História Por aquela promessa - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Força, Morte, Sangue, Tristeza
Visualizações 5
Palavras 628
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


A mente humana se limita a muitas coisas, e nós temos medo e até ignoramos o desconhecido as vezes, por isso temos que parar de ignorar e começar a olhar.

Capítulo 2 - Uma explicação inacreditável


No momento eu não iria conseguir nada além de lutar, fugir era inviável, me defender era quase impossível, mas quando eles estavam muito próximos de mim, eu saltei por cima deles e usei as paredes do beco para me locomover mais rapidamente, fui em direção as meninas, quando cheguei nas três, as agarrei e as tirei do beco. Assim que eu as deixei fora do beco me virei para trás com a maior velocidade que pude, eles estavam vindo em minha direção, e com o impulso de meu salto acabei derrubando minha espada, acho que essa minha distração toda era por conta dela estar ali.

Quando eles estavam  próximos de mim, corri com muita velocidade em direção a eles os agarrei e lancei os dois com toda a força dos meus braços para frente. Acabei usando tanta força que matei os dois com a pressão de meu impulso, mas após alguns segundos seus corpos de desfizeram por serem criaturas das trevas.

Assim que retomei minha calma olhei ao meu redor e percebi a destruição que havia feito com meus impulsos, a força de um caçador e avassaladora, mas se não usada com cuidado pode não apenas matar inocentes a sua volta quanto acabar machucando a si mesmo, pois nossos ossos, pele, músculos, veias sanguíneas e outras composições de nosso corpo são extremamente resistentes, mas a pressão de um ataque com toda a força pode machucar músculos e até rachar ossos.

Por consequência de meu ataque descontrolado acabei machucando meus braços, mãos e pulsos. Depois de ver a destruição que causei, fui em direção a minha espada, a peguei e me virei novamente para ver se havia alguém atrás de mim, e por muita sorte, a rua estava quase que completamente vazia, e os poucos que estavam lá nem sequer ouviram os barulhos (ou não se importaram com eles). Mas tinha um problema, as garotas estavam me olhando, elas haviam vistos meus movimentos e a destruição que causei então fui em direção a elas embainhando minha espada novamente e colocando-a de volta em minha maleta (que utilizo para guardar minha espada apenas), me aproximei delas e disse:

-O que vocês viram?
Uma delas desviou o assunto e perguntou histericamente:
-O que foi aquilo cara?!?
Então eu respondi com o tom de voz mais calmo possível:
-O que vocês viram?
Depois de alguns longos segundos esperando uma resposta finalmente uma delas respondeu:
-A gente viu tudo que se fez lá, deu uns pulo loco e mato uns bicho lá!
Logo após essa menina dizer isso Mariane se virou para mim e me perguntou:
-O que foi que você fez lá menino.
Eu respondi:
-Pode me chamar de Hunter
E ela retrucou:
-Tanto faz seu nome, só quero saber o que você fez lá.

Então decidi logo contar o que havia acontecido no beco. Após alguns minutos explicando,  elas começaram a rir, e eu perguntei:
-Por que vocês estão rindo?
-É que você fica parecendo um maluco falando essas coisas.
E uma outra garota disse:
-Vocês vão levar a sério o que ele disse? Tipo, tá na cara que ele tá mentindo.
Quando ela terminou essa frase, eu tirei minha espada de minha maleta, desembainhei-a finquei em frente a elas e disse:
-Se vocês três não acreditam em mim tanto faz, eu não estou querendo fazer ninguém acreditar em mim, só estou tentando fazer vocês pararem de me encher o saco e irem embora logo.
 
Nisso as três pararam de rir, me mandaram a merda e foram embora. Pelo visto elas não acreditaram no que avia acontecido, isso é comum de humanos, ignorarem o desconhecido.

Mas enfim, depois de guardar minha espada novamente, sai do beco e fui para minha casa, por que no próximo dia tinha que ir a escola.


Notas Finais


Guia de criatura

Nome da criatura:Monstro das trevas
Altura:Entre 1,90m e 3,0m
Nível de força:depende da criatura.(entre moderado e elevado)
Poderes e habilidades:Sugar a alma e a cor de seus inimigos, velocidade altíssima, força elevado, alta resistência e chamas do caos(apenas para Monstros das trevas de alta força)
Fraquezas:Baixo nível mental, luz do sol e espadas amaldiçoadas
Quantidade por cidade:Mediana -entre 100 até 200 por cidade-


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...