História Por que te amo tanto? - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Agustín Bernasconi, Carolina Kopelioff, Karol Sevilla, Lionel Ferro, Michael Ronda, Ruggero Pasquarelli, Sou Luna, Valentina Zenere
Personagens Agustín Bernasconi, Carolina Kopelioff, Karol Sevilla, Lionel Ferro, Michael Ronda Escobosa, Personagens Originais, Ruggero Pasquarelli, Valentina Zenere
Tags Aguslina, Souluna
Visualizações 29
Palavras 1.524
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi pessoal
Espero que gostem!
Boa leitura 😘😘😘

Capítulo 17 - Vamos no shopping!


Fanfic / Fanfiction Por que te amo tanto? - Capítulo 17 - Vamos no shopping!

Chegamos na frente de minha casa e Nicolas me olhou admirado. 

- Obrigada.- sorriu. 

- Não a de que, o que você vai fazer amanhã? 

- Acho que vou ficar em casa fazendo nada, talvez dormindo!- dou uma risada. 

- Entendi.- ele ri e pega seu celular, que estava no bolso de sua calça jeans.- Me passa seu número? 

- Claro.- pego o celular e coloco meu número.- Pronto aqui está!- lhe entrego o celular. 

Me viro para a porta de minha casa, Lionel estava lá nos observando com uma cara não muito boa. 

- Acho melhor eu entrar, tchau Nick!- lhe dou um beijo na bochecha. 

- Tchau Caro!- ele acena e sai andando com um sorriso no rosto. 

Entro em casa com um pouco de raiva de meu irmão. 

- Quem é aquele garoto?- ele pergunta fechando a porta de casa. 

- Nicolas!- falo rápido, e subo as escadas correndo. 

- Carolina, volta aqui me explica essa história!- escuto Lionel gritar. 

Entro em meu quarto e tranco a porta, tiro meus saltos e os jogo pelo chão de madeira de meu quarto. 

Que exaustão, preciso de um bom banho relaxante! Pego um roupão, e vou pro banheiro, tiro o resto de minha maquiagem, me dispo e entro na banheira. 

Nicolas parece ser um garoto bem legal, temos várias coisas em comum, mas não posso duvidar que ele parece ser bem misterioso. Enquanto ele me trazia pra casa, estávamos conversando bastante, perguntei pra ele o porquê dele vim morar em Buenos Aires, e ele não me dava respostas concretas parecia esconder algo, mas isso não me importa deve ter acontecido algo muito grave para ele não querer falar. 

Estou doida pra saber o que rolou depois da dança da Karol e do Rugge será que rolou algo? E a Valen? Quero ver as explicações dela, vai ser bem engraçado a cara dela quando eu perguntar como foi com Michael! 

Saiu da banheira pego meu roupão e me enrolo nele, faço minhas higiene saiu do banheiro e volta ao meu quarto, visto uma lingerie branca, passo meu creme de corpo, coloco meu pijama de ceda e penteio meus cabelos. 

Pego meu celular e me deito na cama, havia uma mensagem de um número desconhecido, era Nicolas na foto. 

 "Espero que seu irmão não tenha brigado com você por minha culpa.- Nicolas"

 "Não ele não brigou, só ficou com ciúmes de me ver com um garoto que não conhece!- Carolina" 

"Eu também ficaria com ciúmes se tivesse uma irmã mais nova como você!- Nicolas" 

Dei uma risada. 

"Vou levar isso como um elogio kkkkk- Carolina" 

"É melhor você ir dormir, se não amanhã você vai ficar o dia todo na cama!- Nicolas" 

" Tabom pai já estou indo! Kkkkk- Carolina" 

" Que engraçado dona Carolina, estou morrendo de rir- Nicolas" 

" Pare de ser irônico Nicolas, vou dormir agora preciso do meu sono da beleza kkkkk- Carolina" 

"Sinceramente, você não precisa de seu sono da beleza você já é muito bonita, mas é melhor você descansar!- Nicolas" 

" Tchau Nick, boa noite!- Carolina" 

" Boa noite linda!"- Nicolas" 

 Desligo meu celular e coloco em cima do criado mudo, me levanto da cama e vou em direção a varanda para olhar as estrelas. 

E me deparo com Agustín chorando, sinto uma pontada em meu coração, como se alguém estivesse o arrancando. 

Ele chora sem parar silenciosamente, meu coração está com tanta vontade de lhe consolar, mas minha mente fala mais alto. 

Fico lhe observando, até que ele me olha, posso notar o brilho de seus olhos que se encontravam com os meus ele parecia querer dizer algo com seu olhar mas isso pra mim é indecifrável. 

Não consigo mais olhar seu sofrimento, e saiu de minha varanda correndo tranco a porta e me jogo na cama. Acabo pegando no sono. 

[...] 

Acordo com a luz em meu rosto, me levanto e me espreguiço e coloco uma música para deixar meu quarto um pouco mais animado. Me arrumo, e desço pra tomar meu café da manhã. 

Minha mãe estava sentada na grande mesa com seu notebook, com certeza ela estava trabalhando. Lionel estava com uma folha e uma caneta não estranhei nada conheço meu irmão e sei que ele é meio doido. 

- Então a bela adormecida acordou?- Lionel diz com um sorriso. 

- Bem que eu não queria maninho!- dou um beijo na bochecha dele- Bom dia mãe!- lhe abraço de lado. 

- Bom dia filha!- ela dá um sorriso. 

Tomo meu café da manhã em silêncio, e vou para o jardim de minha casa, a grama estava um pouquinho alta, havia um balanço e uma casinha que eu brincava quando pequena. 

Escuto uma voz de criança no jardim do lado, no jardim de Agustín! 

- Agus!- a garotinha grita e me viro pra ver o que estava acontecendo.

- Vem aqui rápido!- me aproximo dela que estava bem perto da cerquinha que dividia os jardins. 

- Precisa de algo?- falo com um sorriso no rosto. 

- Nossa que susto não te vi aí!- ela coloca a mão no coração.- Eu sou a Ágatha!- ela dá um sorriso. 

- Prazer, Carolina!- nesse momento Agustín chega no seu jardim. 

- Gostei de seu nome!- ela dá um sorriso sincero.- Agus deixa eu ti fazer uma pergunta? 

- Claro princesa, o que você quer saber?- ele acaricia seus cabelos e encara meus olhos e a pequena Ágatha nos vê trocando olhares. 

- Ela que é a sua namorada?- ela aponta pra mim com um sorriso no rosto. 

- Não meu amor, ela é só uma amiga minha.- ele fala com um pouco de vergonha. 

- Hum entendi!- ela fala cabisbaixa. 

- É melhor eu entrar, tchau Ágatha, se quiser conversar depois é só me chamar. 

- Tabom Caro, tchau!- ela fala dando pulinhos de alegria, e vejo um sorriso no rosto de Agustín. 

- Tchau Bernasconi!- aceno e saiu do jardim e vou para sala assistir umas séries. 

Meu irmão ainda estava sentado na mesa com a mesma folha e caneta escrevendo sua música nova, para banda dele. Ele tira os olhos de sua composição e me encara, já sei do que ele vai falar então já estou preparada para sua crise de ciúmes. 

- Então não vai me explicar nada?- ele cruza os braços e faz uma cara brava. 

- Para com isso Lio, já está ficando chato, Nicolas é só um amigo!- cruzo os braços também. 

- Um amigo que pode ter segundas intenções!- Lio fala tranquilo. 

- Ah Lionel, não vou ficar aqui escutando você falar besteiras.- me levanto do sofá.- Já estou grandinha tá ok?- saiu dali e vou para meu quarto. 

Meu celular começa a vibrar, havia uma mensagem da Karol. 

Oi amiga, está ocupada?- Karol. 

Oi Karol, não, estou aqui em casa no tédio.- Caro. 

Imaginei, eu e a Valen vamos no shopping quer vim com a gente?- Karol. 

Sim, mas que horas vocês vão?- Caro. 

Em uma hora nos encontramos na pracinha perto de sua casa, beijos não se atrase!- Karol. 

Tabom Karol- Caro. 

Caminho até meu "pequeno" closet e escolho uma calça jeans azul clara, uma blusa cinza com detalhes pretos e um par de botas coturno, e me visto. Faço uma make básica e deixo meu cabelo solto, coloco meu celular é um batom numa pequena bolsa e saiu de meu quarto. 

- Vai aonde mocinha?- minha mãe pergunta enquanto eu descia as escadas que davam para sala. 

- Vou no shopping mãe.- falei com um pouco de tédio. 

- Quero você aqui em casa até às sete da noite, me entendeu mocinha? 

- Claro mamãe!- falo bufando. 

- Quer que eu te leve? 

- Não precisa mãe, vou com minhas amigas.- encaro minha mãe e finalmente ela dá um sorriso.- Acho melhor eu ir se não vou me atrasar, beijos mãe!- lhe dou um beijo na bochecha depois vou em direção a porta. 

- Tome cuidado Carolina! 

- Tchau mãe!- sai de casa e tranco a porta. 

Ando a até a calçada que fica na frente de casa e acabo encontrando Agatha. 

- Olá Caro!- ela me abraça.- Você está muito bonita, vai aonde?- ela pergunta com brilho nos olhos. 

- Vou no shopping com minhas amigas!- sorriu. 

- Que coincidência, eu Agustín e a tal de Malena...- ela faz cara de nojo e eu dou risada.- vamos também no shopping! 

- Entendi, talvez nós encontremos lá! 

- Vamos Agatha?- Agustín vem até nós e fica me olhando com um pequeno brilho nos olhos. 

- Tabom Agus!- ela pega na mão dele.- Tchau Caro tomara que nós encontremos no shopping, não quero ficar com a tal da Malena ela é bem chata e insuportável! 

- Agatha!- Agustín a repreende. 

- Eu também acho Agatha!- dou uma pequena risada.- Tchau princesinha preciso ir, estão me esperando! 

- Ok Caro até mais!- ela abre um sorriso e sai correndo para o carro de Agustín aonde estava a nojenta da Malena. 

- Tchau Agustín! 

- Tchau Carolina! 

Me viro para direção da pracinha e começo a caminhar, não demoro muito e chego em meu destino, avisto minhas amigas e vou até elas.


Notas Finais


Gostaram do Nicolas?
Agatha é uma fofa não é?
Até o próximo capítulo...
Beijos 😘😘❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...