1. Spirit Fanfics >
  2. Pokémon: Uma Jornada Lendária! >
  3. Recomeço

História Pokémon: Uma Jornada Lendária! - Capítulo 68


Escrita por:


Notas do Autor


Eaí pessoal, blz? Aqui quem fala é o Marco trazendo um novo capítulo para vocês! Então, sem mais delongas, bora lá!

Espero que gostem! xD

OBS: Não tinha uma imagem melhor então vai essa mesmo ;-;

Capítulo 68 - Recomeço


Fanfic / Fanfiction Pokémon: Uma Jornada Lendária! - Capítulo 68 - Recomeço

No capítulo anterior, testemunhamos a conclusão da batalha de Ash no ginásio de Fuchsia. Embora seus esforços tenham sido grandes, não foram suficientes para garantir a sua quinta insígnia. Também vimos que, em uma velha e abandonada usina de energia, um Pokémon misterioso fora capturado por membros da Equipe Rocket. Quais surpresas virão a seguir? Confiram agora, neste capítulo.

Uma nova manhã nascia na cidade de Fuchsia. Ao longe, despontando glorioso acima do mar azul, o sol surgia trazendo consigo seus aconchegantes raios, iluminando pouco a pouco o município. Às sete horas da manhã, era compreensível que boa parte da população ainda se encontrasse dormindo confortavelmente em suas moradias, portanto, o movimento pela região era baixo e constituído principalmente pelos Pokémons locais. Todavia, alguém já estava acordado.

Sentado sobre a superfície lisa e levemente umedecida de uma das várias pedras dos rochedos que acompanhavam boa parte da extensão da praia, Ash encarava o amanhecer com uma expressão pensativa. Depois de sua derrota para Koga no dia anterior, ele se encontrava completamente imerso em pensamentos. Passara toda a tarde e noite de outrora refletindo sobre o que o líder do ginásio lhe dissera, a fim de tentar descobrir no que havia errado. No que havia falhado como um treinador.

Ash: Percebi algo que decidirá essa batalha – disse o garoto, baixinho, apenas para si mesmo – é Koga, acho que eu também percebi. Droga, eu fui um idiota!

Os punhos de Ash fecharam-se com força. Ele sentiu a frustração e a raiva transbordarem dentro dele. Respirou profundamente, tentando se acalmar. De nada adiantaria ficar se martirizando pelos erros passados, agora, tudo o que Ash precisava era pensar em uma maneira de compensar os seus resultados vergonhosos do dia anterior e transformar aquela amarga experiência em aprendizado.

???: Ah, aí está você Ash. – entretanto, a aproximação de uma voz conhecida desviou a atenção de Ash por um segundo – Pensei que encontraria você aqui.

Ash: Dawn? – ele se surpreendeu ao vê-la ali. Havia partido do Centro Pokémon sem avisar a ninguém e tinha certeza que todos estavam dormindo quando ele saiu – O que está fazendo aqui? Como você me achou?

Dawn se sentou ao lado dele, inspirando profundamente o refrescante ar matinal, sentindo o cheiro do mar invadir as suas narinas. Ela se virou para encarar o moreno, e Ash percebeu que seus olhos azuis ainda estavam um pouco sonolentos.

Dawn: Você me acordou quando saiu. Estranhei você levantar tão cedo da manhã então resolvi ir atrás de você. Estava preocupada que estivesse incomodado com alguma coisa. – Dawn explicou – E, bom, você realmente está incomodado com algo não é? Aquela derrota de ontem...

Ela cessou seu comentário quando Ash acenou em positiva com a cabeça. Dawn suspirou, aquilo confirmava as suas suspeitas. Desde a tarde de ontem, Ash não saía de sua cabeça. Ela imaginava o quanto ele devia estar chateado com a sua derrota, principalmente depois de ter se preparado tanto para aquela batalha.

Mas aquele, obviamente, não era o único motivo pelo qual Dawn pensava em Ash. Ele era o responsável por boa parte dos pensamentos da azulada nos últimos dias, embora Dawn não gostasse de admitir. Ela já estava assumidamente apaixonada por ele, e saber que aquele era um amor impossível doía no fundo de seu coração. Queria estar junto de Ash, mas ele já estava praticamente comprometido com outra garota, que para piorar, era uma de suas grandes amigas. A situação era complicada e Dawn sabia que o mais correto a se fazer seria seguir o conselho de May, dizer à Ash tudo o que sentia. Mesmo que seus sentimentos não fossem correspondidos, ao menos ela tiraria um grande peso dos ombros e se sentiria mais leve. Pelo menos, era o que ela esperava.

Ash: Eu estive pensando. – os pensamentos de Dawn foram cortados e ela os esqueceu por um segundo, prestando atenção no garoto – Acho que já sei qual foi o meu erro na batalha de ontem. E sendo sincero, eu estou me sentindo um pouco envergonhado por causa dele.

Dawn: Hmm, se importaria de me dizer o que é? – perguntou.

Ash coçou a nuca com uma das mãos, sentindo-se um pouco sem graça em falar sobre aquilo. Felizmente, sabia que Dawn o entenderia, já que ela era uma grande amiga.

Ash: Bom, eu fui derrotado porque me esqueci do por que eu estava lutando. – ele percebeu o olhar confuso se formar no rosto de Dawn – Olha, você sabe que eu sempre dou tudo de mim nas batalhas de ginásio certo? Eu faço isso por um motivo simples: eu quero vencê-las e conseguir uma insígnia, para me aproximar do meu sonho de se tornar um Mestre Pokémon.

Dawn: Sim, eu sei disso. Mas você não estava fazendo exatamente isso ontem Ash? – indaga.

Ash: Eu pensei que sim, mas não estava. Sabe, há dois dias o Koga assistiu uma batalha minha contra um garoto chamado Green, e ele reconheceu que tanto eu quanto ele tínhamos um enorme potencial. E mais tarde o Brock me falou que Koga era um candidato a membro da Elite 4! Dá pra imaginar como eu fiquei surpreso com isso? – faz uma pausa para respirar, depois continua – Eu fui enfrentá-lo sabendo que ele era um adversário incrível e isso me afetou sem que eu percebesse.

Dawn: Te afetou? Mas como?

Ash: Como eu disse, ele reconheceu a minha força. Acho que quando batalhei contra ele, eu estava mais preocupado em corresponder as expectativas do Koga do que em batalhar pra valer, pra vencer e ganhar minha quinta insígnia. Eu devo ter saído de sincronia com meus Pokémons por causa disso e me condenei sozinho! – a frustração dominava a voz de Ash. Dawn percebeu isso e sentiu-se entristecida. Não gostava nem um pouco de ver o garoto de quem tanto gostava naquela situação.

Longos instantes se passaram, e tanto Ash quanto Dawn permaneceram em silêncio. Apenas o som das ondas e do chilreio dos Pokémons pássaros era ouvido. Então, a azulada quebrou a mudez.

Dawn: Ash, olha, eu não sei como eu poderia ajudar você, mas eu quero que saiba que você pode contar comigo para o que precisar ok? Se quiser conversar sobre como está se sentindo, ou apenas treinar para uma revanche, eu vou estar aqui. – as suas palavras eram sinceras. Ash a olhou silencioso por um segundo e um sorriso fraco surgiu em seu rosto logo após.

Ash: Obrigado Dawn, é bom poder contar com o apoio de uma amiga em uma situação como essa.

Amiga. A palavra ecoou na mente de Dawn. Um pouco triste, ela mais uma vez teve certeza de que isso era tudo que seria para ele. Dawn sentiu um aperto no peito. Por mais que tentasse se conformar, seus sentimentos ainda a torturavam. Droga, por que essas coisas eram tão difíceis? Era o que ela se questionava.

Ash: O que houve? – Ash a chamou, percebendo a expressão embaraçosa que se formava no rosto da garota.

Dawn: N-não é nada! – se exaspera. Em pânico, a sua mente procurou algo para mudar de assunto – O-o que você vai fazer agora? Digo, sobre a sua revanche contra o Koga.

Embora estranhasse o comportamento subitamente estranho da menina, Ash não deu muita bola pra isso. Sua mente estava ocupada com coisas mais importantes.

Ash: Vou tirar alguns dias para mim e meus Pokémons. Vou treinar com eles até não aguentar mais, para ficarmos em boa forma para a revanche. E eu aceitaria de bom grado aquela sua ajuda para treinar! – Ash sorriu, levando Dawn a fazer o mesmo. Pelo menos, pensou ela, a motivação de Ash não havia se abalado muito.

Dawn: E eu de bom grado serei sua parceira de treinos! – disse risonha.

Ash se levantou, sentindo a sua costumeira determinação voltar à tona. Com seus olhos castanhos ganhando um novo brilho, o garoto observou o sol agora já um pouco mais alto no céu. Ele pensou que o que vivenciava agora era algo similar a passagem dos dias: o sol se levantava todas as manhãs, se punha no final da tarde, a noite chegava e terminava e o ciclo recomeçava. E era isso que Ash vivia agora, um recomeço. Ele faria aquela derrota ser a sua última e correria de cabeça erguida em direção ao seu sonho. Um dia, ainda seria o maior Mestre Pokémon de toda a região de Kanto.

Ele virou-se para olhar Dawn. Então, um flashback de três dias atrás passou por sua cabeça.

Ash: Aliás Dawn – começa a falar, atraindo a atenção da mesma – quando nós fomos ao safári, você tinha algo para me falar, o que era?

Os olhos da azulada se arregalaram. Momentaneamente desconfortável Dawn encolheu os ombros e virou o rosto enquanto um rubor violento coloria suas bochechas de vermelho. Ela não imaginava que Ash se lembraria daquele comentário infeliz, que dissera unicamente devido ao turbilhão de sentimentos que sentia naquele momento. Mas ele se lembrava. E agora tinha que dar um jeito de resolver aquela situação embaraçosa.

Dawn sabia muito bem o que devia fazer. Ela precisava ser sincera com Ash sobre os seus sentimentos. Ela queria, ela TINHA que dizer a ele. Mas ela conseguiria? Tirar aquele fardo dos ombros seria reconfortante, mas também doloroso. E a dor a assustava. Entretanto, que outra escolha lhe restava? Dawn suspirou profundamente, gritando mentalmente a si mesma para tomar iniciativa e não dar para trás agora. Já era hora de encarar a situação de frente.

Dawn: H-hoje à noite. – ela sussurrou baixinho, em um tom quase inaudível.

Ash: O quê? Eu não ouvi direito...

Dawn: Me encontre na praça central de Fuchsia hoje à noite! – ela falou timidamente em voz alta. Ash a olhou um pouco confuso – T-tem uma coisa que eu realmente preciso te dizer e precisa ser em particular. Então por favor, me encontre lá!

Com o rosto queimando de vergonha, Dawn se levantou apressadamente e se despediu correndo de Ash, indo o mais rápido possível para longe dali, deixando-o com um ponto de interrogação sobre a cabeça. Com o coração palpitando violentamente dentro do peito e com a cabeça rodopiando com um turbilhão de pensamentos, Dawn seguiu seu caminho. À noite, ela resolveria tudo. Ela também precisava de um recomeço.

E assim, encerra-se o capítulo de hoje. Ash e Dawn estão juntos se preparando para passar por uma nova etapa. E, enquanto nosso herói se mantém firme ao seu objetivo de derrotar Koga e obter a sua quinta insígnia de ginásio, nossa heroína de Sinnoh se prepara para esclarecer os seus tempestuosos sentimentos. Quais surpresas estão por vir? Não percam no próximo capítulo!

                                                                                          E a jornada continua...


Notas Finais


E é isso pessoal, esse foi o capítulo de hoje! Espero que tenham gostado! Se possível deixem um comentário aí embaixo dizendo a opinião de vocês. Enfim, por hoje é só, nós nos vemos no próximo capítulo, tchau! xD


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...