História Por Teu Amor (Adaptada Vondy) - Capítulo 43


Escrita por:

Postado
Categorias Rebelde
Personagens Christopher Uckermann, Dulce Maria
Tags Adaptação, Fanfic, Livros, Romance, Terminada, Traumas, Vondy
Visualizações 74
Palavras 355
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 43 - Capítulo 43 - Christopher


Christopher



Descobri esta manhã que porra eu odiava acordar sem Dulce em meus braços.

Caralho. Odeio. Isso.

Eu não me incomodei em pôr uma camisa, apenas entrei em um par de calças jeans e saí para encontrá-la. Então eu a arrastaria de volta para a minha cama. Eu não estava pronto para compartilhá-la com o mundo ainda. Eu só queria que nós vivêssemos no meu quarto. Sozinhos. Para sempre.

Deus, eu estava perdendo a cabeça. 

O som de sua risada musical chegou até mim enquanto eu atingi os degraus das escadas. Franzindo a testa, eu percebi que estava vindo do lado de Poncho da casa. É melhor para sua bunda que ele não esteja fazendo Dulce rir.

Esses risos eram meus, caramba. Ele precisava ir buscar a sua própria mulher.

"Você tem isso no meu nariz, silly goose." Dulce gritou. Ela estava se divertindo. Com quem diabos ela estava falando?

A voz dela estava vindo da cozinha. Andei na direção do som e entrei na cozinha, pronto para bater a merda fora de quem quer que estivesse fazendo-a rir. Eu era o único que deveria fazer essa merda. Ela era minha.

No entanto, o que eu vi me parou em meus passos. Dulce estava em pé na pia, e ao lado dela estava Rush, que estava de pé em uma cadeira. Ambos estavam cobertos de bolhas de sabão até os cotovelos e rindo.

Quando ela voltou os olhos para mim, eles se iluminaram, e o sorriso em seu rosto cresceu. Como se eu fosse a única coisa no mundo que ela queria ver. Ela me fez sentir como uma porra de um rei.

"Bom dia", diz ela alegremente. "Rush e eu decidimos ajudar Margie a lavar a bagunça que fizemos com o nosso acidente com o xarope, e, bem, parece que estamos tendo um pouco de muita diversão. "

"Bolhas," Rush entrou na conversa, levantando as mãos, em seguida, atirando bolhas em Dulce, que riu de suas travessuras.

"Eu gosto dela. Não estrague isso”, disse Margie, aproximando-se de mim e me dando um tapinha no braço. "Você está com fome?"

Sim, eu estava com fome. Eu estava com fome por algo que Margie não poderia me dar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...