1. Spirit Fanfics >
  2. Poor Boy (mitw) (cellps) (l3ddy) (jvtista) >
  3. Quer "ajuda"?

História Poor Boy (mitw) (cellps) (l3ddy) (jvtista) - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


CHEGUEI!!!!! EU FALEI QUE IA VOLTAR!!! NA PROXIMA NÃO VOU DEMORAR!!! EM 5 DIAS VOU VOLTAR..AR..AR....
olá minhas pessoas, como eu falei eu que ia postar um capítulo no dia 10, tá aí eu espero que vocês amem. Boa leitura!

Capítulo 5 - Quer "ajuda"?


Fanfic / Fanfiction Poor Boy (mitw) (cellps) (l3ddy) (jvtista) - Capítulo 5 - Quer "ajuda"?

Quebra de tempo

P.O.V T3ddy

*eu estava me dirigindo a sala do Rezende muito tenso por causa dos acontecimentos do refeitório, eu tenho muito medo que ele possa querer se vingar, eu até poderia tentar convençe-lo a perdoar só que eu não sei usar a desgraça das minhas habilidades direito (coruja: só pra constar as habilidades que ele tá falando são do talento dele, a dificuldade de administrar corretamente o talento aumenta se for um dom muito amplo ou raro (não tem nada de sobrenatural nessa história) mas a pessoa consegue aprender a não fazer merda se ela treinar o que não é caso do nosso amigo).

*eu chego na frente da porta e encontro ela aberta com todo mundo lá dentro já, eles me olham me deixando arrepiado até o osso e o Rezende me manda entrar.

Teddy: então gente, qual o motivo da reunião.

Rezende: se você bem se lembra, tiveram 3 pessoas que me desafiaram no refeitório. *aí fodeu, 3 pessoas, por que que o Cellbit teve que se meter nessa roubada. Essas pessoas me fizeram ir para diretoria o que deixou o meu pai nem um pouco feliz comigo.

Gary: me diz que se pretende alguma vingança maligna contra eles, me diz.

João: ele obviamente pretende, se não porque teria nos chamado aqui. *e assim todos do grupo dão sua opinião menos eu que não faço ideia de como contornar a situação.

Rezende: calma calma, eu não pretendo apenas uma vingança maligna contra eles, eu pretendo problematizar eles por alguns meses até eles ficarem tão submissos quanto o Pac. *eu simplesmente fico gelado quando ele fala isso, acho que eu também fiquei meio pálido já que o Gary me da uma ombrada pra chamar minha atenção.

Gary: Teddy se tá meio quieto hoje, aconteceu algo?

Teddy: a... é que.... tem uma puta que não larga do meu pé, por alguma razão ela acha que nos podemos ter algo acreditam? *eu dou uma desculpa fulera pra despistar eles e como eles são meio escrotinhos eles acreditam.

Teddy: tá então, como que tu pretende começar esses problemas. *eu falo e tenho a impressão de que tem alguém me observando.

Rezende: começando com isso. *ele tira um controle inteiro do bolso, não acredito que ele conseguiu outro tão depressa.

João: não acredito que o teu pai te deu outro.

Rezende: não deu. *ele ri e eu escuto algo atrás de mim. Foi o meu novo amigo

*logo o amigo do Rezende sai logo de tras de mim, ele usava um capuz vermelho escuro e tinha lentes vermelhas nos olhos, que estilinho em.

Thomas: meu nome é Thomas Smith, mas vocês podem me chamar de guiador do joguinho, eu carinhosamente proporcionei um controle nove para o Pedro para que não perdessemos tempo em nossos planos. *ele se mantinha com um sorriso andando de um lado pro outro mas de forma calma nos observando, analisando, ele age tão dedutor, me pergunto se....

Thomas: hey Lucas, você parece estar levemente estranho, e deu uma desculpa muito esfarrapada sendo que o seu talento sabe desconversar sem usar um argumento. *eu fico de boca aberta e arregalo os olhos, co-como ele, será que ele é quem eu estou pensando, se ele for, aí meu deus eu to tão ferrado se ele for.

Thomas: você está espantado? Isso é estranho, bem estranho, você também está acelerando a sua respiração e provavelmente seu batimento cardíaco, provavelmente você está prestes a ter um ataque de pânico. *ele se aproxima de mim para analisar meu batimento cardíaco só que ele susurra algo no meu ouvido. Você tá com medo do que o Rezende pode fazer, por que? Eu ainda não sei mas eu posso descobrir.

*No momento em que ele fala isso eu me sinto sendo asfixiado pelo nada, eu posso sentir meu coração batendo freneticamente e com forme eu vou respirando eu sinto a minha boca secando, isso em menos de 1 minuto.

Rezende: Teddy você tá bem? *ele se aproxima e eu me sinto extremamente assustado e desesperado, eu estou perdido e não entendo a situação ao meu redor.

Thomas: ele tá tendo um ataque de pânico, o quão longe fica o quarto dele. *ah que maldito, é culpa dele, é tudo culpa dele.

*eles me tiram do quarto do Rezende e me movem rapidamente ao meu quarto, eles me encostam na porta e vão saindo, obviamente o último que fica é o tal de Thomas, e ele faz questão de completar o meu ataque.

Thomas: não se preocupe, não vai ser brutal e você não tem que sujar suas mãos, talvez 2 deles vão pro hospital mas ninguém morre, eu acho. *e ele sai.

*eu abro a porta e entro caindo na minha cama, eu não tenho forças pra me apoiar nos meus braços e sinto o meu estômago doer e revirar.

Luba: Teddy tá tudo bem? *eu reconheço a voz do garoto que eu conheci hoje, droga eu não lembrava dele, ele com certeza vai contar pros outros, isso pode ficar pior.

Luba: Teddy? TEDDY? *ele me chacoalha e eu começo a ouvir o meu ouvido zumbir e as extremidades da minha visão se escurecerem, logo logo eu vou desmaiar.

Luba: LUCAS! *é a última coisa que eu escuto, ela saiu tão baixa em meio aos zumbidos aumentando mas eu consegui sentir a preocupação dele na sua voz, era exatamente assim que todos os meus amigos se sentiriam, meus únicos amigos em pânico, eu.. eu não acredito que eu deixei isso acontecer, e aquele cara, eu simplesmente não consegui, tanto colapso, eu só me senti caindo sobre o colchão.

P.O.V. Febatista

*eu estava quieto na minha cama já que já era 21:53 da noite até que eu recebo uma ligação e como o meu novo colega Jvnq também tava no quarto, eu vou no banheiro atender

*Ligação

Febatista: alo quem fala?

Luba: B-batista ainda bem, o João Vitor t-á aí contigo? *a voz dele tava trêmula.

Febatista: tá ele tá aqui no quarto, aconteceu algum coisa, por que você tá assim?

Luba: é o a-amigo dele, ele desmaio com a respiração super ofegante e os batimentos dele t-tão muito acelerados, eu não sei se e-le tem alguma d-oença se precisa tomar algo e eu não sei o que f-azer, por favor chama o amigo d-dele pra cá. *ele fala realmente preocupado e eu saio correndo do banheiro pra chamar o Jv.

Febatista: JV!

Jvnq: o que foi Batista? *ele me olha estranhando.

Febatista: O SEU AMIGO TEDDY, O MEU AMIGO LIGOU PRA AVISAR QUE ELE DESMAIOU E QUE TAVA COM PROBLEMAS, VOCÊ PRECISA IR AJUDAR ELE. ele me olha estranho por algum tempo depois levanta e começa a digitar rápido no celular enquanto coloca tênis e procura a câmera.

Jvnq: tem certeza que foi o Teddy? Não foi o garotinho encapuzado ou algum outro?

Febatista: foi aquele que tava de jacketa e óculos.

Jvnq: ok é o Teddy. *ele termina de se arrumar e sai rápido do quarto sendo acompanhado por mim, ele tranca a porta tremendo e começa a correr no corredor e logo o telefone dele começa a tocar e ele atende.

Jvnq: não sei cara, um dos novatos simplesmente disse isso........ eu sei, olha só me encontra lá......... FODASE O QUE PARECE, E SE FOR VERDADE. *ele desliga e começa a andar ainda mais rápido, logo nos chegamos e ele começa a bate, digo espancar a porta.

*sem demora o Luba abre e o Jv entra rápido se deparando com uma cena bem desconfortável de se ver, o Teddy insconciente em cima de uma cadeira.

Jvnq: lucas? LUCAS? LUCAS ACORDA. *ele começa a sacudir ele levemente tentando acorda-lo. O que houve com ele? O que você fez?

Luba: e-ele só chegou e d-desmaiou, eu não f-iz nada eu juro.

Cellbit: QUE PORRA TA ACONTECENDO AQUI? *o Cellbit aparece do nada me dando um puta de um sustasso.

Jvnq: o Teddy desmaiou do nada, DO NADA. *o Cellbit e o Felps entram e o Cellbit chega perto dele pra analisá-lo.

Luba: batista eu não fiz nada eu juro. *o Luba susurra pra mim enquanto olha pra eles, a gente fica no canto do quarto pra não atrapalhar.

Febatista: eu acredito, não se preocupa. *eu susurro pra ele e logo o Mike aparece sendo seguido pelo Pac.

Cellbit: ah... Luba né? por acaso ele chegou apertando as mãos os segurando o peito ou o estômago?

Luba: e-eu acho que sim.

Mike: que droga tá acontecendo. *o Cellbit levanta calmamente e mexe no cabelo.

Cellbit: tá tudo bem, ele não teve nada mais nada menos que um ataque de pânico.

Pac: a-a-taque?

Cellbit: ei vocês 2, podem providenciar um copo de água de plástico duro e uma coberta pequena?

Jvnq: cellbit EXPLICA. *o Jv grita, provavelmente ele não entendeu muito bem o que aconteceu, e o Mike saiu pra ir pegar um copo enquanto o Luba procurava uma coberta.

Cellbit: não se preocupem, o ataque de pânico é só um estado mental de pânico extremo que pode acabar inconcientizando as pessoas, ele vai acordar bem desesperado e arrepiado, se ele tentar tomar uma água em um copo é provável que ele derrube e quebre se for de vidro ou que amasse um de plástico daqueles de festa, e a manta é pra cobrir o frio imaginável dele. *é ele tá tomando as decisões certas, mas como ele descobriu isso.

Febatista: como você sabe que ele teve um ataque de pânico?

Cellbit: ele está arrepiado com o coração acelerado e a boca seca, essa é a única possibilidade em que eu penso, além disso a confirmação do Luba também ajuda. *o Luba joga uma coberta pra ele e depois de uns dois minutos o Mike volta com o copo, o Cellbit explica direito o que é ataque de pânico e a gente senta esperando o Teddy acordar.

Mike: então se ele acordar antes dos 20 minutos acabarem, ele provavelmente vai seguir tendo a crise?

Cellbit: na real depende de quando começou o ataque......mas provavelmente é isso que....... que vai acontecer. *ele tava encostado na parede de olhos fechados sonolento. eu vou pegar café ja volto.

Batista: não, o toque de recolher já passou, se vocês não notaram já são dez e seis, se você for pego a essa hora tu toma uma suspensão.

Felps: deixa que eu pego. *ele arruma a roupa e vai até a porta.

Cellbit: traz a cafeteira e os copo.

Febatista: se tu for pego...

Cellbit: ele não vai.

Felps: é Febatista relaxa. *ele sai fechando a porta.

Pac: eu também tô com sono. *ele fala quase cochilando sentado na cama ao lado do Mike.

Jvnq: depois desse susto eu não durmo mais. *o Jvnq estava ao lado do Teddy e o Luba do outro lado, eu estava sentado em uma cadeira esperando.

*depois de mais um tempo o Felps chega com o café.

Cellbit: minha vida chegou. *o Cellbit é o primeiro a pegar café logo depois o Pac toma um pouquinho.

Mike: que horas que a gente pode voltar para os nossos quartos?

Jvnq: não podemos, ou a gente dorme aqui ou dorme na diretoria.

Mike: que falta de......

Teddy: ah......ah...... *o Teddy começa a se remexer trazendo a atenção pra ele, ele começa a lentamente abrir os olhos.

Teddy: aahh aahh aahh. *como o Cellbit previu ele acordou muito assustado, ele não conseguia falar só ficava de boca aberta respirando com dificuldade, logo os amigos dele o cercam tentando acalma-ló.

Cellbit: ok Lucas você precisa se acalmar, não tenta só falar só se concentra em respirar tranquilamente.

Felps: respira devagar contando até 3, tenta pensar em coisas que te deixem mais relaxado. *ele fala devagar tentando tranquilizar o Teddy.

Pac: tá tudo bem Lucas, essa sensação logo vai passar, não tem nenhum perigo que você deve estar imaginando. *o Pac abraça ele de lado e com eles ajudando ele vai calmamente normalizando sua respiração.

Cellbit: toma, bebe um pouco de água, devagar. *ele entrega o copo pro Teddy que derruba um pouco mas bebe.

Luba: ele tá bem agora né?

Teddy: t-to. *ele fala deixando o copo de lado e afastando um pouco as pessoas.

Jvnq: que susto do caralho Teddy, desde quando tu tem chances de ter ataque de pânico?

Cellbit: ótima pergunta.

Teddy: ah.... eu nunca tinha t-tido nenhum antes.

Felps: ainda bem que tu não sabe ser sociável talentoso. *eles riem da desculpa do Teddy deixando ele desconfortável.

Teddy: antes deu responder, por que eles estão aqui. *ele aponta pra gente que tava nos mesmos lugares de antes menos o Luba que tava do meu lado.

Cellbit: vejamos, o Luba é teu colega de quarto e eles vieram ajudar só que ficaram presos no toque de recolher assim como a gente.

Teddy: desculpa gente, eu não queria perturbar.

Mike: sem querer ser grosso mas responde eles por favor.

Teddy: aaahhhhhh tá, começou no fim do ano passado, todo esse peso de bullie não parece certo.

Pac: ah Teddy, você não tem que se sacrificar pra nos proteger.

Felps: é, principalmente quando os sintomas são piores que os dos...*epa espera aí, tem mais alguém do grupo com sintomas?

Felps: aí me desculpa, eu sempre solto algo. *ele fala meio risonho só que duas pessoas estavam olhando pra ele, um extremamente triste e outro extremamente puto.

Mike: vocês têm sintomas? Mais alguem tem algum problema psicológico?

Cellbit: Tarik e Rafa se apresentando para o cargo. *ele ri olhando mortalmente para o Felps.

Felps: é tão ruim assim ter ansiedade e...

Cellbit: FELPS.

Felps: não tem porque vocês esconderem isso.

Luba: só um minuto, algum dos dois tem transtorno de ansiedade. *o Cellbit levanta a mão.

Cellbit: tenta não falar o do Pac também. *ele toma café e se senta na cama ao lado do Pac.

Febatista: olha Pac, a gente não vai te julgar por nada tá.

Pac: eu sei que não, mas é um pouco fácil de saber... eu tenho.... depressão.

*a gente fica quieto, logo o Teddy pedi ajuda pro Luba pra arrumar colchões pra gente, o Mike e eu ficamos olhando pros dois.

Cellbit: iai, ses tão querendo pedir nosso zap ou tão achando que a gente vai desabar em lágrimas se vocês comentarem algo.

Pac: Cellbit, não precisa ficar tão estressado. *ele fala baixinho olhando pra baixo.

Cellbit: não tô estressado, to ansioso. *ele levanta olhando pro Felps. Sabe o quão foda fica não parecer uma bomba relógio quando as pessoas sabem que você é uma Felps?

Luba: ei gente, por que a gente não pergunta pro Teddy por que ele teve um ataque.

Teddy: ah muito obrigado, eu super queria um interrogatório em cima de mim. *os dois terminam de arrumar os colchões.

Luba: é fácil se livrar, é só responder sinceramente.

Teddy: taaaa, basicamente o Rezende arquitetou um plano pra atormentar os meses de vocês, ele até conseguiu um controle novo.

Mike: tu teve um ataque só por causa daquele escrotinho? Eu entendo vocês terem medo dos choques mas é só quebrar o controle.

Teddy: é que não foi só por causa dele, tinha um cara todo vermelhasso que me deixou aterrorizado, ele parecia se muito inteligente, ele pode ser o detetive entendem. *ele susurra a última parte assustando o Jv e o Pac e deixando o Mike com cara de confuso.

Febatista: quem é esse detetive?

Felps: ele é alguém dessa escola que é o detetive talentoso, só tem um e ninguém sabe a verdadeira identidade dele. *o Felps fala correndo antes de alguém ter uma oportunidade.

Teddy: ele é como um super herói.

Jvnq: ou um super vilão.

Cellbit: esse ser conhecido como "o detetive" é um escroto que resolve alguns casos com o site dele, basicamente ou você paga e ele com certeza resolve seu caso ou você da gratuito e ele decide se resolve ou não, é um belo aproveitador.

Pac: mas ele é muito inteligente, se o Teddy estiver certo. *o Pac se encolhe e o Mike deixa ele se encostar no ombro dele provavelmente pra tentar acalma-ló.

Mike: eu acho que ele não tá. *o Mike fala bem confiante.

Teddy: sem querer ofender mas não tem como saber já que vocês chegaram hoje.

Luba: é nos chegamos hoje, por isso não queremos atrapalhar os seus problemas então se puderem me dar seus números pra eu adicionar vocês em um grupo caso algo aconteça, isso não vai acontecer de novo.

Teddy: nossa essa rejeitada dói mais que o fora da gatinha, eu realmente pensei que um escroto arrogante, um biblioteca aberta, um emo gótico, um fotógrafo bixado e um fake bullinador fossem uma boa companhia. *ele finge estar triste olhando pro luba que não sabe bem o que dizer.

Luba: e-eu não pensei que nos fôssemos boas companhias.

Pac: por que você pensaria algo assim?

Felps: foi por causa da recepção calorosa do Cellbit? *ele recebe um dedo do meio do mesmo.

Luba: não, é só que...

Febatista: ....... O LUBA TA COM MEDO. *eu solto, ele havia me mandado mensagem avisando isso e era melhor se ele contasse de uma vez.

*eles olham pra ele que sorri de nervoso e se senta envergonhado.

Cellbit: tá com medo do pateta do Rezende e do talvez detetive? *ele cruza os braços aguardando uma resposta.

Luba: desculpa, eu não tô acostumado a lidar com ameaças e problemas psicológicos.

Teddy: ah cara, vocês têm jeito de serem muito legais, tá certo que eu vou ter que proteger mais pessoas mas eu aguento.

Pac: você não precisa proteger todo mundo Teddy.

Felps: é, nos também podemos proteger os novatos.

Jvnq: é, aqui todo mundo é amigo unido, que se ajuda e...

Cellbit: ei não me incluam nisso!

*eles olham pra ele, o Felps sussurra algo nos ouvidos deles.

Cellbit: assim eu me sinto ofendid... *o Teddy, o Felps e o Pac abraçam o Cellbit que olha estranho pra eles e o Jv tira uma foto.

Cellbit: ah puta que me pariu gente, me soltem. *ele se solta e vai até o Jv exigindo a foto.

Jvnq: eu te entrego em um quadro pra todo mundo que entrar nos nossos quarto saber como você é nosso amigo. *ele faz uma cara fofa e o Cellbit revira os olhos.

Cellbit: tanto faz eu tô com sono. *ele se deita em um dos colchões.

Felps: essa foi a maior mentira que você contou hoje. *o Felps também se deita sendo seguido por todo mundo, nos finalmente dormimos.


Notas Finais


Foi isso, eu sei que demorou muito mas eu vou compensar eu prometo, o motivo da demora é que eu começei a escrever uma nova fanfic que em breve será anunciada, mas pra compensar eu me dediquei e escrevi muito dessa daqui (inclusive pela primeira vez chequei os erros de português do auto corretor ;D) mas enfim, o próximo capítulo dessa belezura chega dia 15, então aguardem comentem muito, bjs e até o próximo capitulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...