lo se ficar se escondendo numa falsa personalidade. - disse séria - Pense nisso. - pedi, logo sai do minha cabine e em seguida do banheiro, voltei para minha mesa e aguardei a volta da Sky.

Sky volta com um olhar tão distante e pensativo, que quase havia passado da mesa o qual estava sentada com Gary.

Gary: Er... Skylet, tudo bem? - perguntou curioso.

Sky: Hã? Ah, sim, tem algo de errado sim e eu quero ser aberta com você sobre--

Gary: Sério? Ah, que bom, eu também gostaria de ser aberto com você. - disse sorrindo - Sky, você é incrível, muito incrível e eu tive sorte de ter um encontro com a aluna mais forte de toda a nossa escola, porém gostaria de dizer que eu tenho ir embora agora e te deixar aqui. - disse sorrindo gentil.

- O que? - pensei espantada.

Sky: Ah... mas por quê? - perguntou confusa.

Gary: Olha, eu poderia muito bem ser mentiroso e te inventar uma desculpa criativa, mas vendo como você foi boa e uma santa hoje, não tem como eu fazer isso sem me sentir culpado depois. Sendo assim, vou ser sincero. - disse sério a olhando fixamente - Recentemente eu parei de ficar com uma garota que eu gostava muito e precisava de alguém para preencher esse espaço que estava no meu peito, foi quando sua amiga, Black, mencionou sobre você e eu te chamei para um encontro para ver se eu tinha uma chance de ficar com você... Porém, agora a pouco, recebi uma mensagem dessa garota que eu gosto me falando que queria voltar comigo, só que para termos algo mais sério. - explicou sorrindo - Desculpa, Skylet, espero que não se ofenda, mas não preciso mais de você. - disse sorrindo gentil, vendo os olhos de Skylet arregalaram e seu punho se cerrar fortemente em cima da mesa, deixando evidente sua raiva.

- Ah, não! Aí vem! - pensei já me encolhendo.

Sky: Quer saber? Eu não ligo nem um pouco. - disse sorrindo, surpreendendo a todos nós - Sabe, acabei de receber um conselho de uma mulher com a voz estranhamente quase igual a da Black, só que mais madura e sensual, que me disse que estou me escondendo demais meu jeito natural de ser só para não assustar você, um pedaço de merda inútil o qual eu tentei agradar o encontro inteiro abordando a uma personalidade falsa de garota ingênua e educada, para no final você repentinamente de descartar como lixo. - disse sorrindo, só que era um sorrido com sua aura demoníaca presente no local, fazendo o belo Ninetales se encolher – Sabe de uma coisa, em situações normais, eu já teria te espancado somente por ter vindo em minha direção quando nos encontramos hoje, porém, como você gostou tanto do meu jeito educado de agir, não vou te ferir fisicamente, mas sim mentalmente. - disse sorrindo maligna. Todos que estavam próximos da mesa dela, até mesmo nós três, ficaram arrepiados de sentir o clima pesado que Sky instalou no lugar, imagina o coitado do Gary.

Sky se aproxima lentamente do ouvido de Gary, que estava paralisado, e sussurrou por mais de dois minutos no ouvido dele algo que somente ele podia ouvir. Quando ela terminou de sussurrar, se sentou novamente pegando sua carteira e deixando o dinheiro na mesa, enquanto que também roubava o hambúrguer do Gary, que do nada caiu no chão, ainda consciente, só que com encolhido, abraçando suas pernas, os olhos sem vida e totalmente arregalados.

Gary: Wer bin ich? Wer bin ich? Wer bin ich? Wer bin ich? - ele repetia essa frase inúmeras vezes enquanto ficava em seu surto psicológico. Ele até vomitou um pouco.

Sky: Patético, eu nem disse algo tão ruim assim. - disse o olhando com desprezo e irritação, logo depois saiu do restaurante.

Depois disso tudo, realmente fiquei surpresa e sem palavras, porém logo voltei ao normal.

- É as coisas ficaram um pouco fora de controle. - comentei enquanto nós três saiamos do restaurante também.

Andrik/Emília: “Um pouco”?

- Sim, um pouco. – disse seriamente, lembrando-me de situações ficaram realmente fora de controle - Porém não precisam se preocupar com isso, pois ainda há outros "GP" na escola. - disse sorrindo tirando minha lista.

Emília: Do que você está, falando? - perguntou curiosa.

- Eu tenho uma lista de possíveis caras que devem ser o "GP", já que esse Gary Patterson não parece ter sido o mesmo "GP" que mandou as coisas para a Sky. - disse calculista - Mas eu acho que esse tal de Garfield Pinto pode ser-

Andrik: PORRA, BLACK, ACORDA! EU SOU O "GP", CARALHO! - explodiu irritado, fiquei confusa.

- Você é o "GP"? - perguntei surpresa.

Andrik: Sim! Por que você acha que eu fiquei emburrado desde o início do encontro? – perguntou revoltado.

- Desculpe, eu estava ocupada demais tentando torcer para que tudo dê certo para minha irmã que acabei não dando bola para sua irritação besta. - disse no mesmo tom - E também, por que caralhos você se chama de "GP"?!

Andrik: Porque é meu nome! Andrik Gray Parker! "GP"!

- E você esperava que eu soubesse disso?! E também por que você aceitaria vir sabendo que o encontro seria da Sky com outro cara? - perguntei irritada, quando me liguei em algo nesse mesmo momento - Espera... Espera aí... Você veio para estragar o encontro, não é?! – perguntei irritada, vendo a expressão de espanto de Andrik o denunciar.

Andrik: Tá legal, eu vim sim. – admitiu.

- Foi você quem fez o garçom mudar de pedido! E também fez a ex do Gary mandar uma mensagem para ele querendo voltar?!

Emília: Ok, eu admito que o ajudei nessa última parte. Só porque eu queria mesmo, cê sabe, ver até onde essa farsa de “garota boazinha” iria durar. - disse sincera.

- Andrik, você... - parei de falar.

Andrik: Sim, eu sei, fiz merda em estragar o encontro deles, além do mais, eles poderiam até ter ficado e tal, mas eu não podia deixar que ela ficasse com aquele idiota! Viu o que ele fez e disse para ela agora pouco? Eu sabia que isso ia acontecer mais cedo ou mais tarde, por isso não pude ficar parado olhando. - disse sério - Eu gosto da Skylet, se ela tivesse tido um encontro com um cara legal eu realmente não iria me meter, mas quem gosta quer o melhor para o outro, então não ela merecia mais do que esse........ - ele me olhou bem nos olhos, depois olhou para a Emília por um tempo e depois voltou a olhar para mim - Ela... Não tá aqui atrás de mim, né? – ele perguntou nervoso, e eu apenas assenti.

Lentamente ele se vira, dando de cara com a Sky que o olhava serenamente com os braços cruzados numa pose de intimidação.

Andrik: S-S-Skylet! - ele gaguejou extremamente corado.

Emília: Interessante. - murmurou sorrindo e na mesma hora começa a gravar nossa conversa com o celular.

- O-oi, Sky... O que faz aqui?

Sky: Eu estava voltando para o restaurante, me esqueci de falar com o dono... - disse sorrindo para mim, mas seus olhos voltaram para Andrik - Então era você o tal de "GP"? - perguntou.

Andrik: S-sim... - respondeu corado de constrangimento.

Sky: E foi você quem me mandou aquelas coisas para o meu quarto? – perguntou novamente quanto se aproximava dele.

Andrik: Sim... – respondeu se encolhendo conforme ela se aproximava.

Sky: E você que estragou meu primeiro encontro em toda a minha... Porque gosta de mim e não queria me ver com o Gary? - perguntou séria.

Andrik: Si- do nada ele levou um soco na cara dele forte o suficiente para jogá-lo ao chão, surpreendendo nós todos.

Sky: Na próxima vez não faça mistério, diga logo que era você para me poupar de encontros desnecessários! - dizia irritada enquanto segurava pela gola da camisa distribuindo alguns tapas em seu rosto.

Andrik: Desculpa... - se desculpou dolorido.

Sky: Acho bom que se desculpe seu merda! - disse irritada lhe acertando um último tapa e depois... Beijou o topo de sua cabeça - E obrigada.

Andrik: Hum?

Sky: Sabe, é comum para mim pensar que com meu jeito marrento e agressivo não vai ter garotos que gostem de mim... Mas fico feliz de saber que pelo menos alguém se sente atraído por essa minha personalidade. Isso me faz me sentir mais... Mulher sabe? – ela estava levemente corada e com o olhar voltado para um lado oposto a onde Andrik estava, claramente querendo evitar olhá-lo nos olhos. Ela o solta e o ajuda a se levantar - Obrigada, Andrik, por fazer eu me sentir assim. - disse sorrindo agradecida, isso fez o rosto de Andrik corar fortemente - Bom, se me dão licença, eu vou falar com o dono do restaurante para saber onde o bosta daquele garçom mora, eu quero ao menos agradecê-lo do meu jeito pela deliciosa sopa e o ótimo atendimento quebrando, ao menos, alguns dedos dele. Tchau. - se despediu enquanto entrava no restaurante.

Eu/Andrik/Emília: Tchau...

Ficamos em silêncio por alguns minutos, quando Emília foi a primeira a se pronunciar.

Emília: Recapitulando: Era para ser Gary x Skylet, porém sabotamos o encontro, você deu lição de moral para a Skylet que a fez traumatizou o Gary psicologicamente, o que resultou no Andrik dizendo em voz alta que gosta da Skylet, ela ouvir isso e no final ele acaba recebendo um beijo na testa. - disse revendo e resumindo todo o encontro - Bom, não sou a única que está bugando aqui, não é? - perguntou aparentando estar cansada mentalmente - Eu nem sei se eu postei isso no meu site. É tudo tão inesperado e sem sentido, vão pensar que é mentira. - disse suspirando.

- Concordo...

Fiquei totalmente confusa quanto à o que aconteceu hoje, tipo, a Emília tem razão, é muito ilógico vindo da Sky e não era nada disso o que eu havia planejado. Fui despertada de meus pensamentos quando sinto alguém me abraçar, não precisei ter muito tempo para notar que era o Andrik.

- Ei, o que-

Andrik: Valeu, Black. Eu sei que não fazia parte do seu plano, mas obrigado. - disse agradecido, enquanto me abraçava fortemente.

Sim, ele estava certo, não era o que eu planejava, mas fiquei feliz que isso tenha dado bom para alguém.

Andrik: Será que você consegue convencê-la a marcar um encontro comigo agora? – perguntou sorrindo esperançoso.

- Consigo, MAS NÃO QUERO! ESTOU EXAUSTA! A CÚPIDO AQUI TÁ SE APOSENTANDO AGORA MESMO! – digo aborrecida, sem falar de exausta.




































Continua.........................................


Notas Finais


PASTA OFICIAL DA FIC NO PINTEREST: https://pin.it/2mmQAqm

DISCORD DA FIC: https://discord.gg/7hejvn

LINK DA FIC NO WATTPAD:
https://my.w.tt/oA8ZXbGAC6


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...