1. Spirit Fanfics >
  2. Por acaso- imagine Jeon JungKook >
  3. Prólogo- 01

História Por acaso- imagine Jeon JungKook - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Prólogo- 01


22 de Abril 16:33

~Ruby

Jin estava a frente  de todos os policiais  dizia muito sobre os mortos causados por Jeon um assassino místico não  deixava rastros apenas dicas que Jin e todo sua equipe tentava desvendar, eu estava em uma canto apenas observando o que era dito pelo delegado  Jin, ele pedirá  pela manhã  que eu assistisse  tudo, eu não  era parte da equipe de investigadores então  estranhei  mas assistir pois me interessei  bastante no caso. Meu amigo Jimin era da equipe ele se julgava bem importante  na equipe e anotava informações  ditas por Jin durante aquele período no verso  de uma folha em mãos. Jin parou todos e pediu atenção  pois tinha algo a anunciar, fez gestos para que eu me aproximar, ele então  começou  a falar

-Bem senhores não  é  novidade  a ninguém  que Ruby é  uma ótima  policial investigadora já  desvendou casos incríveis que outros policiais  jamais conseguiriam, então  eu peço  a vocês  que aceite ela como comandante  da equipe  com carinho  e respeito. Alguns policias me olhavam sem entender muito, Jimin sorriu no fundo contente coisa que me deu mais alívio.

-Delegado  Jin?

-Sim?

-Por que o senhor me quer  no caso?

-Sra.Ruby veja a quanto tempo trabalhamos no caso e não  obtivemos  resultado, com você  no comando tenho certeza que obtiremos resultado, Aliás peço  que escolha um assistente  para lhe deixar a parte de tudo

-Ok, tenha uma boa tarde- ele se virou e foi  a sua sala tratar dos seus  assuntos, virei-me para trás  e me dei de cara com Jimin com uma única prancheta em mãos  

-o que é  isso?

-pegue e leia, são  as informações do responsável  pelos delitos, e sobre os crimes

-cortes no pescoço?

-sim ele deixa toda vítima  com cortes no pescoço  e sempre segundo a perícia  são  cortes de tesoura

-o que eu faço?

-bem leve para casa leia com bastante atenção  e venha amanhã  para esta sala sabendo de tudo sobre o caso

-ok obrigado.

 22  de Abril 20:18

entrando no bar Jin  pediu logo uma mesa sentando  na mesa de sempre número  oito aguardava  alguém, ele teria um encontro que estava marcado  para as oito e meia, como Jin não  gostava de atraso chegou  antes do horário, pediu uma garrafa  da cerveja  de sempre, alguns  minutos depois de jaqueta  preta longa, bota e  chapéu   Kim Nam-joon entrou  no bar todos os que bebiam pararam por um instante a observar tal pessoa a entrar, chamando a atenção  de todos foi em direção  a mesa de Jin, Jin se pos de pé, cumprimentando Kim Nam-joon com um abraço  e beijo no rosto.

-Kim-disse Jin (como ele ô chamava)

-olá-disse Kim Nam-joon se sentando  na mesa e pedindo logo  uma garrafa  de vodka e dois copos

-como foi a viagem?

-tirando os pervertidos do avião que não  me deixarão  em paz, foi bem

-onde  pretende  ficar?

-em um hotel é  claro

-e como foi com a...

-Ruby 

-como foi com a Ruby?

-tudo  nos conformes  ela estará  no comando  amanhã  de manhã 

-ótimo-disse  tomando um gole da vodka  traga pelo Jake um homem alto ruivo  com uma  barba grande  espantava  qualquer  homem que ousasse  tentar rouba-lo.

Em um corredor escuro Jin caminha cambaleando, bêbado. virando a rua chegou no seu prédio, com poucos passos entrou  no elevador, subiu até  o 2° andar e depois foi ao 220 sua casa, tirou a chave do bolso que logo em seguida cairá  no chão, abrindo a porta e caindo na cama, colocou um pacote de folhas que carregava  do caso Jeon sobre uma mesa , não  lembrou-se de fechar a porta apenas apagou as luzes e deitou  na cama.

23 de Abril 05:45

~Ruby

Me levantei cedo com medo de perder a hora eu havia dormido tarde pois estava estudando o caso, fui ao banheiro  tomei um banho  fiz minhas necessidades higiênicas e tomei um café, peguei um ônibus  e fui em direção  ao trabalho. Entrei na sala não  havia ninguém  coloquei  a prancheta na mesa e alguns papéis  sobre a mesa, fui a sala de Jin eu precisava perguntar algumas coisas sobre o caso, então  encontrei Judite revirando  as gavetas então  perguntei

-onde está  Jin?

-bem, Jin foi encontrado morto agora a pouco em casa, ele foi perfurado  no tórax  pelo o que eu entendi  com uma tesoura e um corte  no pescoço, na cama. estou  a procura  de pistas do porque tudo isso aconteceu. Por alguns segundo a minha pressão  abaixou, minhas mãos  e pernas estavam tremulas não  podia acreditar que Jin estava morto, um amigo de muito tempo. Toda a investigação sobre o caso Jeon teria que ser parada e uma investigação sobre a morte dele com certeza haveria. Jimin chegou  todo palido dizendo que estavam me chamando para ir a casa de Jin, me queriam na investigação.

Entrei  na casa e não  se notava muitas pistas e comecei  a falar e pedi  para que meu assistente Jimin  que anotava  tudo. 

-ele estava deitado  sobre a cama  de barriga para cima, havia sido perfurado  por aparentemente   tesoura sobre o tórax  e um corte  no pescoço e ainda  com a roupa de trabalho, não  há  digitais  pela casa, nem nas portas, e nem  em Jin. Pedi a alguns vizinhos informações  se eles sabiam a hora que Jin havia chegado e algumas coisas  sobre a morte e ninguém  soube me dizer, apenas o  sindico disse que segundo as câmeras ele chegou  as 23:22 aparentemente  bêbado  com alguns papéis  nas mãos, então procuramos pela casa esses tais papéis  e não  encontramos, papéis os quais eram do caso  Jeon então presumi  que o assassino foi o próprio  Jeon, o modo como ele foi morto,  com os cortes de tesoura e o que se coliga que Jeon queria os papéis  sobre  a investigação e não  há  um melhor jeito  de atrapalhar  as investigações  tirando de nós o que concluímos.

-nossa tudo isso-disse Jimin ainda anotando

-quero que passe esta anotação  para frente para mim isto  é  a solução  do assassinato 

-mais o assassino  não  foi visto pelas câmeras?

-foi, segundo  o sindico  um homem de toca preta e roupa preta entrou aqui as 04:32 com  as chaves provavelmente era de um morador  que desapareceu  a alguns dias, ele foi a casa de Jin e saiu vinte e dois minutos depois com os mesmos papéis  que Jin entrou

-meu deus, foi ele 

-sim foi, vamos para a delegacia  lá  concluiremos  o que eu lhe disse aos outros policias.

chegando na delegacia eles tinha anunciado o próximo  policial a entrar no cargo de delegado  era um homem místico  e usava roupas  negras e era um pouco  alto, seu nome era Kim Nam-joon.

 

 


Notas Finais


continua


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...