História Por Elas 2ª Temporada - Capítulo 32


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Visualizações 53
Palavras 1.303
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 32 - 32


Lauren.

- Eu não aguento mais vocês duas se comendo em público, Dinah. Sabia que aqui tem quartos? - Nos sentamos de frente ao bar, eu não aguentava mais dançar.

- Sério? - Assenti. - E você fala isso só agora?

- Só agora que vocês se desgrudam. E só porque a Normani foi retocar a maquiagem. Que por sinal, é aonde fica os quartos.

- Duas tequilas por favor. - Pediu para o homem que secava alguns copos. - Eu sei que não é legal ficar de vela, mas eu não consigo ficar longe dela.

- Queria a Camila aqui. - Lamentei, mas me arrependi quando Dinah só faltou me matar com os olhos.

- Deveria ter ajudado quando ela pulou fora. Você só fez a Megan dormir e mais nada. Nem insistiu. Não vem falar que queria a Camila aqui.

- Eu sei que não...

- Você não sabe nada, Lauren. A garota ficou esperando você fazer a merda do pedido de namoro que tinha começado lá no quarto e você não fez nada. Que culpa ela teve da Keana aparecer lá sem avisar?

- E eu que vou saber, Dinah? - E outra vez Dinah parecia querer me matar com o olhar.

- Sério? Sério mesmo que vai bancar a idiota desentendida agora? O jeito que a Camila ficou falou por ela. Posso dizer que ela ficou bem assustada quando deu de cara com a Keana. Bem mais que você no chão.

- Eu acho que ela ficou surpresa e não assustada. Ela mandou a Keana ir embora antes da gente? Não! A Camila ficou tudo, menos assustada. Ela nem correu de volta para o quarto.

- E só por isso você quis ser idiota ao ponto de ignorar ela? De dormir na cama da Sofia? Quantos anos você tem, Lauren? Dez?

- Eu tenho o suficiente para saber o que faço da minha vida. Eu precisava de um tempo para pensar no que tinha acontecido ali, ta legal? A Keana foi especificamente atrás da Camila, queria que eu pensasse o que caramba?

- Queria e ainda quero que pense como uma pessoa justa que você é. Se a Camila tivesse ficado feliz, contente ou até mesmo ter ido falar com ela sozinha, era uma coisa. Agora ela nem se quer falava direito, muito menos gostou de dar de cara com aquilo. Pensa direito, Lauren. Isso é ciúmes ou medo de perder a Camila para Keana? Porque do jeito que você está fazendo, você já perdeu ela.

Eu queria dizer que Dinah estava errada sobre tudo, mas ela não estava. Ela se virou de lado quando viu Normani na pista outra vez, sua atenção ficou somente nela e a minha foi para o chão.

No dia que Keana apareceu no meu apartamento, era para ser um dia de alegria, eu ia pedir a Camila em namoro, depois iríamos ter noivado ali mesmo, no mesmo dia, na mesma hora. Keana não tinha que ter aparecido, tudo iria ser do meu jeito e agora Camila estaria aqui comigo. Nós duas estaríamos dançando feito duas loucas bem no meio das pessoas, mas seríamos duas loucas noivas.

Acontece que eu não sou de ferro. Me irritei muito com o jeito que Keana a olhava e sorria. Camila não disse nada sobre aquilo e meu sangue ferveu. Só de olhar para Camila eu lembrava dos malditos olhares de Keana sobre ela, então ignorar tudo era melhor a se fazer naquele momento de raiva acumulada, dormir separadas era melhor ainda. Pelo menos eu pensei que era o melhor.

Dois copos com tequila foram colocados na minha frente, me trazendo de volta para a realidade e ela estava bem barulhenta, mais que minutos atrás. Dinah babava no jeito que Normani dançava para ela mesmo de longe. O clima tinha pesado entre nós duas e eu não queria aquilo. Não ali, não com Dinah. Virei meu copo de tequila e peguei o de Dinah.

- Vai ficar só olhando? - Dinah nem me olhou quando entreguei o outro copo para ela, eu também não olharia se fosse a Camila dançando daquele jeito... Merda.

- Não mesmo! E não me espere para voltar pra casa, posso não voltar tão cedo. - Apesar da música alta, dava para ouvir bem. Dinah virou o copo de tequila e me entregou. Nem ao menos me disse tchau quando foi igual um cachorrinho atrás de Normani.

- Que legal, primeiro fiquei de vela e agora estou sozinha rodeada de pessoas. Ótimo final de balada.

- Não está sozinha. - A música ainda estava alta, mas não precisava falar tão perto do meu ouvido. - Não mais. E aí, Laur.

- Liza, você me assustou. - A olhei rapidamente, me afastando um pouco. - Ally, Alexa e Chloë vieram também?

- Não. - Sorriu. Ela ficava mais bonita quando sorria. - Depois do chá de bebê rolou um clima entre a Chloë e um dos seus amigos que eu sempre esqueço o nome. Ele chamou a gente para passar o final de semana na casa de campo dele, mas eu fiquei e as quatro foram com ele.

- Zayn? - Cerrei os olhos. Ele não tinha me contado nada.

- Gregg. E eu tenho certeza que suas amigas vão demorar. - Apontou para Dinah e Normani indo em direção aos quartos. Sabia que Normani tinha visto eles. - Fazendo a conta aqui, duas já foram, Ally não está na cidade, você está aqui na minha frente, falta uma. Cadê a Camila?

- Na casa da mãe dela. Acha que está muito tarde para ir lá e pedir para subir? - Perguntei olhando as horas.

- Com certeza. Por que já quer ir embora? Você não está mais sozinha. Quer dançar? - Ela mudava rápido de assunto, parecia querer pular as coisas que estava falando.

- Não quero dançar, sinto muito. Eu vou ir buscar a Camila e as crianças. Boa noite, Liza. - Já estava pronta para me afastar quando Liza me segurou.

- Qual foi, Laur? Se a Camila não está bem aqui do seu lado, é porque ela não quis, tenho certeza absoluta já que vocês vivem grudadas. Fica, vai?

- Não hoje. - Um lado meu queria correr para fora. O outro queria ficar bem ali. No bar e com a Liza.

- Vamos lá. Só uma dança e depois se quiser eu te levo em casa. - Sorriu ainda mais, ela ficava mais bonita de batom vermelho. - O que me diz?

- Não precisa me levar em casa. Uma dança e nada mais.

Deixei Liza me puxar para o meio da pista outra vez, a música era rápida, as pessoas pareciam loucas dançando de qualquer jeito sem se importar com mais nada além de se mexer no meio de todo mundo.

Liza dançava diferente, parecia querer impressionar alguém, que depois que ela levou minhas mãos até sua cintura eu sabia que era eu. Meu corpo grudou no dela, sua cabeça caiu para trás, deixando seu pescoço exposto para mim. Suas mãos foram até meu cabelo e em um gesto rápido, ela se virou, ficando cara a cara comigo.

- Nunca esqueci o beijo que me deu. - Disse arrastado. - O que acha de fazer outra vez?

- Não, Liza...

- O que acontece na balada, fica na balada, Laur.

- O que acontece na balada estraga o que tem fora dela.

- Conhece alguém aqui além das suas amigas e eu? - Desceu suas mãos até meu pescoço. - Não tem ninguém aqui para contar o que estamos fazendo.

Eu acho que estava ficando louca, não era possível. Em momento algum eu tentei me afastar, nem mesmo quando falava. Liza beijou o canto da minha boca, automaticamente meus olhos se fecharam e pude sentir sua boca contra a minha. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...