1. Spirit Fanfics >
  2. Pokémon School Interativa >
  3. Decisão!

História Pokémon School Interativa - Capítulo 29


Escrita por:


Notas do Autor


Esse cap eu estava pensando se ia editar o hentai ou deixar ele do jeito q tava, mas no final decidi q n vou editar e deixar asism msm. No momento, editar esse hentai ocuparia o tempo q eu poderia estar respostando mais caps. Contudo, eu corrigi as palavras escritas errada e decidi mudar o nome do cap para apenas "Decisão!" ao inves de "Vitória? Derrota? Decisão!". Tmj :3

Capítulo 29 - Decisão!


Leon P.o.v.


[...]


Eu estava tendo um sonho muito maluco sobre uma guerra mundial onde todos nós, Pokémons, lutamos contra um exército infinito de chocolates mutantes e quando um dos chocolates conseguiu atirar em cheio em mim, acabei acordando, não abri os olhos, só tomei consciência de que já era de manhã. Começo a me adaptar com o som ao meu redor, assim como o lugar que eu estava. Minha cabeça doía de mais, uma dor horrível para o caralho, porém consigo não expressar isso facilmente, apenas continuei deitado na minha cama...

???: Own, como ele é fofinho... Principalmente assim... - ouço uma voz feminina delicada, porém sensual, estranhamente familiar.

???: Cala a boca, ele vai acordar desse jeito... mas você tem razão, que fofinho... - ouço uma segunda voz familiar, só que essa era mais séria e igualmente sensual.

Depois de alguns minutos tentando reconhecer essas vozes, finalmente as reconheço e na mesma hora eu abro os meus olhos e tenho uma visão que me deixar muito espantado. Lá estavam elas, Cryst e Vana, deitadas muito coladas em mim em baixo dos cobertores, mas a parte mais constrangedora era que ambas estavam nuas, assim como eu também estava. Sinto meu rosto esquentar muito mesmo.

Vana: Oh, acordou. - disse sorrindo.

Exclamei de susto tentando manter distância, porém não havia onde me afastar, sendo assim eu saí de cima da cama desesperado colocando um travesseiro sobre meu membro exposto. Também sinto uma sensação estranha... como se esse corpo não fosse meu...

- C-C-Cryst, Va-Vana, O QUE É ISSO?! - perguntei muito corado e surpreso.

Vana: Ah, para, Le, do que está falando? - perguntou confusa.

Cryst: Você sabe muito bem o que é isso. - disse sorrindo maliciosa.

- E-err... Não, eu não faço a menor ideia do porquê vocês estarem peladas na minha cama e muito menos o motivo de eu também estar pelado. - disse já um frio, mas a sensação ainda não havia sumido

Cryst: Espera, você não se lembra... de nada de ontem a noite? - perguntou.

- Ontem a noite... ontem a noite... eu... - fiz força para lembrar, mas nada me vinha - Não me lembro nem da tarde de ontem... - disse sentindo minha cabeça doer de tanto forçar, realmente havia acontecido algo comigo que é estranho...

Vejo as duas trocaram olhares e depois assistirem uma para outra sorrindo, decidiram me contar…



*Flashback On*



(48 horas atrás)


Leon: Ah... que cansaço, realmente foi muito cansativo minhas aulas hoje... - dizia para si mesmo enquanto se arrastava pelo corredor de seu andar.

Em seu quarto no dormitório masculino, ele estava sozinho temporariamente pois o seu último colega de quarto foi tirado da escola porque a Skylet havia o espancado até quase entrar em coma. Por que ela bateu nele? Uns dizem que ele a ofendeu, outros falam que ela e ele eram rivais a anos e no final ela quem o derrotou, porém ele na verdade somente esbarrou nela e ela se irritou.

Leon: Espera, não se esquece de me narrar cara. Foco. - sussurrou bocejando, abrindo a porta de seu quarto - Quer saber, nem precisa, só quero descansar um pouco, mais tarde eu--

Ele parou de falar ao ter uma cena belíssima bem em sua frente, era Vana com seu belo corpo vestindo uma quase transparente camisola roxa e curta que combina muito com ela, sem falar na posição que estava, suas penas estavam na posição "W" sobre a cama e seu corpo levemente inclinado para frente deixando seus seios bem perfeitos a mostra, o que aparentemente era a sua intenção pelo sorriso malicioso estampado no rosto dela. Aquela visão havia feito Leon corar com intensidade em meio ao seu total estado de cansaço.

Leon: V-Vana?! Como você invadiu meu quarto... de novo?! Onde está a Cryst?

Vana: Acha mesmo que eu iria estragar nosso momento especial que vamos ter agora com a presença dela aqui? - perguntou e riu antes de ouvir a resposta - Não, esse momento é só nosso. - disse se levantando da cama e indo lentamente até Leon.

Leon: Vana... você-

Antes que Leon pudesse falar mais alguma coisa, Vana toma seus lábios com ferocidade, o prensando contra a porta do quarto, por ele ser um pouco mais baixo que ela teve que se curvar um pouco para beijá-lo, porém era algo que ela sempre adorou fazer.

Leon: Vana... - tentou falar durante o beijo que nem ele mesmo conseguia parar.

Vana: Relaxa, Le, eu vou fazer de uma forma que você irá certamente adorar. - sussurrou com malícia em seu ouvido.

Interrompendo o beijo, ela foi mordendo seu pescoço enquanto descia suas patas pelo corpo de Leon com o objetivo de alcançar membro, que já estava cedendo a luxúria em apenas um beijo. Quando a pata de Vana chegou no quadril dele, a porta foi aberta bruscamente, e antes mesmo deles verem quem era que entrará no quarto, o cobertor da cama foi puxado e os dois caíram da cama.

Cryst: PARADA AÍ, PIRANHA! - gritou irritada entrando no quarto com um taco de basebol.

Leon: Cryst?!

Vana: Droga... - murmurou emburrada.

Cryst: Então estava arrumando pela minhas costa de novo?! - perguntou enfurecida.

Leon: Lá vamos nós... - murmurou se sentando no chão já prevendo o que iria acontecer.

Vana: Claro que sim, idiota! E Não se faça de fingida pois você também estava se fazendo o mesmo ontem e a três dias atrás! - disse irritada ficando cara a cara com Cryst.

Leon: Vana, não fala assim...

Cryst: Isso foi depois de você ter feito isso antes de mim, foi você quem começou essa coisinha de truques de sedução pesada! - disse irritada.

Leon: Cryst... por favor, se calma...

A medida que a discussão se alongava mais complicado ficava para acalmá-las, o pior era que ele sabia o que viria a seguir: Uma briga disputada no tapa que só seria parada se alguém mais viesse ajudar a separar, só de lembrar dos olhares que eram direcionados a ele quando isso acontecia, após toda a confusão que elas causavam começar a ficar no passado ele sempre era visto mal por todos do Dormitório Masculino (menos seus amigos do grupo).

Leon: JÁ CHEGA! - explodiu de raiva, pela primeira vez até agora ele conseguiu não somente perder a paciência com aquelas duas, como também gritar com elas e as assustar - CHEGA DESSA PORRA DE DISCUSSÃO SOBRE QUEM VAI ME TER QUE VOCÊS SEMPRE FAZEM QUESTÃO QUE FAZER NA MINHA FRENTE, HOJE NÃO ESTOU NENHUM POUCO NO CLIMA DE VER VOCÊS SE ESTAPEANDO POR MIM E TAMBÉM QUERO QUE POR FAVOR ME DEIXEM EM PAZ PELO MENOS UMA NOITE SEM QUE ALGUMA DE VOCÊS VENHA ME ESPIONAR ENQUANTO DURMO! - gritou irritado, as orelhas de Cryst e Vana caíram dando sinal de que seu espanto, tristeza e medo, elas haviam parado de discutir, porém ainda tinha o que Leon falar - NÃO AGUENTO MAIS ISSO, ESSA JÁ É A 13° QUE LIDO COM ESSAS SITUAÇÕES DE VOCÊS SOMENTE NESSE MÊS, AGORA SAIAM DO MEU QUARTO,  ESTOU EXAUSTO E PRECISO DESCANSAR PORQUE AMANHÃ EU TENHO UM DIA CHEIO DE ENSAIO NO CLUBE DE MÚSICA! - disse irritado passando por elas, segurou pela maçaneta da porta e a abriu o suficiente para que desse passagem para as duas - EU FALEI GREGO?! SAIAM AGORA! SÓ VOLTEM SOMENTE QUANDO EU CONVIDAR VOCÊS DE VERDADE! - gritou furioso.

As duas ficam em silêncio e sem nem contestar passam pela porta evitando contato visual com Leon, que ao ver as duas passarem logo fechou a porta com força na mesma hora.

Leon: Tch, francamente... - resmungou irritado se jogando na cama.



(((Quebra de Tempo - Dia Seguinte)))



Lilly gostava de passar o tempo livre de seu dever no Grêmio Estudantil e compromisso escolares de duas maneiras, ou sozinha ouvindo suas música favoritas ou era apreciar as melodias agradáveis dos membros do Clube de Música, porém naquele dia havia algo de errado com um dos membros dele. Mais especificamente, esse alguém era o Leon, que havia passado os ensaios do clube inteiro dormindo em seu banco da bateria, no fundo da sala. Lilly esperou até o fim da reunião do clube para ir falar com ele, o abordou enquanto ele andava totalmente tonto e sonolento.

Lilly: Le. - o chamou ao chegar nele.

Leon: Lilly, e aí, como vai? - perguntou sorrindo, Lilly na mesma hora nota orelhas em seus olhos deixando a claro a falta de dormir do garoto.

Lilly: Le, você dormiu bem essa noite?

Leon: Mais ou menos isso.

Lilly: O que houve?

Leon: Cryst e Vana, foi o que houve. - responde suspirando, os dois sempre quando possível conversavam e na maioria das vezes que o garoto está com problemas de estresse eles eram por causa dessas duas.

Lilly: O que elas fizeram dessa vez? - perguntou curiosa, os dois se sentam nos degraus da escadaria da escola.

Leon contou tudo que aconteceu na noite anterior, porém tudo o que ele disse ter dito para as duas agora quando dizia aparentava estar triste.

Lilly: Disse algo o qual se arrependa?

Leon: Eu disse o que estava preso na minha garganta, que eu não aguentava mais tudo aquilo que elas estavam fazendo para tentar me conquistar, porém sinto que fui muito rude com elas, além do mais elas gostam de mim... muito mesmo, eu vi isso. - disse sério, Lilly, coloca a pata em seu ombro de forma que pareça ser uma espécie de consolo.

Lilly: Leon, acho que já está na hora de escolher com qual das duas que garotas que te amam você quer ficar. - disse séria.

Leon: Sim, eu sei... - disse sério, realmente ele sabia que essa hora iria chegar.

Lilly: Sendo assim, você deve-

Matt: Eu tô atrapalhando alguma coisa? - perguntou sério encolhido sobre o degrau acima do deles, ficando quase na altura deles e com o rosto entre os dois.

Lilly: Na verdade, sim, estou resolvendo o problema do Leon com sua dificuldade para escolher qual das duas garotas interessadas nele ele quer ficar. - respondeu natural.

Matt: Ah, é sobre isso que vocês estão falando? Puff. Leon, Leon, não precisa se preocupar que eu tenho a solução para o seu problema. - disse sorrindo, ele levanta Leon e passa seu braço direito em volta da nuca de Leon enquanto seguiam sem rumo pelo corredor, Lilly segue eles em silêncio - Uma festa.

Leon: Festa? - perguntou curioso.

Matt: Sim, eu e o Zack vamos. Vai ter bebida. - acrescentou.

Lilly: Bebida? - perguntou.

Matt: Sim, bebida. Sabe, Velho Barreiro, Natasha, Catuaba, os três misturados, cerveja, etc. - disse sorrindo malicioso.

Leon: De quem é a festa? - perguntou curioso.

Matt: Nem sei. - disse dando de ombro - Isso importa? - perguntou despreocupado.

Leon: Claro que importa! Vamos invadir uma festa? - perguntou surpreso.

Matt: Exato, mas não se preocupe, vai ser uma festa grande de ouvidores de trap, ou seja, eles provavelmente vão começar a beber muito cedo e vão gastar muito dinheiro para comprar mais bebida. Quando bêbados, poderemos entrar de boas, pois não vão nem saber encontrar a diferença entre convidados e penetras. Ah, como eu amo esse tipo de gente... - disse sorrindo - Então, topa? - perguntou ansioso.

Leon: Sei lá…

Matt: Vamos, isso vai realmente te ajudar, cara. Se você ir nessa festa pode ficar bem bêbado e quando isso acontece sua mente fica aberto com seus sentimentos a flor da pele. Ou seja, se alguém te perguntar qual das duas você escolher, você terá sua resposta na ponta da língua. Acredite, funciona. - disse confiante.

Leon: Sério...? - murmurou pensativo.

Lilly: Não, beber não vai te ajudar. Não escuta ele. - disse séria afastando Matt do Leon, enquanto o mesmo apenas olhou feio para ela - Leon, ele é aquele capeta que fiz as coisas erradas a se fazer em desenhos animados. - disse, mas o Lycanroc ignorou essa última parte.

Matt: Claro que funciona! As vezes quando eu quero refletir sobre algo, eu faço isso. Eu fico bêbado o suficiente para aceitar fazer um striptz ilegal para idosas de um Lar Para Idosos em troca dos remédios que elas tomam diariamente e depois vender a baixo custo para viciados em remédios. E nesse momento, eu penso e decido sobre as coisas que eu deixei como não resolvido. - disse sorrindo, os dois o olharam desconfiado.

Leon: Striptz ilegal para idosas? Vender remédios para viciados? - perguntou sério, mas não surpreso - Sério, como ficamos amigos?

Matt: Foi uma semana bem produtiva para mim, com licença.

Leon: Você é estranho... - murmurou com uma gota na cabeça.

Matt: A questão é que ficar bêbado vai te ajudar a tomar a decisão correta. - disse confiante.

Lilly: Sim, você já me disse isso na últimas três vezes seguidas que você esteve bêbado. Nessas três vezes você vomitou no jardim da casa do meu pai, na cabeça das garotas tristes do corredor do 10° andar e na mesa da sala dos professores. - disse séria.

Matt: Você me dedurou nessa última aí, sua vacilona. - disse emburrado fazendo bico.

Lilly: Se não quer que isso aconteça, então pare de beber tanto. Sobre o que você anda refletindo tanto enquanto está bêbado? - perguntou severa.

Matt: Tá curiosa? - perguntou sorrindo malicioso a olhando nos olhos, a mesma apenas ignorou ele.

Lilly: Olha, Leon, faça como quiser, mas seja sincero quanto a sua escolha. - pediu.

Matt: Sim, sim, pode deixar. Vamos, Leon. - disse animado afastando-o de Lilly - Vamos, cara, o que você me diz?

Leon: Hã... hum... eu vou pensar a respeito. - disse confuso.

Matt: Cê quem sabe, mas você foi convidado, certo? Caso você queira ir mesmo, vamos nos encontrar na frente da escola, às 22:00 em ponto, não se atrasa. Valeu. - disse sorrindo enquanto tomava um rumo diferentes de Leon, que ficou pensativo quanto a tudo aquilo.



[...]



Leon passou grande parte do tempo que lhe restava para se preparar para a festa pensando se realmente seria bom ele ir, além do mais, ficar bêbado não iria ajudá-lo a pensar sobre a Cryst e a Vana e em qual delas ele iria escolher, se é que ele precisa de ajuda. Lembrando delas, ele até pensou em passar no quarto delas e pedir desculpas por ter explodido com elas na noite anterior, porém essa ideia somente passou em sua cabeça às 21:49, então decidiu deixar isso para mais tarde e somente pensar em se arrumar para a festa, a qual ele havia se decidido em comparecer.

Em menos de 15 minutos ele já está pronto, usando uma camisa branca de manga curta, uma camisa social azul cobalto e bermuda cinza claro, ele cogitou em usar um boné, mas aí ele ia parecer um pouco Zé Droguinha então ficou satisfeito com seu visual atual. Ele escovou os dentes, penteou de forma não tão notavelmente ajeitado seus pelos e depois de passar um perfume ele estava pronto. Se olhou no espelho ver se estava bonito e qualquer uma iria concordar com isso, porém, para ele mesmo, estava com o visual "aceitável".

- Vamos lá, para a festa então. - murmurou para si mesmo pensando que lhe traria mais animação, mas nada.

Ele pegou suas coisas, como celular e carteira, e saiu do quarto, pronto para a noite que iria ser longa.

Depois de atravessar todos o prédio do Dormitório Masculino, passou por todo o grande campo de grama bem cortada que tinha entre entre o edifício azul e o amarelo, por fim chegando no edifício amarelo, Leon andou por entre os corredores até achar a porta da frente que ele não demora a passar, tendo visão da rua parada. Não era novidade que a Pokémon School era localizada numa rua muito deserta e isolada da cidade, sem falar que a maioria dos edifícios da rua da escola eram abandonados. Como por exemplo no lado da escola, a um casal de distância tinha um orfanato que a muitos anos atrás havia sido incendiado por motivos misteriosos, que resultou em várias vidas perdidas, assim como também o hospício abandonado, que havia sido abandonado a menos de dois anos atrás após darem entrada à uma garota louca que manipulou psicologicamente dos do local de trabalho e fazendo eles se auto destruírem.

Leon: Sinistro... - murmurou olhando para a casa.

Mas essas coisas ficaram para outra hora. Leon desceu a pequena escadaria que tinha na entrada a procura de Matt, que se encontrava no final da escadaria, acompanhado de Zack, Brukno (que para sua surpresa estava aparentemente estava ali por boa vontade), e junto deles estavam Cryst e Vana, que estavam bem afastadas uma da outra,  evitando qualquer tipo de contato tanto verbal quanto visual, quando Leon chegou, ambas olharam para ele, porém desviaram o olhar magoadas.

Matt: Leon, amigo, eu tinha certeza de que você iria vir. - disse sorrindo animado, ele estendeu a pata discretamente para Zack que entregou uma nota de 5 dólares.

Zack: Golpe de sorte... - resmungou emburrado.

Leon: Matt, que história é essa de você convidar a Cryst e a Vana? O que você tava pensando? - sussurrou irritado para Matt.

Matt: Você não queria dividir de uma vez quando estivesse bêbado? Então não vejo motivo para você não fazer isso cara a cara com elas, quando estiver bêbado e decidir. - disse racional.

Leon: Sim, mas ainda sim não precisava que elas estivessem aqui. -sussurrou impaciente - E elas sabem que eu vou...

Zack: Relaxa, não contamos certas coisas. - disse sorrindo, ele mexia em seu celular o qual ele estava usando para chamar dois Ubers.

Leon: Ainda bem. - disse um pouco mais aliviado - Falando nisso, Brukno, o que faz aqui? Não sabia que você gostava dessas saídas do Matt e o Zack. - disse chamando a atenção de Brukno que não havia dito nada desde quando ele chegou.

Zack: É muito raro ele aceitar. - disse sorrindo torto, mantendo distância de Brukno.

Brukno: É que não é sempre que tenho um tempo livre e não é sempre que quero desperdiçá-lo passando a noite numa festa tentando evitar que dois certos bêbados arrumem briga com algum namorada/namorado de alguém da festa. - disse revirando os olhos.

Matt/Zack: Você também fica bêbado, não se faz! - disseram ao mesmo tempo.

Brukno: E também eu vim porque a Lilly pediu para que eu evitasse o pior. - disse sério.

Leon: Por que ela mesma não veio? - perguntou curioso.

Brukno: Ela não gosta de festas e muito menos de bebidas alcoólicas. - respondeu sério.

Leon: Entendi.

Depois de mais uns cinco ou seis minutos conversando, o carro e…




*Flashback Off*



Vana: Vamos pular essa parte chata e ir direto para a dentro da festa. - disse ansiosa.

- Mas por quê? Todos os detalhes dessa história são importantes. - falei sério.

Cryst: Você realmente quer saber sobre como entramos nos Ubers, quem ficou em qual Uber, como chegamos na festa, detalhes da casa da festa e essas coisas muito longas? Não tô afim, desculpa. - disse sorrindo - Vana, continue.

Vana: Claro. Continuando…



*Flashback On*




Durante a festa numa casa grande na zona bem mais rica da cidade, havia muitos convidados dançando, bebendo, fumando e outros se beijando, entre esses convidados Leon andava meio sem rumo na festa, havia se perdido dos seus amigos que vieram com ele e a casa era grande demais para achá-los facilmente.

Durante essa lotação toda, ele acabou esbarrando em alguém.

Leon: Desculpa. - pediu desculpas para a Espeon que simplesmente assenti positivamente como resposta.

Espeon: Hum... - ela ficou olhando ele se afastar antes de voltar a seguir seu caminho.

Leon se senta em uma das poltronas vazias que havia no canto da sala da festa. Enquanto ficava só olhando de longe toda a loucura dos convidados bêbados e malucos que dançavam loucamente na festa.

???: Quer um petisco? - ouviu alguém perguntar para ele enquanto segurava uma bandeja de biscoitos coloridos.

Leon obviamente sabia que aqueles biscoitos não eram biscoitos normais, porém ele estava com fome e também queria mesmo ficar um pouco nas nuvens, então aceitou dois biscoitos os quais ele comeu em poucos minutos, quase a mesma duração de tempo que começou a surgir os efeitos do biscoito "enfeitiçado" sobre seu corpo.

Foi aí que a loucura começou, pois antes que pudesse perceber, já se encontrava no meio de todos aqueles idiotas dançando como eles, pulando, gritando e se balançando freneticamente, os momentos que ele não estava mais dançando ele ficava passando por toda a casa roubando as bebidas dos outros sem pensar e fugindo de volta para a sala onde voltava a dançar com todos. Tinha momentos que algumas garotas se aproximavam dele para dançar mais próximo e intimamente com ele, Leon respondia a essa aproximação delas da mesma forma.

Durante uma das tentativas dessas garotas de se aproximar muito de Leon, ele sente seu braço ser puxado por alguém junto de outra pessoa que e ele só foi reconhecer quem eram quando eles entraram num dos quartos da casa. Era a Vana que havia puxado ele e a Cryst que os acompanhava.

Leon: Ah, vocês de novo... - reclamou com a voz meio falha - Er... qual o nome de vocês mesmo... AH, é mesmo, Creyst e Venus.

Cryst: Le, você bebeu muito. - disse séria.

Leon: Sim, muito. - concordou revirando os olhos - E quero beber mais, então eu vou embora. - disse já dando as costas, porém Vana o segura.

Vana: Não, você não vai. - disse séria sem soltá-lo.

Leon: Droga, Vana, me deixa em paz, eu preciso continuar. - disse irritado tentando se soltar, porém seus músculos estavam meio fracos.

Vana: Não,  você não precisa.

Cryst: A Lilly nos contou a pouco tempo por mensagem sobre o motivo de você ter vindo aqui. - disse mostrando a tela do celular com a mensagem de Lilly - Você está com dificuldade de escolher qual de nós você quer ficar. - disse.

Vana: Sim, mas Le você não precisa ter pressa. - disse calma.

Leon: Mas eu tô tão cansado dessa competição por mim... como se minha chegada tivesse estragado a amizade de vocês. - disse triste.

As duas ficaram em silêncio pois sabiam que aquilo era um fato impossível de negar, a amizade das duas havia sido muito prejudicada desde que conheceram o Leon, quase nunca mais conversavam que nem antes, sempre estão desconfiando uma na outra.

Leon: Nenhuma... - disse sério, chamando a atenção das duas.

Cryst: O que? - perguntou confusa, assim como Vana.

Leon: Minha resposta para qual das duas eu quero ficar será nenhuma. - disse decidido, surpreendendo as duas garotas - Na verdade eu amo as duas, mas se eu tiver que escolher somente uma delas, eu escolho nenhuma. - disse sério, apesar de ainda estar um pouco bêbado.

As duas se entreolharam confusas quanto a resposta de Leon, porém ambas sorriram diante dessa decisão.

Vana: Bom, ninguém disse que não podia ter nós duas. - disse sorrindo, os olhos de Leon brilham.

Leon: É sério... vocês duas...

Cryst: Leon, queremos o melhor para você porque nós duas amamos você, só estar com você já nos alegra e se um relacionamento a três vai te fazer mais confiante para expressar seu amor por nós então digo por nós duas que aceitamos isso. - disse sorrindo enquanto que Vana assenti.

As duas o abraçam e ele faz o mesmo, ele se sentia mais do que feliz por poder ter conseguido o que ele queria, não somente ter suas duas amadas como também conseguiu fazer com que ficassem de boa com tudo isso...

Leon: Ei, eu ainda estou bêbado e um pouco chapado, então estou no clima de diversão. - sussurrou sorrindo malicioso - Entretanto a gente lá embaixo não pode me proporcionar a diversão que eu quero... - disse saindo do abraço e empurrando as duas para a cama de casal que havia no quarto - ... mas eu sei que vocês podem. Então que tal um pouco de diversão a três? - perguntou sorrindo malicioso, um sorriso o qual as duas nunca haviam visto e estavam adorando ver.

As duas o puxaram para que ele quem se deitasse na cama de barriga para cima, elas viam claramente um volume no meio das pernas de Leon, deixando claro sua tão necessidade por atenção. Sem querer enrolar, Cryst tira o membro de Leon para fora e começa a lamber com gosto cada extensão dele, enquanto que Vana a ajudava lambendo as partes que saiam despercebidos por Cryst, que não demora para pôr o membro inteiro de Leon dentro de sua boca, fazendo Leon gemer de prazer sentindo seu pau sendo chupado pela boca de Cryst, e o suas bolas sendo sugadas por Vana, que não quis ficar de fora da diversão.

Leon pôs sua pata sobre a cabeça de Cryst para ajudá-la a chupar seu membro com mais rapidez, vendo-a engolir ele inteiro.

Leon: Cryst, você é tão... boa nisso... - dizia dominado pelo prazer, venda ela lamber a cabeça de seu membro, enquanto o olhava.

Cryst: Que bom que está gostando. Eu estava desejando tanto fazer um boquete em você, então está sendo como um sonho para mim. - disse sorrindo satisfeita masturbando o membro.

Leon: E você não tem ideia o quanto eu desejei poder ver você me chupando e deixando eu gozar na sua boca… - disse sorrindo malicioso.

Cryst: Humm… Você já realizou meu desejo de te experimentar, agora vou realizar o seu desejo. - concluiu maliciosamente, antes de voltar a chupar com mais intensidade.

Leon: Como quiser. - disse sorrindo, enquanto olhava ela chupá-lo com mais intensidade e rapidez, jogando sua cabeça para trás enquanto apenas apreciava o boquete.

Vana parou de lamber as bolas de Leon, vendo que Crysta já estava tomando todo aquela área para si. Sendo assim, para que não se sentisse de fora, ela se levantou para tirar sua saia junto de sua calcinha já úmida de tanta excitação. Ela voltou para cima da cama, sentou com cuidado e sem por muito peso em cima do peito de Leon, deixando o rosto dele entre as pernas dela, bem ele da sua intimidade.

Vana: Nada mais junto, meu amorzinho, chupar para ser chupado. - disse sorrindo, abrindo mais as pernas e se aproximando mais de seu rosto.

Leon: Nada mais justo. - disse sorrindo de canto.

Vana aproxima mais sua vacina da boca de Leon que não se demora a lamber de maneira lenta a entrada da Umbreon, causando arrepios de prazer nela. Ele adentra sua língua até onde podia alcance de dentro da vagina de Vana, arrancando gemidos longos e altos de prazer dela, que jogava seu corpo levemente para trás apoiando-se na cama e deixando sua entrada bem mais perto de Leon. Ele lambia ela com tanta vontade Vana foi pega de surpresa no início. Vendo ele lambendo era como um sonho. Ver o olhar sedento dele fitando-a, como se nem fosse mais o mesmo Leon meio constrangido de sempre era tão… sedutor. Ele lambia e enfiava seus dedos em sua entrada, se deliciando com os gemidos de Vana, que via que o mesmo estava adorando lamber seu interior e brincar com seu clitóris.

Vana: Awn, Leee, sua língua... É tão gostosa... - gemia enquanto a língua de Leon lambia os lábios e o clitóris de sua entrada.

Cryst aproveitou a distração que Vana estava dando à Leon para tirar totalmente as suas roupas, assim como tirou as últimas peças de roupa de Vana para ela, que estava aproveitando da língua de Leon que não não conseguia prestar atenção em outra coisa, assim como ele mesmo. Cryst senta no colo de Leon, posicionando o membro de Leon com cuidado em sua vagina e quando posicionada ela se senta sobre o membro do rapaz de uma só vez, arrancando tanto gemidos de Leon quanto de si mesma. Ela começou a cavalgar sobre o membro duro de Leon, enquanto ela mesma acariciava seus próprios seios e fazia carinho em seu próprio clitóris. Ela rebolava e quicava sobre o membro dele, sentindo-o ir bem fundo dela. Porém começou a sentir que estava sendo deixada de fora, apesar de adorar ouvir os gemidos de Leon e Vana. Então parou de cavalgar para puxar o corpo de Vana para mais perto do seu, sem interromper o oral de Leon nela, e começou a massagear os seios da Umbreon, apertando seus mamilos com lentidão e arrancando mais gemidos de Vana.

Vana: Aí, Le, aí... eu vou...

Vana finalmente acabou gozando na boca de Leon, que continuou a lamber até não restar nada do orgasmo de Vana. Ela estava ofegante e vê-lo lamber os lábios foi o melhor de tudo.

Vana: Bom trabalho para um primeiro oral. - elogio ofegante.

Leon: Obrigado, mas ainda não terminei. - disse sorrindo.

Vana então sai de cima de Leon para que ele pudesse dar atenção a Cryst, que sorriu para ele. Leon inverteu a posição e deixou ela deitada na cama e ficando entre as pernas dela, apoiando elas sobre seus ombros.

Leon: Agora é sua vez. - disse sorrindo malicioso iniciando sua série de estocadas, indo vem mais rápido do que antes quando ela estava cavalgando nele - Você queria atenção, não é? Você gosta de ter minha atenção todinha dentro de você? - perguntava.

Cryst: Isso, Leon, me dá toda ela- AWN! - deixou um gemido interromper sua própria frase, mas soube que não foi totalmente necessário concluí-la, porque ele logo começou a penetrá-la com mais rapidez e vontade.

As estocadas eram rápidas e fortes, do jeito que Cryst adorava, sem falar que enquanto Leon estava fudendo ela, Vana acariciava os seios de Cryst assim como ela fazia antes. Leon puxou Vana para um beijo feroz sem parar as estocadas e as massagens nos seios de Cryst que não estava longe de gozar também. O prazer estava consumindo ela, de forma que fazia ela desejar que nunca terminasse. Leon lambia e mordia os seios da Glassion, enquanto que a Vana fazia questão.

Cryst: AAAWN, LEEE!! OOOOWN, QUE BOM... EU TÔ QUASE LÁ... NÃO PARA!!! - gemia alto enquanto sentia seu orgasmos bem próximo.

Leon: Eu também... tô quase... - disse ofegante.

Enfim a primeira a gozar entre os dois foi Cryst, que logo estava derretida de prazer, e quando Leon ia gozar também, ele rapidamente tira sem membro e começa a se masturbar enquanto que as duas se juntavam próximas ao membro dele para a chegada do seu orgasmo, que, ao chegar, jorra em seus rostos. As duas lambem com gosto todo o líquido branco de Leon que ainda havia em seu membro e no rosto delas, elas aproveitam que seus rostos estavam sujos para que elas pudessem lamber o rosto uma da outra, até que formem um beijo de língua feroz e demorado que só parou quando ambas precisaram de ar.

Cryst: Desculpa por tudo que eu fiz com você até agora para conseguir o Leon. - disse chateada.

Vana: Digo o mesmo. - disse ambas se abraçando.

Cryst: Porém, agora que ambas podemos tê-lo vamos aproveitar ao máximo. - disse decidida.

Leon: Sabe, eu estava prestes a dizer o mesmo. - disse sorrindo malicioso, as duas notaram que ele ainda estava ereto - Essa vai ser uma longa noite para nós três. - disse sorrindo malicioso, as duas sorriem ansiosas.

E foi assim que os três fizeram sexo durante quase 2 horas, os quais eles praticaram diferentes posições de sexo a três, cada um mais excitante que o outro, porém estavam mais pensando em aproveitar ao máximo aquele momento entre ele e elas, mesmo sabendo que haveria outras oportunidades como essa daqui para frente.



*Flashback Off*




Cryst: E foi isso que aconteceu. - disse sorrindo.

Vana: Foi a melhor noite da minha vida. - disse sorrindo.

- E-eu fiz tudo isso com vocês? - perguntei corando intensamente - Isso... Não parece muito do meu jeito de agir... - disse ainda espantado - E pensar que eu perdi a virgindade e nem me lembro é meio estranho... - disse meio para baixo.

Vana: Own, nosso Jolteonzinho tá com uma carinha tão triste.

Cryst: Coitado.

- Espera. Como é? - perguntei ao notar algo na frase dela - Como assim "Jolteonzinho"? Não me diga que... - fiquei pálido, rapidamente percorri pelo quarto a procura de um espelho, até achar um balcão de maquiagem com um espelho onde eu vi algo que me espantou muito - EU VIREI UM JOLTEON?! - perguntei surpreso ao notar minha mudança de aparência, agora fazia sentido a sensação estranha quanto ao meu corpo.

Cryst: Sim, você ficou tão lindo como Jolteon, além do mais, eu sabia que você iria evoluir para Jolteon. - disse sorrindo enquanto discretamente ergue a pata para Vana que depositou uma nota 5 dólares.

- Por que não me falaram que eu evolui durante a festa?! - perguntei.

Vana: Você queria saber o porquê de estar pelado e onde você estava, mas você evoluiu depois desses acontecimentos, ou melhor, durante um deles. - disse sorrindo maliciosa.

- Como assim? - perguntei.




*Flashback On*



Vana: AWN, LEON, MAIS RÁPIDO! POR FAVOR, ME FODE MAIS RÁPIDO!- suplicava gemendo alto.

Vana estava de quatro na cama e Leon estava logo atrás dela dando rápidas e fundas estocadas em sua vagina, porém com o tempo que havia se passado que os três estavam transando, Leon já quase não conseguia aguentar ir muito rápido. Foi quando ele viu uma pedra esverdeada com o logo de um relâmpago amarelo no meio em cima de um balcãozinho ao lado da cama.

Leon: Que útil, é como uma daquelas recompensas de jogos que te ajudam a ficar mais rápido durante um período de tempo. - disse sorrindo enquanto pegava a pedra que ao tocar nele causou um brilho, assim como uma mudança considerável de altura e pelo.

Vana: Oh, Own, disse alguma coisa, Le? - perguntou gemendo, foi então que notou a mudança de aparência de Leon.

Leon: Eu disse: É rápido que você quer? Então será rápido que você terá!. - disse sorrindo maliciosos e confiante, iniciando estocadas muito mais rápidas e fundas do que antes.



*Flashback Off*




Fico surpreso com essa história de como eu evolui, pois na minha cabeça, antes disso tudo, eu tinha o plano que no futuro meus filhos ou filhas quando ficassem inseguros quanto a qual evolução iriam escolher eu simplesmente lhes contaria o dia em que evolui e qual lição eu aprendi nesse dia para motivá-los... mas como eu vou ter coragem de contar essa história?! Eu sou um pervertido que evoluiu de forma pervertida...

Cryst: Bem, vamos nos arrumar. - disse sorrindo enquanto se sentava na cama para se prepararem para irem embora.

- Na verdade... a gente não vai a lugar nenhum até que eu tenha uma boa memória sobre esse lugar. - disse decidido enquanto direcionava um sorriso malicioso para elas - Pois eu ainda estou num clima de diversão. - disse sorrindo malicioso, as duas não demoram para me puxar para cima da cama, para continuarmos nossa festa de ontem a noite.























Continua..............................................


Notas Finais


PASTA OFICIAL DA FIC NO PINTEREST: https://pin.it/2mmQAqm

DISCORD DA FIC: https://discord.gg/7hejvn

LINK DA FIC NO WATTPAD:
https://my.w.tt/oA8ZXbGAC6


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...