1. Spirit Fanfics >
  2. Por que eu, meu Deus? - Snames Snack Snupin >
  3. Capítulo 5

História Por que eu, meu Deus? - Snames Snack Snupin - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Eu tô atualizando só algumas fics antes de começar semana que vem.

Capítulo 5 - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction Por que eu, meu Deus? - Snames Snack Snupin - Capítulo 5 - Capítulo 5

Severus se levantou rapidamente, indo pegar uma blusa de Sirius. Por falar no nosso cão preferido, ele estava pé da vida pelo fato de Snape sempre provocar e nunca terminar. Mas isso não ia ficar assim, enquanto Severus pegava uma de suas blusas, Sirius o abraçou por trás e deu beijinhos em seu pescoço.

— Oh bebê, fica mais um pouquinho. — A voz rouca do ex-grifinorio fez Severus quase ronronar por dentro. Severus apenas fez que não com a cabeça, colocando a blusa de Sirius e deu um selinho no auror.

Ele saiu e rapidamente foi para seu quarto, onde tirou sua roupa completamente, deixando a blusa de Black no guarda-roupa e indo tomar um banho. Severus sempre amava quando a água geladinha, entrava em contato com sua pele, ele ensaboou todo o seu corpo e rapidamente se enxaguou. Ele saiu do banheiro e colocou uma blusa solta sem mangá da cor preta, junto com um short largo cinza.

Ele se arrumou e desceu em direção a cozinha para fazer o lanche para James pela lenha. Severus odiava cortar lenha e estava mais que agradecido por Potter estar fazendo aquilo por ele. Draco e Harry passaram por ele e estavam bastante animados, Draco estava sentado perto de suas pernas enquanto Harry dava lambidinhas em seu fucinho.

Ele fez dois sanduíches com todo amor e colocou uma garrafa com suco alí. Talvez, só talvez, Severus esteja manhoso e ele ficou carente por muito tempo, receber atenção assim não era normal para ele. Agora ele está carente pelos Marotos, se o Severus do quinto ano estivesse falando com ele, ele iria levar um soco no meio da cara.

Ele abriu a porta para sair e seus cachorros saíram correndo para brincar no quintal, o Harry mais ainda, aquele cachorro tinha uma energia que só Deus. Mas depois também, ele apagava de uma vez.

Ele viu que James já havia cortado as lenhas e estava apenas empilhando elas perto da casinha que havia alí. Era tão bom ter pessoas em sua casa, quer dizer, ficar em uma casa grande sozinha é assustador! Qualquer coisinha já tava em choque. Ele se aproximou e colocou a pratinho na mesa alí.

— Ei Potter. Trouxe algo para ti. — Disse sorrindo enquanto o outro virava enquanto se espreguiça, deixando todos os seus músculos amostrar. Severus sentiu que o ar ficou até mais quente.

— Devem estar delicioso. — Disse chegando perto e beijando Severus na bochecha, enquanto o virava de costas e cheirava seu pescoço. — Seu cheiro é delicioso.

— Vai comer seu idiota! — Ele disse dando um tapa em sua cabeça enquanto ia até a mesa para pegar o prato para Potter. Mas o homem não desistiu, ele puxou Severus e o beijou, o menor gemeu com os contatos das línguas e começaram a beijar de um jeito apressado.

As mãos de James foram até as nádegas de Severus, onde apertou com força e o encostou na mesa. Severus apenas enrolou seus braços no pescoço do antigo grifinório e puxou o beijo para mais perto.

— Você precisa comer. — Disse Severus enquanto afastava sua boca da de James, o Potter apenas riu e deu um beijo de perder o fôlego. — Idiota. Vá para meu quarto de noite.

Eles terminaram os beijos e Severus sabia que não era boa idéia levar James até seu quarto, mas ele não tinha o que dizer. Quando James começou a comer – finalmente – Severus deu um beijo no queixo do mais velho e o mandou tomar banho depois.

Ele andou até sua casa e entrou, encontrando Lilian Evans no meio dela, nada era como antes. A amizade deles havia acabado, provavelmente para sempre. E agora ela estava alí, na sua casa, eles dois ficaram sem jeitos e só passaram entre si. Sem falar nada com ninguém, Lily até queria conversar com Severus, mas não sabia como fazer isso. Então, o deixou fugir.

Severus encontrou Remus e foi saltitando até ele, o Lupin riu quando viu um mestre de poções completamente animado vindo em sua direção igual ao um coelhinho. Ele chegou perto e fez uma carinha de anjo que ele com certeza não era.

— Remus... Me dá atenção... — O mestre manhou enquanto se jogava no lobisomem que revirou os olhos com o gatinho manhoso em seus braços.

— Claro que dou minha pequena cadela. — Severus engasgou com o palavreado, seu rosto corou em novos tons de vermelho. Ninguém nunca havia falado de uma forma tão suja para Severus. — Está excitado bebezinho? Que tal ajudar o papai em?

Severus gemeu quando as mãos de Remus foram até seus seios sensíveis, ele apertou com força e Severus quase chorou como seu corpo ficou. Pelo visto o lobisomem sabia o quão sensível Severus era naquela área e está aproveitando o máximo que podia.

— R-Remus... — Gemeu o nome do maroto e esfregou suas pernas, sentindo seu pau mais duro que o comum. — N-Não podemos aqui.

— Deixa o papai provar seus peitinhos, deixa? — Ele disse levantando a blusa de Severus e olhando os mamilos do homem que estava uma bagunça chorona. — Eu vou colocar a porra de um filhote em sua barriga e fazer você ficar redondo.

— E-Eu não posso engravidar Remus. — Severus sabia que a lua cheia estava afetando o lobo, e provavelmente, a época do cio estava chegando pelo fato de ele falar filhote.

— Mas você vai, vou te encher de tanta porra que não terá como não engravidar. — Disse agora chupando os peitos com força. — Eu vou por filhote após filhote nessa barriguinha e foder seu buraquinho enquanto bato em sua bunda gorda.

Severus quase caiu alí mesmo. Ele apenas segurou os cabelos de Remus enquanto o outro chupava os dois. Talvez Lupin tenha algum fetiche com peitos, por que Merlin sabia o quão esse garoto era fascinado pelo os de Severus.

Ele seu um última chupada e abaixou a camisa preta. Enquanto Severus tava uma bagunça chorona, ele sorriu e deu um beijinho na bochecha, passando enquanto metia um tapa com força na bunda gorda de Severus. Severus respirava com dificuldades, tudo piorou quando Harry o encontrou e pulou em cima dele, fazendo ele cair no chão e tentar se levantar, mas era difícil com seu "filho" em cima de si.

Como ele amava e odiava aquele cachorro!


Notas Finais


Harry, o melhor cachorro do mundo. 😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...