1. Spirit Fanfics >
  2. Por que me sinto assim? >
  3. A conversa

História Por que me sinto assim? - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Novo capítulo:>
Me perdoem se tiver muito ruim U^U

Espero que gostem!
Boa leitura 💕

Capítulo 6 - A conversa


HINATA

— Desculpa Hinata mas eu tenho que ir encontrar um amigo, prometo que na volta conversamos sobre o que aconteceu ok? - Ele falou guardando o celular e indo em direção a porta - Cuida para não se machuca de novo boke! - Saiu e fechou a porta.

Eu estou em choque. Não acredito que explodi e disse tudo aquilo na cara dele! E ainda... Puta que pariu nós nos beijamos, e agora? Não, ele fez isso por impulso, não pode ser que ele quis me beijar, não tenho nada que possa fazer ele querer isso. Além do mais, ele já tem alguém que gosta... Ahg! Ele me deixa louco! Tudo que disse pra ele não passa de uma verdade absoluta, ele não gosta de mim e fica fazendo isso, não tem como eu não me iludir! Ele disse que depois iria conversar comigo... Caralho, estou ansioso. Aposto que ele vai dizer que fez por impulso e não quer nada além disso é ué também não gosta de mim desse jeito, tenho quase certeza...

— Queria que ele gostasse de mim... - Falei para mim mesmo me esticando para pegar um pacote de salgadinhos que estava no armário da cozinha, quando peguei e pisei certo no chão meu corpo inteiro estremeceu de dor pro causa do meu tornozelo - Ahg! Que saco esse tornozelo. - Depois de resmungar um pouco olhei pro salgadinho na minha mão- Vou comer isso mesmo, não sei cozinhar nada de bom e não estou afim de miojo logo de manhã... 


[...]


Terminei de comer o salgadinho e fui jogar no lixo. Olhei pela janela e vi o Kageyama chegando.

— Merda - Sai “correndo”, na verdade mancando igual um retardado tropeçando em tudo, acho que desaprendi a andar, quase caí umas 7 vezes só de ir da cozinha pra sala, mas cheguei na sala e sentei no sofá peguei o controle e liguei a tv em qualquer canal e fingi estar assistindo faz tempo. Não quero que o Kageyama saiba que eu estava tecnicamente esperando ele voltar, até por que eu não tenho nenhuma chance com ele... Escuto a porta abrir.

— Hinata - Viro para olhar para ele, ele está com um olhar sério, pelo jeito eu vou ser mesmo rejeitado

— K-Kageyama? Como foi o encontro com o seu a-amigo?

— Hinata precisamos conversar. 

— A-ahn okk! S-Senta aqui - Falei indicando para ele sentar no sofá - M-Mas se não quiser aqui pode ser na m-mesa também.

— Tanto faz - Ele falou indo em direção ao sofá e sentando do meu lado. Ele me olhou sério e eu automaticamente dei uma leve recuada, ele percebeu e suspirou tirando um pouco do clima sério. Me olhou nos olhos, agora ele parece estar com um olhar preocupado? 

— É verdade mesmo o que você disse? Que você gosta de mim? 

— E-Errr que pergunta é essa Kageyama?  - dei uma risada forçada e coçei a nuca desviando o olhar para qualquer outro lugar sem ser os olhos dele.

— Apenas responda minha pergunta com sinceridade Hinata. - Eu gaguejei e não consegui responder então ele suspirou - Ok então eu vou começar revelando as coisas... Eu gosto de você Hinata.

— Haha... Não impossível, você gostando de mim? Qual é Kageyama? Sério que você tá tentando me trollar logo agora? - Eu estou nervoso, fiz o Kageyama ter que mentir pra não me magoar. - Eu gosto de você, muito, muito mesmo mas... Não quero que se sinta obrigado a gosta de mim de volta. Até por que você já admitiu que tem alguém já me mente.

— Sim, esse alguém é você. 

— O que? - Fiquei com a boca entre aberta, é sério? O Kageyama gostando de mim? Tipo de verdade? Por que meu coração parece que vai explodir? Isso é felicidade por ele ter sentimentos por mim? Não. Espera Hinata ele ainda não terminou de falar, ele pode muito bem mudar de ideia sobre isso.

— Eu não to falando isso só pra não te magoar, Hinata, eu já noto isso a um bom tempo, eu só fui burro de ter percebido os sinais os agora. Eu to falando isso por que é realmente meu sentimento. Eu gosto de você Hinata Shoyo.

— A-Ahn... - Não consigo pronunciar uma palavra, eu to começando a achar que o meu coração vai explodir de felicidade.

— Qual é a sua resposta Hinata? - Ele se aproximou do meu rosto que eu não duvido de estar igual a um pimentão. - Seja sincero comigo. - Ele falou isso sussurrado no meu ouvido. Abaixei a cabeça numa tentativa inútil de esconder meu rosto e meu nervosismo.

— É óbvio que eu gosto de você... - Falei meio baixo.

— Hm? Não ouvi o que você disse, repete? - Ele só pode estar brincando comigo... Levantei a cabeça e olhei nos olhos azuis dele. 

— Eu também gosto de você Kageyama Tobio - Logo que eu disse isso ele deu um sorrisinho e atacou os meus lábios, um beijo calmo e carinhoso, depois de um tempo nós separamos por conta da falta de ar, afastei o rosto 

— Abusado! - Minha me afastado mas já me arrependi e cheguei mais perto do rosto dele e dei um selinho longo e tímido nos lábios dele, ia me separar dos lábios dele mas sua mão foi até a minha nuca me puxando para um beijo mais afundo. Coloquei minhas mãos apoiadas em seu peito, não demorou muito para que ele me puxasse para o seu colo. Ele ajeitou suas costas no sofá e também me ajeitou em seu colo cuidando meu tornozelo para não machuca-lo maia do que já está, também ajeitei meus braços em volta do seu pescoço me fazendo ficar mais próximo ainda, não quebramos o beijo durante esse processo. Depois de um tempo infelizmente faltou ar e novamente nos separamos e colamos nossas testas um pouco ofegantes.

— Finalmente vou poder beijar você - O Kageyama disse isso dando um beijo delicado em minha bochecha.

— Nananinanão! - Disse fazendo bico

— Como assim não? - Ele me olhou arregalando um pouco os olhos e afastando o rosto.

— Só vai poder fazer isso quando você terminar com aquela menina, ou esqueceu que  você ainda está namorando ela?  - Falei descendo do seu colo, e me sentando no sofá de novo.

— Merda! Vou fazer isso agora - Ele falou pegando o celular rapidamente do bolso e desbloqueando

— Ei! Ei! Calma aí - Falei pegando celular da mão dele - Não vai terminar com ela pôr mensagem, não seja cuzão ao ponto de fazer isso! Se quiser pode chamar ela pra conversar num café sei lá, ou esperar segunda-feira para falar com ela. Tanto faz dês que seja pessoalmente! - Fiz um sorrisinho meio sádico e coloquei o celular na mão dele novamente e me virei fazendo um bico - Ou também pode não terminar com ela e me deixar aqui para ir ficar com ela, beijar ela, trans—

— Cala a boca idiota! - Ele falou tampando antes que eu terminasse a frase - Vou chamá-la para tomar um café amanhã, hoje já sai e agora eu estou com preguiça. - Tirou a mão da minha boca e se aproximou do meu rosto fazendo ficarmos centímetros de distância - É também agora penso e fazer outras coisas... - Ele tentou me beijar mas agora fui eu que coloquei minha mão em sua boca impedindo ele de continuar.

— Shiii... Aquieta o fogo aí, você namora. Acho que deveria beijar sua namorada não o seu amigo né? - Falei provocando ele, isso eh vingança por ontem e hoje.

— Filha da puta... - Ele falou mas saiu abafado por conta da minha mão. Soltei uma risada gostosa, era divertido provocá-lo.

— Viu como é ruim provocações? - Tirei a mão da boca dele e levantei do sofá meio bambo por causa do tornozelo.

— Mudando de ideia, acho que vou ligar pra ele pra me encontrar hoje mesmo - Ele pegou o celular procurando o nome da menina na lista de Contatos.

— Apressado - Ri alto em quanto ia em direção a escada para subir para o meu quarto - Me avise quando estiver “disponível”.- Falei alto pro causa que já estava quase no segundo andar.

— Pode ter certeza que você vai se arrepender depois de ter me provocado! - Ele gritou lá de baixo. 

— Convencido... - Falei baixinho para a mim mesmo. Percebi que não consigo parar de sorrir.


KAGEYAMA 

Procurei a letra H nos contatos e cliquei no nome Hitoka Yachi, cliquei para ligar e coloquei o celular no ouvido. Precisa terminar as coisas com ela o quanto antes. 

—“Tobio!! Oii, Tudo bem com você?” 

— Sim, e com você? - vou ser o mais gentil possível mas também não posso enrolar.

—“Ouvi dizer que você vai cuidar do Hinata por um tempo por que ele caiu e se machucou bastante, muito legal da sua parte!! Tá tudo bem com ele?”

— Sim, tá tudo certo... Hitoka preciso falar com você pessoalmente, é extremamente importante. 

—“Oh... Ok, aconteceu alguma coisa?”

— Me encontre no café XXXXX daqui 10 Minutos. - Desliguei e guardei o celular no bolso. 

— Vou sair e já volto! - Gritei pro Hinata já abrindo a porta.

— Tá só não faz merda! - Ele gritou de volta

— É você que sempre faz merda Boke... - Falei baixo para mim mesmo sorrindo meio de lado. Fechei a porta e comecei a caminhar até o café.


[...]


Já estou sentado em uma mesa do café que fica bem na janela que dá pra rua movimentada, também já pedi um café gelado para esperar ela,eu quero ser totalmente direto ao ponto com ela.

— Hey!  - Virei pra ver ela, ela esta com uma saia azul bebê e um camiseta de botão branca que está por dentro de da saia, com um colar de pérola e uma bolsa branca. Nada o meu estilo.

— Oi... - Ela sentou na minha frente e colocou a bolsa na cadeira do lado.

— O que aconteceu amor? - Ela me chamou de amor? Que merda é essa...

— Vou ser direto ao ponto certo? - ela acenou com a cabeça e eu suspirei - Quero terminar.

— Que? - Ela paralisou o sorriso meio em choque. - Tá brincando né amor?

— Não me chama de amor. E não, não estou brincando. - Eu levantei da cadeira - Já acabei meu trabalho...  - Comecei a andar em direção a saída mas sinto algo me segurar pelo pulso.

— Espera! Pelo menos me diga o por que? Eu fiz algo de errado? - Tem lágrimas saindo dos olhos dela.

— Eu gosto de outra pessoa... 

— Quem?! Quem gosta?! - Ela falou segurando mais forte o meu pulso

— Ninguém que te interesse - Tirei a mão dela do meu pulso e sai pela porta.

— PELO MENOS ME DIGA O NOME DELA!- Ela saiu gritando e correndo atrás de mim. Virei pra trás e olhei com desgosto pra ela.

— Se quer tanto saber. Hinata. O nome dele é Hinata Shoyo. - Falei e virei novamente, voltando a caminhar para chegar logo na casa do Hinata.


[...]


Cheguei na casa do Hinata fechei a porta e peguei o celular. Ela me bloqueou, bom nem ligo, não vou precisar ligar pra ela mesmo. Joguei o celular no sofá e deitei nele soltando um suspiro longo. 

— CHEGUEI! - Gritei para o Hinata - DESCE AQUI!

— JÁ?! CALMA AÍ JÁ DESÇO - Ele respondeu gritando do segundo andar. Ajeitei minha posição sentando no sofá.

— I’m here - Ouvi a voz dele perto e virei de costas e vi o Hinata, ele esta com uma camiseta preta e um casaco cinza claro amarrado na cintura e uma calça jeans, e duas pulseiras pretas no pulso. Isso sim é meu estilo.

— Acho que ser divertido esses dois meses com você... - Falei alto e vi o ruivo corar

— Como assim seu idiota?! 

— Nada não- Ri alto da cara que ele estava fazendo.

— Não se pode nem mais de vestir normalmente hoje em dia... - Ele resmungou indo para cozinha pegar provavelmente um doce.

— Acho não. Tenho certeza, que vai ser divertido... - Falei sussurrando para mim mesmo e encarando o Hinata.


Notas Finais


Novamente, não sei fazer cenas de beijo socorro KKKKKK Qualquer dúvida é só comentar que respondo. Aguardem pelo próximo capítulo:> Baeee 👋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...