História Por que eu te amo? (DAYROL) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Carolbiazin, Daylimns, Dayrol, Dreicon, Rodrigotardelli, Romance
Visualizações 24
Palavras 544
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: LGBT, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 9 - Ultimo Capitulo


Day a amava demais, e agradecia aos céus por não ter sido tarde de mais. O tempo passou e tudo estava diferente. Se tratavam como Mulher e mulher e não como duas namoradas em pé de guerra.

 

- Amor, sabe uma coisa que nunca ficou claro pra mim?

 

- Fala

 

- Quem é Daniele?

 

- Nossa desenterrou, heim? 

 

- Fala logo quem é?

 

- Era uma estagiaria que tinha lá no escritório, mas depois daquela festa eu demiti ela. 

 

- O que ela fez nessa festa?

 

- Ela me embebedou e tentou me beijar, eu demiti ela e vim pra casa. Bom pelo menos foi isso que me contaram..

 

- Hum acho bom mesmo.

 

- Eu também acho ótimo, sabe por que? - acariciou a barriga da mulher, que já estava com nove meses 

 

- Por que?

 

- Por que eu nunca teria me perdoado se tivesse ficado com ela.

 

- Sabe que eu não sei o que eu tinha na cabeça quando te perdoei

 

- Como assim? Se arrependeu?

 

- Não eu estou muito feliz por esta com você. Mas não sei, você teria me perdoado se eu tivesse trocado seu nome?

 

- É diferente

 

- Teria ou não? - ela ficou em silencio - Eu não tinha nenhuma segurança de que você realmente seria diferente. 

 

- Mas eu mudei, não mudei?

 

- Sim, não tenha duvidas disso.

 

- Estamos felizes, não é?

 

- Muito felizes. - lhe deu um selinho rápido e acariciou a enorme barriga. O silencio durou por longos minutos. Day ja cochilava quando Carol sentiu algo diferente.

 

- Amor - a chamou, sentindo uma pontada - Day. 

 

Foi em vão, se desfez dos braços dela e foi ate o banheiro. Lavou o rosto e olhou para o espelho. Havia algo estranho, sentia esse tipo de pontada sempre que o bebê se mexia, mas dessa fez algo lhe dizia que não era apenas uma troca de posição. Secou o rosto e estava voltando para o quarto quando sentiu uma dor horrível.

 

- Aaaaaaaaah! Dayyyyyy. - a Mulher acordou assustada e foi correndo vê-la

 

- O que houve? - Olhou mas detalhadamente pra ela e viu um liquido sair pelas pernas da esposa

 

- Vai nascer..

 

Não precisou ser dito mais nada, Bernardo nasceu nessa madrugada e a Duas não poderiam estarem mais felizes. As semanas se passaram e com elas os meses e anos Bernardo, que com poucos meses de vida proporcionava aos Mães as melhores experiencias. Com seis anos de idade as coisas complicaram, a crise de ciumes veio, mas logo passou ao ver Ricardo no colo da Mãe. A família aumentou, e logo se viram fora da antiga casa que era pequena para os quatro, afinal os meninos precisavam de espaço para brincar. Os anos passaram e os meninos a cada dia se tornavam mas independentes e a cada dia as duas tinham mais orgulhos dos dois meninos que lhes dava tanta felicidade.

 

Casamento é saber abrir mão das coisas, casamento é renunciar. Day não estava pronta para renunciar a vida que tinha, já Carol sempre esteve pronta. Ela só percebeu que não podia ter a vida de antes quando esteve a ponto de perder-la. O divorcio não veio para separa-las e sim para as unirem mais.

 

Fim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...