História Poker Night - NamJin - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Apenasnamjin, Jhope, Jimim, Junkook, Namjin, Namjoon, Poker, Seokjin, Somentenamjin, Taehyung, Vhope, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 531
Palavras 1.426
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente... Demorei mais postei o de hoje...


Boa leitura

Capítulo 11 - Lar! Doce?



Namjoon POV.

A viagem continuou silenciosa por nossa parte, mas graças ao radio ligado foi menos tediosa, por alguns momentos tive a impressão de ver Jin cantando, porem não tenho certeza sempre que olhava para ele estava do mesmo jeito ainda mantendo sua atenção as paisagens do lado de fora do carro.

Suspiro aliviado quando estaciono o carro na garagem da casa. Assim que desligo o motor olho em direção a Jin e percebo que ele nem notou que havíamos chegado então toco de leve em seu ombro para avisar, e quando o faço percebo que ele havia pegado no sono, fico na duvida se deveria pega-lo e colocá-lo para dormir ou se eu deveria acorda-lo, opto por acorda-lo afinal seria péssimo se ele acordasse e estivesse em meus braços, tenho certeza que ele me bateria, se lembro - me bem de meu Hyung ele era agressivo, sorriu com meus pensamentos e lembranças e logo o balanço devagar tentando acorda-lo, e logo vejo abrir os olhos, despertando devagar.

Após despertar por completo o informo que chegamos e assim seguimos em direção à entrada da casa, percebo a surpresa nos olhos de Jin ao ver a entrada da casa, a casa de Sehun era grande uma mansão luxuosa, já eu morava em uma casa mais simples era apenas um sobrado, não possuía muitos empregados apenas uma diarista que ia alguns dias na semana cuidar da limpeza e das compras de mantimentos na casa, afinal eu não sei cozinhar absolutamente nada sou um verdadeiro desastre, Tae ate que cozinha, mas e péssimo para ir em supermercado só compra besteiras e bebidas.

Mostro o caminho para Jin e logo estamos na sala de star ele observa tudo cuidadosamente, e parece gostar do que vê seu semblante se suaviza, o que acaba por me acalmar de certa forma sigo em direção as escadas e ele me acompanha la em cima tem quatro quartos mostro o primeiro próximo a escada “Este e do Tae”, Jin apenas assente, porem vejo duvida nos olhos do mesmo, mas continuo aponto o próximo “Esse e o meu”, novamente ele assente, viro e aponto para o quarto de frente para o meu “Este e seu quarto”, digo já abrindo a porta do mesmo, os olhos de Jin percorrem toda extensão do quarto e vejo seus olhos brilharem.

Adentro o recinto e logo sou seguido por Jin que ainda meio tímido observava a mobília o tapete no chão, vou em direção ao canto direito do quarto e abro uma porta e chamo Jin com a mão, pois o mesmo ainda estava parado observando, logo ele esta ao meu lado e assim mostro o banheiro, não era muito grande, mas de um tamanho razoável, virei-me e Jin me seguiu então pronunciei-me.

_Fique a vontade tudo nessa casa também e seu, se precisar de algo e só avisar.

Disse e já ia saindo afinal ele não estava dizendo uma palavra sequer apenas assentia, resolvi deixa-lo à vontade, mas fui interrompido quando ele se pronunciou.

_Preciso tomar banho.

De primeira não compreendi seu pedido afinal acabei de mostrar o banheiro, mas ai me lembre, assenti e logo fui em direção a outra porta que ficava ao lado da do banheiro e a abri.

_Tudo aqui dentro pertence a você, e se precisar de algo mais e só falar.

Falei mostrando o closet, já com roupas diversas e também sapatos e acessórios de todos os tipos, dessa vez ele ficou boquiaberto o que me fez sorrir, e assim sai o deixando a sós para olhar tudo.

Jin POV.

Aquele sentimento ainda permanecia em mim mesmo depois de alguns minutos, aquela frase ecoava em minha mente, parecia ate um disco quebrado que repete sem parar “Também tenho algo, ou melhor, dizendo alguém de valor inestimado para mim.” “Também tenho algo, ou melhor, dizendo alguém de valor inestimado para mim.” “Também tenho algo, ou melhor, dizendo alguém de valor inestimado para mim.” “Também tenho algo, ou melhor, dizendo alguém de valor inestimado para mim.” “Também tenho algo, ou melhor, dizendo alguém de valor inestimado para mim.”

Aquilo estava me enlouquecendo, tentei concentrar em qualquer coisa ao meu redor, na paisagem na musica ate cantei algumas estrofes, mas nada funcionou, então fiz a única coisa que posso fazer quando algo assim acontece, sempre que estou com muito medo ou muito ansioso ou nervoso a única coisa que me acalma, apoiado a janela fechei meus olhos e comecei, 100, 99, 98, 97, 96...23..

Sinto alguém me balançando e por um segundo esqueço de onde estou, mas logo me vem as memorias de onde estou e com quem estou, percebo que acabei dormindo, lentamente volto aos meus sentidos e sinto que Namjoon me observava, assim que estou apresentável novamente ele me informa que chegamos e assim ele sai do carro e eu o sigo, deparo-me com um sobrado, não muito grande nada extravagante o que me surpreende afinal pensei que ele era podre de rico ainda mais com a quantidade de grana que ele perdi no clube, mas vejo que estou enganado, nem deve ser tão rico assim.

Entramos e logo observo todo o lugar afinal e aqui que irei morar, algo naquela sala me deixava confortável, talvez a lareira por não ser elétrica mas sim manual deve ser maravilhoso sentir o cheiro do pinheiro queimando no inverno, ou talvez os sofás com cores pasteis aconchegantes, ou talvez o simples fato de não ter uns 20 funcionários andando pela casa e tirando toda minha privacidade e me vigiando a cada instante do dia. Talvez por esses motivos me sentia em um lar finalmente, mas esse será o meu lar doce lar?

Saio de meus pensamentos quando Namjoon segue em direção à escada, sigo logo atrás dele e lá em cima deparo-me com um corredor grande e largo e quatro portas duas de um lado e duas do outro uma de frente para a outra, Namjoon logo indica a primeira porta da esquerda próxima a escada como sendo do Tae, o que me deixa confuso mas logo as coisas se encaixam, ele deve ser alguém como eu, um brinquedo apenas para Namjoon assim como eu fui para Sehun e serei agora para ele, assinto para Namjoon e ele continua a próxima porta ainda a esquerda ele indica como sendo seu quarto, assinto novamente e ele se vira e mostra a porta de frente para a sua no lado oposto e indica como meu, e em seguida abre a porta, e uau, que quarto, e realmente lindo e grande.

Ele adentra o quarto e eu sigo em seguida ainda encantado, mas não deixo transparecer, o quarto era em um tom de azul suave algo entre azul céu e azul bebe era lindo transmitia paz e calma, a cama era imensa possui um delicado jogo de cama com detalhes em renda, o chão possuía um belíssimo tapete felpudo em tom pastel, sem falar do maravilhoso sofá que tinha próximo a janela perfeito para passar a tarde lendo sobre a luz do sol ou da lua a noite.

Estava ainda perdido na decoração do quarto, quando percebo o moreno me chamando e quando me aproximo vejo o maravilhoso banheiro, com uma banheira espaçosa, e uma pia também espaçosa abaixo da mesma havia um armário com toalhas loções e sais para banho além de ter outros artigos para higiene pessoal. Logo Namjoon se afasta e volta ao centro do quarto e se pronuncia.

_Fique a vontade tudo nessa casa também e seu, se precisar de algo e só avisar.

Suas palavras me pegara de surpresa, ate iria rebater mas ele nem me deu tempo, já foi saindo, e por pouco não consigo falar, mas logo me pronuncio.

_Preciso tomar banho!

Digo e ele me olha meio confuso, mas sua confusão foi momentânea então ele sem responder caminhou ate outra porta próxima ao banheiro que eu nem havia notado ainda e a abriu e pronunciou – se mostrando o que havia dentro da porta.

_Tudo aqui dentro pertence a você, e se precisar de algo mais e só falar.

E o que eu vi me deixou de queixo caído, era um maravilhoso closet, repleto de belas roupas e sapatos e assessórios e e e... ainda estou estupefato, nem sei o que dizer, nunca tive nada parecido com isso, Sehun apenas me dava algumas roupas, as que saia nas festas com ele sempre era ele quem escolhia e em casa somente tinha algumas peças de roupas e digamos que eram ridículas, nem gosto de lembrar.

Viro-me para agradecer, mas Namjoon já não estava lá.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...