1. Spirit Fanfics >
  2. Ponto Cego - Emison G!P >
  3. Ter ou não ter.

História Ponto Cego - Emison G!P - Capítulo 27


Escrita por:


Notas do Autor


Usando alguns posts Delena ahsuhsa

Erros Ignoreem.

📖📲

Capítulo 27 - Ter ou não ter.


Fanfic / Fanfiction Ponto Cego - Emison G!P - Capítulo 27 - Ter ou não ter.

POV Autora.

O sábado não demorou a aparecer, Emily não queria que Alison fosse embora, a fazendo prometer que honraria sua palavra e ficaria, mas na mente da loira era só amanhecer o dia que iria voltar para a casa dos pais, Emily não estaria sob o álcool e a deixaria ir em paz. 

Mas era só em seus pensamentos, Emily não iria deixar que a mesma fosse tão fácil assim, e quando Alison alcançou a porta na pequena distração de Emily que estava na cozinha, como uma passe de mágica a Agente surgiu em sua frente segurando na mão da loira. 

– Eu disse que você não iria, sua casa é essa amor, venha, o café está quase pronto. 

Emily diferente de ontem suavizou calmamente trazendo a loira junto a ela, havia preparado algumas coisas para comerem, Alison mesmo receosa se sentou enquanto encarava a própria e seus movimentos. 

– Porque está fazendo isso? Você está tão diferente, o que está havendo com você? 

– Do que está falando amor? Estou como sempre estive.

Emily riu levando uma garfada de ovos com bacon na boca.

– Ah e eu já falei com seus pais, eles não paravam de ligar no seu celular, avisei que está aqui, na sua casa, Jason não parava de importunar também, não o atendi, afinal ele não tem que saber de nada, não é? 

– Eu preciso trabalhar...

– Tire alguns dias de férias, vamos ao hospital para resolver isso, poderíamos ver aquela viagem que estávamos planejando e antecipa-lá. 

Emily disse como se nada importasse. 

– Para por favor.. (Alison pediu fechando os olhos) – Para de agir assim, não vê que isso está acabando comigo? Eu não consigo esquecer, não consigo fingir que não lembro, Ana está grávida Emily. 

– Pois devia esquecer querida. 

Emily sorriu novamente levando dessa vez o café na boca o bebendo.

– Eu a vi.. Ela estava no shopping e está com a barriga amostra, parece tão feliz.

– Eu sei, recebi informações ontem, se depender de mim Ana sairia desse mapa, ela e nem essa criança vai atrapalhar o que temos amor, não se preocupe enquanto a isso. 

Emily sorriu levando as mãos no rosto da mesma, dando um leve carinho e voltou a comer normalmente.

[. . .]

Depois de mais uma conversa em que Emily havia insistido que o lugar da loira ela naquela casa, que poderiam concertar como sempre fizeram e praticamente havia ordenado que levaria Alison até o hospital para manterem de volta as aparências, já que todos a conheciam por ter o legado Fields na cidade, Emily como sempre não queria deixar que a reputação fosse acabada.

– Desde quando se tornou essa pessoa.. 

Alison quebrou o silêncio dentro do carro enquanto estavam indo para o hospital, Emily dirigia atentamente e sem pressa. 

– Que pessoa Alison? (Perguntou simples)

– Essa pessoa. (Alison suavizou baixou) – Está diferente, está mudada… O que está havendo com você. 

– Bobagens da sua cabeça meu amor. 

Emily a olhou aproveitando que parou na faixa e assim pessoas passavam de um lado para o outro fazendo o silêncio se estabelecer novamente e assim seguiram estrada.

Meia hora foi o suficiente para chegarem, Emily estacionou o carro numa das vagas e desligou o motor encarando a loira que agora encarava o vidro. 

– Quer saber de uma coisa, se fiz o que fiz eu tive motivos, sim eu estou admitindo Alison. (Emily iniciou) – Mas tudo nesta vida existe um motivo, você ter saído de casa daquela maneira, eu até entendo, precisava de espaço, aproveitou com sua família, Ana quis me prejudicar e eu caí. (Riu tirando o sinto) – Só que isso não importa agora, eu te amo, e nada e ninguém vai estragar o que temos, nem que eu mova céu e terra para impedir isso, você é minha. (Emily abriu um sorriso) – Agora vamos deixar de besteiras e vamos entrar naquele hospital e manter as aparências, ok? 

A mesma tocou no cabelo da loira que agora a olhava. 

Minutos depois elas adentraram no hospital, recebendo olhares de muitos, alguns enfermeiros e médicos logo cumprimentaram ambas, inclusive Emily, já que gostavam dela e não viram mais a própria por ali e claro que ela não tirava o sorriso do rosto como se tivesse ganhado um prêmio na loteria. 

Diferente de Alison que sorria fracamente, pararam no corredor onde Hanna conversava ao telefone e desligou percebendo a presença das mesmas. 

– Hey.. Alison. 

Se aproximou meio surpresa por ver Emily naquele ambiente, afinal tinha em mente tudo que aconteceu, sabia bem da traição. 

– Achei que vinha só mais tarde, está tudo bem? 

Surgiu preocupação em sua voz. 

– Está tudo bem. 

Alison respondeu simples. 

– Verdade Hanna, tudo em ordem, só vinhemos para Alison assinar e antecipar as férias, vamos viajar. 

Emily abraçou Alison deixando um beijo em seu rosto e Hanna encarou o olhar perdido da amiga que se calou diante da situação. 

– Viajar? Não me contou nada Alison. 

– Resolvemos de última hora Marin, mais bem não vinhemos aqui para bater papo, não é? 

A agente proferiu e Hanna ignorou. 

– Vai falar com o chefe Alison? Ele está na sala, acabou de sair de uma cirurgia. 

– Vou sim. 

Proferiu sem jeito e encarou Emily como se pedisse permissão, Hanna percebeu isso. 

– Não demora por favor. 

Emily pediu e ela concordou dando um último olhar para Hanna como um "Até logo" e saiu rumo ao corredor. 

Emily levou a mão no bolso e começou a encarar os vidros que separavam as salas e quartos. 

– O que você fez?

Hanna perguntou. 

– Eu fiz? Do que está falando Hanna? Começando com suas paranoias? Achei que tinha parado com isso. (Riu)

– Eu sei bem o que está acontecendo, a última vez que falei com Alison ela estava muito confusa para uma volta para a casa tão rápida assim. 

– Não seja boba Hanna, eu e Alison temos um casamento, nos acertamos e é isso, não devo explicações a você. 

– Sabe Fields, no fundo eu até achava você legal, quando a conheci você era mais aberta, tínhamos até uma boa amizade, vi que você amava Alison e eu estava feliz por ela, ela te ama e você não imagina o quanto, espero do fundo do meu coração que esteja tentando consertar o seu erro da maneira certa. 

– E estou Hanna, agora posso pedir uma coisa? 

Perguntou se aproximando da médica e a encarou no fundo dos olhos. 

– Não precisa se preocupar com Alison, mas cuide mais da sua vida, isso faz bem às vezes. 

Emily se afastou com as mãos ainda no bolso e deixou Hanna sozinha. 

Alison por sua vez acabara de assinar suas férias, iria fazer essa viagem com Emily. 

Encontrou com Rollins no corredor e o mesmo tentou uma conversa mas ela o cortou com grosseria, não tendo outra maneira de fazer isso, sabia que se Emily visse iria brigar com ele ali mesmo por conta do ciúmes. 

Parou no quarto vendo Dilan brincando com outra criança que também fazia tratamento, ele estava tão entretido que mal viu ela ali, o observando. 

Sentiu um toque no seu ombro e encarou Emily parada ali, do seu lado, a Agente do FBI olhou para Dilan o reconhecendo na certa e respirou fundo. 

– Se resolveu tudo está na hora, vamos? Preciso passar na corporação antes de voltarmos para casa e resolver o resto da viagem. 

Falou e Alison assentiu calada, sentindo o toque da morena a puxar pelas mãos, ela mal podia falar com Dilan como queria. 

No decorrer que saiam do hospital falavam com mais pessoas, na saída repararam Hanna e Rollins, eles conversavam sobre um certo paciente que estava vindo de um acidente na estrada em estado grave, Hanna olhou para a amiga e Rollins fez o mesmo, diferente de Emily que não ligou tanto, e abriu a porta para que a esposa entrasse de uma vez. 

Os outros dois ainda a olhavam, Alison estava numa confusão sobre ir e ficar, ela amava Emily independente do que tivesse acontecido, amava mais que a si própria, sabia que perdoar Emily era algo que poderia ter consequências, afinal tinha muita coisa em jogo ainda, Ana estava grávida. 

– Vamos Alison. 

A lembrou de entrar, tirando-a de seus pensamentos e Alison assentiu entrando no carro e Emily fechou a porta dando a volta e indo para seu lado, entrando também, ajeitando para dar partida. 

Alison olhou uma última vez para os dois do lado de fora e desviou seu olhar quando Emily ligou o carro e saiu aos poucos dali.

A escolha da loira parecia estar feita, era amar Emily e sofrer com seu gênio difícil e duro e essa nova transformação que poderia ser só atual e logo passaria, ou não a teria. 

E entre ter ou não ter, ela preferia ter do que não ter quem ela tanto amava… 

[. . .]


Notas Finais


Alison Amada? :/

📖📲


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...