História Por trás da Porta - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Personagens Originais, Suho
Tags Suho hétero fluffly romance
Visualizações 6
Palavras 558
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hoii! Essa é minha primeira história espero que gostem ^^ ehehe~
Sou Confetinha, A Oreo, mas poderá me chamar do jeito que quiser;
Boa leitura!

Capítulo 1 - Explicações


Fanfic / Fanfiction Por trás da Porta - Capítulo 1 - Explicações

{Pov. Jangmin}

Acordo assustada com a impressão de estar sendo observada. Já não era incomum para mim acordar daquele jeito; já era parte de minha rotina. Sento-me em minha cama e olho para meu relógio, esperando ansiosamente por estar perto do horário de acordar. Mas não; aquele maldito relógio marcava 4:19 da manhã.

Como sabia que seria impossível voltar a dormir, deslizei minhas pernas para fora do conforto de meus cobertores, e apoiei meus pés no chão; que milagrosamente não estava gelado. 

Andei até a cozinha, já pensava em um jeito de usar minha insônia ao meu favor, então decidi preparar as coisas para a faculdade.


{Pov. Autora}


Jeon Jangmin era filha de dois médicos, que alimentavam o sonho de ter uma família perfeita. Em tese, seria fácil, mas não contavam com a morte precoce de seu primeiro filho. Após alguns anos decidiram tentar novamente, e deram luz a uma garota amável, que foi chamada de Jangmin.

Um ano antes de entrar para a faculdade, um incidente envolvendo a garota arrasa sua vida completamente, a fazendo ficar fechada ao seu mundo e impossível de fazê-la aceitar que havia algum problema consigo.

Então a família se muda para uma grande cobertura, com o intuito de fazer sua filha esquecer o ocorrido e perder seus novos medos. Mas parecia que nada adiantava, e Jangmin apenas encontra um lugar maior para guardar seus medos.

Agora a garota procura uma forma de esquecer, e seguir sua vida como qualquer adolescente comum.


{Pov. Jangmin}


Após terminar de arrumar minha cama, a mesa do café e meus materiais, sigo para o banheiro para me arrumar.

De frente para o espelho, me encaro e não fico surpresa por meu rosto não estar em uma boa forma. Os pesadelos causados pelo acidente (apesar de meus pais insistirem que é um incidente) costumam causar problemas no meu físico, como olheiras, palidez e... Cara de morta.


Tentei ignorar isso da melhor maneira possível, então vesti meu uniforme e passei uns produtos de minha mãe para esconder as olheiras.

Eram 4:55.

Ou seja, ainda faltavam 35 minutos para meu alarme tocar.

— Aii que saco...! — sussurro para mim mesma, e vou ao quarto de meus pais checar se eles estavam dormindo mesmo; estavam em um sono profundo, aliás.

Vou para a sala, sento-me no sofá e olho entediada para minha lista de contatos. Podia ligar para algum amigo meu, se alguém estiver acordado neste momento.

Procuro pela lista, e acho, lá nos contatos esquecidos, o número de Suho.

Suho era um antigo amigo meu, eu e ele nos conhecemos no 5° ano, mas depois que ele mudou-se e nunca mais falei com ele.

Ia ligar, mas hesitei. Havia grandes chances dele ter trocado de número, ou mesmo não querer falar comigo. Não havia como ter certeza.

Mas tinha que testar, então mandei uma mensagem.

Claro; não foi uma mensagem do nada. Precisava ser elaborada, pois talvez ele nem lembrasse da minha existência, e podia ver ali um número completamente desconhecido á ele.

Então, depois de pensar bastante, elaborar bastante...Enfim, criei coragem e mandei:

Jangmin: Oi

"Não me ignore, Suho!" pensei, e sentei mais confortavelmente no sofá. Agora só teria que esperar ele responder. Larguei meu celular em cima da mesa, e fiquei observando a mensagem que tinha enviado. Até que meu celular notifica que ele havia recebido a mensagem.


Notas Finais


Gostaram da história? Sei que este capítulo está curto, mas prometo aumentar \(^-^)/

~Confetinha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...