1. Spirit Fanfics >
  2. Por acaso >
  3. 1. Hora de sair do ninho

História Por acaso - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá meus amores. Quem quiser terminar de ler, ela estará disponível apenas no Wattpad.
Não continuarei nesse site!!!
Deixem seus feedbacks <3

Link da história no wattpad: https://www.wattpad.com/myworks/217977332-por-acaso

Capítulo 1 - 1. Hora de sair do ninho



A ficha ainda não caiu que nesse ano muitas coisas irão mudar. Estou com um pouco de medo, confesso. Entrarei na faculdade em breve. Sei que para muitos é um grande sonho a ser realizado, mas para mim é um tanto assustador. Terei que trabalhar, pois infelizmente meus pais não tem condições de pagar meus livros. 
 Moro em Louisiana e amanhã estarei me mudando para St.Louis, vou ficar longe da minha família e amigos. Pelo menos não irei ficar tão sozinha assim, dividirei o aluguel com uma menina da minha idade. Não a conheço, as únicas coisas que sei são seu nome: Cindy Collins e que também estará indo para Washington University. Negociei tudo por internet e ela foi bem simpática comigo, espero que seja assim pessoalmente.
Eu tenho total consciência que uma hora somos obrigados a deixar nossa zona de conforto e seguirmos nosso próprio caminho, mas ninguém disse que seria tão rápido assim.  Espero que esse ano me traga novas experiências e que eu possa me sair bem na faculdade. 


Na manhã seguinte


Entro no box e deixo a água quente cair sobre meu corpo, tento relaxar o máximo possível para tirar essa tensão, mas os pensamentos insistem em invadir minha mente.
 Nunca fui tão insegura em relação ao meu futuro. Eu estava tão certa e confiante alguns meses atrás... Estou com tanto medo de não ser uma boa profissional, de falhar, desapontar meus pais, não conseguir dar uma vida melhor para minha família. 


Escolhi cursar psicologia assim que entrei no ensino médio. Eu sempre tentei entender de alguma forma o comportamento das pessoas, sentia curiosidade de saber o porquê de tal ato. É muito gratificante conseguir deixar as pessoas bem consigo mesmas, sinto que nasci para isso. 


– Eu vou conseguir, chega de pensamentos pessimistas - Disse para mim mesma enquanto eu saia do box. 
Coloquei  uma calça jeans preta, moletom cinza e tênis. Desci para tomar café com meus pais.
– Bom dia querida. - disse meus pais em uníssono. 
– Bom dia! - Dei um sorriso tentando mostrar felicidade e bom ânimo.
Ahh... as panquecas de maçã da minha mãe, como eu irei sentir falta. O cheiro é tão delicioso, meu Deus! 
Observei  minha mãe servindo as panquecas em nossos pratos e um sentimento de tristeza invadiu meu peito. Vou sentir falta de momentos como esse.
– Eai Bellinha, está animada? - perguntou meu pai enquanto enfiava uma garfada de panqueca na boca.
– Claro! - dei um sorriso largo.
– Ótimo. Quero que saiba que quando precisar é só ligar, St Louis fica apenas 2 horas daqui.
Ri quando ele disse "apenas 2 horas"
– Pai e mãe, fiquem tranquilos, eu sei me virar sozinha. - Falei confiante.


Terminei meu café e ajudei  retirar a mesa. 
Meus pais me ajudaram a por as malas no carro.


– Nós acreditamos em você minha filha. - Disse minha mãe ajeitando uma mecha de cabelo que estava sobre meu rosto.
– Temos total certeza que você vai se sair bem, pode ficar tranquila que estaremos sempre entrando em contato. Lembre-se sobre o que eu conversei com você alguns dias atrás. - meu pai completou  fazendo lembrar-me dessa tal conversa onde ele me explicou tudo: o endereço, o valor do aluguel, locais que posso passear. Mostrou até no mapa onde ficava o campus da minha universidade. Aconselhou-me sobre não falar com estranhos.
– Amo vocês! - disse enquanto dava um abraço apertado em cada um.
– Também amamos você. - Disseram em uníssono 


Entrei no carro e dei um ultimo adeus com as mãos para meus pais. Percebi os olhos da minha mãe enchendo d'água. Sempre foi temperamental, acho que tive quem puxar.
Dei partida e duas buzinadinhas em forma de tchau, mais uma vez.
Eu acho o amor lindo. Vejo isso em meus pais, o jeito que eles se olham, quero um dia olhar para alguém assim também. 
São casados há 21 anos, lutaram juntos durante esse tempo inteiro para manter a família, não é fácil mas o amor sempre vence todos os obstáculos. 
Minha mãe uma vez me contou como eles se conheceram, eu perguntei a ela quando tinha apenas 10 anos, mas lembro dessa história até hoje, com todos os detalhes.
"Foi no McDonald. Eu ia lanchar aos sábados com minhas amigas do trabalho. Ele sempre me atendia, numa boa vontade, sorriso de orelha a orelha, desde que o conheci eu sempre achei o sorriso dele lindo. 
Numa dessas idas ao McDonalds ele perguntou meu nome, foi quando tudo começou. 
– Antes de anotar seu pedido, poderia dizer seu nome? Sempre vejo-a por aqui. - deu um sorriso sedutor consequentemente me fazendo sorrir.
– Dani. Gostaria de saber o seu também - falei tímida. Eu não parava de sorrir.
– George. Quero um dia conhecê-la melhor, uma moça dessas merece um sorvete de graça, e uma companhia também. - Deu uma piscadela sem tirar o sorriso do rosto e saiu, me deixando boba. Depois que ele saiu, minhas amigas só sabiam rir e deram total apoio."


Sorri ao me lembrar dessa história.


Cresci num ambiente familiar e humilde onde meu pai trabalhava dia e noite para abastecer nossa geladeira, enquanto minha mãe cuidava da casa. Não tive os melhores celulares e nem as melhores roupas. Aprendi a ser quem sou hoje graças aos meus pais que sempre me ensinaram a ser empática e que ninguém é melhor que ninguém. Bens materiais nunca significaram nada para mim. 
Hoje minha jornada começa. Apesar de minhas inseguranças irei lutar até o fim, não desistirei. Pelos meus pais.
 


Notas Finais


Olá meus amores. Quem quiser terminar de ler, ela estará disponível apenas no Wattpad.
Não continuarei nesse site!!!
Deixem seus feedbacks <3

Link da história no wattpad: https://www.wattpad.com/myworks/217977332-por-acaso


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...