História Pokémon: The New Tale. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Personagens Originais
Visualizações 5
Palavras 1.104
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, FemmeSlash, Ficção, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá! Hoje eu trago minha primeira Fanfic no Spirit.
Eu não sei se está boa, mas fiquem com meu esforço!

E já logo aviso que neste capítulo não terá nada demais.

Capítulo 1 - 001- O início da jornada


Uma voz mistériosa ecoa em seus sonhos...

— Olá! Seja bem-vindo ao mundo Pokémon! — Disse a voz.

Você tenta perguntar quem ela é, mas você não consegue se mover ou falar.

— O mundo Pokémon é habitado por criaturas surpreendentes chamadas pokémon!

Uma pokébola cai do céu e de dentro dela havia uma Nidoran fêmea.

— Isto é um pokémon! Há vários mistérios os envolvendo, entre eles estão: Como eles possuem habilidades especiais?; Como um Magcargo ainda não desintegrou este planeta?; E como surgem os Pokémon Lendários?

Sua força de vontade foi forte, permitindo-o falar.

— Quem é você!? — Você pergunta em um tom alto.

— Eu?... Eu sou alguém que você conhecerá em breve, mas no momento... Você é Husty! Um garoto que recetemente completou 18 anos, você vive com sua mãe e irmã na cidade de...

Antes mesmo que a voz terminasse de falar, você acorda de repente em sua cama.

— Ahhhh!

Você olha ao redor de seu quarto... Tudo está absolutamente normal.

Visão de Husty ativada...

— Foi apenas um sonho...

Você veste suas roupas e desce até a cozinha, local que sua irmã estava.

— Olá, Husty! Tem alguma novidade? — Perguntou minha irmã.

— Só tive um sonho, mas nada demais, Molly — Eu respondi.

— Certo.

Esta é a Molly, ela é minha irmã. Nós nos damos super bem, uma prova disso é que eu sou o único que sabe a orientação sexual dela.

— Então Molly, você viu a mamãe? — Perguntei a ela

— A mãe foi ao mercado, ela me pediu para avisar que professora Evilline gostaria de vê-lo e ela possui um presente para você. — Disse Molly.

Um presente... Espera... Será que é um pokémon!? Pois na região de Elloh, diferentemente das outras regiões, a idade mínima para iniciar uma jornada e desafiar os ginásios é de 18 anos.

— Obrigado por me avisar! — Repondi em um tom animado.

Modo narrador ativado

Husty correu até o laboratório de sua cidade, cujo o nome dela é Abyss Valley, ela surgiu como uma forma de "esconderijo" após a equipe Sabeh ter espalhando o caos por Elloh.

Já no laboratório, a professora Evilline da as boas vindas.

— Olá, Husty... Eu acredito que a Molly já ter cotou sobre a surpresa, certo? — Pergunta a professora.

— Sim. — Husty respondeu.

— Certo, isso facilita as coisas...

A professora vai até o fundo do laboratório e diz

— Husty, por favor, escolha um número entre 1 a 8. — Disse Evilline.

— Quatro. — Ele respondeu.

Evilline apertou um botão em um controle, e uma mesa com 3 pokébolas em cima dela aparece.

— Aqui estão os inciais, eu os irei apresentá-los. — Disse a professora.

Ela jogou as três pokébolas no chão ao mesmo tempo, três pokémon sairam delas.

— Este ao seu lado esquerdo é o Turtwig, o pokémon folha pequena, do tipo grama. Ele é conhecido por ser um um pokémon resistente e sociável. — Afirmou a professora.

— Incrível! — Husty fica maravilhado.

— Este no centro é o Chimchar, o pokémon chimpanzé, do tipo fogo. Ele é conhecido por ser brincalhão com o treinador que ele possui grande afeição.

Evilline parou por um momento, após um tempo, ela fala sobre o último pokémon.

— E ao seu lado direito é o Piplup, o pokémon pinguim, do tipo água. Ele é conhecido por proteger seus companheiros e possuir senso de grandeza... Então Husty, qual deles você irá querer?

Husty pensou por um bom tempo, após longos minutos, ele se aproximou até um deles.

— Eu escolho o Piplup! — Husty deu um grito animado.

— Certo! Você gostaria de dar um nome a ele? — Perguntou Evilline.

— Irei chamá-lo de Kris. — Respondeu Husty.

— Um bom nome... Husty, você poderia me encontrar na vila após a Rota 1? Pois eu tenho que te mostrar algo lá.

— Claro.

Após uns instantes, Husty sai do laboratório junto com Kris, no caminho ele encontra seu amigo de infância, o Ken... Husty fica meio envergonhado.

— Olá, Ken! — Disse Husty

— Olá, Husty! Vejo que você possuí um pokémon — Afirma Ken

— Sim, a professora Evilline me deu, eu planejo iniciar minha jornada hoje a tarde. — Husty responde de uma forma meio envergonhada.

— Parabéns, e já que não estarei aqui durante a tarde, darei minhas despedidas agora mesmo!

Ken abraça Husty como ele costumava fazer durante a infância.

— Obrigado— Husty responde

Eles conversam por pouco tempo, após isso, eles seguem direções opostas... Quando Kris e Husty estão meio sozinhos, Husty conversa com Kris.

— Kris, aquele é o Ken... Meu amigo de infância... Eu nunca contei a ninguém como eu me sinto sobre ele... — Husty diz meio ofegante.

— Piii? — Kris pia meio curioso.

— A realidade é que estou apaixonado por ele dês de muito tempo, mas nunca contei isso a ninguém, e também nunca contei a ninguém sobre minha orientação sexual. — Husty conta meio envergonhado.

Kris pula no ombro de Husty e fica com uma expressão de felicidade... As energias positivas de Kris são transmitidas para Husty.

— Obrigado, já me sinto melhor. — Afirma Husty.

Husty vai até sua casa, onde sua mãe já havia retornado

— Filho! — Disse sua mãe.

— Mãe, a professora Evilline me deu um pokémon! Agora poderei iniciar minha própria jornada. — Afirma Husty.

— Parabéns, filho!

A mãe de Husty e Molly serve o almoço.

— Então filho, quando você pretende sair? — Pergunta a mãe de Husty.

— Planejo sair hoje a tarde — Ele responde.

— Nossa, nem via dar tempo para a festa.de dispendida. — Disse Molly.

— Gente... Eu não vou sair e voltar nunca mais. — O mesmo afirma.

— É que quando seus filhos saem de casa, é uma emoção muito grande para o coração de uma mãe. — Afirma a mãe dos dois.

— Entendo. — Eu acho que eu também me sentiria assim quando for meu filho — Disse Molly.

— Bem, de qualquer jeito... Seu pai estaria orgulhoso de você — Afirma a mãe de ambos.

Os três terminam o almoço pacificamente. A tarde chega e Husty está se despendido de sua família.

— Adeus filho, espero que seu pokémon consiga lhe proteger. — Disse sua mãe.

— Tchau irmão, te vejo por aí! — Disse Molly.

— Tchau mãe, tchau Molly! — Diz alegremente Husty.

Ele e Kris acenam por um momento, até que eles iniciam sua caminhada, desaparecendo nas colinas da Rota 1.

— Hoje será um grande dia para mim, pois é agora que iniciarei minha jornada pokémon! — Afirmou Husty.


Notas Finais


E esse foi o primeiro o capítulo, e desculpe-me se ficou muito simplório, pois é a primeira vez que escrevo uma Fanfic no Spirit!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...