1. Spirit Fanfics >
  2. Poppin' Star (BeomKai) >
  3. A festa da masculinidade extinta: as bibas da área 51 pt.2

História Poppin' Star (BeomKai) - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - A festa da masculinidade extinta: as bibas da área 51 pt.2


[...]

Anormalmente, o ruivo acertou um chute no meio das pernas do cabeludo. Aquela dor para o garoto foi como o parto de uma grávida, — pelo menos na sua mente — encolhendo-se aos poucos para ver se passava. 

Beomgyu não conseguia entender aquilo, agindo de tal forma equivocada e sem pensar.

— Foi sem querer mano, me diz o que cê quer comigo? — questionou para o moreno, que ria um pouco pela reação agressiva.

— Viado, cê me castrou! — reclamou o agredido, voltando ao normal.

— Viado aqui é você, seu porra — xingou o guri, que olhava ao redor para ver se não tinha ninguém.

O Huening puxou o maior dentre eles para a varanda da casa, e o ruivo se deparou com um pc ligado na mesinha. Com um site aberto no omegle: que é para fazer chamadas de video com desconhecidos. Lá só possui caras querendo fazer sacanagem virtualmente, entretanto, o que o cacheado queria ali?

— Mano, eu tava sem sono... Quer zoar esses cara comigo? — convidou pegando uma peruca ruiva e posicionando-a em seu couro cabeludo. 

De repente, o ruivo verdadeiro teve uma crise de riso com aquela cara de traveco do menor. O garoto percebeu que estavam fazendo barulho demais e o moreno colocou o dedo nos lábios daquele Choi. Os dois se encararam um pouco aflitos, olhando ao redor novamente e Beomgyu colocou a peruca de cabelos curtos azuis. Após os palhaços verem a aparência um do outro, tiveram que segurar a risada.

— Cê é louco mano! — exclamou o Choi baixinho, sentando-se no banquinho próximo a ele. 

— Oi gostosas, me mostrem suas coxas... — disse o homem velho do vídeo e o Huening teve um ataque de riso silencioso, praticamente surtando por dentro. 

— Eu sou igual kinder ovo, vem com surpresa dentro  — Beomgyu zuou o cara, que desligou no mesmo instante.

Os garotos olharam um para o outro, rindo silenciosamente enquanto comiam doces. Os garotos ficaram pelo menos uma hora naquele pique de otário até as três da manhã. Qualquer ser com um pingo de noção, chamariam-os de retardados. 

— Que onda é essa ai irmão, seis tão se pegando? — questionou o loiro esfregando seus olhos pela luz forte do pc e se aproximando. 

De repente, todos os três começaram a rir silenciosamente da palhaçada toda. Principalmente dos travecos com perucas que todos perceberiam que era artificial.

— Hoje a vassourada vai estralar — chegou o de covinhas avisando-os mais uma vez. 

— Mano, isso é o que? Programa? — indagou o de cabelos vermelhos, cochichando. 

— Qual foi mano, todo mundo resolveu aparecer — reclamou o ruivinho, cruzando as pernas  e enrolando os cabelos.

— Para de me seduzir — disse o loiro, mandando um beijo de zuação e uma piscadela para o garoto que ria. Dando uma olhada no site.

— Namoral, cês tava fazendo um barulho estranho parecia que estavam acasalando — contou o de covinhas, fazendo o ruivo acertar um tapa estralado no mais alto. Ele estava incrédulo.  

Depois de um tempo os garotos ouviram um barulho estranho no quarto dos pais do garoto, que estava em pânico. 

— Vish mano, vamo pro quarto. Rápido! — ordenou o loiro cochichando e todos obedeceram, afinal quem queria apanhar da mãe dos outros. 

Todos eles foram para o local, trancando a porta pelo menos e girando a chave pelo menos umas três vezes. O cabeludo maluco guardou o pc e Soobin ligou o dele, com a incrível ideia de jogar FNAF 4 as três da manhã. Novamente olharam ao redor para ver se não havia ninguém e retomaram o plano de jogar em plena madrugada. 

— Oh Soobin, cê sabe que eu só sou macho até jogar isso ai — reclamou o loiro, tentando salvar a todos nós. Não é atoa que às vezes chamavam o Choi mais alto de perturbado. 

Depois de tanta aflição o de cabelos vermelhos intensos tomou um tropeção do nada. Naquela escuridão, só se alguém tivesse visão de águia. Infelizmente seus olhos grandes não eram tão bons pelo tamanho. 

— Buceta — xingou, tapando a boca com as mãos e surpreso. Era do tipo certinho e fofinho, mas no fundo era meio surtado assim como todos os outros ali.

Enquanto todos os garotos — ou melhor, zumbis — reuniram-se em volta do computador do de cabelos negros e um barulho estranho surgiu no corredor. O de covinhas entrou em desespero, apagando o pc porém sem desliga-lo. Seria sacanagem colocar tudo de novo e ser apenas um barulhinho de nada. Os garotos fizeram silêncio absoluto, quando Soobin ordenou. 

— Alô, ruivin dá uma olhada na porta! — pediu o mesmo ao menor bem baixinho, que obedeceu.

— Barra tá limpa! Vai vai! — liberou o ruivo de peruca azul, fazendo todos confiar nele. 

Finalmente retornaram a missão secreta, tentando passar a noite um. De fato, Soobin estaba muito ruim em FNAF por ser meio ansioso em fazer coisa errada e irritou o loiro que arfou. Os dois se encararam e acabou surgindo um jumpscare, assustando cada um e o cacheado se encolheu de medo. 

— Ursinho robô do caralho! — reclamou o loirinho, agarrando o braço do de covinhas.

— Cês são uns boiola mesmo — cochichou o garoto, dando um beliscão no loiro que estava quase chorando. 

Conseguiram passar todas as noites, exceto a última. Taehyun teve uma péssima ideia de assombrar o cacheado encolhidinho na beirada da cama, que praticamente teve a alma sugada. O Choi mais novo defendeu o seu filhote, dando um tapa nas costas do garoto e fez um barulho estralado. 

— Para de se esmurrar mano, minha vida tá em jogo — disse o de cabelos lambidos, que tremia sem parar. 

— Minha não, nossa vida — Yeonjun corrigiu, fazendo o símbolo do pernalonga comunista e rimos baixinho.

Após um novo jumpscare do Golden Freddy, os dois garotos na frente da tela quase tiveram um ataque. As pernas longas do loiro tremiam assim como as do seu primo mais novo, que estava em pânico. 

— Não é possível mano, não é possível isso velho. Eu vou descer esse cara no soco — reclamou entrelaçando seus dedos em seus cabelos e furioso.

— Deixa que eu passo isso ae mano, cê é mó ruim — confessou o ruivo, que encarou o de covinhas que com certeza estava pronto para tretar com ele. Igual rinha de galo. 

O Choi convencido sentou-se na cadeira gamer do mais alto, estralando os dedos das mãos e se preparando para dar o melhor de si. Provar que jogava melhor do que Choi Soobin de certa forma era sim um prodígio. Depois de algumas tentativas, o garoto conseguiu passar facilmente. Afinal, o seu segredo era que já tinha passado todas as noites anteriormente.

— Man, o segredo do jogo é ouvir. Easy — se deu por satisfeito, dando umas piscadela para o garoto que revirou os olhos. 

Todos olhavam surpresos para o Choi menor, que sorria sapeca.

 — Ala o outro, continua desafiando aquele garoto que ele te janta qualquer dia desses — avisou o loiro, sentando-se em cima da cama e agarrando o cacheado cabeludo. 

O Huening se debatia para sair do abraço sufocante do Choi mais velho, que apenas acariciava os lindos cachos do garoto. Definitivamente era para ser uma provocação ao ruivo, mas no momento o garoto não se encontrava nessa realidade. Seus olhos bateram em direção ao corredor, que acabara de acender uma luz.

— Viado, desliga agora! — ordenou o Choi menor, fazendo Soobin largar o fone em cima da mesa e correr para a cama. 

Imediatamente o ruivo retirou a peruca azul, guardando-a na mochila do Huening que fez o mesmo. O medo reinava aquele momento, entretanto, Yeonjun não perdeu a oportunidade de grudar no cacheado. Na opinião dele mexer nos cachinhos dele era uma sensação mágica. O ruivo não teve outra opção a não ser dormir agarrado no mais alto, que no momento estava com raiva dele.

— Eu deveria te fazer dormir embaixo da cama, seu idiota — reclamou o de covinhas, virando para o outro lado da cama. Sendo assim, o ruivo abraçou o garoto que odiava ser agarrado por trás.

— Olha olha hein Beomgyu, te dou um sacode — ameaçou o loiro, tentando dar um selinho no Huening que virava para o outro lado em pânico. Novamente, provocações.  Yeonjun tinha um ciúmes desgraçado do primo. 

— Mano, me sinto excluído — disse o de cabelos vermelhos que foi direto para a cama de casal, bobo né?

Como o garoto estava entre o de covinhas e o ruivo, Yeonjun sentiu uma alegria e um amor imenso pelo garoto de cabelos vermelhos. De fato, Taehyun também gostava de cortar climas estranhos como esse. 

 — Yeonjun cê tá me tirando né? — perguntou o garoto cabeludo, tendo sua boca tapada quando a porta começou a fazer barulho.

No mesmo momento, todos fingiam dormir tranquilamente. Beomgyu apenas conseguia ouvir seus batimentos cardíacos acelerados, na sua mente alguém conseguiria ouvi-lo. Era a mãe do Soobin, que olhava ao redor para verificar se o pirralho estava dormindo. Depois de muito tempo, o garoto deu uma conferida no território. 

— Foda-se o urso matante eu vou dormir — rendeu-se ao sono, fechando seus olhos e se cobrindo. 

— Mas é mole esse cara — disse o ruivo, que também resolveu ir dormir. 

No final de tudo, todos afobaram o plano de permanecer a noite toda acordada e foram dormir. Todavia, eram quase cinco da manhã. De certa forma não foi um completo fracasso. Já que todos resolveram seus problemas uns com os outros.

[...]

 


Notas Finais


ta juro q vo ir dormir 🤠🔫


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...