História Por trás da Máscara. - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Homem-Aranha
Personagens May Parker, Personagens Originais, Peter Parker (Homem-Aranha)
Tags Homem Aranha, Vingadores
Visualizações 14
Palavras 1.127
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Literatura Feminina, Luta, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Capítulo novo pra compensar a demora ! Aproveitem !

Capítulo 28 - Peter x gravata


Fanfic / Fanfiction Por trás da Máscara. - Capítulo 28 - Peter x gravata

- Ufa ! - Exclamou Lyra jogando-se na cama do meu quarto cansada.

 Quando contamos ao Sr. Stark que teríamos que ir ao baile da escola, ele nos deixou voltar para casa para nos arrumarmos ( depois de uns sermões sobre não falar a primeira coisa vem na cabeça, apesar dele fazer isso várias vezes, cof cof guerra civil cof )

- Já voltou das compras ? - perguntei sem tirar os olhos do frasco em que eu fazia meu trabalho de química. - Pensei que Luna nunca ia deixar você ir embora.

- Foi muito chato ! - A garota reclamou suspirando. - Ela queria que eu experimentasse duzentos vestidos diferentes !

- E ela conseguiu achar um que você não rasgasse ? - Perguntei tirando meus óculos de proteção e girando a cadeira em sua direção com um sorrisinho no rosto.

- Ei ! Foi só um vez ! E ele era muito apertado para o meu gosto ! - Lyra disse jogando uma almofada em mim, que eu segurei rindo, então ela me deu um sorriso malicioso. - Você bem que gostaria de experimentar uns vestidos no provador com a Luna, né Garoto-Aranha ?

Assim que eu processei o que ela disse, engasguei e quase virei o frasco em que estava meu projeto ( o que não seria nada saudável para o tapete ) enquanto a garota gargalhava.

- Lyra ! - Exclamei enquanto sentia meu rosto esquentar. - Eu nunca... Isso...

- Já falei que você fica uma gracinha quando está com vergonha, Pete ? - Ela falou balançando as pernas na beirada da cama. - E além do mais, Luna esta caidinha por você, é muito fofo.

- Como você tem tanta certeza ? - Perguntei com uma mistura de desconfiança e vergonha, eu realmente gostava da Luna.

- Eu sou muito perceptiva. - A garota me respondeu apenas e então deitou-se na minha cama. - E ela me contou também enquanto estávamos fazendo compras.

- Você é imoral. - Falei fingindo estar bravo, mas eu estava segurando a risada, Lyra deu ombros e tirou um pirulito do bolso da calça jeans e colocou na boca, então dei um sorrisinho. - Alex também está disponível...

- O quê !? - Ela exclamou levantando-se tão rápido, que caiu da cama e ouvi ela soltar um gemido de dor. - Ai.

- Você ficou bastante impressionada com as habilidades dele no basquete ? - Falei provocando-a.

- Eu e o Alex ? Por favor. - A garota disse com beboche. - É mais fácil eu quebrar meus próprios braços.

- Uhun, sei. - Falei me aproximando dela com as sombrancelhas erguidas. - O que exatamente os dois ficaram fazendo no apagão de ontem antes do treino de basquete, hein Lyra ? 

- Procurando vocês ! - Ela exclamou rápido, mas pude ver que um rubor passou pelas suas bochechas. - E eu vi o que aconteceu entre vocês dois quando tomamos milk-shake hoje, sabia ?

- E-eu... - Gaguejei quando lembrei do beijo que Luna me dera na bochecha na lanchonete. - Isso não era da sua conta ! 

- Eu vi mesmo assim. - Lyra disse dando ombros e deitando na cama novamente e pegando seu celular, quando senti a cor do meu rosto voltar ao normal, sentei na cama ao lado dela me recostando na cabeceira.

- Que horas são ? - Perguntei de repente depois de algum tempo em silêncio.

- Hum... - A garota resmungou enquanto seu pirulito se remexia pela sua boca, então ela me mostrou a tela do celular. 

- Merda ! - Exclamei, eram 19:00, faltava uma uma hora para o baile começar. - A gente vai se atrasar ! 

- Só se você resolver prender uns bandidos por aí. - Lyra falou sem maiores preocupações. - Eu estou pronta em meia hora.

- Vamos precisar da May. - Disse ignorando a garota e então abrindo a porta do meu quarto e correndo até a sala, em que minha tia lia uma revista. - Nós precisamos de ajuda.

Tia May sentou-se ereta e surpresa e então deu sorriso.

- Claro, querido. - Ela falou. - Mas vai ter que falar para Lyra não rasgar mais nenhum vestido.

_________________________________

Minhas mãos estavam doloridas depois de passar uma hora na frente da tela do notebook vendo um vídeo de como dar um nó certo na gravata do meu terno, depois de umas trintas tentativas, quando eu achava que estava conseguindo fazer e então o nó se desfez.

- Argh ! - Exclamei frustado. - May ! Uma mãozinha aqui ?

- Já vou ! - Ouvi ela respondendo e então sua voz se tornou mais próxima. - Ly já está pronta ! 

Tia May apelidou Lyra de Ly, a garota não era muita fã de apelidos, mas as duas se davam tão bem que ela nem se importou ( mas se o apelido tivesse vindo de mim, aí as coisas seriam um pouca diferentes )

Quando me virei derrotado por um nó de gravata para pedir ajuda para May, me deparei com Lyra usando um lindo vestido vermelho vinho, curto, com seus ombros expostos, uma fina alça segurava o vestido, ele ia até a cintura dela apertado e então se abria e chegava até seus joelhos num arco e a parte de seu tronco possuía algumas pedras brilhante cravejadas. Em seu pescoço estava adornado um colar com uma pedra azul como gelo e seus cabelos curtos estavam em cachos perfeitos.

- Uau. - Comentei admirado. - Meus sinceros parabéns Tia May.

- Ficou incrível, não ficou ? - Minha tia deu gritinho como se exposse sua maior obra de arte, enquanto Lyra fazia uma careta, então May se virou para ela e deu uma piscadela. - Só na vá rasgar esse também, querida.

- Você vão ficar lembrando disso até quando ? - A garota exclamou e nós dois rimos quando Lyra cruzou os braços emburrada.

- Alex vai se derreter todinho... - Disse cutucando ela com o cotovelo provocante.

- Quem é Alex ? - May perguntou curiosa com o olhar variando de mim para Lyra.

- Ninguém. - Lyra se apressou em responder ( e em torcer meu braço em seguida e ouvir um gemido de dor vindo de mim ) 

- Uhun. - Minha tia respondeu com um olhar de significado para Lyra e então piscou para a garota. - Depois conversamos sobre isso querida.

- Uma ajuda aqui ? - Pigarreei me virando para May e apontando para a gravata.

- Ah, claro. - Ela se aproximou de mim e num instante deu o nó perfeitamente. - Prontinho.

- Fala sério. - Resmunguei pensando no tempo em que eu tinha levado. 

- Agora vamos antes que os dois se atrasem. - Tia May bateu duas palmas e se dirigiu à porta do apartamento e  abriu-a apressada, conosco em seu encalço, com um baile à nossa espera.


Notas Finais


Próximo cap, baile !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...