História Por trás da Máscara - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Lila Rossi (Volpina), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathanaël, Nino, Plagg, Tikki
Tags Miraculous, Romance
Visualizações 86
Palavras 1.322
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Essa é a minha segunda fic em terceira pessoa, espero que gostem e minha primeira com os personagens de Miraculous, espero que gostem ^^ E Não esqueçam de comentar ^^

Capítulo 1 - That's What You Get


Fanfic / Fanfiction Por trás da Máscara - Capítulo 1 - That's What You Get

“Não, senhor, bem, eu não quero ser a culpada, nunca mais

É a sua vez então sente-se, nós vamos acertar as contas

Por que nós gostamos tanto de nos machucar?

Eu não consigo decidir

Você tornou mais difícil para prosseguir”

-Bom dia, senhorita Cheng - Marinette que até então estava concentrada no modelo que estava fazendo levantou os olhos e sorriu, Natalie continuava segurando a porta parecia que tinha medo interromper, por mais que na realidade já tivesse interrompido.

-Natalie, entre e não precisa me chamar de senhorita Cheng – Natalie apenas assentiu e entrou na sala.

 -Bom, senhorita Dupain- Marinette sacudiu a cabeça sorrindo e então voltou a olhar para a morena – O senhor Agreste gostaria de falar com a senhorita – A azulada estranhou esse pedido do seu chefe, em geral , ela só o vê pelos corredores e quando tem alguma reunião do departamento de desenho, o que será que ele queria? Ela estava ansiosa será que teria acontecido alguma coisa? Tantas perguntas e nenhuma resposta.

- Quando é para eu ir?- Ela respirou fundo e desejou que fosse depois, bem depois, ou talvez nunca.

-Agora senhorita – Marinette mordeu os lábios nervosa, assentiu e viu a morena sair. Colocou o lápis sobre a mesa, soltou os cabelos que estavam presos em marias Chiquinha, estava nervosa e como estava, nunca tinha errado na hora de fazer um dos seus desenhos, quando ainda era um estagiaria era a melhor e por isso tudo recaia sobre ela, um erro que outro estagiário cometesse sua culpa por não ter ajudado ao colega, mas o tempo passou e agora já não era mais estagiaria, estava efetivada e muito feliz por  aqueles nove meses de pura tensão servirem para ensina-la que dentro da indústria da moda ou você é bom ou alguém lhe tira do pódio.

 

Respirou fundo e se levantou da cadeira,  seu escritório era bem grande, para uma sala com apenas uma mesa de desenho, uma mesa com um computador da mac, uma manequim para fazer seus projetos e uma estante com suas ferramentas para a montagem dos protótipos, o resto era apenas espaços vazios, mas era aconchegante. Marinette ajeitou a roupa e saiu da sala, caminhava a passos lentos até a sala do senhor Agreste, para ela o único som existente era o do seu salto batendo contra o chão, a azulada caminhava tão distraída que nem notou quando acabou se batendo em alguém.

-Marinette? – A ruiva encarou a amiga que apenas continuou andando, com isso o sinal vermelho tocou, algo estava muito errado e ela tinha que saber o que era, deu meia volta e correu tentando alcançar a azulada - MARINETTE!

-Tikki? - Marinette ao finalmente sair de seus pensamentos, pode notar a ruiva correndo em sua direção. A encarou confusa.  

- Mari, você se bateu em mim e meio que me ignorou, o que ouvi? – Tikki estava preocupada com a amiga, sua Mari não era tão distraída, podia ser atrapalhada , mas distraída ela só ficava quando estava inspirada e não parecia o caso. Marinette se sentia mal por ter ignorado sua amiga, mas não saia da sua cabeça a tal reunião com Gabriel Agreste.

-Tikki, me espera lá na minha sala que te digo tudo que precisar saber, to indo conversar com o senhor Agreste e to ultra nervosa – Tikki apenas revirou os olhos e sorriu para a azulada, como alguém podia ter fincado nervosa com uma coisa tão pequena?

-Mari é sobre a nova coleção, acabei de vir de lá, pelo que parece ele vai designar um modelo para cada um de nós, o meu modelo é o tal do Plagg, nem sei como ele é, espero que tenha mais sorte que eu – Ela piscou para a amiga que parecia mais calma e saiu andando com um sorriso no rosto, ela tentava disfarçar, mas estava feliz por estar com Plagg, por mais que a ruiva jamais admitiria isso para alguém, jamais e então seguiu seu caminho direto a sala da amiga.

Marinette se sentiu mais calma, mas uma pergunta pairava sobre sua cabeça, Por que dele não ter feito uma reunião com todos presentes? Isso ainda lhe preocupava, voltou sua atenção para o caminho em direção ao escritório do Gabriel, soltou um suspiro enquanto caminhava, sua cabeça estava a mil e chegava a tal ponto que nem percebeu quando já estava abrindo a grande porta da sala do chefe.

-Bom dia, Senhorita Dupain-cheng - Marinette engoliu seco, entrou vagarosamente, olhando para o loiro  que a encarava com um pequeno e quase inexpressivo sorriso no rosto – Sente-se – a Azulada respirou fundo e caminhou em passos lentos, sendo quase que filmada pelos olhos verdes azulado de seu chefe, se sentou na enorme cadeira branca e encarou o loiro.

-Sobre o que o senhor gostaria de falar? – Os olhos azuis, estavam meio vacilantes em encarar o loiro, mas tomou um pouco de coragem e encarou seu chefe que voltou ao seu estado serio de sempre. Gabriel estava achando graça do nervosismo da garota, mas rir era algo que ele jamais faria. O loiro voltou sua atenção para os papeis e a lembrança de alguns dias atrás lhe veio ao mente, Gabriel não acreditava que estava fazendo vontade ao filho, o menino já não era nenhuma criança, mas ainda assim, fazia as vontades do filho algumas vezes , por ter sido tão ausente na pior fase de seu filho.

 -Bem, como sabe estamos entrando em uma nova estação e precisando de uma nova coleção, mas algumas revistas falaram que está faltando um pouco da alma dos artistas nos projetos , o que particularmente acho que ridículo, roupas não tem que passar alma de nada, elas vestem e só, mas se é o que querem é o que farei e por isso lhe chamei aqui – Marinette movia as mãos de maneira nervosa – Quero que faça as novas coleções dessa temporada, juntamente com Tiffani Layner ou como ela prefere ser chamada Tikki , acho que vocês faram um excelente trabalho, mas tem algumas peculiaridades que terá que seguir.

- E o que seriam essas particularidades? – Marinette tentou forçar um sorriso, mas foi meio inútil.

-Bem, primeiro você será a modelo da sua coleção...

-Como?! Mas senhor – Senhor Agreste olhou para menina achando um ultraje ela tê-lo interrompido antes de terminar.

-Não tem mais, você fará, não me importo se tem 1,55 de altura quero que seja a modelo, só você me interrompeu sobre isso, mas continuando e você fara par com meu filho Adrien Agreste e seu tema será Amor em Paris e Sexy mesmo de manhã, o primeiro tema é bem simples, mas o segundo é complicado, pois é o lançamento das nossas roupas intimas e queremos algo que abranja todas as mulheres das mais ousadas até as mais tímidas e nesse caso o Adrien será apenas um suporte, pois a coleção é de moda feminina – Ele tentou sorrir, mas era tão difícil sorrir, nem se lembra quando foi a última vez que sorriu – Alguma dúvida?.

-Adrien Agreste é o mesmo que acho que é? – As lembras sobre Adrien, não era as melhores para Marinette, o grande e terrível fora e as brigas, era coisas que queria que ficassem no passado e somente no passado.

-Se for este aqui – O senhor Agreste levantou a foto do Rapaz e mostrou para Marinette – Sim – A azulada perdeu seu tom rosado nas bochechas na hora, as lembras não eram agradáveis e queria realmente esquecer Adrien, ele não era má pessoa mais eles eram como polos iguais e em física polos iguais  se repelem – Se não houver mais perguntas – Viu a menina negar com a cabeça – Pode ir, o Adrien logo estará em sua sala – Observou a menina se levantar e assentir , a azulada deu as costas ao patrão e saiu da sala, sua mente que antes estava cheia de incertezas, agora tinha certeza de pelo menos uma coisa, nada de bom sairia dessa aparição de Adrien. 


Notas Finais


Não esqueçam de favoritar e de comentar para eu saber que gostaram


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...