1. Spirit Fanfics >
  2. Por favor, me beije! - Bae173 >
  3. Meu (não) amigo e o final de semana

História Por favor, me beije! - Bae173 - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Olá galera, boa tarde?¿ Cês tão bem?
Então, cá estou aqui com mais um capítulo da história.

Hehe, não desisti não ;)

Por favor, admirem a capa do capítulo, olha que fofos :')

Boa Leitura (◍•ᴗ•◍)❤~~

Capítulo 4 - Meu (não) amigo e o final de semana


Fanfic / Fanfiction Por favor, me beije! - Bae173 - Capítulo 4 - Meu (não) amigo e o final de semana

— Por que você não vai? Pensei que fossemos amigos! — falei cruzando os braços e fazendo um beiço encarando Minwook, que suspirou reverendo os olhos ao mesmo tempo que um sorriso brotou em seus lábios.


Uma semana havia se passado desde áquele acontecimento que aconteceu no terraço. Eu me tornei mais próximo de J-Min, de modo que ele permitisse que eu o chamasse de Minwook.


Também estou confiante que tirarei uma boa nota semana que vem, tudo gracas as aulas de Minwook.


Olha só que evolução galera! Eu realmente me sinto orgulhoso de ter finalmente conseguido me aproximar de J-Min, ele até dá um sorriso — uma vez ou outra — de alguma baboseira que eu falo.


— Não somos amigos! — ele retrucou dando de ombros. Aquela frase tinha superado o bordão dele, vulgo a frase inacabada: "Seu…".


— Ah, vamos lá, Hyung! — disse eu segurando o seu braço, mas na mesma hora eu soltei ao receber um olhar com as sobrancelhas franzidas dele. Dando um sorrisinho amarelo, eu falei: — Opa, foi mal! 


É, J-Min implantou regras até para se tornar amigo de alguém, vê se pode! Tinha mesmo que ser ele...tsc


1 - Não o agarrar ou o tocar.


2 - Não o chamar pelo nome real quando tem mais gente conosco.


3 - Não gritar o seu nome ou apelido como se eu fosse um louco.


O que eu acho uma palhaçada, nem falar gritando eu falo!


4 - Não o chamar de Hyung em possibilidade alguma. De acordo com ele, eu não mereço chamar ele assim. 


Outra palhaçada, mas mesmo assim eu ainda o chamo de Hyung pra implicar, até porque se eu não implicasse, eu não seria eu.


5 - Não tenho que ele meter em problemas, senão ele vai ter que se afastar de mim.


6 - Tenho que tirar notas boas e me concentrar nos estudos, caso o contrário, eu vou sair não só do Clube como da escola também.


Mas pelo menos minhas notas são médias e J-Min como meu professor particular, rapaz…, tudo tá supimpa!


7 - Não o perturbar quando ele está trabalhando ou estudando.


8 - Não deixar explícito que somos próximos para outras pessoas, senão pode dar um tremenda confusão.


Traduzindo, pode dar merda bem cagada.


E por fim, o 9 - Eu não posso, em hipótese nenhuma, espalhar qualquer informação privada dele para outras pessoas. Senão — palavras dele — ele perderá a confiança em mim e nunca mais iria olhar na minha cara.


Enfim, lógico que não vou falar coisas sobre ele por aí, né! Nem Dohyun e Junseo sabem sobre o acontecimento de dois dias atrás, quem dirá as outras pessoas.


— Hum! — Ele virou o rosto, ajeitando a mochila em suas costas.


Se vocês acham que, com a nossa proximidade, Minwook iria conversar mais, se abrir mais comigo, vocês estão muito enganados. Ele continua uma icognita, raramente falando mais do que meia dúzias de palavra. Sem dúvidas, ele não é nada bom em puxar um assunto ou prolongar ele.


Mas mesmo assim, eu tento de tudo e não é agora que eu vou desistir!


— Vamos lá, não vai ser tão ruim! — implorei mais uma vez, ele estava irredutível. — Eu disse para meus pais que iria levar um amigo para eles conhecerem.


— Então por que não leva Junseo ou Dohyun? — retrucou sem ao menos me olhar, sua atenção estava focada no fluxo de carros pela ruia movimentada.


— Eles já tem planos para hoje, então só restou você para levar pra minha casa!


— Você realmente falou com eles?


— Hum… — hesitei por um tempo, respondendo em seguida. — Sim...


Bem, não era exatamente uma mentira. Junseo e Dohyun tinham planos para hoje, já que era fim de semana. Eles iriam para o sítio da família de Dohyun e voltariam só domingo pela parte da noite. Dohyun até me convidou para ir, mas eu neguei dizendo que iria visitar os meus pais pois fazia tempo que eu não os via.


[Mais cedo daquele mesmo dia...]

" — Saudades da comida da tia! — Dohyun falou colocando a mão sobre sua barriga e passou a língua pelos lábios, lembrando das porções de comidas que minha mãe costumava fazer para nós três. — Podemos ir com você? — perguntou empolgado, quase que saltando da cama.


— NÃO! — retruquei quase que imediatamente, assustando tanto Dohyun quanto Junseo. Rapidamente ajeitei minha postura e dei um sorrisinho amarelo. — Quero dizer…, continuem com o plano inicial de vocês. Eu não posso levar vocês nesse final de semana.


— E por que não? 


— Porque… vai ter uma… — pensei por alguns instantes, arrumando alguma desculpa convincente. — reunião de família! Isso, uma reunião de família! — sorri nervoso, queria que a minha desculpa parecesse plausível.


— Mas sua mãe disse que nós somos da família! — O Nam replicou, fazendo um beiço chateado. 


— Se não quer que a gente vá, fale de uma vez ao envés de arrumar uma desculpa. — Junseo falou pela primeira vez, deixando o computador de lado e entrando na conversa. — Suas desculpas são ridículas.


— N- não é nada disso! — rebati não abaixando a guarda. — É que meus primos irão para a minha casa e tudo ficará cheio, não vai ser confortável para nós três. 


— Hum, okay então! — Junseo falou por fim, se voltando para o computador novamente. Eu não sabia se ele estava convencido da minha resposta. — Nós convide da próxima vez… — balançou a sua mão direita em sinal de compreensão, me deixando aliviado por ter acreditado em mim.


— Isso, você está nos devendo! — Dohyun exclamou, aposentando diretamente pra mim.


— Certo, certo! — sorri, não gostava de mentir pra eles, mas era por uma boa causa.


Eu não podia simplesmente dizer que não queria levar eles porque eu queria levar Minwook".


[Agora]

— Você não vai recusar, né? Minha mãe vai ficar chateada se eu não levar meu amigo…


— Isso é problema seu! Deveria ter falado com algum deles primeiro antes de dizer que iria levar alguém para sua mãe — J-Min disse, sem nem mostrar remorso em sua voz.


Fiz uma careta pra ele, como se eu tivesse me sentindo ofendido. Poxa, eu só queria levar ele pra minha mãe conhecer.


— Tá certo, eu vou nessa!


Dei as costas pra ele e andei com um canrranca na cara. Ele conseguia ser tão chato quando quer! Porém, ele deve ter algum plano e não queria me contar, então agiu daquela forma comigo.


— Mas qual é? Negar com educação não faz mal a ninguém! — resmunguei batendo o pé irritado.


— Você tá chateado? 


Cessei meus passos quando ouvi aquela voz. Me virei de supetão para trás, afim de encontrar quem havia acabado de falar.


— Quer conversar ou está ocupado demais xingando por aí? — ele soltou um sorrisinho, que me deixou um pouco mais tranquilo.


— Ah,... — coçei minha nuca sem graça. — Desculpe por te fazer escutar essas coisas…


— Sem problemas… — encolheu os ombros e ajeitou deu uniforme, ele estava escola também. — Então Gyullem 1, quer conversar?








Notas Finais


Eita, quem compreendeu esse final? •-• * sai correndo *
Será mesmo que J-Min tem algum compromisso ou só tá sendo chato mesmo?

Hehe, até a próxima

Chuuu(◍•ᴗ•◍)❤~~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...