História Por que justo ele? - Capítulo 1


Escrita por: e morimoli

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Drama, Escola, Hentai, Imortalidade, Romance, Yaoi, Yuri
Visualizações 16
Palavras 1.072
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eu e minha melhor amiga criamos essa maravilha num dia comum e por acaso consideramos boa demais para não escrevê-la! E como a fanfic é "nossa" Mas dela do q minha pq a menina é um chefe por natureza, nós vamos revezar na postagem de cap, nunca demorando demais! Espero q gostem! ❤❤

Capítulo 1 - Episódio 1 - Piloto


Tinha acabado de acordar e me encontrava na cama, olhando profundamente pra minha melhor amiga pensando se mandá-la embora e pedir para que me deixasse dormir seria uma grande falta de educação. Sofia estava com uma short branco e camiseta rosa listrada, seus cabelos eram curtos e pretos, totalmente cacheados, era morena, seu rosto era delicado, olhos pretos, nariz levemente arrebitado, lábios finos e rosados, era bem encorpada, andávamos juntas desde a sexta série.
Como sempre, Sofia falava sem parar, hoje podia até ser o primeiro dia de aula mas ainda era 8 da manhã! Odiava ser acordada antes da hora, prezo muito o meu sono da beleza.
  - vai ter tantos alunos novos! Eu posso encontrar um namorado! Adeus vida de solteiro, olá passar o dia com o mozão assistindo netflix. Vamos se anima Rafaela! - olhei seriamente pra Sofia, ela tinha razão, como podia alguém ser tão otimista quanto ela?
- pelo amor de Deus, vai ser mais um ano estudando e aguentando gente esnobe, você sabe disso, eu sei disso. - digo rindo, era só isso que fazíamos na escola desde sempre.
Levanto e vou me trocar, me olho no espelho, olheiras de novo, ótimo, obrigada La casa de papel por ser uma série tão perfeita e não me deixar dormir! Era estranho me olhar de corpo inteiro, eu era ruiva, olhos cor de mel, cheia de sardas, um pouco de peito e bunda e pronto, eu.
  - lembra do Thiago do ano passado? - pergunta Sofia do nada, Thiago era um garoto que foi encontrado morto em uma rodoviária, era assustador pensar que algo assim poderia acontecer com qualquer um.
  - o que tem ele? - perguntei curiosa.
  - parece que um primo dele se mudou pro nosso colégio.
  - ah pronto, portanto que ele não ande com os atletas tá tudo bem pra mim.
  - fiquei sabendo que ele é bonito, cabelos longos... - ela estava tentando me atiçar, e conseguiu, eu tinha uma certa queda por garotos de cabelos compridos.
  - affs você me conhece mesmo.  - digo sorrindo. Abro a porta do meu quarto e desço as escadas pra ir tomar café. - vem logo Sofia.
  - estou indo, AH?! MEU DEUS RAFAELA SEU CACHORRO QUASE ME MATA AQUI!  -  a Sofia gritou no topo da escada, olho pra cima para ver a cena, ela segurava no corrimão para não cair, a Chloé tinha passado na frente dela e pelo jeito ela se assustou, até tentei parar de rir e ir ajudar mas não teve jeito.
  - ISSO QUE DÁ SER DESAJEITADA!
  - ATA RAFAELA LOPES ORTOLAN!
  - NÃO BRIGUEM MENINAS! - grita minha avó na parte debaixo da casa, ajudo a Sofia e vamos para a cozinha, dou um beijo na bochecha da minha avó.
  - bom dia minha linda! - sorrio animada, minha avó estava sentada tomando um dos seus chás que ela tanto adorava.
  - bom dia, sua mãe passou hoje de manhã aqui para avisar que a aula iria começar mais cedo por causa de uma  apresentação. - olho pra cara dela, ela sorri. - você ainda tem tempo de tomar o seu precioso café. 
Sorrio e puxo uma cadeira pra mim e outra para a Sofia, nós comemos com calma enquanto conversávamos sobre assuntos banais do dia-a-dia.

*Quebra de tempo*

Tínhamos nos trocado na minha casa mesmo, logo após o café, eu coloquei uma regata verde e uma calça jeans escura com alguns rasgos nos joelhos, apenas um pouco de base pra esconder as olheiras e o meu típico coque.

  - ah não Rafaela, solta o cabelo, eu sei que você não gosta mas ele fica lindo! 

  - ok, mas é só hoje! - digo soltando meu cabelo. 

Atravessámos mais uma rua e chegamos na escola, era dividida em três prédios de dois andares e duas quadras, junto com uma biblioteca. Cada prédio cuidava de um ano, o prédio azul era do primeiro ano, o vermelho do segundo e o terceiro era o branco. Entramos no terceiro prédio e seguimos rumo a secretaria. 

  - moça, com licença, estamos no terceiro b, precisamos das nossas chaves pra guardar os livros por favor. 

Ela nos entrega a chave e saímos atrás dos armários. 

  - rafa. - Sofia sussurra. - você ainda tem a chave da sala 404, né? 

  - como eu poderia perder? - sussurro de volta. 

Há dois anos nós descobrimos uma sala abandonada porque tínhamos ficado de castigo e só iríamos sair quando fizéssemos uns serviços para a Secretaria, quando fomos a diretoria para avisar que havíamos terminado elas não pediram a chave e nós não fizemos questão de devolver, sei que parece meio errado mas sempre foi o nosso cantinho, quando a aula estava chata nós fugiamos pra ficar ali ou quando os garotos nos importunavam. Desde quando o Gustavo entrou no nosso grupo o ano passado a gente parou de ir lá, mas eu nunca tirava a chave da mochila. 

  - ei, cadê o Gustavo? - pergunto curiosa pra Sofia, que sempre falava com ele. 

  - ele só vem amanhã... - responde olhando pro nada. 

  - ah que pena, podíamos finalmente mostrar a sala pra ele. - tento olhar para onde ela estava prestando atenção, mas não consigo achar o que era. - o que foi? 

  - não olha agora mas tem um garoto lindo olhando pra gente. E SE FOR O PRIMO DO THIAGO? 

  - para de drama, provavelmente é só mais um sem cérebro cheio de hormônios aqui da escola. - digo olhando pro tal garoto, ele realmente era bonito, seus olhos eram castanhos claros e seu cabelo era grande e loiro, seu rosto era bonito e tinha belas maças e uma boca rosada. Ele olhava diretamente para Sofia, e quando eu devolvi o olhar ele me encarou de uma maneira cínica, ficamos por trinta segundos um olhando pro outro com ódio, quer ficar com a minha amiga ou quer comê-la com os olhos? Eu simplesmente odiei esse garoto. 

*piiii* 

O sinal bate e eu saio dos meus devaneios com aquele garoto, enquanto íamos pra sala o garoto começou a nos seguir, não estou acreditando que seremos da mesma sala, o destino deve estar rindo da minha cara agora mesmo. 

As primeiras aulas foram boas até, o garoto não parava de me encarar mas tirando isso estava tudo bem, eu a Sofia nos acostumamos rápido. 

Vou um bom primeiro dia, tirando o primo do Thiago, é claro.  


Notas Finais


Obrigada por ler até aqui ° ͜ʖ ͡ – ✧
Se gostarem não esqueçam do biscoito pra dona disso
Bjs na bunda seus lindos
Corrigido no dia 9/8/2018


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...