História Poker enfeitiçado - Jikook - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys (BTS), Jikook, Jimin, Jungkook
Visualizações 60
Palavras 1.578
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


EU VOLTEEEEEEI, bom me desculpem a demora, mas está aí o cap espero que gostem.

Boa leitura ❤

Capítulo 4 - Bobinho.


O corredor extenso na qual Jimin passava era completamente assustador, pouco iluminado e as paredes gélidas pensou em correr para fora daquela casa e simplesmente mudar de país, nome e endereço. Mas, é claro que isso era impossível só que na cabeça do menor o plano era infalível.

Ouviu um barulho de chave e logo fixou seu olhar na porta a frente, uma enorme porta. A mesma foi destrancada e o moreno na sua frente o olhou e sorriu de lado.

— Bem-vindo ao seu novo lar, Park — Pronunciou e logo entrou na mesma seguido de Jimin.

Jimin ficou pasmo com o tamanho e beleza daquela casa — mansão no caso — era linda e tinha vários tons de cinza com branco, o sofá era de couro e as cortinas em um cinza clarinho que Jimin ficou até com medo de encostar na mesma e a sujar.

A porta atrás de si foi trancada e Jimin engoliu em seco, sua vida era ali, sem seus pais, amigo ou familiares era ele e Jungkook de agora em diante.

— HOSEOK — Gritou, e logo um rapaz de cabelos ruivos apareceu dando um tropeço que quase o fez cair. Jimin riu disfarçadamente.

— Sim, narigudo? — Falou, e logo percebeu o que havia dito e arregalou os olhos, Jimin não deixou de rir — Quer dizer....Sim chefe?

— Vou fingir não ouvi isso — Suspirou fundo, ele não queria se estressar, não agora — Esse é Jimin. Ele irá ajudá-los com as tarefas — Proferiu e Hoseok assentiu — Mostre o quarto que ele irá ficar e depois dê algo para ele fazer.

— Sim chefe! — Exclamou, e Jeon se retirou do local.

Quando o moreno sumiu do campo de visão dos dois, Hoseok pode respirar melhor e logo desviou o seu olhar para o menor em sua frente.

— Prazer me chamo Jung Hoseok, mas pode me chamar de Hobi — Sorriu gentilmente, e estendeu uma de suas mãos para Jimin que a pegou com bom gosto.

— Prazer, sou Park Jimin.

— Eu sei — Disse, e Jimin o encarou confuso.

— Como? — Perguntou, e Hoseok arregalou os olhos, pois havia falado de mais.

— Aish, eu e essa minha boca grande — falou se lamentando, e deu um tapinha fraco em sua testa — Bem que mamãe disse: "Hoseok, você ainda vai se ferrar com essa sua boca grande" — Resmungou, e Park riu.

— Não precisa falar se não quiser — Riu, e o moreno o encarou.

— Ah eu sei o que você está fazendo — Apontou para Jimin, que o encarou confuso — Você quer mexer com meu psicológico para eu te falar, mas não irei dizer que o senhor Jeon passou o dia falando que você irá morar aqui e que ele irá aproveitar disso — Disse, e Jimin gargalhou — O que?

— Tem certeza que não vai me contar? — Brincou, e Hoseok passou o dedo na boca como se tivesse fechando com um zíper.

— Minha boca é um túmulo! Não é fácil me enganar — Disse, e Park negou com a cabeça sorrindo. Ele era bobinho, mas era uma boa pessoa — Acho melhor começarmos, Jeon não gosta de enrolação, Come on — Bateu suas mãos uma na outra e logo foi em direção às escadas que havia mansão.

— Uau, aqui é realmente muito grande — Passou suas pequenas mãos no corrimão da escada logo subindo.

— Nem me fala, essas escadas são enormes e Jungkook não deixa os empregados usarem o elevador — Bufou e parou na escada — Um dia eu morro por falta de ar subindo essas escadas.

Jimin riu, o ruivo na sua frente era muito legal e engraçado, mas falava de mais. Logo chegaram no fim da escada e seguiram por um corredor pequeno.

Quando chegou perto da porta de seu novo quarto pode sentir o cheiro de mofo e o pó. Jimin estava ferrado, com certeza sua rinite iria atacar.

Hoseok abriu a porta em sua frente e pode ver o quarto pequeno com uma cama de solteiro, cortinas velhas, uma cômoda e um guarda roupa velho com as gavetas quase caindo.

— Isso é um quarto ou um presidiário? — Perguntou, passando a mão no móvel a sua frente e pode sentir a sujeira em sua frente.

— Um quarto! Esperou o que? Um quarto de luxo? — Perguntou, e Jimin deu de ombros — Todos empregados dormem nesse corredor e os quartos são iguais — Disse, abrindo a cortina e logo tossindo com o pó que saiu — Os únicos que tem o luxo nessa casa é Jennie e o próprio Jeon.

— Jennie? — Perguntou, e o ruivo sentou na cama que deu um pequeno estralo.

— Jennie é a vadia preferida de Jungkook — se levantou — Pensa numa mulher chata, só porque vai pra cama com o senhor Jeon acha que pode fazer o que quiser.

Park ficou intrigado, mas não fez questão de se proferir, aliás se ela não o enchesse tudo ficaria numa boa.

— Bom, vamos ao trabalho — Puxou o menor pra fora do quarto.

(...)

Suas costas já estavam doendo pois já fazia horas que estava esfregando o piso enorme daquela mansão. Depois que ele e o ruivo saiu do quarto o mesmo lhe deu muitas tarefas e Jimin as cumpriu, resmungando, mas cumpriu.

Foi até o balde para molhar o esfregão e logo em seguida torceu o mesmo. Começou a passar novamente no chão e quando o menor percebeu estava esfregando os sapatos de Jungkook.

— Não precisava polir meus sapatos, eu já fiz isso — Disse firme, e Jimin logo se curvou pedindo desculpa — É o seguinte, não passarei o fim de semana aqui em casa e liberei os empregados para passa o fim de semana em suas casas — Disse e Jimin logo deu um sorriso largo — Menos você.

Seu sorriso murchou e o mesmo o encarou com muita raiva em seus olhos e o sorriso debochado que Jungkook carregava em seus rosto só fazia a raiva aumentar.

— Qual é seu problema comigo? — Perguntou, soltando o esfregão que logo caiu no chão fazendo barulho.

— Problema? Nenhum — Sorriu cínico e Jimin revirou os olhos — Não revire os olhos, Jimin, isso você só pode fazer quando estiver na minha cama gemendo meu nome — Disse no ouvido do menor e logo se afastou — Até segunda, Jimin.

Logo Jungkook se retirou do local e Jimin ficou paralisado com o tamanho da audácia do bruxo, como ele poderia falar uma coisa tão suja assim. Mas, não era algo que Jimin se surpreenderia era de Jungkook que estávamos falando.

— Caraca, esse peixão está na sua, Jimin — Disse Hoseok, e logo voltou a passar o aspirador no sofá de couro.

— Para — Riu, e logo voltou a esfregar.

(...)

A noite já havia caindo e o calor em Busan já estava matando Jimin, e como Jeon havia dito os empregados saíram e Jimin estava sozinho.

Não se importou em ficar só de cueca ninguém iria ver e ele estava em seu quarto.

Sentiu sua garganta seca então decidiu descer até a cozinha para beber água.

Abriu a porta do quarto que fez um barulhinho irritante, olhou para os lados e logo saiu indo em direção a cozinha. Acendeu a lanterna de seu celular e desceu as escadas da mansão vagarosamente para não ocorrer o risco de cair.

Caminhou até a cozinha e logo acendeu a luz, a cozinha era enorme e Jimin achou um exagero ter uma casa desse tamanho.

É claro, não é ele quem limpa pensou e logo caminhou até a geladeira pegando uma jarra de água gelada, fechou a geladeira e tomou um susto quando viu a figura em sua frente.

— Jungkook o que você está fazendo aqui? — Perguntou e o moreno logo o olhou de cima a baixo e Jimin tentava esconder sua parte íntima que marcava com a jarra d'água.

— Eu moro aqui! — Disse, simplista e caminhou até o mesmo, pegando a jarra e indo em direção ao copo. Coloco um pouco do líquido e tomou a mesma.

— Não é isso, é que você me disse que iria voltar só segunda — Disse, e Jungkook o encarou.

— Mudei de ideia, preferi passar o fim de semana na minha casa e com você — Disse, e Jimin ficou envergonhado.

— Ah, então até amanhã, boa noite — Estava pronto para correr quando Jungkook proferiu.

Paralyzed — Disse, e as pernas de Jimin ficou completamente dura ele não conseguiu se mexer e isso o assustou.

— O que você fez? — Perguntou o encarando — Me solta.

— Mais eu não estou te segurando — chegou perto do mesmo o encarou de cima a baixo — Não deveria andar de cueca para cima e para baixo, caras pervertidos como eu poderia se aproveitar — Disse, perto do ouvido do mesmo que ficou com a respiração pesada, Jungkook riu — Boa noite, Jimin.

Disse indo pra a escala, logo Jimin conseguiu se mexer e respirar melhor.

— Aliás — Ouviu a voz rouca do bruxo e sentiu um arrepio estranho — Bela bunda.

Jimin arregalou os olhos e Jungkook riu indo em direção ao seu quarto.

Park Jimin não estava entendendo nada, mas uma coisa ele entendia.

Que esse fim de semana promete.


Notas Finais


Antes de tudo eu queria dizer FELIZ ANIVERSÁRIO NAMJOOOOOOOOON ❤❤❤


É isso.



Espero que tenham gostado, me desculpem qualquer erro e até o próximo cap.



Bjs da Hopezzz 😘😘😘❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...