1. Spirit Fanfics >
  2. Por amor >
  3. Um dia de dor

História Por amor - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem a demora em atualizar, boa leitura!!!!!

Capítulo 6 - Um dia de dor


Fanfic / Fanfiction Por amor - Capítulo 6 - Um dia de dor

            Naquela manhã Jean seria enterrado e o cortejo deixou a Igreja logo após a missa de corpo presente. Kelly acompanhava Ruth. E Igor, sem barba e com os cabelos limpos, acompanhava de longe.

            Filipe afastou-se no momento que seu pai seria colocado na terra e foi andar por entre os túmulos. Igor estava parado diante da sepultura de Mário de Leon e Filipe aproveitou para aproximar parando ao lado do outro.

            _Você fez a barba. Ficou bom!

            _Obrigado. _Disse Igor sem olhar para o rosto do rapaz.

            Igor estava mais apresentável e bonito, apesar de que Filipe gostava da barba, não tão longa como estava, mas ele gostava da barba de Igor.

            Filipe quis perguntar por Vitória, mas achou melhor não falar sobre ela. Preferia esquecer que ela existia e que ela lhe tirou Igor. Sentiu vontade de segurar a mão dele e levá-lo dali para um lugar onde pudessem falar sobre o que havia se passado entre eles. Sentia falta de um término onde tudo fosse resolvido e acabasse com aquela sensação de que ainda restava alguma coisa.

            O choro de Ruth fez Filipe voltar à realidade. Seu pai acabava de ser enterrado e ele estava preocupado em resolver um amor que não existia mais.

            _Preciso ir. _Disse ele se afastando de Igor se juntando à sua família.

            Kelly amparava Ruth enquanto ela mantinha os olhos na cova que era aos poucos preenchida pela terra escura do cemitério. Filipe acariciou o braço da mãe e ela o puxou para perto.

            _Que será de mim sem ele?

            O garoto meneou negativamente. Não sabia como poderia ser a vida da mãe sem o pai. Seus olhos encontraram Igor. Ele permanecia de longe observando.

            _Vai ficar tudo bem. _Disse Kelly. _Deus lhe confortará como fez comigo.

            O coveiro terminou seu serviço e trouxe uma cruz de madeira rústica com uma placa com o número da cova e a afixou na cabeceira do monte de terra. Filipe sentiu que choraria e tentou se concentrar em outra coisa, mas as lágrimas brotaram em seus olhos e ele arqueou apoiando os joelhos no chão.

            _Pai! _Gritou ele abraçando o próprio corpo, mas sentiu que braços fortes o envolveram e seu rosto encontrou abrigo em um peito forte.

            _Eu estou aqui. _Sussurrou Igor tentando acalmar o garoto.

            Filipe ergueu os olhos e encontrou o rosto de Igor. O garoto o envolveu com seus braços e os dois ficaram abraçados no chão e em silêncio.

             Kelly suspirou emocionada. Igor sempre amou Filipe e nem o tempo que passou com Vitória foi capaz de mudar isso. Ruth voltou a chorar, assim como Edward e Alan. As pessoas presentes começavam a afastar e deixar o local restando apenas eles.

            _Precisamos ir Igor, não posso deixar Hanna sozinha. _Disse a mulher tentando erguer o filho. Depois ela correu a mão pelos cabelos de Filipe. _Vá lá em casa conhecer meus netos.

            Filipe entreabriu a boca sem acreditar no que acabava de escutar. Conhecer os filhos de Igor e Vitória seria o fim de sua vida. Dos olhos vermelhos ainda escorriam lágrimas, mas ele meneou positivamente. Kelly tomou Igor pelo braço e seguiram para fora do cemitério.

            _Cuidado com demonstrações públicas de afeto por Filipe. Ele será padre e por escolha própria...

            Igor riu sarcástico. Sabia bem o motivo dele ter escolhido ser padre e não era por vocação.

            _É isso que pensa?

            _Já tivemos muitos problemas por causa disto. Eu gosto de Filipe e até cheguei a ignorar o que penso por ver o quanto se amam, mas você sabe que isso não é correto. Você deve encontrar outra esposa e esquecer Vitória e Filipe.

            Igor tentou falar alguma coisa em sua defesa, mas não conseguiu encontrar nada bom o bastante.

            _Eu sei que ele será padre só tentei aliviar um pouco a dor dele. Quanto à outra esposa, pode esquecer, isso nunca acontecerá novamente. _Ele piscou para a mãe e sorriu tentando fingir que estava tudo bem.

            _Na hora que conhecer uma moça que lhe agrade você vai mudar de ideia.

           

            Filipe deitou sobre sua cama e apertou o travesseiro contra o peito. Igor estava bonito e limpo.

            _Ele se arrumou para me ver! _Sorriu convicto de que isso era verdade.

            Um dia antes Igor parecia um mendigo e cheirava como um, no outro dia estava bem melhor, não estava perfumado, mas não cheirava a suor.

            _Eu serei padre e ele é casado. _Disse Filipe apertando ainda mais o travesseiro contra o corpo. _Dois homens não podem ser um casal. Esquece tudo isso Filipe e volte para o seu lugar no seminário será menos doloroso...

            O garoto sufocou o choro no travesseiro, não queria que ninguém fosse até lá para acalentá-lo, pois não chorava pelo pai, chorava por Igor.


Notas Finais


até logo!!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...