1. Spirit Fanfics >
  2. Por trás da Máscara >
  3. Capítulo 46

História Por trás da Máscara - Capítulo 46


Escrita por:


Capítulo 46 - Capítulo 46


- Não vai ser perigoso pra ele? – Demi perguntou, observando a televisão, onde a imagem de Fratello concentrado em um de seus livros era clara.

- Vamos rezar que não. – Madison falou mexendo no computador.

- Vai dar certo, amor. – Miley falou, fazendo um carinho de leve nos braços da namorada.

- Vamos fazer dar. – Dallas garantiu, sentada na mesa.

- Tá bem. Demi, estamos prontas. – Madison avisou – Vai se trocar. Eu vou buscar o soro.

- Não deveríamos esperar a Selena?

- Não estamos com tempo e ela deve chegar logo. – Miley falou – Vai lá.

Demi suspirou antes de sair, seguindo Madison.

Miley sentou ao lado de Dallas, que levantou e parou em frente a tela, observando Fratello.

- Então... Demi me falou sobre o casamento.

- Que casamento?

- Daquele cara...Thordy?

- Chord?

- Esse ai.

- E você acha que me importunando com uma coisa que minha irmã e minha mãe já toraram a cota de paciência, vai me fazer te odiar menos.

- Primeiro, eu sei que você não me odeia. Mesmo que esse olhar aí me dê medo. Segundo, pra tristeza da minha namorada e sogra, eu não concordo com elas. Você fez bem em não ouvir as duas e simplesmente invadir a igreja.

- Então o que?

- Quero te apresentar umas pessoas.

- Ah, pronto. – Dallas revirou os olhos, voltando a encarar a televisão.

- Não vou te arrumar um encontro. – Miley riu e levantou – Eu e Demi vamos pro Texas quando Fratello voltar. Vem junto.

- Pra que?

- Além de ter menos chance de você tentar me matar quando a gente voltar, eu já disse. Quero te apresentar umas pessoas.

- Desculpem o atraso. – Selena falou, entrando e chamando a atenção das duas.

- Hey. Demorou. Tava com o tal namorado que não quer apresentar pra gente?

- Não tava com o Justin. Tenho uma vida inteira, Lovato. Não só vocês e ele.

- Ui. Tá nervosa, é? – Miley perguntou.

- Cadê a Demi e a Madison? Temos que adiantar isso.

- Chegou atrasada e dando ordem. O que houve?

- Hey, Sel. Finalmente. – Demi disse, entrando no local enquanto ajeitava o uniforme – Tá quase tudo pronto. Mad só foi buscar o soro.

- Perfeito.

- Vão ficar aqui até eu voltar com ele, né?

- Claro, amor. – Miley disse – E quando voltar, as malas estão prontas.

- Ótimo. – Demi deu um selinho em Miley e forçou um sorriso.

- Não fique preocupada agora, Demi. Precisa focar em levar ele lá e voltar, ok?

- Ok.

- Estamos prontos. – Madison disse parada na porta, balançando o liquido em sua mão.

 

***

 

- Você vai colaborar ou vamos fazer do jeito difícil? – Supernova perguntou.

Fratello levantou do canto onde estava sentado e foi até a porta, esticando as mãos.

- Ainda assim sem falar? – Supernova tentou e o rapaz permaneceu em silencio – Ok. Controladora, pode soltar.

O gás invadiu a cela e Fratello manteve a cabeça erguida, mesmo quando claramente o gás o incomodava.

- Sinto muito. – Supernova disse.

Fratello permaneceu em silencio e Supernova suspirou.

A super-heroína o algemou o rapaz com o par de algemas previamente emprestado pelo delegado e o encarou, buscando os olhos do rapaz.

- Spencer, por favor...

- Vamos logo com isso. – Fratello falou.

Supernova apenas concordou, o guiando para fora.

 

***

 

- Preciso levar ele de volta em no máximo doze horas. – Supernova avisou o delegado, observando Fratello acompanhado do policial responsável pelo interrogatório, sentado na sala com apenas uma mesa com uma cadeira de cada lado, através do vidro que a permitia olha-lo, mas ele não a via – Onze e meia, agora.

- Vamos depender dele.

- Sr. Hugman, onze horas e meia, ou ele vai ter os poderes de volta.

- Ok. Liberamos eles em onze horas, assim da tempo de você levar ele de volta. Como tem mantido seu irmão sem poderes?

- Ele... O que? – Supernova encarou o policial, que sorriu.

- Pain sequestrou Miley Cyrus quando soube sua identidade, senhorita Lovato. Depois um cara que se chama de irmão e tem seu sobrenome aparece querendo lutar com você e com poderes iguais. – o delegado a encarou, sorrindo – Não foi difícil. Mas não se preocupe. Qualquer nome que ele der nesse interrogatório vai misteriosamente desaparecer, e eu coloquei meu homem de maior confiança pra entrevistar ele. Ninguém quer que seu nome seja espalhado por aí. Nós valorizamos muito sua ajuda.

- Eu agradeço, mas não sei do que você tá falando.

- Se você prefere assim. – o homem deu de ombros – Preciso te mostrar o que temos descoberto sobre Pain. Podemos aproveitar o tempo do interrogatório?

- Claro. Te encontro na sua sala em alguns minutos? – Supernova apontou a porta, para que o homem seguisse na frente.

O homem concordou com a cabeça e saiu.

- Controladora, temos um problema. – Supernova avisou pelo comunicador – O delegado sabe quem eu sou. Preciso que pesquisem tudo o que puder sobre ele. Precisamos saber se é confiável.

- O que? Você contou pra ele? Tá doida?

- Não contei. Ele juntou as peças.

- Vamos procurar. Como tá o interrogatório?

- Silencioso. – Supernova murmurou, observando Fratello se manter em silencio a cada pergunta.

 

***

 

- Quanto tempo faz que a gente ta aqui? – Miley reclamou, quase dormindo na cadeira normalmente ocupada por Selena.

- Nove, dez horas. – Dallas murmurou, focada na pesquisa que fazia, uma xicara de café ao seu lado.

- Só isso? Parecem três dias.

- Se você ajudasse, pareceria menos. – Madison acusou.

- Eu ajudei nas oito primeiras horas. Agora eu to com sono.

- Não fazem só duas horas que você parou. – Madison encarou Miley – Você já até cochilou aí.

- Esse trabalho cansa, tá legal?

- Que horas são?

- Onze e meia. Porque?

- Onze e meia? – Selena as encarou de olhos arregalados.

- Merda! – Dallas gritou, levantando.

- O que foi?

- Supernova, tá me ouvindo? – Selena chamou.

- O que foi, Controladora? – a voz da heroína soou clara.

- São onze e meia. Onde vocês estão?

- Onze e meia? Ainda to na delegacia. Ele tá na sala até agora.

- Precisam sair agora. – Madison avisou – Os poderes dele voltam em...

- Quinze minutos. É, eu sei.

Supernova já corria pela delegacia com o delegado.

Nos minutos seguintes a heroína correu o máximo que pode, acelerando os policiais.

Meia hora depois a heroína voava em torno do carro que carregava Fratello, já próximo do lugar onde seriam deixados para que Supernova o carregasse pelo resto do caminho, quando o carro derrapou na pista.

Supernova pousou e usou sua força para parar o carro. Logo Fratello saiu do carro, sério, com as algemas quebradas penduradas no pulso.

- Fratello.

- Não quero brigar.

- Ótimo, então se entregue.

- Mas vou se for preciso.

Supernova suspirou e se posicionou para lutar, mas Fratello apenas tomou impulso e voou.

Supernova rapidamente o seguiu, o alcançando pouco depois e segurando o rapaz pelo tornozelo.

Fratello tentou chuta-la e Supernova o girou no ar, fazendo o rapaz rodopiar.

Fratello se chocou contra um prédio e logo se virou para encarar a heroína.

- Não quero te machucar. – Supernova falou.

- Então me deixe ir.

- Não posso.

- Sua escolha.

O rapaz se virou e entrou pela janela mais próxima, a quebrando.

Supernova o seguiu, mas entrou uma sala vazia.

- Controladora?

- Ele não tá no andar. – a voz soou no ouvido da heroína – Deve ter descido pro terceiro. Tem sinal de calor lá.

- Perfeito.

- Mas são muitos.

- O que?

- Parece uma festa ou algo assim. Desculpe Demi. Nós o perdemos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...