História Polyamory - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Kris Wu, Lu Han, Sehun, Tao
Tags Baekhan, Baeksoo, Chanbaeksoo, Chanhun, Chankai, Chankaisesoo, Chankaisoo, Chansesoo, Chansoo, Kaibaeksoo, Kaisoo, Krisoo, Kristao, Kyungyeol, Lubaek, Lusoo, Sebaeksoo, Sekai, Sesoo, Taoris
Visualizações 320
Palavras 1.870
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Sétimo


Capítulo 13


Chanyeol P.O.V.

Meses depois.

Eu não sei exatamente o que aconteceu, na verdade, nenhum de nós sabe, nem sabemos como isso foi possível.

Nós três marcamos o KyungSoo.

Ainda tentamos entender o porque disso, já ouvi dizerem que é porque somos almas gêmeas, mas isso não tem muito cabimento, como um ômega pode ser alma gêmea de três alfas? O destino estava tão em falta assim de ômegas? Eu ainda não consigo entender e essa história de alma gêmea não me desce.

Após toda aquela confusão, e os nossos¹ lobos terem assumido o controle, o que realmente foi uma surpresa, nunca aconteceu isso, nossos lobos sempre foram na deles, atualmente não há muito relatos sobre lobos tomarem o controle, nosso caso foi realmente raro, e ate na televisão passou, aconteceu documentários e ate algumas colunas de jornais e um pequeno manuscrito de um autor desconhecido – que virou conhecido –, não é algo que eu me orgulhe em dizer mas as pessoas estavam, literalmente, ganhando fama em cima de nós, mas o bom disso era que ganhávamos dinheiro com isso, e não, não pense errado, não era por fortuna nem por luxo e sim pelos tratamentos, sim tratamentos.

O KyungSoo perdeu um filho, sim, ele sofreu um aborto espontâneo, por isso que ele estava com dores no abdômen e o short e as pernas deles estavam manchadas de sangue, meu Soo perdeu um filho.

O aborto não foi por causa da pata do Kris forçando a barriga dele, foi por estresse, ele não sabia que estava grávido, e como muitos sabem, emoções fortes podem prejudicar o bebê, levando ao aborto, como aconteceu nesse caso.

Quando KyungSoo soube ele ficou desolado, ele e o SeHun, que era o pai da criança.

O bebê estava com semanas ainda, três semanas se eu não me engano, por isso não sabemos o sexo, mas mesmo assim, é como se tivéssemos criado um filho por longos anos e ele foi tirado de nós sem mais nem menos.

A culpa é do Kris, todos sabem, e aquele alfa maldito ainda está vivo. Sim, vivo.

Infelizmente eu não o matei, quase o matei, mas não fiz tudo, parece que o deixei com fraca respiração e o coração batendo devagar, quase parando, já que quando estamos em nossa forma de lobo nos curamos mais rápido. O vagabundo está vivo, e o pior, perdeu a memória, mas vamos falar dele em outro tempo.

KyungSoo ficou arrasado, ele se culpou por não ter descoberto antes, por não ter tomado cuidado, mas claro que tiramos esses pensamentos da cabeça dele.

Kris sabia, o lobo dele sabia. Pelo visto, no surto de ciúmes dele, tudo apurou, inclusive o olfato, ele sentiu o cheiro de SeHun dentro de KyungSoo, por isso colocou a pata em cima da barriga dele, para matar o feto, que infelizmente já estava morto. O Kris apenas deu o veredito naquela desgraça*.

O tratamento é por causa do útero do Soo que se tornou frágil, perder um bebê não é nada legal, ainda mais tirar o feto morto de dentro de si.

Eles colocam uma pilula no ânus e a depender da pessoa, demora certo tempo para o fero sair, céus, foi agonizante.

O bebê não tinha se formado ainda, mal tinha pernas, não tinha um rostinho definido mas estava na cara que se parecia com o SeHun, e ai que vem o segundo tratamento, o alfa entrou em depressão. Ver meu SeHunnie triste pelos cantos me agonizava, mas graças aos céus ele está melhor, já consegue sorrir e voltou a se enturmar, ele tinha largado o time de basquete por um tempo, mas já voltou a fazer o que ama, e agora, ele pode ate entrar em uma seleção oficial já que tinha um olheiro o observando bem.

Eu sentia tudo o que os três sentiam, devido a marca, era tipo um telefone sem fio, eles passavam para o KyungSoo e o KyungSoo passava para mim, era um ciclo lindo. Mas instável. Quando o SeHun estava com depressão ele se recusava a passar informação, e isso afetava tudo, todo o ciclo ficava afetado.

Meu Soo estava sensível, quando ele viu o próprio filho saindo morto de dentro dele foi praticamente um tiro no peito, ele chorou, gritou, esperneou ate desmaiar, já que as contrações que a pílula provoca para tirar o bebê de dentro da barriga eram muito fortes, ele já estava cansado e todo o estresse emocional apenas piorou a situação.

O tratamento do útero está indo de bom a melhor. O JongIn entrou na justiça contra o Kris, o processando por tudo o que ele fez, e citar juridicamente tudo não é a minha praia.

Yifan nos machucou mais do que pensamos, sério, isso foi muito além do que esperávamos, sem contar que o KyungSoo quase teve um traumatismo pela batina na cabeça, mas graças a Deus, passamos nossas vitaminas para ele a tempo.

Por falar em vitamina, a mordida.

Nós não sabemos como nós três o marcamos, mas há quem diga que isso já aconteceu, a séculos atrás.

Nossos lobos apenas nos assumiram, eles foram lá e tornaram o Soo o nosso ômega, sem essa de rivalidade, ciúmes ou possessão, apenas cuidado, preocupação, amor.

Eu não acredito nisso de almas gêmeas, creio que todo o amor que nós criamos ao longo do tempo uniram também nossos lobos.

Eles² clamavam pelo do KyungSoo, e o do³ KyungSoo clamava por eles.

A várias pessoas nesse momento tentando criar uma tese para o que aconteceu, tentando impor que isso tem explicação científica e que eles podem entender isso, mas eu sei; o KyungSoo sabe; JongIn sabe; SeHun sabe, que a nossa marca não é nada que a ciência possa comprovar, é algo além disso, é amor, é confiança, e mais ainda, é fidelidade.


Capítulo 14


KyungSoo suspirou baixinho enquanto se encarava no espelho.

Ele estava sem camisa e com uma bermuda de pano, o elástico dela estava na linha do ílio, o que deixava sua barriga completamente aparente e exposta.

Ele se sentia arrasado.

Mesmo que já tivesse se passado alguns meses, e que ele tenha melhorado consideravelmente física e psicologicamente, ainda não aceitava o fato que perdeu um filho, mesmo que não tenha sido sua culpa.

- KyungSoo? – SeHun me chamou e KyungSoo se exaltou. Ele não queria o ver, evitar o alfa se tornou seu hobbie, ele pensava que não podia encarar o pai do filho que supostamente matou.

- E-eu estou cansado... Pode voltar depois? – Respondeu e em seguida escutou a porta ser forçada já que a mesma estava trancada.

- Kyung... Ate quando isso? Por favor... Eu não te culpo, ninguém te culpa, então não se culpe...

KyungSoo se aproximou da porta e encostou a testa ali, era horrível o jeito que ele se sentia, se sentir culpado era realmente horrível.

- Me desculpe Hunnie... – Sussurrou.

- Eu já sabia... – Suspirou. – Bom, se não quer falar comigo pelo menos fale com o LuHan, ele está lá em baixo, vou mandá-lo subir. – O alfa se afastou e KyungSoo pode escutar seus passos em direção as escadas. – Mas não se esqueça, eu te amo, e quero meu KyungSoo de volta.

Quando os passos de SeHun não eram mais audíveis, KyungSoo destrancou a porta, foi ate o guarda-roupa, pegou uma camisa de manga média, a vestiu e se deitou na cama.

- Soo! – A voz de LuHan ecoou no quarto e o outro ômega sorriu quando ele entrou no quarto com a barriga avantajada e redonda.

- Oi Hannie... – KyungSoo deu dois tapinhas ao seu lado da cama e LuHan se sentou ali.

- Ainda não consegue olhar o SeHun? – Questionou depois de ter dado um leve selo nos lábios alheios.

- Sim... – Suspirou. – Eu não sei o que acontece, eu tenho medo sabe? Medo dele me culpar assim como eu me culpo. – Murmurou.

- Não fique assim Soo, nós já conversamos, não foi culpa sua e nunca vai ser, ninguém te culpa! – LuHan falou e KyungSoo sorriu triste lembrando das mesmas palavras de SeHun.

- Como está nossa bebezinha? – O ômega mais novo falou tentando mudar de assunto.

– Está ótima, a Eunbi está crescendo forte, e o melhor é que a qualquer momento ela pode nascer! – LuHan falou animado.

- Não vejo a hora de segurar minha filha nos braços, parece que foi ontem que descobrimos que você estava grávido.

- Sim... – LuHan riu. – Logo teremos nossa no colo.

XXX

- BAEKHYUUUUUUUUUN! – O grito que LuHan deu com certeza acordou a vizinhança inteira. Eram 4:38 da manhã e o ômega tinha acordado com uma vontade louca de comer milkshake de abacaxi com uma pitada de sal, queijo e orégano, e como já tinham tudo em casa o alfa foi ate a cozinha fazer, mas assim que pisou no local escutou a voz de LuHan e voltou correndo para o quarto, e a cena que viu foi como um tapa na cara.

Tinha chegado a hora.

LuHan iria dar a luz.

O ômega estava com o rosto brilhando de suor, o vestido que usava – sim, vestido. – que era como uma camisola, estava molhado e as bordas estavam encharcadas, a bolsa tinha estourado.

- VAI FICAR OLHANDO ATE QUANDO BAEKHYUN? QUE MERDA! – O ômega tornou a gritar e apertou o lençol entre os dedos, se contorcendo na cama.

- Calma, calma! – Baekhyun falou, porém ele mesmo estava nervoso, pegou o celular e ligou para a agência de táxi, enquanto ia para o quarto do bebê e pegava a bolsa que tinham preparado para LuHan e a outra para o bebê.

Deu o endereço ao taxista e saiu do quarto, indo ate o andar de baixo na velocidade da luz, colocou as bolsas na porta e subiu as escadas correndo indo para o quarto, encontrando LuHan com os olhos azuis e presas para fora, céus, LuHan estava com muita dor ou com muita raiva.

- EU VOU MATAR O KYUNGSOO! – Ok, ele estava com raiva.

- Calma amor... – BaekHyun falou baixinho e manso enquanto pegava LuHan no colo e com muito esforço e levava para o andar de baixo, e ao passar pela escada, quase caiu, porque o ômega gritou bem ao pé do seu ouvido e fincou as unhas em seu ombro esquerdo.

Assim que chegou a busina o fez dar aleluia, saiu correndo de casa, colocou LuHan deitando no banco traseiro e voltou para peças as bolsas, assim que entrou no táxi, deu o endereço do hospital e se virou para trás, pegando a mão de LuHan e a apertando.

- Vai ficar tudo bem meu anjo. – Sorriu calmo para o ômega e recebeu um olhar raivoso em troca.

- É melhor você ligar para o KyungSoo, eu vou matar aquele filho da puta por ter me engravidado, oh se vou! – E voltou a gritar.

E como um bom amante a vida que BaekHyun era, o alfa pegou o celular e ligou para KyungSoo, na primeira vez ele não atendeu, na segunda também e, finalmente, na terceira ele atendeu.

- Eu vou matar quem estiver ne ligando a essa hora. – O ômega murmurou enquanto atendia o celular.

- Terá sorte se o LuHan não me matar primeiro, estamos indo para o hospital Jung SengHyen, seu filho está nascendo.


Notas Finais


1- Ele está se referindo a ele, o JongIn e o SeHun.
2- Ele se refere ao próprio lobo e aos lobos do jongin e SeHun
3- lobo do KyungSoo
*= a palavra “desgraça” não foi usada para xingamento, e sim para nomear uma situação trágica.


Esses foram os últimos caps que eu tinha escrito aqui, então, ate qualquer dia, bjsssssss
Nao vou deixar a fanfic terminada porque sla, ela realmente nao está, mas quem sabe um dia eu crie coragem e volte a escreve-la e/ou eu doe esse plot pra alguem né, bjs, amo vcs, odeio o spirit, rs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...