História Por que você? - Chanbaek - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Byun Baek-hyun (Baekhyun), Park Chan-yeol (Chanyeol)
Tags Baekhyun, Chanbaek, Chanyeol
Visualizações 24
Palavras 1.890
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Capítulo 3


Coreia do Sul

Seul

6:49

Eu corria até chanyeol que estava logo na porta da escola assim que o alcanço seguro seu braço chamando sua atenção o fazendo olhar para mim confuso por me ver ofegante, levanto meu dedo pedindo um pouco de tempo para regular minha respiração e assim que eu consigo começo a falar.

- Você tem alguma ideia de onde eu posso arranjar um emprego? Eu não tenho nenhuma especialização em nenhuma área, mas eu posso fazer tudo que pedirem. - Ele me olha e começa a rir e o olho confuso. - Do que você está rindo?

- como você quer arranjar um emprego sendo que nem sabe como trabalhar? - ele me olhava de forma debochada o que me fez ficar com raiva e lhe dar vários tapas enquanto ele tentava se defender.

- Eu preciso de um dinheiro rápido! Apenas me ajude!

- Ok então é só você me encontrar no andar 4 na hora do intervalo e conversaremos sobre isso. - ele se vira e sai andando normalmente sem se importar com os meus gritos o chamando.

Eu não queria esperar, eu desejava resolver tudo isso rapidamente para ajudar a minha mãe.

Na sala de aula eu não parava quieto, minhas pernas balançavam e eu não conseguia parar de batucar com o lápis fazendo os professores já chamaram a minha atenção várias vezes, mas eu não conseguia parar por pura ansiosidade. Quando o sino tocou avisando que o intervalo tinha começado eu não pensei duas vezes e sai correndo para o andar número quatro atropelando os alunos em minha frente e tropeçando em meus próprios pés, ao chegar la comecei a abrir as portas das salas inutilizadas chamando chanyeol e ao chegar na oitava porta ele finalmente me responde, assim que eu ouvi sua voz eu me senti mais aliviado como se um grande peso saísse das minhas costas me fazendo andar até ele de forma mais leve.

- Vamos começar a procurar o seu emprego mas antes eu irei fazer um questionário. - Meus olhos brilham e eu sorrio para ele, pude ver que seu olhar ficou diferente ao me ver sorrir... é como se ele tivesse ficado mais feliz. - Vejo que está animado, mas precisamos de experiências para que você seja contratado.

- O que eles devem pedir? Eu já ajudei o meu tio no mercado dele e também sou bom em matemática então posso trabalhar em lojas e...

- Calma calma! Não é só este tipo de experiências, você tem que saber ser gentil e também como tratar as pessoas.- Ele estava sendo muito atencioso falando tudo de forma clara para que eu entendesse. - Vamos começar, a comida está ali no canto - Ele aponta para uma pequena sacola com comida e uma garrafa de suco.- Eu fico na parte de fora da sala e assim que eu entro você recebe da forma mais educada possível.

- Tá tá, eu vou tentar agora vai lá para fora e me deixe respirar. - Falo o empurrando para fora da sala enquanto ele ri da minha pressa, assim que eu fecho a porta me viro observo a sala respiro fundo e a arrumo um pouco fazendo uma pequena mesinha para o meu "cliente"- ok... PODE VIR!!

Eu me preparo na porta esperando que ele entre, o recebo com um sorriso no rosto e o levo para o seu lugar.

- Eu acho que vou querer o cardápio...- eu o olho se saber onde estaria o mesmo, ele percebe e sussurra para mim- *está na bolsa*

Peguei o papel preto decorado com lápis de cor branco, eu me perguntava como ele tinha arranjado tudo isso em apenas três horas decido perguntar depois, sabendo que iria eu iria rapidamente esqueçer. Entrego o cardápio para Chanyeol e o espero escolher seu lanche, ele me fala e eu vou até a bolsa para tentar encontrar um sanduíche de atum e um suco de laranja.

Eu o observava comer, como ele poderia fazer o meu coração bater de forma tão rápida apenas mastigando algo. Ele tornava as coisas mais idiotas ou aleatórias em algo especial no qual eu me lembraria para sempre, e isso me assustava, era cedo demais dizer que gostava dele então eu apenas o admirava eu só tinha um pouco de medo de tudo acabar se intensificando e eu esquecer o meu maior objetivo. Quando ele terminou me olhou e fez um sinal com seu dedo me chamando, fui até ele calado e ele sorriu, se levantou e foi embora me deixando sozinho com cara de tacho, fiquei parado no mesmo lugar por uns minutos e quando finalmente me dei conta já estava a caminho da sala onde seria a próxima aula, abri a porta e me sentei em meu lugar esperando a professora chegar e começar a aula.

—————~ஜ۩۞۩ஜ~—————

*12:00*

Eu estava deitado no sofá mechendo no celular largado no tédio, eu já tinha arrumado toda a casa então não precisava me preocupar com a organização e os professores não passaram dever de casa oque me deixou bem feliz. A campainha toca e eu me levanto rápido já achando estranho até porque quase ninguém vinha em casa, ando devagar até a porta e espero um pouco até que a campainha é tocada novamente e resolvo abrir a porta dando de cara com Chanyeol que apenas entra e se joga no sofá me olhando sentar também.

- Você foi bom hoje

- Ah é? Então eu consiguiria?

- Com um pouco mais de treinamento você pode até mais.

- É sério?- Meus olhos brilham de felicidade e ele sorri mais ainda ao ver minha felicidade.

- Mas é claro que nos teremos que treinar mais, eu realmente fiquei tenso ao sentir você me encarando- Eu fico envergonhado ao saber que ele percebeu a minha encarada. - Você fica fofo envergonhado...

Como será que eu estava naquele momento? Provavelmente com uma cara surpresa com oque ele tinha falado, eu ficava fofo? Isso realmente me deixou feliz.

Chanyeol se levantou indo até meu encontro pondo seus dedos em meu queixo os segurando firmemente. - Que tal conversarmos mais um pouco sobre o trabalho, hum?- Ele me olhava de um jeito que eu não conseguia explicar, mas me deixava inquieto.

O puxei para se sentar ao meu lado no sofá.

- Tem um lugar que iria adorar contratar pessoas sem experiência, eu poderia pedir para que eles te treinem.

- É sério? Você pode fazer isso para mim?- ele concorda com a cabeça. - Você é uma boa pessoa chanyeol. - Ele pareceu meio atordoado, tinha ficado meio sem graça com oque eu havia falado, ele era engraçado.

- Ok vamos voltar ao assunto... Quais são os melhores horários para você? Precisamos saber para não ocorrer nenhum mal entendido.

- assim que eu saio da escola é um bom horário, agora para sair... Até às seis e meia seria bom, NÃO PODE PASSAR DAS NOVE HORAS, Por favor.

- é um bom horário e talvez você vá para casa as cinco, que é o horário normal de saída. Você tem carteira de trabalho?- eu concordo com a cabeça. - Isso facilita tudo ainda mais!

- É mesmo? Acho que está tudo bem por hoje não?- eu o olho nos olhos e dou um sorriso.

- Acho que sim... Eu Irei embora agora, não quero atrapalhar.- Ele se levanta indo até a porta mas o seguro antes que saia.

- Você... pode ficar mais um pouco? Podemos terminar de assistir aquela série, se você quiser é claro.- Ele me encara sério por um tempo, parecia pensar profundamente sobre a sua decisão, eu me perguntava se havia falado algo de estranho e repassava a minha fala umas cinco vezes.

- é claro que sim, sente-se aí, eu irei fazer pipoca.- Ele tinha mudado rápido, antes estava sério de forma que fazia parecer que ele estava tomando a decisão mais importante da sua vida, agora estava sorridente como uma criança ganhando um grande doce.

Me sento já sentindo o cheiro de pipoca salgada no ar, os episódios já estavam postos e ele já estava se sentando ao meu lado. Enquanto assistíamos a série eu o olhava Adimirando sua beleza, ele concentrado no que acontecia o deixava sexy, oque eu não daria para o olhar o tempo todo...

Eu não sabia de onde vinha tudo isso, eu talvez o adimirace muito por ele querer me ajudar com o emprego mesmo não sabendo o porque da minha pressa. Ele era fofo quando ria, eu amava a sua voz grave ainda mais quando ele sussurrava, a forma que ele agia comigo era tão fofa e engraçada, eu ainda tentava entender quando ele de repente agia de forma provocante. Nossos olhos de repente se encontraram e não se separaram por um bom tempo, ele se aproximou de mim deixando apenas alguns centímetros nós separando, sua mão foi de encontro com meu pescoço que foi gentilmente puxado colando nossos lábios eu um beijo de língua lento, ficamos assim até que precisamos de um pouco de ar e nos separamos, até aquele momento eu não sabia o que estava acontecendo. Assim que notei oque havia acontecido, me afasto um pouco o olhando surpreso.

- O que aconteceu aqui?- Eu o olhei e percebi que ele também me encarava corado.

- Eu... me desculpa por favor, eu não aguentei é sério!- Ele não parava de falar por nenhum segundo até que o calei dando um beijo.

Ele me puxou pela cintura colando nossos corpos enquanto eu o abraçava pelo pescoço. Será que aquilo era certo? Eu realmente não sabia, mesmo que meu coração batesse forte eu não sabia qual o meu verdadeiro sentimento por ele, o que eu era para ele? Seu olhar profundo me deixava envergonhado, as vezes ela dava em cima de mim. Eu estava em dúvida agora, como poderíamos estar assim em tão pouco tempo?

- eu não acho isso certo.

- oque não está certo? Está tudo bem.

- Mas isto vai te prejudicar! Se a escola descobrir eles irão encher o teu saco!

- eu não me importo eu posso viver com isso.

- Mas eu não posso! Sabendo que você vai está sofrendo por algo quê eu comecei.

- Você começou? Estamos nessa juntos, eu estou ao seu lado.

- Mas está tudo indo tão rápido... Eu não sei se os meu sentimentos são verdadeiros, nos conhecemos apenas a um mês.

- mas eu sei oque sinto por você, eu sempre soube, desde antes quando nem mesmo conversávamos eu era fascinado por você, era a única pessoa no mundo que eu sonhava em conhecer e agora eu me sinto tão feliz e realizado, você me faz tão bem!

- oque você quer dizer com isso?

- Eu estou querendo pedir você em namoro.

Meu coração estava descompassado, era sério aquilo? Eu estava tão feliz porém tão inseguro, eu já tinha ficado com alguns caras antes mas entrar em um relacionamento sério era tão radical que me assustava.

- Você pode por favor sair da minha casa?- Ele me olhava confuso me vendo abrir a porta- Eu só quero pensar um pouco.

Depois que ele saiu eu me deitei no sofá e pensei se aquilo era o certo, se eu realmente não precisava me preocupar com tudo isso acontecendo. O que será que eu faço na minha vida!


Notas Finais


Me desculpem o grande atraso, é que eu tive alguns compromissos ao longo da semana


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...