História Por Amor - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Caleb Rivers, Emily Fields, Hanna Marin
Visualizações 96
Palavras 2.554
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Mistério, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Pensamentos confusos


Por Alison

Pela primeira vez não estou tão chatiada com o Elliot como ele merece. A noite passada por algum motivo foi diferente, especial. Eu n me sentia assim a tanto tempo, leve, viva. A Emily me trouxe algo que eu não entendia, me trouxe alegria. 

Cheguei em casa e o Elliot estava dormindo como se nada tivesse acontecido. Porque os homens são tão insensíveis? Adormeci entre um pensamento e outro, algo bom tinha nascido dentro de mim. Acordei já de manha, com o Elliot me abraçando e tentando se desculpar pela noite passada.

- Alison, amor? Me desculpa por ontem! Sei que você está chatiada e com toda razão, eu vou lhe recompensar por isso, prometo. 

- Não prometa o que não pode cumprir. E não, não estou chatiada. Não vale a pena! Já entendi que seu trabalho é mais importante que o nosso casamento, eu que munca tinha percebido antes. Abri os olhos!

Me levantei direto pro banheiro fazer minha higiene matinal e mesmo assim o Elliot não parava de falar.

- Alison, amor, as coisas não são assim, você ta exagerando. Que tal agente passar o dia juntos? Hoje é domingo, agente ainda pode comemorar amor. 

Quando menos espero, ele aparece no banheiro e me abraça por trás.

- Pára Elliot, estou com dor de cabeça, me deixa sozinha por favor, vou tomar um banho e já desco pra tomar café.

- Não posso tomar banho com a minha mulher? 

- Hoje não Elliot, porfavor. 

- Ok, vou lhe deixar sozinha então, te espero lá embaixo.

Finalmente entrei embaixo do chuveiro, a água estava maravilhosa, por um instante fechei os olhos e me  veio ela em meus pensamentos. Emily Fields! Tão meiga, tão doce, tão linda. 

Saio dos meus desvaneios quando escuto o Elliot aos gritos:

- Alison, você ja esta descendo? Não demore.

- Já estou descendo. 

Saio do banheiro, coloco um jeans e uma camiseta basica e desco até a cozinha, estou faminta.

- Bom dia Cris! Hummmm, que cheiro maravilhoso.

- São panquecas meu anjo, aquelas que você adora, estão fresquinhas. 

- Você sim sabe como agradar alguém Cris. Não sei porque nunca quiz casar, seu marido seria um sortudo.

Sinto o Elliot me fuzilar com os olhos. Ele merece isso e muito mais, até hoje não sei o que me deu na cabeca pra ter casado tão nova. Se eu pudesse voltar atras faria outras escolhas.

- Ultimamente essa casa anda tao vazia.

- A Cristina tem razão, essa casa precisa de movimentacão. A Alison e eu precisamos providenciar nosso herdeiro logo, não é amor? O que acha da ideia?

Me assustei de uma forma, que me queimei com café. 

- Você esta bem meu anjo, se queimou?

- Não Cris, to bem. Elliot, esse não é o momento de conversar sobre isso. 

- Ok, mas logo logo esta casa estará cheia de energia Cris, nosso herdeiro esta chegando.

Não acreditei nas palavras do Elliot. Filhos? Agora? É o fim da picada.

- Vamos Alison, vamos dar uma volta, esparecer, passamos no shopping compramos algo pra você. 

Apesar de Rosewood ser uma cidade pequena, tem shopping, clubes, Danceteria...

- Ok, deixa eu só pegar minha bolsa, me espera no carro.

Peguei a bolsa, entrei no carro e passamos a maior parte do tempo em silencio, fomos ao shopping, mas eu não estava animada pra roupas nem sapatos e o Elliot passou a maior parte do tempo no telefone, não sei como ele consegue ser assim viver pra trabalho. 

- Vamos amor, senão vamos passar o dia todo aqui. 

- Ok, vamos embora. 

- Vamos até o clube, o Caleb esta la com alguns amigos, vamos dar um oi pro pessoal, faz tempo que não fazemos isso. 

Chegando no clube, estava cheio, bem movimentado, afinal aos domingos é sempre assim. O Caleb vem em nossa direção:

- Elliot, e ai cara, tudo bem? Que surpresa te encontrar aqui.

- Caleb, tudo certo cara, de vez em quando é bom sair pra rever os amigos. Tá sozinho?

- Esperando a Hanna que ja esta vindo, ficou de passar na casa de uma amiga, mas já deve esta a caminho.

- Senta aqui cara, vamos tomar uma cerveja enquanto você espera ela. 

Os piores 10 minutos da minha vida, conversa de homem é tudo igual mesmo. 

- Caleb, amor? 

Pela voz deve ser a Hanna chegando, ao menos uma mulher pra conversar. 

- Oi Hanna, estou aqui. 

- Olá, senhor Elliot, como vai? Alison?

Quando me viro pra comprimentar a Hanna, tamanha é a surpresa quando vejo a Emily Fiels ao seu lado. 

- Oi Hanna! 

- Bom, deixa eu apresentar, essa é a Emily Fields, acabou de chegar de NY á trabalho. Esses são Elliot e Alison sua esposa. 

- É um prazer conhecê-los.

- Seja bem vinda a Rosewood senhorita Emily.

- Agradeço

- Oi Alison, grande prazer te rever

- Vocês já se conhecem? 

- Ontem agente se conheceu por acaso no restaurante tempero regional.

- Que bom então amor, ganhou uma nova amiga.

Não acreditei que era ela que estava diante dos meus olhos. Linda, usando um vestidinho tomara que caia, alias caía muito bem nela. 

- Vamos sentar meninas.

- E entao Emily, o que te trouxe pra Rosewood? O que você faz?

- Natacão. Se tudo der certo começo amanha na escola de Rosewood. 

- Meus parabéns, espero que fique, já tem a nossa torcida não é Alison amor.

- É sim.

- Obrigada.

- Hanna, onde fica o banheiro?

- Alison, você pode acompanhar a senhorita Emily ate o banheiro?

- Claro. Vamos Emily?

me sinto um pouco nervosa, mas ainda sim a acompanho, estou surpresa de tê-la encontrado.

- O banheiro é por aqui Emily.

- Desculpa tem um lugar mais tranquilo pra gente ir aqui perto?

- Achei que quizesse ir ao banheiro.

- Foi desculpa pra falar com você.

Fomos caminhando pra um lugar mais tranquilo. Nos olhavámos disfarçadamente até chegar num pequeno quiosque mas afastado da agitacão.

- Feliz de ter te encontrado aqui. conscidencia boa. 

- Digo o mesmo. Otimo ter ver também. Não sabia que era amiga da Hanna.

- Agente se conhece a algum tempo estudamos juntas e continuamos com a mesma amizade, ela tem me ajudado bastante aqui. 

- Que bom!

- Mas e você, como esta depois de ontem?

- Sobrevivi, gracas a você.

- Você se permitiu, eu só dei um empurraozinho. 

- Acho que vão sentir nossa falta.

- Na verdade eu não estou com a minina vontade de voltar e você? 

- Se pudesse ficaria aqui o resto do dia.

Conversamos um pouco, mas precisavámos voltar.

- Alison, espera. 

Ela segurou forte minha mão, me olhou nos olhos tão profundamente que senti minhas pernas tremerem. 

- Você está feliz?

- Como assim?

- É feliz no casamento? 

- Não sei até onde quer chegar.

- Desculpa, acho que estou invadindo seu espaço. 

- Acabei de chegar e já estou arrumando problemas. Vamos voltar?

- Temos outra alternativa? estou aceitando qualquer coisa pra não ter que voltar.

Rimos, uma da cara da outra. Que sorriso lindo ela tem. 

Voltamos e o pessoal estava perguntando onde estavamos.

- Fui apresentar o clube pra Emily.

- Lugar lindo mesmo. Voltarei mais vezes.

- Bom pessoal estamos indo. Vamos Alison? Foi otimo rever vocês. Vamos marcar um jantar lá em casa qualquer dia. 

- Emily, está convidade, faço questão.

- Obrigada.

Nos despedimos de todos e fomos pra casa, eu estava bem cansada. No caminho conversamos um pouco, o Elliot fez questão de saber o que achei da Emily. Finalmente chegamos em casa.

- Oi Cris, prepara a janta por favor, vou tomar banho e em seguida desço.

- Ok querida.

Na realidade eu só queria ficar no quarto sozinha com meus pensamentos, pensamentos esses que eram todos voltados pra Emily. Acho que estou ficando maluca, depois que a Emily apareceu parece que mudou tanta coisa. Tanta coisa nova tem acontecido dentro de mim, sentimentos que não sei explicar, turbilhão de emoções. Sei que está errado, sou uma mulher casada, é tão bom esta perto dela que esqueço o mundo lá fora.

Por Emily

Depois de ter conhecido Alison Dillaurents, percebi que Rosewood era meu lugar, mesmo ela sendo casada, não posso negar que meu coracao sentiu algo diferente com ela, nunca senti algo assim por ninguem e olha que já tive alguns casos bem sérios, mas nada se compara com aquele par de olhos azuis.

Assim que ela me deixou em casa, percebi que ali estava comecando mais um capitulo da minha historia. Não tinha força pra arrumar nada, cai na cama, so acordei no outro dia com o telefone tocando.

- Alô?

- Esta surda ou por acaso ainda esta dormindo?

- Oi Hanna, fala o que houve?

- Estou aqui a horas batendo na sua porta.

- Espera, já vou abrir.

- Vem logo, ou quer perder a reuniao com a diretora? 

- Puts, a reunião, dei um pulo da cama.

- Bom dia Hanna!

- Perdeu a hora? O que fez ontem?

- Nada demais, jantei, conversei e depois voltei pra casa.

- Conheceu alguém?

- Desembucha logo, vai me contando e toma logo banho pois vc só tem 30 minutos.

- Não teve nada, só conheci uma mulher, que por sinal muito simpatica. Ofereceu um lugar na mesa, pois o restaurante estava cheio e não tinha mesa disponível.

- E por acaso ela é bonita? Pra você ter dormido até agora, a noitada foi otima.

- Hanna, não me amola. Me deixa tomar meu banho. 

- Ok! Trouxe seu café da manhã, imaginei que não tinha nada pra comer e resolvi trazer umas panquecas.

- Hummmm, adoro panquecas.

Em 25 minutos estava pronta.

- Vamos Hanna? 

- Vamos sim, ainda bem que o colegio e perto daqui, senão você estava ferrada logo na primeira reunião de trabalho.

5 minutos chegamos ao colegio. 

- Em, quando sair me liga pra gente almocar juntas. Quero te levar a um lugar otimo. Boa sorte!

- Ok Hanna. Beijo!

A primeira vista o colegio é melhor do que eu esperava, a reunião passou voando, a diretora avaliou meu curriculo e me encheu de elegios. Amanhã ficará de me dar a resposta definitiva pois ainda terá que avaliar outros curriculos. Agradeci a oportunidade e fui em direção a saida da escola, já com o telefone na mão pra ligar pra Hanna que veio me buscar em questao de minutos.

- Como foi a entrevista?

- Foi otima, a diretora gostou bastante do meu curriculo, ficou de me dar a resposta amanha. Estou confiante!

- Otimo. Sei que vai ficar!

- Então onde iremos?

- Ao clube aqui perto, o Caleb esta nos esperando. Quero que conheça a cidade, os lugares enfim.

Assim que chegamos a Hanna comecou a procurar o Caleb aos gritos. Fiquei observando o lugar, que por sinal é lindo e estava bem movimentado. Em pouco tempo achamos o Caleb e fomos em sua direção, eu não poderia ter tido surpresa melhor quando olhei pra mulher que estava com eles e vi que era a Alison Dillaurents. A Hanna fez questão de me apresentar a todos inclusive ao marido da Alison que também estava presente. Ela me olhou assustada e apreensiva, assim que percebi que ela não estava bem, inventei uma desculpa de ir ao banheiro e por sorte seu esposo a pediu que me acompanhasse. Conversamos, rimos, nos falamos por alguns minutos e voltamos, mas foram os minutos mais interessantes do meu dia. Assim que voltamos, o esposo a chamou pra ir embora, nos despedimos e ela se foi. 

- Emily? Emily?

- Oi Hanna, o que foi?

- Nada, só queria saber se estava bem. 

- Caleb, vamos embora, preciso ajudar a Emily com algumas coisas da mudança.

- Ok Hanna, vamos.

- Você nos deixa na casa da Emily e a noite te ligo pra gente combinar alguma coisa. 

Em 20 minutos chegamos em casa, e a Hanna não parava de me olhar, como se eu tivesse feito algo errado.

- Beijo Caleb, mas tarde te ligo

Assim que entramos a Hanna me encheu de perguntas.

- Emily, onde foi com a Alison no clube? O que tá acontecendo entre vocês? Não me emrola ok? fala logo.

- Não aconteceu nada Hanna, conheci a Alison ontem no restaurante e ficamos conversando, bebemos um pouco e ela me trouxe em casa.

- E depois?

- Depois nada Hanna. Ela é casada!

- Que bom que sabe disso, porque o esposo dela não é flor que se cheire. Não quero que aconteça nada com você Emily. 

- Não vai acontecer nada. ok?

- Eu reparei os olhares das duas.

- Que olhares Hanna? Ta vendo coisa onde não tem. Agente se conheceu, foi otimo, foi legal e só.

- Espero mesmo que seja só isso Emily Fields, não quero minha amiga se metendo em confusão. Ok?

- Ok senhorita Marin. 

- Agora vamos arrumar isso aqui, que não tá parecendo uma casa nao.

Passamos o resto da tarde organizando minha nova casa, a Hanna é otima, me fez rir a tarde toda com suas historias malucas de tudo que ja aprontou. Manter minha mente ocupada era o que eu mais queria, pois não sobrava tempo pra pensar numa certa loira de olhos azuis. Se bem que esquecê-la era tarefa quase impossivel, vez outra ela vinha em meus pensamentos e a Hanna me pegava rindo atoa. Depois de reparar na janela notamos que ja tinha anoitecido e nos jogamos no sofá morta de cansada. 

- E ai Fields o que achou da sua nova casa? Isso sim é uma casa.

- Bem melhor agora Hanna. Obrigada amiga, sabe que eu te amo num sabe?

- Agora você me ama é moça? Só agora?

- Claro que nao, eu sempre tive uma quedinha por você sabia?

Demos uma gaitada e nos abraçamos exaustas. 

- Bom, agora eu preciso ir pra casa Em, ainda prometi ligar pro Caleb, mas do jeito que estou morta de cansada, não tenho condições de sair com ele. E você Fields, terá que passar a noite sozinha hoje ou então pode ir la pra casa e agente pede uma pizza.

- Ah não, não estou disposta a servir de vela pra ninguém Hanna. Vou ficar por aqui mesmo, aproveita e me da o numero da pizzaria.

- Ok baby. Agora preciso ir, amanha agente se fala?

- Claro, amanha te mando msg Hann. Não sei o que seria de mim sem você, obrigada mana pela ajuda. 

- Sei que não vive sem mim bebê. 

- Não se acha Hanna. 

Rimos muito uma da cara da outra, a Hanna tem o poder de me fazer rir alto. 

- Beijo, agente se fala, qualquer coisa me ligue Fields.

- Ok gatinha. Beijoo

Assim que a Hanna saiu, decidi pedir uma pizza, afinal ainda não fui ao supermercado. Em 30min a pizza chegou, mas não comi quase nada, detesto comer sozinha, mas precisava comecar acostumar, afinal irei passar muitos momentos sozinha em Rosewood, essa é a desvantagem de morar sozinha. Decidi me jogar no chuveiro, tirar todo o cansaço e em seguida me deitar. A cama parecia tão vazia, da ultima vez que tinha alguém ao meu lado foi a Paige, mas ela não aceitou muito minha vinda a Rosewood, ela acredita que meu lugar é em NY ao seu lado. Ela é otima, super gente boa, mas não a amo como ela merece. Meu coracão nunca bateu mais forte por ela, ao contrário da Alison que logo de cara me encantou de uma forma inexplicável. Sei que ela é casada, mas não consigo evitar, parece ser mais forte que eu. Chega Emily, você vai acabar ficando maluca pensando nessa garota. Respirei fundo, fechei os olhos e tentei dormir, quando abri os olhos novamente, a claridade do sol já estava penetrando na janela e eu me dei conta que hoje comeca mais uma semana, mas dessa vez em um lugar totalmente desconhecido.










Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...