História Por detrás daquela luz... - Capítulo 5


Escrita por: e tsu_ran

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia), Dragon Ball, Fairy Tail, Naruto
Personagens Androide Nº 17, Androide Nº 18, Bulma, Cana Alberona, Eijirou Kirishima, Erza Scarlet, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Gajeel Redfox, Gohan, Goku, Goten, Gray Fullbuster, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Izuku Midoriya (Deku), Kankuro, Karin, Katsuki Bakugou, Kiba Inuzuka, Kuririn, Laxus Dreyar, Lucy Heartfilia, Mina Ashido, Natsu Dragneel, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shouto Todoroki, Temari, Tenshinhan, TenTen Mitsashi, Tsuyu Asui, Vegeta, Videl, Whis
Tags Boku No Hero, Dragon Ball, Fairy Tail, Luta, Naruto
Visualizações 9
Palavras 1.874
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Capítulo escrito por tsu_ran.

Capítulo 5 - Capítulo 5- Se eu pudesse desamar


Fanfic / Fanfiction Por detrás daquela luz... - Capítulo 5 - Capítulo 5- Se eu pudesse desamar

Narração:Videl

Tinha eu passado pelo meu quarto quando vejo minha colega de quarto se preparar para ir para as aulas que começaram às 10 horas. Que hoje seria a nossa apresentação. Tinhamos de usar um uniforme com uma saia muito curta de cor amarela e uma camisa branca.

- Olá parceira de quarto! Como te chamas?- pergunto eu, dissendo uma saudação para a cumprimentar.

- Olá! Eu sou a Mina Ashido, mas podes-me chamar de Mina. E tu?- respondeu ela, muito feliz, com um sorriso no rosto.

- Eu sou a Videl, mas tu estás a vestir o quê Mina? Não tinhas que vestir este uniforme horrível?- respondo à Mina e lhe faço uma pergunta.

- Não. Vai haver duas turmas e eu vou ter física na primeira aula. E tu?

- Eu não sei, vou ter que ir ver. Onde está afiqueçado o folheto onde diz a que turma pertences e os horários? E tu em que turma estas?- pergunto surpresa.

- Eu estou na turma H1, mas esteja tranquila que eu vou sempre ajudar-te em tudo o que eu poder.

- Obrigado Mina.- digo agradecendo à Mina e logo me dirijo ao quadro do corredor principal, onde estava afiqueçado as turmas e os horários.

Chegei lá e vou ver minha turma e... Ele não, esse tipo está na minha turma, não pode ser eu não vou com a cara dele. Sim, o Bakugou estava na minha turma que se chamava " turma H2" e que hoje tinhamos aulas de História, Representação, Educação Física e a atividade obrigatória ( Teatro). Então fui ter outra vez com a Mina, que parecia ser uma pessoa de confiança, amigável e criativa, lhe contar isto que eu descobri agora mesmo.

Narração:Bakugou

Estava acordando com uma terrível dor nas costas, bem em todo o meu corpo por ter dormido aqui nesta espelunca de despença. Eu estava chateado e com muita dor quando me lembro de ir falar com o careca do Júlio. Estava sonolento e me vesti com a roupa que tinha lá para mim. Tinha apertado os botões mal e não tinha fechado o fecho das calças.

Depois disso saí da despença e fui ver o quadro do corredor principal onde tinham descritas as aulas de hoje e as malditas turmas, mas eu sabia que era o melhor de todos eles. Ia correndo até lá, quando me esbarro com alguém que vinha falar com o Júlio.

- Júlio, onde estás quero conversar contigo? Ah... Bakugou estás bem?- perguntou o Todoroki preocupado por mim, pois eu estava com uma cara de quem não dormi-o nada de nada.

- ... Shouto... Saí da minha frente.- digo me afastando de seu peito e dissendo algo que não queria dizer, pois ele despertava algo em mim que eu não queria sentir pelo mesmo.

- Mas... Vem comigo Bakugou.- afirmou ele me pegando pela mão até seu quarto.

Chegando ao quarto eu começo a observar o local era grande e confortável.

- Porque me trouxe até aqui?- pergunto eu ainda sonolento e quase caindo no sono de novo.

- Porquê isso é fácil de responder. É porque tu não estás bem pois não Bakugou?- pergunta Todoroki.

- Claro que estou bem e o que te interessa se eu estou bem ou não?- respondo ao director da academia.

- Você fica tão giro nessa maneira. Eu tenho que me importar com o estado de meus alunos para o seu bem estar.- afirmou ele me atirando para a sua cama.

- O que pensa que esta fazendo?- pergunto eu preocupado por mim mesmo.

- Eu sou o diretor e faço o que eu quero Bakugou.- disse Todoroki pondo-se em cima de mim, já começando a tirar os botões que estavam mal postos.

- Ei, eu sei fazer isso sozinho sabe. Deixa estar que eu faço todo de novo.

- Mas só vai demorar uns 10 minutos para terminar de os apertar de novo. Por favor espera que eu acabe... Sabes não é todos os dias que os alunos tem o diretor rendido a seus pés.- afirma ele olhando em meus olhos.

- NÃO QUERO SABER DE TI. Deixa-me ir agora.- digo alterando o tom de voz e pegando suas mãos.

Quando pegei em suas mãos macias rapidamente fiquei corado e envergonhado.

- És tão lindo, meu loirinho.- disse o diretor se aproximando de meu ouvido para me dizer essas tais palavras.

Eu tinha ficado sem jeito e fugi a correr de lá para fora. Eu realmente não sabia o que se passava comigo mas uma coisa tinha a certeza que eu tinha caído nos braços de um anjo com um vicio terrível. Ele gostava de homens de idade inferior a dele, tal como eu era agora, um simples objeto que só desejava desamar quem me sempre desamou. Eu sei que ele não vai nunca me amar então eu quero esquecer o amor que sinto por ele desde do primeiro momento em que o vi olhando para mim. Pois assim se eu pudesse coita dar em quem sempre coita me dará. Eu realmente viveria feliz mas isso é impossível pois eu só o sei amar quem me sempre dispersará. Pois sei que lá no fundo ele não vai gostar de mim pois ele tem esse vício que eu acredito que nunca se acabará.

Depois disso encontro a Erza lá a beira do meu quarto a dispensa:

- Olá Bakugou como estás hoje?- pergunta Erza.

- Eu estou bem.- respondo eu frustrado.

- O que fazias tu no quarto do diretor por acaso estás apaixonado por ele ou só querer ser um batoteiro que seduzi-o o diretor?

- Eu não sou um batoteiro, nem quero o diretor para nada. Eu sou um homem puro e leal as leis de meu coração.

- Ok, como tu digas mas isso não muda nada o que tu estiveste a fazer com o diretor no quarto. Diz-me o que fosses fizeram?- perguntou a rapariga de cabelos escarlates, curiosa.

- Não te diz respeito nenhum o que eu faço ou deixo de fazer, entendes-te?- respondo com um olhar de ravia e de fúria.

- Entendi. Mas eu vou descobrir o que tu tem com o diretor, isso é uma promessa.- afirma ela se retirando.

- Olá Katsuki, como estás?- perguntou Tsuyu.

- Eu estou bem mas dormi mal está noite. E tu?- respondo como se tivesse a ser obrigado a tal coisa.

- Eu estou bem também e qual é a tua turma Katsuki?

- A minha turma ainda não vi.

- Eu vi a tua e a minha que é a mesma. Chama-se H2 e tem 31 alunos.

- Eu estou na segunda turma com nome 2 isto é um traje. Mas uma coisa te digo eu vou ser o número um de todos vocês.- afirmo com uma enorme raiva por ser da turma 2 e não da primeira.

- Eu sei que sim Katsuki, tu vais conseguir alcançar teu objetivo.- disse a ranita com determinação em suas palavras e ação.

- Obrigado Tsuyu... Obrigado.

- De nada Katsuki. Até já meu amigo.- disse com um grande sorriso no rosto. E não te esqueças de fechar o fecho das calças.- avisou e recordou Tsuyu ficando corada fazendo com que eu também fica-se sem jeito outra vez e corado,muito corado.

Narração:Todoroki

Eu tinha ouvido tudo o que o Bakugou tinha dito a Erza e isso me magoou pois eu realmente sinto algo por ele que nunca senti por ninguém neste mundo.

Narração:Júlio

Estava tudo aconteceu como previsto até a parte que o meu mestre mais gosta que é a confusão na cabeça de Bakugou em relação ao Todoroki e a Tsuyu.

Narração:Natsu

Já me tinha levantado a muito tempo mas felizmente meu parceiro ainda não tinha acordado então decidi fazer algo para ele acordar rapidamente pois já estava quase na hora de entrar para a sala de aula. O meu parceiro era um rapaz muito esquisito que tinha um cão muito barulhento que me acordou as 7 da manhã quando eu poderia estar a dormir mas ele já vai ver o que é bom para a tose. Prendi o cão ao ponte da cama e fui buscar água para lhe atirar para cima de sua cara.

- Um, dois e três ca vai a água pelo garoto a baixo.- afirmo eu atirando a água fria que buscei.

- Aiii, o que foi isto?- perguntou o garoto adormecido que finalmente acordou.

- Finalmente estava a ver que ia ter de fazer uma coisa ainda pior do que esta.

- Tu és mesmo um maluco.

- Não meu amigo. Eu sou original não a ninguém igual a mim.

- Coitado de ti.- disse ele em voz baixa.

- O que dizer-te?

- Nada meu amigo. Mas como é que te chamas?- afinal sempre perguntou com me chamo.

- Eu sou o Natsu, o teu colega de turma e de quarto.

- Eu isso já sei eu meu amigo. Eu sou o Kiba.

- Olá Kiba porque tem um cão?

- Porque é o meu companheiro, ó meu amigo.

- Para de me chamar " meu amigo", chama-me Natsu. Então diz ao teu cão para não acordar as pessoas e para se calar que eu já não o suporto.

- Ele já se cala vais ver meu amigo, desculpa me escapou.

- Não faz mal, mas vamos que aula de Física com o professor, qual é que era o nome?

- O nome dele é Kirishima era o que dizia no papel no corredor.

Depois disso nós dois fomos para o pavilhão pra depois sermos chamados. A nossa turma era a turma H1 que tinha muitas garotas giras mas aquela que mais me chamo a atenção foi a garota de cabelos loiros. Então ganhei coragem e fui falar com ela:

- Olá loirinha como te chamas?- pergunto curioso.

- Olá rosado, eu sou a Lucy e tu?

- Eu sou o Natsu, tenho a impressão de que vamos ser muito amigos.

- Se calhar sim, estou mesmo a gostar de conversar contigo.

- Isso é aquilo que eu quero é que tu estejas bem a conversar comigo frente a frente sem medo.

- Então bora lá entrar?

- Sim estou ansioso com a primeira aula.

- Muito bem.

Então a partir dai todos entraram para suas respetivas aulas com um sorriso no rosto menos o Bakugou que estava a pensar no seu anjo acho eu.

Narração:Deku

Tinha regressado a casa do local de onde partimos. Tinha encontrado a Uraraka e o Lida e lhes explicai todo mas eles me dizeram o seguinte:

- Quem são esses que tu falas-te, Deku? Não conhecemos ninguém com esses nomes.

- Não conhecem como assim?

- Não conhecemos ninguém com esses nomes.

- Mas eles eram nossos amigos e colegas de turma. Vocês não se lembram?

- Nãooo.

Eu estava espantado como os meus amigos se esqueceram deles tão rápido. Aquilo que eu tinha medo era também de me esquecer deles mas eu ia lutar para resistir sempre até achar maneira de os tirar de lá o mais rápido possível antes que eles desaparecam deste mundo real, que era a nossa realidade.

Continua...


Notas Finais


Não percam o próximo capítulo porque nós também não.
E será que o Deku vai conseguir ou vai cair primeiro com o esquecimento?
Espero que tenham gostado...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...