História Poliamor - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Visualizações 601
Palavras 2.884
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, FemmeSlash, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteeeii o/

Boa noite e mais um Capítulo pra vocês!

Comentem pra mim saber o qu acharam e claro, ficar feliz rs

Irei responder a todos no Fds.

É atualizar My Family no sábado!

Amo vocês e boa leitura ❤

Capítulo 9 - Conhecendo a Família.


Fanfic / Fanfiction Poliamor - Capítulo 9 - Conhecendo a Família.

[...] 

Todas dormiram agarradinhas,  Dinah acordou já era de madrugada, e como Camila estava deitada agarrada a ela, a pequena acabou acordando e resmungando.

Pronto bonequinha, volta a dormir - Normani deu leves batidas no bumbum dela, e acabou percebendo que a fralda estava cheia.

Amor acorda - Normani deu umas cutucadinhas na Lauren que abriu os olhos - Olha a Mila, vou buscar fralda e as coisas dela no quarto, a morena assentiu e abraçou a menor, chacoalhando seu corpo devagarzinho.

[...]

Pelo amor de Jesus! - Dinah colocou a mão no peito ao sair do banheiro e encontrar a esposa - Faz isso não mulher! - Normani sorriu e puxou ela pra um beijo.

Agora melhorou - Dinah sorri - Sentimos sua falta - Confessa.

É nós a de vocês - Normani entrou no quarto e pegou o que precisava - A baby acordou e acho que vai querer mamar, pode fazer? - Dinah deu um selinho nela e concordou indo pra cozinha enquanto ela ia pra sala.

Voltei amor, obrigado - Deu uma mordidinha no nariz da morena que sorriu, dando espaço pra ela poder trocar a pequena.

Camila estava acordomindo, aquele estágio que você está acordada e dormindo ao mesmo tempo, resmungou bastante, principalmente pelo frio, já que ela estava debaixo da coberta e bem agasalhada - Não mexe pequena, e rapidinho.

Fio,  dodói - Ela se mexia impaciente, seus olhinhos lacrimejaram e um biquinho se formou.

Ela está assadinha - Normani pegou a pomada e foi passando devagar, mas como estava sensível, a pequena acabou chorando e acordando a loira.

Oh bebe, porque chora? - Ally acariciou o rostinho da menor que chorava e se mexia impaciente - Ela deu uma bitoquinha na pequena e secou suas lágrimas.

Oi amores - Ally se sentou e prendeu o cabelo em um coque sorrindo pras suas esposas, e fazendo carinho no cabelo da menor para acalma-la - O que ela tem? - Questiona.

Ta assadinha, tô tentando passar a pomada mas ela não deixa - Afirma a morena - Pronto, viu? Foi rápido - Ela passou a pomada e colocou o talco e a fraldinha a seguir.

Dinah apareceu com a mamadeira e se juntou as outras, dando um beijinho em cada.

Ally foi ao banheiro, enquanto Normani segurava a mamadeira e Lauren a sacudia, ninando ela é Dinah cantava baixinho.

Ally não conseguiu conter o sorriso ao ver as três mulheres trabalhando juntas, se aproximou e cobriu a pequena, abraçou Dinah, dando um selinho na mesma, e começou a cantar junto com ela.

Não demorou muito pra pequena voltar a dormir, as meninas estavam cansadas e também se deitaram novamente, trocaram algumas carícias, mas não passou disso.

[...]

Camila.

Mila acordou e sentiu o coraçãozinho se encher de amor, nunca tive uma família e agora eu tenho uma bem grandona, tenho quatro mamães, tem a Mâ que me faz rir das suas brincadeiras, tem a Momi que sempre me dá docinho e fala que tenho olhinhos de cachorro que caiu da mudança, tem a Mom que cura meus dodois, não importa onde dói, ela sempre faz o dodói passar, e tem a Mama, ela é diferente, a Rabiga da Mila fica fazendo cosquinha, quando chego pertinho dela eu tenho vontade de chorar, às vezes meus olhinhos ficam molhadinhos, meu coração fica tão apertadinho, a Mama e diferente, ela faz meu coração bater tão rapidinho que parece que vai sair do meu peito, e quando estou no colinho dela eu sinto que é meu lugar, que eu fui feita pra caber naquele lugar quentinho, seus olhinhos são iguais aos meus, tristes e vazios, ela sabe a dorzinha que Mila tem no coraçãozinho dela, mas quando eu tô com ela, minha dorzinha some, e uma coisa quentinha surge, Mila acho a mamãe dela, Mila não é boba, Mila sabe que Mama Ally e a Mamãe de Mila, mas como Mila fala pra ela? Como Mila fala pras momis que neném voto pra casa? Mila ama as momis dela um tantão, Mila não sabe porque moço mal machuco Mila, mas eles falaram que mamãe de Mila tava mortinha da Silva, mas Mila sabe que mamãe de Mila e mama Ally, porque quando Mila tá com mama, Mila se sente completa.

Mila lembra quando moço mal ia machucar Mila, mama aparecia e falava pra neném fechar o olhinho, que ela ia sempre cuida da neném dela, que mesmo que mama não estivesse com ela, nosso coracaozinho estaria juntos e que era pra mim nunca desistir de encontra ela é minhas mamas, ela disse que eu tinha quatro mamães e que todas rezavam e me amavam muitao, mila sempre ficou quietinha só pra poder nanar mais rápido e sonhar com a mama todo dia, eu não via o rostinho dela mas mama tinha a minha correntinha, ela disse que a correntinha iria me levar pra casa e ela iria me reconhecer por causa dela.

Agora Mila sabe como contar pra mamãe, Mila tem que achar a correntinha dela.

[...]

 A pequena se mecheu um pouquinho, e chorou coçando olhinhos - Uuuhm - Chorinho - Mama - A pequena fez um biquinho e passou a se mexer.

Shh, passou bonequinha - Dinah acariciou o rostinho da pequena, e colocou novamente a chupeta na boca dela - Assustou? - A pequena assentiu deixando algumas lágrimas cair.

O dia havia amanhecido, Ally e Normani dormiam agarradas a Lauren, Camila estava no meio, e como a pequena já estava acordada, Dinah resolveu se levantar com ela é fazer o café da manhã.

A pequena estava agarradinha no seu pescoço da mais velha - E a essa fraldinha? Temos que trocar meu anjinho  - Dinah subiu até o quarto e colocou ela na cama, mas como era bem espertinha, saiu correndo.

Essa criança um dia me mata do coração - Ela pegou as coisas e foi pra sala, tentando achar a pequena, chamou por ela mas sem sucesso, até que avistou os pezinhos dela pra fora da coberta - Te achei, vamos amor, tenho que te trocar.

Inhao, mama, inhao - Ela se agarrou a Ally, se enfiou no meio da normani e se escondeu embaixo da Lauren - Dodói - Fala segurando o choro.

As três mulheres mesmo com o coração na mão, sabiam que precisava trocar a fralda dela, e assim fizeram, com ela gritando e soluçando pois o local estava sensível.

Como todos já haviam acordado, Normani e Lauren cuidaram da pequena, enquanto Ally e Dinah, faziam o café.

[...]

Barulhos de carros, buzinas e vozes assustaram as meninas, já que nenhuma delas estava esperando alguém.

Assim que abriram a porta, uma avalanche de pessoas entraram.

Já que vocês esquecem que tem família, viemos atrás de vocês - Clara sorria abraçando as duas noras  - Cadê a Mani e minha filha desnaturada? - Clara, Mike, Chris e Taylor entraram cumprimentando as meninas.

Logo Jerry e Patrícia, junto com Milika e Gordon entraram também cumprimentando as meninas, Derrick e Andréa tiraram algumas coisas do carro, mas entraram logo depois.

Porque tem fralda, chupeta e mamadeira espalhada pela casa? - Chris falou chamando a atenção de todos.

Eh, bem .... precisamos conversar - Ally coçou a cabeça e olhou pra esposa - Senta aí, daqui a pouco as meninas descem - Afirma.

Não vai começar a falar? - Patrícia, Clara, Andréa e Milika perguntaram ao mesmo tempo.

Sem minhas esposas? Nem pensar - Ally saiu e foi pra cozinha - Vem amor, daqui a pouco a Mila desce e vai querer mamar - Fala olhando ao redor.

É, e sim, e melhor eu subir certo? Muita gente pode assustar ela - Afirma a loira sorrindo pra menor.

Exatamente, leva a mamadeira, eu a Mani e a Lauren cuidamos de explicar sobre ela .. - Diz apreensiva.

Tudo bem amor, e se caso suas sogras tentarem te matar ou nos matar, usamos a Mila como proteção, ninguém resiste aquela carinha -Afirma e a loira sorri dando um selinho na mesma.

[...]

Camila estava tomada banho e arrumada aguardando seu mama sentadinha no como da Normani.

Dinah entrou no quarto e sorriu ao ver a pequena com a chupeta cor de rosa esperando por ela.

Olha o que a Mâ trouxe! - Dinah mostrou a mamadeira e Camila começou a pular na cama estendendo os bracinhos.

Ah não, eu quero um beijo bem gostoso da minha neném, e só então eu te dou mama - Dinah colocou a mamadeira no criado mudo e pegou a menor no colo, esfregando noa narizinhos uns nos outros, fazendo as duas sorrir. - Esquimô, meu coalinha.

Quimô Mâ - A pequena riu com a linguinha entre os dentes - Ati - Ela colocou o dedinho sobre a boca da loira e colocou na dela também.

Beijinho aqui? - Dinah questionou ao ver a pequena dando um selinho acompanhado de um sorriso - Mas só comigo e com as mamãs tá bom? O único beijinho que pode ser aí e nosso! - Afirma e a pequena assente.

Beinho de neném e ati - Ela fez narizinho com a Dinah novamente - E de momis e ati - Ela deu outra bitoquinha - Mais neném te u dói - Fala fazendo a loira sorrir.

Tá bom beijoqueira, depois você ganha mais beijinho uh? Agora vamos mamar e encher essa pancinha - Ela pegou a mamadeira e colocou a pequena do lado dela.

Mâ da neném ? - Camila questiona estendendo os braços mais uma vez - Coinho, ati - Ela bateu a mãozinha no colo da loira fazendo a mesma pegar ela novamente.

Dinah arrumou a pequena em seu colo e colocou a mamadeira na sua boca, Camila enquanto mamava colocou a mãozinha embaixo da blusa da loira, fazendo um carinho em seus seios, coisa que foi interrompida pela loira, já que a mesma ficou envergonhada e repreendeu a menor, dando um leve tapinha em sua mão, fazendo um bico enorme surgir em seus lábios e lágrimas caírem da sua face.

Shhh, desculpa bebê, não quis te assustar - Camila chorava, Dinah tentava acalma-la, mas agora ela ja não queria mais o colo da loira - Perdoa a Mâ, eu eu ... Mila eu não quis te machucar - A pequena colocou as mãozinhas em forma de concha e passou a se balançar, chorando alto, o que não passou despercebido pros convidados que estavam na sala.

Lauren, Normani e Ally subiram correndo pra ver o motivo do choro da pequena, e da loira que com toda a situação, também chorava já que o ato foi totalmente involuntário e sem infeção de ferir a menor ou sei sentimentos.

Ela tocou em mim e eu dei um tapinha mas ... mas foi sem querer juro - Dinah chorava tentando explicar a situação, enquanto Lauren tentava acalmar a menor, Normani estava abraçada a esposa e Ally estava parada, sem saber quem socorrer primeiro já que as duas estavam chorando.

[...]

Normani levou a esposa pra tomar um ar, Lauren conseguiu acalmar a Camila que se agarrou em seu corpo e não quis soltar mais, todas sabiam que precisavam descer, mas Dinah se sentia completamente culpada e Camila já estava irritadinha, se visse aquela multidão ao seu redor só iria piorar tudo, então Lauren juntou o útil ao agradável e fez a menor dormir.

Ally,  Normani e Lauren já haviam explicado a situação e a família nem se importou pelo fato da Mila ser uma adolescente que agia igual um bebé, todos estavam eufóricos por saber que finalmente seriam tios e avós.

Lauren desceu às escadas acompanhada da esposa, Ally se sentou e Lauren se ajeitou no sofá mostrando a filha pra todos que estavam ali presentes, um coro de " Awn" e como ela é fofa fez as três sorriem, Normani havia descido, já Dinah quis ficar no quarto.

[...]

Como era de se esperar a pequena acordou e se assustou com a multidão na casa, mas duas horas depois já estava brincando com Chris e Taylor, encantando as avós com a fofura da menor e deixando os tios super protetores, já que qualquer coisinha, eles estavam sempre perto, impedindo da pequena de machucar.

Dinah desceu ainda com aquela carinha de culpa, se ajuntou às esposas e ali permaneceu, ninguém questionou, mas Camila de longe viu como o rosto da mãe estava inchado e seus olhos estavam tristes.

Tega - A pequena apontou pra um lugar específico e Taylor demorou a entender o que ela queria, até que depois de muitas tentativas, finalmente entendeu.

Camila sorriu olhando e correu pra dentro de casa, recebendo um " Mila não corre" das quatro mulheres em conjunto.

Colocou o que havia pegado atrás do sofá e ficou de frente pras quatro.

Binca,  atô - Fala encarando ad mesma.

Quer brincar pequena? - Lauren questiona.

Xim - A pequena estava com as mãozinhas atrás do corpo, com o rostinho mirando o chão e balançando o pezinho.

De achou? - Ally sorriu assim que ela assentiu mais uma vez.

Então se esconde amor - Normani fala e a menor nega.

Inhao - Ela se aproximou e pegou nas mãos da morena, colocando no rosto dela - Momi condeu!  - Fala vendo as quatro soltarem um " Ah".

Você quer que a gente esconda? - Ela balançou a cabecinha e fez um gesto impaciente, como quem diz " vamos, se esconda.

Assim que as quatro colocaram a mão sobre o rosto, Camila deu a volta e pegou quatro florzinha já murchas por causa do tempo e colocou sobre o colo de cada uma.

Tade mamã? - Ela pergunta sorrindo e com as bochechinhas coradas, todos estavam vendo o que a menor havia feito, e não passou despercebido que o motivo da brincadeira e das flores, foi o jeitinho dela fazer a pessoa que sempre fazia ela sorrir, não chorar mais.

As meninas falaram em coro o " achou e foi inevitável não sorrir ao ver a pequena florzinha no colo de ambas.

Pepente neném - Fala brincando com os dedinhos, todas se olharam e viram seus pais e irmãos secando as lágrimas assim como eles, a cena foi bonita e emocionante, já que na visão da menor as flores eram perfeitas, por mais machucadas e sem vidas que elas estivessem, Camila quis entregar pra suas mães um presente.

Presente do neném e lindo - Dinah sorri e coloca a flor em seu cabelo, gesto imitado pelas outras três - Vem aqui, sim? - Mila sorriu e se sentou no colo da mais velha que a abraçou fortemente - Desculpa a .. a

A mamãe! - As quatro mulheres mais velha falaram ao ver o desconforto das filhas, e apesar delas verem o desconforto, também notaram a forma como todas a olhavam, era amor, puro e verdadeiro amor de mãe.

Mâ - A pequena deu um beijinho de esquilo e selinho - Mama - Ally sorriu ao receber uma bitoca e uma mordidinha no nariz - Momi - Lauren corou ao sentir às duas mãozinhas apertarem sua bochecha, morder seu queixo e dar um selinho - Mom - Nornani fechou os olhos ao sentir o beijo estalado na testa e uma bitoca demorada - Famia de neném - Afirma batendo palminha e se ajeitando no colo da mais velha.

Sim pequena! - Afirma Lauren emocionada.

Somos sua família - Ally acaricia o rosto dela e sorri retribuindo a mordidinha.

Somos suas momis - Dinah fala sorrindo e apertando ela ainda mais.

É te amamos muito bonequinha - Completa Normani.

[...]

As horas passaram voando, todos almoçaram juntos e no final da tarde, uma Camila cansada e usada surgiu na frente das mães que conversavam.

A pequena estava incomodada com o cabelo, então Dinah prendeu o mesmo em um coque alto.

Patrícia olhou a cena sem acreditar, olhou pra filha que estava dispersa e pró marido que também estava ocupado ajudando Mike, seu coração bateu forte, e no momento que a mesma viu a pinta ela teve certeza que Camila era sua neta, que a pequena que todos pensaram nunca conhecer estava bem a sua frente.

Dinah? - Patrícia se levantou e caminhou até a pequena - Vamos até a cozinha comigo? Quero pegar uma coisa mas tá no alto - Ela disfarçou e Dinah mesmo sem entender, e revoltada com as piadinhas dela ser um poste com pernas, acompanhou a sogra.

O que quer pegar? - A loira olhou ao redor tentando adivinhar o que seria.

A Camila - Patrícia diz meio eufórica - Ela tem a pinta... a da Ally, a minha - Dinah encarou a mulher sem entender.

Como? O que quer dizer? É só uma pinta ... inclusive tem a da nade...Aí - Ela coloca a mão sobre o ombro e alisa o mesmo - O que deu em você mulher? Seu tapa dói!

Tu e lerda ou é a tintura? A menina tem a pinta da Ally, aquilo passa de geração em geração ... Pra ela ter a pinta exatamente igual a dela, a Camila só pode ser..

Nossa filha - Normani entra e encara a esposa que estava paralisada.

O que? Ela é nossa filha? - Lauren aparece com a pequena no colo e só não caiu porque Normani a segurou.

Isso é possível? - Dinah se aproximou e avistou a pinta no pescoço dela melhor - Patrícia sorriu emocionada.

Vocês acharam sua filha, minha neta, eu preciso contar pra ela, ela precisa saber, todos precisam saber ... - Fala eufórica.

Todos precisam saber o que? - Ally aparece com o senhor urso na mão, tentando fechar o mesmo,  nota que no bolsinno de trás estava emperrado e se concentra em abrir o mesmo.

As três se olharam e viram a expressão da esposa mudar, assim que de dentro do urso, ela ergueu a medalha dela, a parte que durante 13 anos, ela procurava.

Mas ...

ALLY ... 

O escuro a atingiu primeiro.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...