1. Spirit Fanfics >
  2. Por que você? >
  3. Lia em apuros

História Por que você? - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Lia em apuros


Fanfic / Fanfiction Por que você? - Capítulo 5 - Lia em apuros

Com o fraga, Lia teve que pensar em algo bem convincente.

Fatinha: Então, não vai me dizer por que esta mexendo nas coisas do Nenê?

Lia: É...Eu estava arrumando as coisas dele.

Fatinha: Você não sabe que ele detesta que mexam nas coisas dele?

Lia: Eu não sabia.

Fatinha se se aproximou dela.

Fatinha: Por que está com uma foto dele com ex em mãos?  

Lia: É que.. 

Lia pensou rápido e falou a primeira coisa que veio a sua mente.

Lia: É que eu sou parente da Lia, ela é minha prima!

Fatinha: Sério? 

Lia: Sim. E tudo isso me abalou muito sabe? O término. 

Fatinha: Deu pra ver, você está até chorando.

Lia: Ah isso?

Lia secou as lágrimas.

Lia: Eu não sei o que houve.

Fatinha: Nossa, e eu que pensei que homem não chorasse.

Lia: Eu sou um homem sensível.

Fatinha: Tô vendo! 

Lia colocou a foto no lugar e já ia saindo.

Fatinha: Espera!

Fatinha segurou no braço dela. 

Fatinha: Eu nunca tinha visto um homem como você, tão lindo e sensível.

Lia: Oh sai pra lá.

Lia falou com sua voz normal. Fatinha estranhou.

Lia: Quer dizer, já tenho namorada!

Fatinha: Ela é mais bonita que eu?

Fatinha se aproximou mais de Lia.

Lia: Sim! Ela é uma garota muito linda, tem um corpão de dar inveja.

Fatinha: E eu não tenho?

Lia: Não muito, você é muito magrinha parece um cabo de vassoura.

Fatinha: Você também não é tão forte. Acho que formalismos um belo par.

Lia: Certeza que não! Deixa eu trabalhar por que já deu. Fui!

Lia deu no pé com vassoura e tudo.

Fatinha: Esse garoto ainda vai ser meu!

Fatinha estava se interessando cada vez mais por Lia ou melhor, Lionel..Por causa dos mistérios que o cercava. Lia foi limpar os banheiros e lá ficou quase 1 hora, o enjoou era tanto que ela ficou péssima. Ao sair do banheiro deu de cara com Fatinha de novo.

Lia: Ah não, você de novo?

Fatinha: Sim, eu de novo! Nossa você está péssimo. 

Lia estava se sentindo péssima. Nenê chegou com a toalha nos ombros.

Nenê: Está tudo bem?

Fatinha: Acho que não, o Lionel está com uma cara.

Lia: Eu estou bem..só.. 

Lia quase caiu mas seu amado a segurou.

Fatinha: Segura a ele Nenê..

Nenê: Está tudo bem?

Nenê olhou bem nos olhos dela e ela nos dele por alguns minutos.

Lia: Sim, eu estou.

Nenê continuou olhando nos olhos dela.

Nenê: Esses olhos..

Lia deu um jeito de sair de perto dele.

Lia: Já estou melhor.

Nenê: Seus olhos me lembram muito uma pessoa.

Fatinha se meteu no assunto.

Fatinha: Claro, o Lionel é primo da sua ex.

Os dois tornaram a se olhar.

Nenê: É sério isso?

Fatinha: Sim, ele mesmo me falou.

Lia ficou meio sem jeito.

Lia: É..Somos primos.

Nenê: E por quê ela nunca me falou que tinha um primo?

Lia: Eu não sei..Agora se vocês me dão licença tenho que comer alguma coisa. Minha pressão deve estar a zero já.

Fatinha: Quer que eu te acompanhe?

Lia: Não! Eu estou bem, com licença.

Lia foi ao refeitório.

Fatinha: Que garoto estranho. Não sei por que mais acho que ele esconde alguma coisa.

Nenê : Tenho a mesma impressão.

Nenê resolveu ir conversar com Lia ou melhor Lionel. Lia estava no refeitório tentando comer alguma coisa mais nada descia. Nenê a avistou ela e foi até lá. 

Nenê: Acho que precisamos conversar Leonel.

Lia: Tá cara, senta aí.

Nenê puxou a cadeira e se sentou ao lado dele.

Nenê: Então você é primo da Lia?

Lia: Sim, Idai?

Nenê: Calma..

Lia: Como calma cara, você abandonou minha prima no altar. Ela te amava muito.

Nenê: Não Leonel, eu também pensava assim. Mais não é bem como você pensa.

Lia: E o que fez você pensar ao contrário?

Nenê: Eu vi ela beijando o meu irmão no dia que seria o mais feliz da minha vida.

Lia: E você não pensou que poderia ser um mal entendido?

Nenê: Não. Eu sempre me achei velho de mais para ela, acho que ela realmente queria alguém mais novo.

Lia: Cara a Lia te ama, para ela não existe outro. Só  você!

Nenê: Eu queria ter essa certeza.

Lia começou a lacrimejar, não estava conseguindo conter as lágrimas.

Nenê: Você está chorando?

Lia: Não. Homem não chora esqueceu?

Nenê: Kkkk..Você é engraçado, lembra muito sua prima.

Lia: Voltando a ela, você vai deixar ela ir embora sem fazer nada?

Nenê: Ela já decidiu o que queria.

Lia: Não cara, ela te ama! Ela está sofrendo de mais por ter te perdido.

Nenê: Olha Leonel, eu amo muito a Lia. Mas já ficou tudo bem claro, o que eu vi não foi qualquer coisa. Ela me traiu, ficaria muito mais bonito se ela me falasse antes que não queria casar comigo.

Lia: Se ela não falou foi por que ela queria casar com você.

Nenê: Não quero mais falar disso, para mim já está muito claro!

Lia: Você não pode tomar decisões sem antes ouvir o que ela tem para dizer, as explicações dela entende?

Nenê: Cara eu sei que é sua prima e que você quer o melhor para ela, mas entre mim e a Lia tudo acabou.

Lia: Você nunca a amou de verdade né?

Nenê: Eu a amo mais que tudo nessa vida, mais na vida as pessoas têm direito a escolhas e ela escolheu o meu irmão. Eu já tenho que ir.

Nenê se levantou e saiu. Lia deu um soco na mesa.

Lia: Droga!

Lia Não entendia por que aquela convicção toda dele, mais era de se esperar, já que Yuri estava espalhando para todo mundo que estava com Lia. Depois de melhorar um pouco, Lia resolveu voltar ao serviço. Fatinha seguia no pé dela.

Fatinha: Olá meu gatinho.

Lia: O que você quer agora?

Fatinha: Quero saber se você está melhor.

Lia: Tô sim. Agora já pode tomar seu rumo.

Fatinha: Nossa, como ele é difícil..kkkk.

O celular de Lia tocou.

Lia: Opa! Meu celular, deve ser a minha gata.

Lia pegou o telefone no bolso e viu quem era.

Lia: Viu, é ela! Vou atender.

Lia atendeu com sua voz de homem.

Lua: Eai gata, o que manda?

Juliana estranhou.

Juliana: Lia, por que está falando desse jeito? Kkkk.

Lia: É por que estou aqui com uma amiga no ct do Fluminense.

Juliana: Ah tá, já havia me esquecido que para todo mundo aí você é homem.

Lia: Isso aí meu amor.

Fatinha cruzou os braços e ficou com cara de entediada.

Juliana: Que horas você vem para casa?

Lia: Eu vou as quatro horas para casa, prepara-se mulher, seu homem tá chegando.

Juliana caiu na risada.

Juliana: Kkkk..Tá bem sua doida.

Lia desligou.

Fatinha: Você gosta mesmo dessa garota?

Lia: De mais, ela é minha razão de viver.

Fatinha: Sorte sua que não sou ciumenta. Você me interessa e muito.

Lia: Ih, desencana garota! 

Fatinha: Eu já fiquei com quase todos meninos daqui, e você não será diferente.

Lia: Quase todos? Você já ficou com o Nenê? 

Nenê: Com ele não, eu já tentei mais ele é ligado nessa garota que esculachou ele no dia do casamento. 

Lia: Fala sério, você não sabe como as coisas aconteceram.

Fatinha: E você sabe muito né?

Lia: O suficiente! Agora tenho mais o que fazer. Fui.

Lia continuou seu serviço, depois que tudo terminou ela foi para casa exausta. Juliana estava no sofá quando ela chegou.

Ju: Olha ele aí..kkk. 

Lia: Oi Juliana!

Ju: Nossa, eu achei muito engraçado o jeito que você falou comigo, me deu até um arrepio..

Lia: Eu tive que me segurar para não rir de mim mesma quando te falei aquilo..kkk.

Ju: Quem estava do seu lado quando eu te liguei?

Lia: Era uma tal de Fatinha.

Lia tirou a peruca e se sentou ao lado da Ju.

Lia: Você não vai acreditar a garota sismo comigo. Ela quer ficar comigo.

Ju: Kkkk...O Nenê que se cuide!

Lia: Que isso Juliana, está me estranhando?

Ju: Kkkk..Não amiga, magina.

Lia: Eu amo o Nenê, vou ter um filho dele. Eu não tenho nada contra, mais eu não gosto de mulher. É depois ela pensa que sou homem.

Ju: Claro que tem que se apaixonar, um gatinho desses..kkk até eu! 

Lia pegou a amiga de do sofá e jogou nela.

Lia: Você não existe garota..kkk.

Ju: Eu só quis ser engraçada.

Lia: Eu vou tomar um banho, estou exausta e depois esse bebê está me dando muito trabalho.

Ju: Como assim?

Lia: Enjoei o dia todo, quase desmaiei nos braços do Nenê.

Ju: Ah me conta tudo.

Lia: Eu me senti mal ao limpar o banheiro deles, estava um novo aquilo lá. Vomitei muito, fiquei em um estado deplorável. Depois de sair do banheiro senti uma tontura e o Nenê me segurou. 

Ju: Não rolou beijo?

Lia: Claro que não né garota, eu estava de homem e o Nenê é homem. Como ele iria me beijar?

Ju: Tem razão.. kkkk. 

Lia: O pior de tudo é que a Fatinha quase acabou com meu disfarce.

Ju: Miga sua louca como assim?

Lia: Ela me viu abraçada com uma foto dele comigo, então eu tive que inventar uma desculpa qualquer. Daí falei que o Leonel era meu primo.

Ju: E ela acreditou?

Lia: Sim. Ela até contou isso para o Nenê, ele ficou todo supreso.

Ju: Bem pudera, você nunca comentou nada de que tinha um primo com esse nome nem pra mim.. kkk.

Lia: Pois é, agora tenho que tomar cuidado para ele não descobrir. Tenho que limpar minha barra com ele. Pois ele acredita que eu o troquei pelo Yuri.

Ju: Ele disse isso?

Lia: Sim! Mais vou esperar alguns meses para dizer a ele quem sou, e revelar a gravidez.

Ju: E se ele não acreditar que o filho é dele?

Lia: Aí sim eu não vou perdoar ele nunca mais. Pois isso para mim é imperdoável, eu não o trai e muito menos cheguei tão baixo a ponto de casar esperando um filho de outro.

Lia estava cheia de problemas.

No dia seguinte...

Lia chegou ao trabalho e foi recebida por Igor com uma camisa do Fluminense em mãos.

Igor: Oi!

Lia: Oi cara como vai?

Igor: Bem, e você?

Lia: Ótimo. 

Igor: Que bom, olha eu te trouxe essa camisa do Fluzão.

Lia: Pra mim?

Igor: Sim. 

Igor entregou a camisa a ela.

Lia: Valeu cara, fico te devendo mais uma..kkk.

Igor: Que nada, está tudo certo. Escuta, você quer bater uma bolinha com a gente?

Lia: Eu? Não obrigado.

Igor: Ah vamos ou você não sabe jogar bola?

Lia: Sei claro! Jogo melhor do que o Digão..Kkkk.

Igor: Não fala assim, o Digão tem seus momentos.

Lia: Eu vi ontem a torcida pegando no pé dele no instagram.

Igor: É assim mesmo, isso é normal. Então, vai ou não vai?

Lia: Tudo bem, eu aceito.

Lia chegou junto com Igor para jogar no treino com a galera.

Igor: Trouxe meu amigo para jogar com a gente.

Lia: E ai gente?

Odair gostou da ideia, mais Yuri e Gilberto não.

Gilberto: É aquele cara esquisito.

Yuri: Ele jogando com a gente, era só o que me faltava.

Gilberto: Esse tal de Igor perdeu a noção mesmo. Não vê que o negócio aqui é serio?

Yuri: Esse é o momento certo para dar uma lição nesse garoto e acabar com a marca dele.

Gilberto: O que você vai fazer?

Yuri: Veja e aprenda.

Depois que a partida começou Yuri deu um jeito de jogar sujo, em uma disputa de bola ele deu corpo em Lia e ela caiu com tudo em cima da bola. Na hora ela sentiu a pancada e uma forte dor em baixo da barriga. Igor se aproximou imediatamente.

Igor: Você está bem?

Lia: Sim.

Lia tinha a expressão de dor estampada em seu rosto.

Yuri: Ah para, nem foi tão forte assim.

Igor: Viu o que você fez cara? Presta atenção.

Yuri: Eu não fiz nada, foi só uma disputa de bola e nisso venceu o mais forte.

Igor ajudou a Lia se levantar. 

Igor: O que você está sentindo?

Lia: Muita dor, me ajuda a sair daqui.

Igor: Claro!

Igor a levou para um dos quartos que tinha naquele lugar. Lia deitou na cama e a dor estava mais intensa.

Igor: Você machucou a virilha só pode.

Lia: Eu não estou aguentado mais, é uma dor muito forte.

Igor: Cara vou chamar uma ambulância.

Lia: Não cara, me leva para o hospital no seu carro por favor.

Igor: Tá, mais então o negócio é grave?

Lia: Sim. 

Ela não aguentou a dor e acabou desmaiando.

Igor: Leonel? 

Igor ficou sem saber o que fazer, ainda mais quando viu que ela estava sangrando. Como ele pensava ser um homem não entendeu nada.

Igor: Esta sangrando? Como assim?

Ele então percebeu se tratar de uma garota assim que viu que o cabelo na realidade era uma peruca. Pois a peruca tinha saído um pouco do lugar deixando a mostra o cabelo dela real.

Igor: Meu Deus, é uma garota.

Lia acordou ainda com dor.

Lia: O que houve?

Igor: Calma menina, eu vou te levar ao médico.

Lia: Você disse menina?

Igor: Sim, mais isso não vem ao caso agora. Você está sangrando muito.

Lia Não tinha percebido e ao ver sangue ela se desesperou.

Lia: Meu bebê.. 

Igor: Você está grávida?

Lia: Sim. Igor por favor me ajude, eu não posso perder meu filho.

Igor: Eu vou chamar a ambulância do ct.

Lia: Não, ninguém pode saber que sou uma garota. Por favor!

Igor: Mais por quê? 

Lia: Depois te conto. Me leva no seu carro para o hospital. 

Igor: Tá, vem.

Igor a segurou e os dois foram pela porta dos fundos. Já no carro, Lia estava muito nervosa com medo de perder o bebê, Igor também  estava, pois nunca havia passado por uma situação dessas.


Notas Finais


É agora?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...