História Por Que Você Tem Que Ser Meu Irmão? (Vkook) - Capítulo 26


Escrita por: e Jong-ho

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Drama, Incesto, Jimin, Jungkook, Romance, Taehyung (v), Taekook, Taetae, Vkook
Visualizações 443
Palavras 618
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi voltei ♥️

Bem meus amor... Se eu não estiver muito afetiva é porque estou um pouco triste.... Maaaasss isso logo passa okay♥️

O que acharam do capítulo? Em em eeeemmm....

Ei, amo vocês... De verdade...

Capítulo 26 - Chapter Twenty-Six


Fanfic / Fanfiction Por Que Você Tem Que Ser Meu Irmão? (Vkook) - Capítulo 26 - Chapter Twenty-Six

*╔═══❖•ೋ° °ೋ•❖═══╗*       

Chapter Twenty-Six      

*╚═══❖•ೋ° °ೋ•❖═══╝*       

—Sabe o que eu queria aprender a fazer? Bolo. Me ensina? - pergunta o mais novo levantando a cabeça.

—Bolo? Eu também não sei fazer.

—Achei que por ser mais velho, você sabia cozinhar... Mas vamos fazer algum coisa, eu tô com fome.

—Tudo bem veste a camisa e vamos.

Ambos desceram pra cozinha, e como de costume, sua mãe estava no quarto, não tinha notícias se havia encontrado a tal caixa que procurava, a mulher já havia revirado tudo.

—Tae, pega pra mim aquela bacia - pede Jungkook segurando um pacote de farinha de trigo.

—Só... No coloca fogo na casa, pelo amor de Deus.

—A ideia foi sua, então se eu tacar fogo, a culpa vai ser sua.

—Credo Kook!

—Kook?

—Kook... Por que? Não gostou?

—Gostei sim gatinho.

Acariciava os lábios alheio com o polegar, enquanto ia se aproximando aos poucos para um beijo. Mas foi impedido com sua mãe gritando descendo as escadas.

—Jungkook!! Você viu uma caixinha de metal do tamanho de um porta jóias?

—Não, eu não vi, aliás eu nunca vi. É importante?

—Não, não tem nenhuma importância... Eu só perguntei mesmo.

—Se eu ver algo parecido, eu te aviso, não se preocupe.

—Tá... Obrigada, o que... Estão fazendo?

—Brigadeiro mãe, você quer? É bolo ou é brigadeiro Jungkook?

—Os dois - responde colocando a farinha na bacia.

A mulher deu um sorriso e subiu novamente.

—Kook, é impressão minha, ou essa caixa tem alguma importância pra ela, e ela mentiu pra nós?

—Também não sei, não me diga que também quer saber o que tem dentro?

—Eu só estou com medo...

—Medo de quê? ... Está tudo bem Taehyung? - Jungkook soltou rapidamente o pacote e voltou sua atenção ao garoto que mais parecia ter visto um fantasma.

—O papai sempre odiou a mamãe, disso você sabe não é?

—Não... O que eu sabia era que a mamãe odiava o papai - Jungkook corrigiu o garoto.

—Sabe porque eles se odiavam? - perguntou o mais novo.

—Porque foi tirado aquilo que mais amava - disseram juntos.

—Espera, onde ouviu isso Jungkook?

—Minha mãe me disse...

O ambiente estava com uma atmosfera densa, parecia que quanto mais tentavam entender, mais estavam perdidos, era tão confuso.

—Antes de eu vir pra cá, meu pai me deu um amuleto, onde se guardava alguma coisa dentro, eu nunca abri, só joguei ele dentro da mala e... Não sei onde está... Mas disse que assim que pudesse te ver, queria que você fosse morar com ele.

—Meu pai? Mas ele sempre me odiou...

—Não, ele sempre falava de você pra mim, de suas brincadeiras, ele gosta de você Jungkook, de onde tirou isso?

—Calma... E onde entra você nisso tudo?

—Não sei, mas o papai disse que quando me viu nascer, você ficou muito feliz porque iria ter um irmãozinho, só disso que eu sei.

—A mamãe também falou muito de você pra mim, estranho um falar muito do outro... Não acha?

—Por acaso acha que tem... A possibilidade de... Talvez... Não sermos irmãos? - Taehyung se afastava do irmão ao processar todas aquelas lembranças e informações.

—Não Tae, não pensa isso. Claro que somos irmãos.

Jungkook acreditava porque o viu nascer quando tinha sete anos. Mas já Taehyung, se sentia meio estranho com relação à isso, não se lembrava de nada, apenas aos oito anos que seus pais brigavam muito, e que o único abrigo que tinha nessas horas, era o irmão de quatorze anos.

—Vamos maninho, esqueça um pouco disso.

—Não Jungkook! E se houver a possibilidade de não sermos irmãos? Poderemos ficar juntos, sem impedimento...

—Taehyung, você nem sabe o que tem dentro dessa caixa. Vai que só tem coisas velhas.

—Só vamos saber se abri-la.

—Então vamos procurar a caixa.


Notas Finais


Beijinhos eeeeeeee quero muuitas teorias


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...