História Por que você voltou?~Jung Hoseok (J-hope) - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Romance
Visualizações 46
Palavras 902
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie brotos 🌱💗
Aproveitem

Capítulo 29 - O baile pt 2 Melhor noite...


Fanfic / Fanfiction Por que você voltou?~Jung Hoseok (J-hope) - Capítulo 29 - O baile pt 2 Melhor noite...

O show ocorre normalmente, a galera se divertiu e até mesmo a diretora esboçou um pequeno sorriso, o que era raro. 

Diretora: Caros alunos, hoje estamos comemorando a faculdade de vocês, talvez não estejam acostumados com isso, mas creio que valeu a pena. Sem contar que tivemos essa maravilhosa presença, BTS!-Diz fazendo todos aplaudirem.-Agora, vocês meninas terão uma chance de dançar com os membros do grupo, eles escolherão com quem dançar e não fiquem bravas se não forem escolhidas, porque essa festa mal começou.

Depois daquele discursinho me sentei em uma mesa mais ao fundo, apenas observando, para ser sincera, esperaria ser a primeira que Hoseok chamasse para dançar, mas não foi nada foi que eu esperava. Se essa for sua dúvida, sim. Ele chamou a Bethrine. Não queria perder a noite então nem liguei e entrei na dança junto com Lisa. Era uma música animada. Ela já estava claramente bêbada e como eu não sou de beber muito vou ter que levar esse embuste pra casa, a não ser que...

--Taehyung!!-gritei assim que o vi- preciso te pedir um favor.

--Pode dizer s/n.

--Poderia levar a Lisa pra casa mais cedo pra mim, peguei carona com ela, mas parece que ela não vai durar muito aqui.

--Pode deixar. Kkkkk Tchau.

Me sento novamente na mesa e observo tudo, fico bebericando o suco ao meu lado de vez em quando. Depois que a música acaba, vejo Hoseok indo chamar outra menina. Agora, neste exato momento eu me chamo mulher invisível do quarteto fantástico. Vejo ele chamar várias outras meninas em seguida. Ainda faltava bastante pra festa acabar, mas as músicas tinham ficado mais lentas, românticas.

--Quer dançar comigo?-droga Hoseok, para de fazer essa voz rouca, porque aí não tem como dizer não!

--S-sim.

--Já avisando que, eu dancei com outras meninas antes, para termos o resto da noite para nós dois. Eu senti muito sua falta.-Diz me fazendo ficar abraçada com ele, enquanto sussurrava isso em meu ouvido.

--Eu também senti.- me senti péssima em ter pensado que o motivo de ele ter dançado com outras, era ter esquecido de mim. Como eu sou trouxa. 

Dançamos mais um pouco e depois Hoseok me arrasta até um lugar.

--Ei! Hoseok...Onde estamos indo?

--Você verá. Mas será depois.-Diz e retira uma venda colocando em mim logo em seguida.

Após isso começa a me guiar, até chegarmos em uma casa, adentramos e subimos, para, possivelmente, o quarto. Me sinto ser deitada em uma cama e sendo, pera... algemada?? Meu Deus. Minhas mãos ficaram presas na cabeceira de cama enquanto minha venda era retirada, revelando um lado do Hoseok que eu nem sabia que existia. 

--Vamos matar a saudade hum? O que me diz?

--E por acaso eu tenho direito de dizer algo?-pergunto manhosa.

--Na verdade; não. Você vai apenas gemer o meu nome então eu acho que você não tem o direito de abrir essa boquinha.-Diz me dando um selar demorado.

Após isso, ele começa a retirar lentamente meu vestido me deixando apenas com minhas roupas íntimas. Passava suas mãos geladas em meu corpo me fazendo arrepiar. Em seguida começa a retirasse sua blusa social. Em seguida, sobe em cima de mim, me beijando, um beijo profundo.

--Acho que eu vou precisar te marcar todinha. Só para mostrar que você já tem dono.

--Nem sabia que você tinha esse lado Hoseok.

--Pra você é apenas Oppa.

--Posso saber por que?

--Se quer que eu te foda todinha, tem que me obedecer, princesa.

Dito isso começa a distribuir chupoes fortes em meu pescoço, deixando roxos e ainda por cima dando leves mordidinhas no mesmo. Vai fazendo isso em meu corpo até chegar em meu seio já descoberto, no qual começa a chupá-los invertendo entre mão e boca. O pior, ou melhor, era que eu estava algemada e não podia ter nenhum controle de meu corpo, mas eu já estava entregue, ainda na bandeja.

Eu queria muito sentir mais, mas ele para e vai descendo até minha calcinha, que retira com os dentes. Ele vai abrindo minhas pernas devagar.

--Adoro quando você fica molhadinha rápido.- diz passando logo em seguida, sua língua pela minha entradinha.

--Adoro quando você me tortura.-digo soltando um gemido logo em seguida. Ele já havia começado a me chupar com força, me fazendo arquear as costas. Quando chego ao meu ápice ele volta sua atenção a minha boca.

--Que bom que gosta princesa, porque a única a ser torturada aqui vai ser você. Ou talvez não, eu também estou bem duro te vendo aí.

Dito isso ele se levanta, retira sua calça junto de sua box me deixando ver melhor seu corpo perfeito. Coloca um preservativo logo em seguida e sobe em cima de mim novamente, me estocando com toda sua forçae fazendo gritar tanto de prazer quanto de dor, mas era uma dor que adoraria sentir de novo. Ele começa a dar estocadas lentas, entrando e saindo. E como ele fazia aquilo bem... Era maravilhoso, aquilo me fazia quase revirar o os olhos. 

--O-oppa, devia-a f-fazer isso mais vezes.

--E vou. P-Pode ter certeza, princesa.

Mais algumas estocadas e chegamos ao nosso ápice. Vejo Hoseok se levantar, soltar minhas algemas e ir no banheiro voltando e se deitando junto à mim.

--Hobi, eu comecei a ser trainee lá na Bighit. Acho que poderemos ficar mais perto um do outro neh?

--Claro que sim. Eu te amo muito.

--Eu também te amo muito.

E adormecemos ali, juntos.

Por mais que o tempo e as dificuldades queiram nos derrubar, vamos estar juntos e eu sei disso, ele sabe disso, e nada vai impedir a gente, não vamos deixar.


Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...