História Por Amor - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Caleb Rivers, Emily Fields, Hanna Marin
Visualizações 31
Palavras 3.213
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Mistério, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Surpresa


Fanfic / Fanfiction Por Amor - Capítulo 5 - Surpresa

Por Alison

Nada melhor que chegar em casa depois de quase o dia inteiro na cidade resolvendo pendencias. Tem momentos que queria jogar tudo pro alto e fazer o que manda o coração, mas nem tudo é como agente quer. 

- Oi Cris, prepara algo por favor, estou morrendo de fome. Vem cá, o Elliot tá em casa?

- Não, ele saiu depois que a senhora e ainda não voltou, passou o dia todo fora.

- E disse pra onde ia? Nem ligou avisando nada?

- Também nao. Mas olha, ele não tava com a cara boa não. Me fez umas perguntas estranhas sobre você.

- Como assim? O que ele queria?

- Perguntou se eu sabia de alguma coisa, se tenho notado você estranha.

- E você o que disse?

- Nada demais, falei que não sabia de nada e que achava que você estava mais animada.

- Ok Cris, obrigada. Por favor, qualquer coisa que ele perguntar me diga. 

- Está bem. 

E essa agora, o Elliot atras de saber o  que anda acontecendo comigo. O que tanto ele quer saber? Preciso ter mais cuidado de hoje em diante. Só me resta tomar um bom banho pular na cama, estou morta de cansada, mas antes preciso fazer uma ligação antes que o Elliot chegue. 

- Alô?

- Que voz linda você tem sabia? 

- Oi Alison, obrigada.

- A sua também é linda.

- Acabei de chegar da cidade, acredita?

- Nossa! Deve tá muito cansada.

- Demais! Mesmo assim ainda tenho forças pra te ligar e dar boa noite.

- Ownt, que linda! 

- Foi especial hoje de manhã, não vejo a hora de te ver de novo. Amanha agente se fala?

- Foi muito bom te ver logo de manhã, me arrependi por não ter te trancado aqui o dia inteiro.

- Vou cobrar da próxima vez.

- Você é maluquinha, sabia?

- Você mexe com minha razão Emily. 

- Bom saber!

- Me diz, passou o dia em casa?

- Sim, fiquei vendo umas series de tv e organizando o material da aula de amanha.

- Que barulho é esse Alison?

- Alison? querida, cadê você?

- Preciso desligar meu anjo, é o Elliot que acabou de chegar. 

- Esta bem. Beijo agente se fala!

- Outro!

Impressão minha ou o Elliot está bebado? 

- Alison, querida, finalmente te achei. Hoje você não me escapa, vem cá, vem! Me dá um beijinho. 

- Elliot, você está bebado!

- Impressão sua, eu só tomei uns gole de uisque.

- Pra esta desse jeito, deve ter tomado a garrafa inteira. Vem, você precisa de um banho, está pessimo. 

- Eu não quero banho, eu quero minha mulher agora. 

- Depois agente vê isso Elliot, primeiro banho. Espera só um minuto que vou ligar o chuveiro! 

Não deu dois minutos e ele estava caído na cama, acho melhor deixar ele dormir de uma vez. 

- Alison querida, trouxe algo pra você comer. 

- Precisa de ajuda com seu marido? Ele bebeu demais, fazia tempo que não bebia dessa forma.

- Oi Cris, obrigada, mas ele caiu de sono, vou comer e dormir. Boa noite!

- Ok querida. Bom descanso!

Chega por hoje, tô exausta. Amanhã é outro dia e tudo começa novamente, mas hoje eu só preciso descansar. 

Por Emily

Bom dia segunda feira! Dia preguiçoso, mas estou animada, algo me diz que hoje o dia será produtivo. Vamos levantar Emily, que a vida precisa continuar, ja basta ontem que ficou o dia todo vendo Netflix. Deixa eu ver o que tem de bom pra comer, enquanto isso vou tomar uma ducha. Meu celular avisa que chegou msg. Quem será? Deve ser a Hanna tentando me acordar. Termino meu banho e pego o celular.

Msg

Oi meu anjo, que seu dia seja iluminado e lindo assim como você. Bom trabalho! Saudades.

Bjs. Alison

Ela realmente me surpreende a cada dia. 

Msg

Oi minha linda! Obg, te desejo o mesmo, bom dia! Tbm sinto saudades.

Beijos, Emily

Agora vou preparar algo pra comer e ir direto pro colégio, vamos ver o que tem aqui na geladeira. Ovos mexido, torradas, geléia... Está ótimo! 

Meu celular, dessa vez é ligação, deixa eu ver quem é. Ah, é a Hanna!

- Oi amor, bom dia!!! Me ligando tão cedo, o que houve? 

- Emily, você está sentada? senta porque preciso te contar. 

- Contar o que? fala logo.

- Eu tava indo agora pouco até a confeccao e...

- Peraí Hanna, só um minuto, a campanhia ta tocando.

- Já vou, só um minuto.

Assim que abro a porta, não acredito no que vejo diante dos meus olhos. 

- Oi Emily, não vai me convidar pra entrar? Que bicho mordeu sua lingua, ficou muda?

- Paige? O que está fazendo aqui? Como me encontrou? 

- Hanna, eu preciso desligar, a Paige está aqui.

- Era justamente isso que ia te contar, mas ela chegou primeiro que eu, filha da mãe. Beijo, depois me conta tudo. 

- Ok, outro.

- Meu amor, achei que ia me receber com mais entusiasmo. 

- O que veio fazer aqui Paige? Da ultima vez que conversamos deixei claro que nossa historia acabou.

- Nossa!!! Que bicho te mordeu Em? Eu estou de férias e resolvi conhecer o lugar que você resolveu se enfiar, que por sinal, que lugarzinho em, me poupe. 

- Rosewood é uma cidade encantadora Paige.

- Não vai me convidar pra comer nada? Viajei 5hrs direto pra vim te ver e não me oferece nenhum copo de água? Você era mais gentil.

O que essa garota esta fazendo aqui? Mas essa agora! A Hanna me paga por ter chogado praga. 

- Olha Paige, eu não tenho tempo agora, preciso ir pro trabalho, não posso me atrasar. 

- Que ótimo, já esta trabalhando? Então você conseguiu mesmo o trabalho?

- Sim. Quantos dias você vai passar na cidade?

- Por que a pressa Emily? Eu acabei de chegar e você já quer saber quando vou embora? Agente se dava tão bem em Nova Yorque. 

- Bem? Até o ponto de você me trair? Olha Paige, eu preciso mesmo ir. Sinto muito, terá que ir pra um hotel ou volte pra NY, mas aqui não tem lugar pra você. 

- Ok estressadinha. Agente se vê em breve! Beijo, saudades!

Estava tão chatiada que fechei a porta com toda força. Preciso manter a calma e ir pro colégio, essa maluca não vai ficar aqui muito tempo. Cheguei ao colégio, fui até minha sala e em seguida direto pra piscina aguardar os alunos, hoje ia dar aula sobre resistência, alguns conceitos e teorias. Em 5 minutos a turma já está pronta.

- Bom dia pessoal!

- Bom dia professora Fields!

- Bom, hoje vamos aprender um pouco sobre resistencia dentro da piscina, ok? Qualquer dúvida por favor me falem, ok?

- Ok, professora.

Comecei apresentando algumas teorias, a aula transcorreu dentro dos conformes, fiz o que pude pra atender todas as duvidas, volta e meia lembrava da chegada da Paige, mas não permitia que isso tirasse minha paz. Prometi a mim mesma que essa garota não iria mas fazer parte da minha vida. Acabou!

E assim a aula termina, volto pra minha sala, olho no relógio e são quese 11:30. Ainda tenho 30min livre até o almoço e resolvo ligar pra Hanna. 

- Hanna? 

- Oi Em, como você esta?

- Como acha que estou?

- Pessima!

- Hanna, essa garota não deveria esta aqui. Como ela me achou? O que veio fazer em Rosewood? Aqui não tem nada que interesse a ela.

- Tem sim Em, você! Essa garota nunca te deixou em paz, além de te trair não aceita que você tenha dado um fora nela. 

- Onde aquela louca vai ficar? 

- Não sei e não me enteressa. Que fique num hotel ou que volte pra NY. Preciso desligar agora Hanna, é meu horário de almoço. Beijo

- Beijo 

Decidi comer qualquer coisa na cantina da escola, estava sem fome. Faltava 2h pra eu largar do trabalho, enquanto isso preencho algumas fichas dos alunos e vou embora. 

Por Alison

- Bom dia Elliot, como esta? 

- Dor de cabeça infernal

- Não é pra menos, você chegou muito bêbado. Onde estava?

- Te interessa saber onde eu estava? 

- Não começa Elliot. 

- Vou tomar banho e ir pra empresa. 

- Ok. 

- Resolveu a papelada na cidade?

- Sim, está tudo encaminhado.

- Ótimo!

Enquanto o Elliot tomava banho, reparei que no bolso de sua camisa tinha um pedaço de papel amassado com um número de telefone e uma frase embaixo que dizia: Obrigada pelo drike! 

Poucos minutos ele sai do banho e pergunto do tal bilhete:

- Elliot, esse papel é seu? Tem um numero de telefone, tava no bolso da dua camisa.

- Bilhete? 

- Sim, de quem é esse número?

- Minha esposa tá com ciumes?

- Responde Elliot.

- Deve ser de algum cliente Alison, coloquei no bolso e esqueci. 

- Está bem! 

- Ah, querida, daqui uma semana é aniversário da empresa, estaremos comemorando 10 anos de sucesso. Não esqueça, quero que esteja linda, quero que toda cidade veja como minha esposa é maravilhosa. Daremos a festa no sábado!

- Achei que não fosse comemorar nada.

- Claro que vamos, não podemos deixar passar. Será a melhor festa da cidade! Ok?

- Ok Elliot. 

- Você vem comigo ou não vai à empresa hoje? 

- Vou com você.

Apesar de ocupar a mente com trabalho no escritorio, o bilhete do Elliot não saía da minha cabeça. O resto do dia passou voando, troquei algumas msgs com a Emily, combinamos de logo mais jantarmos juntas. Precisava inventar uma boa desculpa pro Elliot. Resolvi voltar pra casa mais cedo, combinei com a Emily as 20h e não queria deixá- la esperando, quero que seja algo especial, tudo com ela é especial por menor que seja o momento. Fecho a porta da minha sala e vou direto pro carro.

- Alison, já está indo?

- Sim, eu combinei de jantar com uma amiga hoje a noite, não queria me atrasar. Adiantei alguns trabalhos e estou indo pra cada.

- Ok. Vai jantar com a Hanna? 

- Com a Emily!

- Que bom que estão se dando bem.

- É, ela é uma otima companhia.

- Melhor que a companhia do seu marido?

- Vou fingir que não ouvi Elliot. Beijo, até mais tarde.

- Beijo querida, divirta-se!

Que ótimo que ele não desconfiou de nada, assim dá tempo de resolver tudo que tenho que resolver sobre a papelada do divórcio, vou só deixar a festa da empresa passar. Preciso ligar pra Emily e saber se esta tudo certo pra daqui a pouco.

- Emily?

- Oi Alison.

- Oi minha minha, tô ligando pra confirmar o jantar, tudo certo?

- Tudo sim.

- Que horas passo ai pra te pegar? Às 20h mesmo? 

- Sim, pode ser. 

- Até daqui a pouco então. Beijo saudades!

- Beijo, até.

Finalmente cheguei em casa. 

- Não vai jantar Alison querida?

- Ah, não Cris, vou jantar com uma amiga. Pode tirar a noite de folga se quizer, o Elliot vai trabalhar até tarde. 

- Está bem meu anjo, bom jantar.

- Obrigada Cris, deixa eu subir pra tomar banho. 

Deixa eu ver o que vou usar, preciso estar linda. Opto por uma calça justa, camisa social bem feminina, uma sandalia preta bico fino e alguns acessórios, bolsa, relógio... 

Aviso a Emily que já estou indo, em 10 min chego em sua casa, dou 2 buzinadas e em seguida ela aparece, usando um vestido preto colado evidenciando suas curvas, e que curvas. 

- Boa noite princesa, você está linda!

- Obrigada! E você está uma gata. 

- Vamos?

- Sim. Pra onde vamos? Lembre-se que ainda não conheço muita coisa por aqui, estou em suas mãos. 

- Surpresa. Você confia em mim?

- Com toda certeza. 

- Ótimo, vamos!

Em 20 minutos chegamos.

- Chegamos Emily, espero que goste do lugar. Já vim aqui varias vezes, é um dos melhores restaurantes da cidade. 

- Vou adorar! Vamos?

- Claro.

Entramos e sentamos numa das melhores mesas do restaurante, com vista pra cidade bem iluminada, a noite estava linda. O restaurante estava tranquilo, sem muita movimentação pois era dia de semana. Pedimos um drink e o garçon sugeriu um prato típico da casa. 

- O lugar é lindo Alison, me lembrou bastante alguns ambientes de Nova Yorque. 

- Aqui é lindo mesmo, um belo restaurante. 

- A comida também deve ser maravilhosa.  

A companhia da Emily era incrível, me fazia rir, me fazia esquecer o mundo lá fora. Provamos a comida que por sinal estava um delicia.

- Muito boa a comida. Tem um sabor incrível. Então Alison, me diz, o que te inspira? Não conheço muita coisa sobre você, esse é o momento perfeito pra começar a conhecer. 

- O que me inspira? Fotografia! Sempre fui apaixonada por fotografia. 

- Não é mais? O que houve?

- A vida nos leva pra outros caminhos e agente acaba deixando de lado algumas coisas. 

- Eu chamo isso de ESCOLHAS. 

- Talvez eu não soube fazer boas escolhas na vida, ate escontrar você.

Adoro quando a faço rir, suas covinhas ficam lindas. 

- O que falou pro seu marido?

- A verdade! Que iria jantar com você.

- Entendi.

- Tenho um convite pra lhe fazer.

- Convite? Qual?

- Proximo final de semana terá uma festa em comemoracão aos 10 anos ds empresa e quero que seja minha convidada de honra. 

- Festa na sua casa? Não sei Alison, a Hanna já me contou como são as festas dos Dillaurents, super badaladas, com a cidade toda prestigiando. 

- Por favor Emily. Preciso de você ao meu lado, nem que seja algumas horas. A Hanna irá com o Caleb, você  pode ir com eles, vamos por favor. 

- Vou falar com a Hanna e te dou a resposta depois, tudo bem? 

- Ok então. Deixa eu te perguntar mais uma coisa, você pensou sobre nós? 

- Sim. 

- E então, o que me diz?

Derrepente ela ficou em silêncio alguns segundos.

- Emily? 

- Então Alison, eu pensei bem e aceito o seu pedido.

Minha vontade pular em seu pescoço e enchê-la d beijos. 

- Então quer dizer que aceita namorar comigo? 

- Aceito tentar. Mas quero que prometa que vai falar com seu marido sobre divórcio. Não podemos ficar assim, não dessa forma com você casada.

- Vou falar com ele sim, não se preocupe meu anjo. Esse momento merece um brinde. Garçon, por favor, uma tarça da melhor champanhe da cidade. 

Estava tendo música ao vivo no restaurante e eu resolvi fazer uma surpresinha pra ela. Espera um minuto, já volto.

- Ei, onde você vai sua louca?

- Espera por favor

Em poucos minutos o músico fala ao microfone:

- Boa noite a todos, espero que estejam aproveitando a noite. Me chegou aqui agora um pedido de uma musica que particularmente acho incrível e linda, quero dedicá-la a senhorita Emily Fields. 

Ed Sheeran - Thinking Out Loud 🎤🎤🎵

When your legs don't work like they used to before
And I can't sweep you off of your feet
Will your mouth still remember the taste of my love
Will your eyes still smile from your cheeks

And darling I will be loving you 'til we're 70
And baby my heart could still fall as hard at 23
And I'm thinking 'bout how people fall in love in mysterious ways
Maybe just the touch of a hand
Oh me I fall in love with you every single day
And I just wanna tell you I am

So honey now
Take me into your loving arms
Kiss me under the light of a thousand stars
Place your head on my beating heart
I'm thinking out loud
Maybe we found love right where we are

When my hair's all but gone and my memory fades
And the crowds don't remember my name
When my hands don't play the strings the same way, mm
I know you will still love me the same

'Cause honey your soul can never grow old, it's evergreen
Baby your smile's forever in my mind and memory

I'm thinking 'bout how people fall in love in mysterious ways
Maybe it's all part of a plan
I'll just keep on making the same mistakes
Hoping that you'll understand

But baby now
Take me into your loving arms
Kiss me under the light of a thousand stars
Place your head on my beating heart
I'm thinking out loud
That maybe we found love right where we are, oh

So baby now
Take me into your loving arms
Kiss me under the light of a thousand stars
Oh darling, place your head on my beating heart
I'm thinking out loud
That maybe we found love right where we are

Oh maybe we found love right where we are
And we found love right where we are.

Enquanto a musica tocava, eu não parava de olhar nos seus olhos 

- Alison, você que pediu a musica? Eu amo essa música.

- Eu também. Que bom que acertei na escolha.

- Você é completamente louca.

- Eu não tinha certeza disso até te conhecer. 

Assim que a música terminou, ouvimos alguns aplausos. As horas foram passando e quando me dei conta já passava das 2h da manhã. 

- Nossa! Emily já viu a hora?

- Alison, são mais de 2h da manhã. Como vamos trabalhar amanhã cedo?

- Por mim eu terminaria a noite aqui. Topa?

- Maluca do jeito que é eu não duvido. Mas amanhã o trabalho nos espera, preciso esta no colegio amanha cedo. 

- Tudo bem, você venceu. 

Pedimos a conta e entramos no meu carro que por sinal tinha os vidros pretos e agente podia ficar um pouco mas a vontade. Chegamos na casa dela quase as 3h ds manhã.

- Chegamos senhorita. 

- Sei que está tarde, mas você não quer entrar? 

- Dessa vez preciso recusar, já são quase 3h e preciso chegar em casa.

- Que peninha! Mas preciso te agradecer pela noite maravilhosa. Estava tudo lindo!

- Você merece! Nós merecemos. Quero que sempre lembre dessa noite como sendo o começo da nossa história. Obrigada pela noite, pela companhia, por esse momento. 

- Sei que ainda é cedo pra isso, mas preciso te falar que eu TE AMO Alison DilLaurents. 

- Eu te amo mais Emily Fields! 

O beijo foi inevitável, era muito carinho envolvido, em tão pouco tempo ela tinha se tornado alguém tão especial que eu já não me imaginava longe dela. Não podiamos ficar perto alguns minutos que já comecava a esquentar e foi no que deu. O beijo foi ficando cada vez mas intenso ao ponto de sentir um pequeno gemido, ela se atirou em meu colo no banco do motorista de frente pra mim, fiquei louca.

- Tem certeza que quer fazer isso? 

- Quero muito Alison.

- Seu pedido é uma ordem.

Desci um pouco o banco pra ficarmos mas a vontade, se é que dá pra ficar a vontade no banco de um carro. Ela estava maravilhosa de frente pra mim e não pensei duas vezes, preciso amar essa mulher aqui mesmo. Segurei sua cintura e a puxei pra mas perto, coloquei umas das minhas mãos em seu pescoço, puxei de leve seu cabelo e comecei a beijar seu queixo, descendo ate o pescoço, apertei um pouco seus seios e arranquei mais um gemido, senti que estavamos entregue uma a outra, ela estava completamente molhada, senti enquanto acariciava seu sexo, massagiei o clitoris ate sentí-la totalmente entregue, em alguns segundos tinha chegado ao orgasmo, ficamos mas alguns minutos abraçadas.

- Preciso ir agora meu anjo, ou corremos o risco de sermos pressas por transarmos no meio da rua. 

Rimos uma da outra.

- Você foi incrível. 

- E você é uma delícia Emily. Amanha agente se fala, preciso ir mesmo. Beijo meu anjo, sonha comigo. 

- Pode deixar. Beijo! 

Cheguei em casa por volta das 3:30, o Elliot estava dormindo. Achei estranho que ele não me ligou a noite toda, mas tudo bem assim pude aproveitar a noite com a Emily que por sinal foi maravilhosa. 


Até os próximos capítulos. Bye













Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...