História Por acaso, para sempre. - TaeKook - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Visualizações 191
Palavras 1.525
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


~YOLO YOLO YOLO YO

HEESSLOU NENÊS

a tia trouxe um capítulo fresquenho pra vocês.

felizes?

espero que sim.

bom, esse capítulo é mais pro lado de YoonMin, pra que eles não fiquem esquecidos em nossa memória durante o trajeto da fic.

daí de repente eles aparecem e vc fica tipo: "tá mas o que tem haver?" entt pra que isso não aconteça, vms aproveitar um pouco do outro casalzão.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
tô com sono? tô.
consigo dormir? não.

é triste...

mas em fim,

VAMOS LER ESSA BAGAÇA!

nos vemos nas notas finais e blá blá blá

um beijo e um queijo da tia da depressão.

~giih

Capítulo 17 - Yoongi e a Maravilhosa Bunda.


Fanfic / Fanfiction Por acaso, para sempre. - TaeKook - Capítulo 17 - Yoongi e a Maravilhosa Bunda.

No capítulo anterior:

Narração Jimin

Okay, isso é bem coisa de nóia vindo da minha parte. Não pode ser que.... Não. (Riso). Será que ele vai usar pra alguma seita satânica?

                           ~

Vai pôr minha foto na roda de condenados a morte eterna? Socorro. 

É claro, uma foto dormindo significa que eu estou vulnerável, agora tudo faz sentido, está mais fácil pros demônios se apossarem de....

PLAC!

Dou um tapa em minha cara.

- Para caralho. - Resmungo. Eu não posso pôr minhoca em minha cabeça e nem pensar o pior, até porque o Açúcar do Demo já deixou bem claro que só gostou de mim um dia e que... Espera ele não deixou nada claro! Na verdade, nem respondeu a minha pergunta.

Cristo, me ajuda.

Ouço um ruído vindo da cozinha.

Jesuis eu acordei a obra prima do mal.

Me levanto lentamente, indo de fininho para o outro cômodo. Acabo não achando meu chinelo então sigo descalço mesmo.

"Como esse chão é gelado, Senhor, a Elsa passou por aqui foi?" Penso. Abro a porta do quarto e fui me aproximando da sala.  
Olhando atentamente para frente, acabo tropeçando em algo que me leva a cair no sofá em cima de quem? Adivinhe:
(A) Filho do Demo.
(B) Herdeiro do Inferno.
(C) Yoongi.
(D) Todas as alternativas estão corretas. 

Sim! Adeus vida, objetivos, sonhos. Aquele era o meu fim.

- AAAI!! - Ele diz por debaixo da coberta. Quem dorme com a coberta na cara com o caralho de calor que estava fazendo? Sim, só o Yoongi, viu, coisa de gente usada pelo capeta. Deus me dibre.

- Mas que... JIMIN?

- Cara.... eu tropecei, é sério eu.....

- Você.... me... acordou... as.... - Ele diz pausadamente olhando para os lados.
- Cadê meu celular?

- Eu... eu não sei.

- Ta, pode me informar as horas?

- São 05: 44.

- Ah obrigada. VOCÊ ME ACORDOU AS CINCO E QUARENTA E QUATRO DA MANHÃ EM PLENO DOMINGO? POR ACASO CE TEM MERDA NA CABEÇA? - Ele berra apertando fortemente o colar que estava em meu pescoço.

- Foi mal.... cara. - Digo meio dificultado.

Ele me joga no meio da sala. Bato forte a cabeça no chão.

- AII! - Grito.

- O que foi? A boneca quebrou o querido corpo de porcelana? - Diz ele irônico remexendo meu sofá.

- EU BATI A CABEÇA, PORRA! - Grito com as mãos na cabeça.

- E o que eu tenho haver com isso?

- FOI VOCÊ QUE ME JOGOU!

- AH PARA DE GRITAR INFERNO! - Responde ele no mesmo tom de voz, remexendo toda a minha sala.

- Ai minha cabeça. - Resmungo ainda jogado no chão. Yoongi olhava em todos os cantos.

- Caralho Jimin, onde eu enfiei meu celular?

- Quer sugestões?

- NO MEU CU É QUE NÃO TÁ, MAS NO SEU TALVEZ NÉ, ARROMBADO!

- Dá pra me ajudar a levantar?

Essa foi a pergunta mais ridícula que alguém já fez a Min Yoongi. Ele jamais ajudaria alguém que não fosse ele mesmo e.... É impressão minha ou a mão dele está estendida? O que? Era ela mesma? A mãozinha gorda e branca estendida pra me levantar?

Coisa do capiroto🎶

Pego em sua mão (que além de gorda e branca era fria também) e dando apenas um puxão, me faço de pé. Aquela desgraça tinha braço de aço??

Nos olhamos por um tempo.

- Valeu, mas....

- Eu só te ajudei pra você me ajudar. Agora vai, procura meu celular. - Ordenou ele fuçando em tudo.
Okay, eu não nasci ontem, o Sol ainda é amarelo e o Yoongi não me ajudou só pra que eu o ajudasse. Ele nunca, N-U N-C-A ajuda ninguém. Okay, isso é uma questão diferente, mas eu senti pena em seu olhar.
Resolvi então ajudá-lo a procurar o bendito celular (claro, fingindo que não sabia que estava bem ao lado da minha cama rs) quando me dá uma tontura. Tombo pra trás e ele rapidamente vem em minha direção.

- O que foi?

- Eu não sei... acho que me deu uma tontura. - Digo colocando a mão ma cabeça.

- Eita porra.... Jimin. Jimin?

Ouço sua voz ficar distante e tudo se apagar num cenário preto opaco.

Narração Yoongi 
Mesmo depois do Jimin ter me acordado as cinco e quarenta e quatro da manhã, simplesmente tropeçando na porra do sofá que ficava na porra do canto da sala, ter perdido meu celular (sim, eu não assumo que eu perdi, outra pessoa têm que levar a culpa. Problemas?), senti um pouco de medo que acontecesse algo com ele.
Enquanto eu procurava meu celular, tive uma sensação estranha e me virei, e nisso, o vi com cara de nóia cansado tombando pra trás.
Corri até ele e só deu tempo de eu dizer:
- Eita porra. Jimin. Jimin?

Ele havia apagado completamente. Vi seu corpo amolecer em pé e cair em cima de mim. O peguei pela axila o levando até o sofá. Me sentei primeiro e não via outra forma de também bota-lo no sofá se não em meu colo. Então coloco sua cabeça em uma almofada por cima de minhas pernas.
Sono? Ha, eu não ia mais conseguir dormir naquela merda.

Fiquei preocupado com o besta do Jimin e se caso ele não acordasse, só há uma pra descrever: FODEU!
Eu iria de novo pra cadeia e dessa vez por algo que não fiz.

- Ah Jimin, porquê resolveu me ferrar? Cê pode fazer uma visitinha pro tio Lú depois. - Digo dando leves tapas em sua cara na tentativa de acorda-lo.
- Droga! - Vendo meu fracasso, lhe dou um tapa de fazer eco. Minha mão fica marcada.
Lhe dou outro tapa.
- Ei, isso é terapêutico. - Digo pra mim mesmo. Passo a lhe dar vários tapas e um lado de sua bochecha fica avermelhada. Ah não tenho culpa se ele simplesmente ferrou ainda mais a minha vida.

Encaro seu rosto. Senti uma leve pressão no coração de que a qualquer instante ele abriria o olho. Continuei a encara-lo. Meu olhar passeia por seu corpo que se encontra sem camisa, com uma cirola apenas. E ele tem um.... belo corpo não é mesmo? Um corpo de se deliciar. 

 
Passo minha mão em seu peitoral e mordo meus lábios. Me levanto, botando sua cabeça apoiada no braço do sofá. Me sento no chão, ficando em sua altura. Observo aquele ser de cabelos claros, ABS tesudo, peitoral de homão e a barriga tanquinho deitado no sofá apenas de cirola. Meus dedos da mão direita passeavam por todo aquele pedaço de mal caminho.  

Okay, Jimin não me atraía mais, é só que... eu sei lá, tô entendendo porra nenhuma.

Ainda em silêncio, encaro o chão. Depois o encaro de novo. Olho para os lados e lentamente vou ao seu pescoço. Aproximo meus lábios e logo lhe deixo um chupão.   
                 
- (Riso). Sempre quis fazer isso.

"Espera Yoongi, que merda é essa?" 

Meu subconsciente me condena.
 
                                  [...]

Narração da Narradora (tendeu? narração, narradora kkjj ta parei)
 
Jimin estava acordando. Balançava a cabeça de um lado para o outro desnorteado. Vai abrindo os olhos aos poucos e ao virar a cabeça, se depara com Yoongi, que babava no tapete da sala, deitando de bunda pra cima. "E que bunda", pensava Jimin.  

Tentou se erguer, mas falhou, sentindo a cabeça pulsar de dor. Olha em volta e percebe que está no sofá da sala.
 
Narração Jimin
Me cai a ficha que estou no sofá. Como vim parar aqui? E por que Yoongi está jogado no chão com aquela maravilhosa bunda pra cima? Olho para a janela e já estava claro.
Meio preocupado com minha pessoa, examino meu corpo pra ver se não tinha nenhum hematoma.  
"Mas que dor de cabeça insuportável." Digo na mente. Delicadamente, me levanto do sofá e vou para meu quarto. Paro na porta e olho para o pacotinho de açúcar esparramado no tapete. 

Apesar dele ser um ser agressivo, satânico e egoísta, eu não o deixaria ali como se não tivesse visto. Respiro fundo e o puxo pelo braço para meu quarto.

"Quantas toneladas esse pedaço de glicose tem?"
 
E com muita dificuldade, o arrasto até chegar em minha cama. E a pior parte foi levantar ele pra deita-lo.

"Jimin, porque este fazendo isso?"  
Nem eu mesmo sabia. Mas vendo pelo lado bom, até onde percebo, ele me deitou no sofá e dormiu no tapete, provavelmente pra saber se eu ia ficar bem. (Riso). Mas é sem noção....

- Ufa! - Digo aliviado ao vê-lo suspirando pesado de sono. Levo minha mão ao seu rosto, a alisando. Deixo escapar um sorriso.
"Por quê tão rude?" Penso o encarando. "E por quê tão lindo também?" 


Reflito no que acabo de dizer em pensamento. Resolvo ir ao banheiro procurar um analgésico, e sinto uma ardência no pescoço. Olho no espelho e me deparo com um... chupão? Eoque? 

Narradora (sem a piadinha bosta kjj chorei)

Jeon Jungkook estava acordando, e ainda de olhos fechados, movia-se de um lado para o outro sorrindo. Sim, sorrindo, por ter tido uma noite boa, que a muito tempo não tivera.
Estava satisfeito e disposto. 







Notas Finais


nada
A
declarar.

continua?

~giih


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...