1. Spirit Fanfics >
  2. Por Que Você? - Kyman >
  3. A Festa de Cartman

História Por Que Você? - Kyman - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Heey
Eu sei que era pra ter postado ontem, mas eu acabei viajando e quando voltei, tive um bloqueio para escrever o capitulo, mas aqui está ele.
Espero que vocês gostem!

Boa leitura.

Capítulo 3 - A Festa de Cartman


Fanfic / Fanfiction Por Que Você? - Kyman - Capítulo 3 - A Festa de Cartman

 Kyle estava no banheiro de seu quarto, em frente ao espelho enquanto terminava de se arrumar para festa de Cartman.

 Stan, que também se arrumava na casa de Kyle, entra no banheiro, chamando a atenção do amigo.

 — Essa roupa ficou boa em mim?

 Kyle analisa Stan da cabeça aos pés e sorri.

 — Ela ficou ótima em você.

 — Obrigado. – Ele ri, terminando de abotoar sua camiseta. — Tenho certeza que você vai encontrar um cara legal por lá.

 — Tenho minhas duvidas. ­ ­­­­­­­ — Diz Kyle, arrumando seus cachos.

 — Tudo pode acontecer.

 Stan sai do banheiro, praticamente arrumado, e se senta na cama de Kyle para calçar seus sapatos.

 — Já está pronto?

 — Estou sim. — Kyle coloca o chapéu por cima de seus cachos e sai do banheiro.

 Ao descerem para a sala, Stan e Kyle encontram com a Sra. Broflovski, que os espera com o casaco de Kyle em suas mãos.

 — Kyle, por favor, não beba álcool e nem use drogas. Se comportem e eu quero você aqui até às 11 da noite, entendeu docinho?

 — Entendi mãe. — Responde constrangido,  colocando seu casaco.

 Sra. Broflovski da um beijo na testa de Kyle, o fazendo ficar vermelho de constrangimento. Ele se despede de sua mãe, rapidamente, pega a mão de Stan e corre para fora da casa.

 — Desculpa por aquilo. — Começa Kyle, envergonhado, com suas mãos no bolso.

 — Tudo bem cara, estou acostumado.

 — Porque as mães fazem isso?

 — Acho que é uma maneira de mostrar carinho.

 — Mas é tão constrangedor...

 —Ainda mais na frente de outras pessoas. — Kyle concorda com a cabeça. — Eu sei, minha mãe também faz esse tipo de coisa.

 Eles chegam à casa de Cartman, antes mesmo de entrarem já podiam ouvir a musica alta e os gritos de seus colegas. Kyle olha para a porta da casa, dando um longo suspiro enquanto se lembrava de quando ia ali anos atrás.

 — Vamos Kyle. — Diz Stan, sorridente, tirando Kyle de seu transe. — Vai ser divertido.

 Kyle sorri de volta e os dois entram na casa. A casa, como já imaginam, estava lotada, todos seus colegas de escola estavam lá, grande parte já deles bêbados ou dançando loucamente. A casa não era muito grande, mas cabiam todos os convidados. A musica pop da festa ecoava por toda a casa, sendo difícil das pessoas conversarem.

 Kyle olhou em volta e não conseguiu encontrar Cartman em lugar nenhum, ele sentiu uma mistura de alivio e decepção, mas sabia que veria Cartman a qualquer momento.

 Kenny os avisa e corre em direção dos dois, animado.

 — Ei, você vieram. — Ele sorri e os cumprimenta, entregando um copo de cerveja para cada.

 — Não, obrigado. — Kyle nega com as mãos — Não vou beber essa noite.

 — Qual é Kyle, você esta em uma festa.

 — Fica tranquilo Kyle, não vou deixar você fica bêbado. — Diz Stan

 Kyle fica hesitante, mas acaba aceitando. Os dois começam a andar por ali, tentando encontrar mais rostos conhecidos e alguma coisa para fazer.

 — Stan!

 Wendy corre em direção do seu namorado, os dois se abraçam e dão um caloroso beijo, deixando Kyle, extremamente constrangido, de lado.

 — Oi Kyle. — Ela da um abraço rápido no ruivo. — Será que eu posso roubar o Stan por alguns minutinhos?

 — Claro. — Sorri tímido.

 — Eu já volto Kyle.

 Kyle se encontra “sozinho” na festa, com seu copo ainda cheio de cerveja. Ele olha em volta e observa as pessoas dali, então ele decide ir para outro cômodo, tentando espantar aquele tédio repentino.

 Ele encontra Clyde, Craig, Tweek e Token em um sofá, conversando, e se junta a eles. Eles começam a conversar sobre a faculdade e como o ultimo ano esta pressionando eles.

 — Porque a gente não para de falar disso e vamos jogar Beer Pong? — Sugere Clyde

 Todos concordam animados e correm para a cozinha, aonde Clyde pegou vários copos da bancada e os organizou para começar o jogo.

 Kyle estava finalmente se divertindo, era bom estar com seus amigos de novo, talvez Stan estivesse certo o tempo todo, fazia um bom tempo que Kyle não curtia com seus amigos daquele jeito.

 Mas como tudo que é bom, dura pouco. Kyle, em algum momento de distração, olha para a janela da cozinha, que dava para um canto escondido do quintal, e vê uma cena que ele nunca ira esquecer: Eric Cartman beijando Bebe Stevens, sua ex-namorada.

 Kyle inventa uma desculpa qualquer e sai rapidamente da cozinha, ele corre pelos cômodos da casa em busca de Stan.

 Ele encontra Stan flertando com Wendy em um canto no corredor. Ele puxa Stan pelo braço e o leva para uma área vazia da casa.

 — O que aconteceu, Kyle? — Questiona Stan, confuso e assustado.

 — Acabei de ver o Cartman beijando a Bebe.

 — Oh... Você tem certeza que era ele?

 — Claro que tenho, não é difícil identificar aquele gordo.

 — Mas Kyle... Porque você se importa?

 —... O que?

 — Por que você se importa, cara? Você e a Bebe nem namoram mais. — Ele se aproxima de Kyle, agora sussurrando. — E você nem gosta de mulheres.

 — Sim, mas o Cartman está fazendo isso para me provocar.

 — Não viaja Kyle. — Ele franze o cenho.

 Kyle se indigna com a reação do amigo, enquanto Stan começa a olhar em volta, procurando por algo. Stan segura o braço de Kyle e o puxa para fora da casa.

 — O que você está fazendo?

 — Vem, você precisa se divertir.

 Stan o leva até o quintal dos fundos, onde tinha um karaokê. Stan sorri para Kyle enquanto se aproxima do local,  Kyle o retribui com um olhar de negação.

 Mesmo com a desaprovação de Kyle, Stan o puxa novamente para o meio das pessoas que ali estavam. Ele solta o braço de Kyle, que se escora em um canto, e vai conversa com as pessoas que estavam escolhendo as musicas.

 Stan volta ao encontro de Kyle e o puxa novamente, mesmo com Kyle recuando, porém Stan era mais forte que Kyle e ele sabia que não teria muito chance.

 Stan havia escolhido a musica I Want It That Way dos Backstreet Boys.

 — You are my fire... — Começa Stan, enquanto tenta incentivar Kyle a cantar.

 — The one desire. — Continua Kyle, mas como uma segunda voz.

 Kyle começou bastante retraído, enquanto Stan mostrava uma animação e tentava ao máximo passar isso ao seu melhor amigo.

 Já para o refrão, Kyle havia se empolgado e se soltou mais, cantando no mesmo tom que Stan.

 — Tell me why! — Kyle Praticamente gritava.

 — Ain’t nothin’ but a heartache. — Cantava Stan, na mesma intensidade.

 Todos em sua volta também cantavam o refrão, animados com o desempenho dos dois. Após o fim da musica, os dois se entreolham e sorriem um para o outro, enquanto Stan abraça Kyle de lado.

 Os dois haviam conseguido a pontuação máxima do Karaoke. E outra vez, Kyle estava se divertindo com seus amigos, até eles ouvirem algumas palmas.

 Era Cartman.

 — Parabéns! Vocês cantaram bem.

 — Obrigado. — Agradece Stan, sorridente.

 Kyle apenas assenti, com uma expressão séria.

 Cartman se aproxima de Kyle e coloca o braço sobre seu ombro, e começa a andar com ele para outro lugar, praticamente o puxando, mesmo contra a vontade do ruivo.

 — Kahl, nós começamos com o pé esquerdo, devíamos recomeçar.

 — Fala logo Cartman, qual é a humilhação que você está preparando para mim?

 Cartman tira seu braço que se apoiava no ombro de Kyle e leva sua mão ao peito esquerdo, fingindo indignação.

 — Humilhação? Eu jamais faria isso Kyle. — Kyle revira os olhos, em resposta. — Eu apenas quero comemorar minha festa com meus amigos, e quero que ela seja bem animada, além do mais, é minha festa de boas-vindas. Alias você está se divertindo, Kahl?

 — Sim... — Responde relutante.

 — Que ótimo Kahl. Eu estava pensando em animar as coisas, tal que nós dois fazermos uma aposta?

 — Eu sabia que tinha algo... Que tipo de aposta?

 Cartman entra em casa e volta com dois grandes copos de Vodka.

 — Quem vira o copo primeira, ganha.

 — E o que eu levo se ganhar?

 — Se você ganhar, eu irei preparar todos os seus lanches pelo resto de todo o semestre.

 — E se eu perder?

 — Ah Kahl, se você perder... Você ira fazer toda a minha lição de casa até o final do ano.

 Kyle encara os copos e volta seu olhar ao Cartman.

 — Eu aceito.

 Cartman sorri e coloca os dois copos em uma mesa, enquanto seus colegas começam a espiar, curiosos e ansiosos com o resultado da aposta.

 — Kyle, você tem certeza? — Aparece Stan, preocupado.

 — Relaxa Stan, vai ser fácil ganhar do gordão.

 — Vamos lá. — Token toma a iniciativa. — Os dois com o copo na mão, vocês vão começar a beber quando eu terminar a contagem. Três, dois, um...

 Eles começam a beber com enormes goles, era difícil saber qual dos dois estava ganhando, mas ambos estavam muito focados naquilo.

 Kyle tinha bastante esperança que ganharia, mas graças a sua empolgação, ele acabou se engasgando com a bebida e foi obrigado a largar o copo para tossir.

 Com a vantagem, Cartman termina sua bebida e arremessa o copo no meio do pessoal, em sinal de comemoração.

 — Merda. — Pensa Kyle, vendo o copo de Cartman vazio.

 Ele olha para a multidão, todos gritavam, menos Stan e Wendy, que assistam tudo decepcionados.

 Cartman começa a fazer uma dancinha bizarra, enquanto comemora sua vitória com os seus amigos.

 — Eu ganhei do Kyle, eu ganhei do Kyle. — Ele cantarola, rondeando Kyle.

 Kyle respira fundo, enquanto franze a testa.

 — Parabéns Cartman.

 — Você perdeu Ky, agora você vai ser meu escravo.

 — Vem Kyle. — Diz Stan. — Vamos para outro lugar.

 Kyle concordam e os três saem dali, enquanto Cartman zoa Kyle e ri com seus amigos.

 — Kyle, porque você aceitou aquilo? — Questiona Wendy, ainda incrédula.

 — Eu tinha certeza de que eu iria ganhar.

 — Bom, pelo menos ele só pediu para você fazer a lição de casa. — Diz Stan. — Podia ser bem pior.

 Eles encontram um cômodo relativamente vazio e se acomodam ali, Stan distribui uma lata de cerveja para cada e os amigos ficam jogando conversa fora por altas horas. Ficaram tão distraídos, que nem viram a hora passar, só se deram conta que estava tarde quando quase todos da festa já haviam ido embora.

 Eles se levantam para ir embora e encontram Kenny no caminho, dormindo escorado na mesa.

 — O Kenny não tem jeito mesmo. — Comenta Wendy.

 Eles também encontram o Clyde, praticamente desmaiado, no chão da cozinha. Mas quando chegam à sala para ir embora, eles veem Cartman, largado no sofá, dormindo.

 — Eric não aguenta bebe nada mesmo. — Debocha Wendy.

 Kyle vê o estado de Cartman e fica pensando nele até chegar à porta da casa.

 — Gente, eu acho que esqueci algo coisa lá dentro.

 — Você quer que a gente te espere? — Pergunta Stan.

 — Não, tudo bem, podem ir embora sem mim.

 Eles se despedem e Kyle volta para a casa. Ele havia mentindo sobre ter esquecido algo, ele havia voltado por causa de Cartman.

 Kyle o levanta, com bastante esforço, e o apoio em seu ombro, quase o arrastando, pois Kyle não era muito forte, na verdade era bem magro, e Eric era muito pesado para ele.

 Mas ele juntou todas suas forças e subiu as escadas da casa de Cartman, o levando até seu quarto, onde ele o deita em sua cama e tira seus sapatos, o cobrindo em seguida.

 Ele já estava indo embora quando ouve Cartman o chamar.

 — Kahl...

 — O que quer, Cartman?

 — Já começou seu trabalho de escravo, Kahl? — Ele da um riso fraco.

 — Boa noite, Cartman. — Kyle revira os olhos, dando meia volta.

 — Espera! — Ele segura levemente o braço de Kyle.

 Kyle sente um pequeno choque em seu corpo com o toque de Cartman, com um misto de emoções em sua mente. Ele atende ao pedido de Eric e se sente na ponta de sua cama.

 Cartman também se senta, ficando mais próximo de Kyle.

 — Você realmente não sentiu minha falta?

 — Sabe, era bom quando não tinha ninguém zombando de mim, da minha aparência ou da minha religião. Talvez eu possa ter sentindo um pouco da sua falta, mas era melhor quando você estava longe por que...

 Kyle para de falar quando percebe que Cartman está o encarando em silencio. Ele o encara de volta, também em silencio. Eles ficam assim por alguns segundos, até Cartman se inclina em direção ao rosto de Kyle.

 Seus lábios se tocam, fazendo Kyle ficar sem reação, mas em seguida ele retribui o beijo de Cartman. Kyle sentia aquele gosto estranho de vodka com hambúrguer, em qualquer outra situação, ele ficaria bem irritado com aquilo, mas naquele momento, ele se sentiu bem por estar beijando Eric Cartman.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, ainda mais desse final <3

Comentem o que acharam e até Sexta!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...