História Poker Night - NamJin - Capítulo 37


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Apenasnamjin, Jhope, Jimim, Junkook, Namjin, Namjoon, Poker, Seokjin, Somentenamjin, Taehyung, Vhope, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 335
Palavras 1.036
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 37 - Perguntas com Respostas


Namjoon POV.

O desespero tomava meu coração, ouvia Jin dizer que nada era minha culpa, que esta casa também era minha, mas eu discordava, meu coração se apertava a cada vez mais, e com isso as lagrimas continuavam a cair. Sinto as mãos de Jin a limpar minhas lagrimas, decido me afastar, mas antes que eu o fizesse sou surpreendido pelo toque dos lábios de Jin sobre o meu, era um selar simples e sem malicia, mas foi o suficiente para acalmar meu coração, ainda entre o selar sinto uma ultima lagrima cair sobre minha bochecha.

As mãos de Jin se afastam de meu rosto e vai descendo para minhas costas quando finalmente elas alcançam seu objetivo ele me puxa para mais perto de si e por impulso levo minhas mãos ao redor de seu corpo fechando meus braços ao seu redor o abraçando, separo nossos lábios e levo meu rosto ate a curva de seu pescoço descansando ali e apertando ainda mais o abraço, Jin faz o mesmo passava as mãos por sobre minhas costas a fim de me acalmar.

_Obrigado por me perdoar. – Digo aos sussurros em seu ouvido quase como um segredo, talvez ainda com medo de ter uma resposta negativa.

_Não tem nada a ser perdoado. – Disse simples – Eu o amo e isso e o suficiente. – Sua conclusão fez meu coração pulsar descompassado devia estar sonhando, devo estar dormindo só pode, ouvir tais palavras da boca de Jin era como um sonho realizada, após um susto finalmente um sorriso abre em meus lábios.

_Eu também te amo Jin, sempre o amei. – o apertei ainda mais em meus braços. Recebendo em resposta uma risada abafada e alguns grunhidos.

_Yahh vai me quebrar ao meio assim. – disse dando tapinhas em minhas costas para que eu afrouxasse o aperto, o fiz de imediato com medo de o machucar.

_Desculpe, e que não quero te perder novamente. – Disse ainda com o rosto afundado em seu pescoço.

_Não vou mais a lugar algum, finalmente estou onde quero estar, ao seu lado e do Tae. – Disse afagando meus cabelos, não pude deixar de me emocionar com suas palavras, me afastei o suficiente para o olhar nos olhos e assim que o fiz tomei seus lábios em um beijo necessitado dessa vez, que sem demora foi correspondido o beijo durou ate o ar se fazer necessário, afasto meus lábios do de Jin deixando selares no mesmo, o vejo sorrir para mim e eu faço o mesmo para ele.

_Bem agora vamos conversar sobre tudo isso, hum. – perguntou-me, eu apenas assenti e me levantei ajudando – o a se levantar também, sentamos na cama lado a lado.

_Então tem alguma pergunta? – o questionei segurando sua mão, vejo um sorriso abrir em seus lábios com minhas palavras.

_Tenho muitas. – disse divertido.

_Ok então manda, responderei todas sem nem hesitar. – o garanti.

_Ok, primeira pergunta! – disse com um olhar divertido e com o anelar apontado em minha direção, apenas sorri e concordei.

_Quer dizer que você sabia quem eu era quando foi ao club? – questionou-me, pensei que ele perguntaria ao sobre sua família, mas me enganei, não tardei em responde-lo

_Na verdade, não sabia que você estaria la, foi sorte ter te encontrado lá eu somente fui por conta da insistência do Tae, dizendo que eu precisava esquecer minha busca pelo mens por uma noite, e como ele esteve ao meu lado sempre a sua procura não neguei a ele, mas no momento em que te vi soube quem você era. – ele ouvia toda minha explicação balançando a cabeça como se as coisas se encaixassem.

_Oh entendi, foi sorte então. – Sorri com a forma como ele concluiu.

_Primeira respondida manda a próxima. – disse divertido

_Ok! – me respondeu da mesma forma divertida estalando os dedos.

_Quando me encontrou por que não veio falar comigo de cara? – sua expressão era um tanto triste.

_No momento em que te vi quis sair correndo em sua direção e o abraçar, e era isso mesmo que eu teria feito se Mark não tivesse me impedido, ele contou-me sobre Sehun então pela sua segurança preferi elaborar um plano, pedi ao Tae que confirmasse sua historia, nem sei em como ele fez, mas conseguiu confirmar sua adoção no mesmo mês do incêndio e havia muita coisa na sua historia faltando, mas nos tínhamos certeza que era você e a parti dai bolei tudo. – Todas as memorias voltavam a minha mente conforme lhe explicava, vi sua boca se transformar em um “O” perfeito ao ouvir tudo.

_Claro Sehun havia me esquecido dele, foi certo o que fez. – disse ainda com uma expressão meio triste.

_Desculpe por ter demorado. – disse beijando a mão de Jin e vendo um sorriso abrir em seus lábios.

_Você deve ter sofrido muito né? O que ele fez com você? – o questionei e o vi balançar a cabeça em negação e sorrir para mim.

_Não se preocupe e tudo passado, e o que importa e que agora estou aqui. – disse agora com um brilho em seus olhos e um sorriso em seus lábios, meu coração se aqueceu.

_Próxima pergunta. – disse ele animado, apenas assenti com um sorriso nos lábios.

_Então o envolvimento do Tae fazia parte do plano. – perguntou pensativo, como se se lembra-se de algo.

_Sim, eu o pedi para me ajudar e graças a ele conseguimos, devo muito ao meu irmão sem ele não teria conseguido. – disse com ar agradecido.

_Então bem devo muito ao V, mas se arriscaram bastante, Sehun costuma não aceitar suas derrotas e muito menos ser recusado por alguém. – Disse Jin usando o apelido antigo do garoto este que a muito não foi usado, mas sua fala ao final tinha razão agimos de forma perigosa, mas tudo esta bem graças a Deus.

_Jin. – o chamo e ele logo me encara então prossigo.

_Você não quer saber nada sobre seu pai? – o questionei, afinal tudo o que ele me perguntou ate agora foi somente sobre os acontecimentos dos últimos meses, e nada relacionado ao seu passado ou sua família.

Vejo um sorriso se abrir em seus lábios, seu olhar era indecifrável, mas o que me preocupou foi a lagrima que desceu solitária pela sua face. Merda Namjoon não podia ter ficado calado!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...