História Por trás da Porta - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Personagens Originais, Suho
Tags Suho hétero fluffly romance
Visualizações 5
Palavras 1.063
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hoii! Novamente aqui, estava pensando em postar os capítulos sempre que estes se encontrarem prontos, e não criar tanto compromisso, pois é capaz que eu não os cumpra >~>
Enfim, boa leitura!

~Confetinha, a Oreo

Capítulo 2 - Á espera


Fanfic / Fanfiction Por trás da Porta - Capítulo 2 - Á espera

{Pov. Jangmin}

Peee. Peee. Peee.


De repente, meu alarme toca, e sou tirada daquela angústia de esperar ele me responder.

"Se acalme Jangmiiin, vá se vestir para a faculdade!"

Corro para meu quarto, e pego dentro do meu armário uma roupa para usar. Depois de uns 6 minutos escolhendo, finalmente acho uma roupa perfeita para o primeiro dia: calça jeans clarinha, camisa branca e um casaco amarelinho com zíper e capuz.

Termino de me vestir, e ao sair vejo um bilhete acima da mesa: "Filhote, saímos direto para nosso trabalho para não nos atrasarmos, já deixei um dinheiro em cina da mesa para caso você precise lá na faculdade; tenha um bom dia! Com amor, de seus pais, xoxo".

Respirei fundo. Amava meus pais, mas queria que eles fossem menos grudentos comigo; esperava mostrar para eles que eu conseguia me virar sozinha, e que eles não precisariam se preocupar tanto.

Juntei o dinheiro que eles deixaram ali e guardei em minha mochila, peguei a cópia da chave de casa e saí, trancando a porta.

"Será que ele me respondeu...?" fiquei pensando enquanto me dirigia para a estação de ônibus, que me levaria para a faculdade.

Assim que entrei no ônibus (era um "especial" pois era para os estudantes que cursavam no mesmo lugar que eu), me sentei perto do meio, e deixei minha mochila ao meu lado para que ninguém fosse se sentar comigo.

Coloquei meus fones e deixei Help me Help you tocando. Fiquei pensando em Suho; onde estaria morando agora?

Ele tinha se mudado quando ainda éramos pequenos, será que ainda estava perto desta cidade?

Como estava sem internet, não podia ver se ele me respondeu, então teria que esperar até a faculdade.

De repente, uma pessoa para ao meu lado, e pergunta ao para mim; só que como estava com fones, não ouvi nada, então tirei meus fones e a encarei.

— O quê? — vi que era uma garota de cabelos ruivos, e algumas sardas nas bochechas e no nariz.

— Oi, é...Não quero incomodar, mas todos os assentos estão ocupados, pode tirar sua mochila para eu me sentar aqui? — ela fala enquanto ajeitava sua jaqueta camuflada.

— Ah, sim, claro — tiro minha mochila e coloco um dos fones, voltando aos meus pensamentos.

— Sou Jaqueline — a garota ruiva sorri, me esticando a mão em um comprimento.

— Jangmin, prazer — mostro um sorriso sem mostrar meus dentes.

— O que está escutando? — ela pergunta

— Help me Help you — falo em um tom descontraído

— Ah, amo essa música! Posso escutar com você? — ela me encara com uma expressão de felicidade estampada em seu rosto.

— Hum, claro — "Como você consegue fazer essa cara tão rapidamente?" penso, mas mantenho meus pensamentos comigo, e lhe dou um fone, que Jaqueline logo ajusta em seu ouvido.

Conversamos por um tempo, e descobrimos que nossos cursos eram os mesmos, então poderíamos estudar juntas.

— Seremos amigas? — ela pergunta

— Já somos amigas — sorrio

Quem diria que faria uma amiga no ônibus. Pelo menos não chegaria sozinha.

Assim que o ônibus parou, descemos juntas e fomos para a sala central, onde outros alunos já se arrumavam em suas cadeiras.

— Aii, vamos nos sentar perto do fundão — ela fala já me puxando para uma das últimas fileiras, e então nos acomodamos.

— Sabe onde tem ponto de wi-fi aqui? — sussurro para ela baixinho

— Não sei, espera, vou perguntar — ela fala se inclinando para frente e cutucando uma outra aluna — A, oi, sabe onde tem wi-fi aqui?

A garota responde que tinha um ponto perto do café, dentro do campus. Ainda comenta que a internet é bem rápida.

— Valeu — ela bate duas vezes no ombro dela, e se apoia no recosto da cadeira novamente.

De repente, uma moça de uns 34 anos entra na Sala Central, e os alunos ficam quietos, apenas com alguns murmúrios vindo de alguns cantos.

— Bom dia, caros alunos! — Ela fala com um tom animado — E sejam bem-vindos, alunos cadetes! Hoje não terá aula, vocês terão o dia para arrumar suas coisas em seus dormitórios e ficarem prontos para amanhã. Caso não saibam, vocês ficarão aqui até o término do ano, com algumas folgas como férias e datas comemorativas. Vocês terão um quarto para dividir com um colega de sua escolha, desde que seja do mesmo ano, mesmo curso e mesmo gênero; há dormitórios masculinos e femininos, e não quero visitas entre os dois! Ao saírem desta reunião, cada dupla ganhará uma chave para seu dormitório, e lá encontrarão um mapa do Campus, áreas que estudarão, seus cursos e respectivos horários, uniformes, regras e tudo o que mais precisarem. Qualquer dúvida, chamem o responsável por seu bloco de dormitórios, e caso tenham contestações contra nosso sistema, peço que façam sua presença em minha sala! Agora, poderão sair, mas saiam organizadamente, e não se esqueçam da chave! Primeiras duas fileiras á direita, podem sair.

E assim ela foi chamando, enquanto prestava atenção em alguns rostos; vi um rosto que parecia já ter passado por minha mente, mas não me lembrava ao certo.

Finalmente chamaram minha fileira, então saí junto de Jaqueline.

Pegamos o quarto 42. Arrumamos nossas coisas, e quando finalmente terminamos tudo saímos para o Café dentro do Campus.

O lugar era agradável, a dona do lugar escolheu uma paleta de cores claras, como rosa, azul, verde e amarelo. Tudo simples, mas fofo, com decorações em lacinhos e xícaras de coelhinhos.

— Jaq, você é coreana...? — perguntei á ela, enquanto provava meu milkshake

— Hum, não — ela responde, simplória — Sou brasileira, mas me mudei para cá por conta dos meus parentes coreanos, por parte de pai. Queriam que eu me formasse aqui.

— Ah, sim — falei, enquanto olhava para fora da janela do café.

— Você é coreana, certo? — Jaqueline pergunta

— Sim — não queria prolongar aquela conversa, poderíamos entrar em assuntos mais pessoais, nos quais não queria contar para ela — Jac, vou ligar para meus pais trazerem minhas malas com minhas roupas, pode me encontrar no dormitório?

— Claro Min — ela solta um sorriso, então se levanta e sai.

Realmente, eu precisava ligar para meus pais, mas eles provavelmente estavam na clínica, então mandei uma mensagem.

Jangmin: Mãe, terei que ficar aqui até o fim do ano, pode me mandar minhas malas?>->

Mãe: Claroo Filhote

Jagmin: Obgg mãe

Desliguei meu celular, e olhei pela janela; nesse exato momento, meu celular vibra, e ligo meu celular

"Provavelmente minha mãe" penso enquanto abria as mensagens.

Suho: Hm, olá, eu te conheço...?


Notas Finais


Aaaa, gostaram da fic? Juro que tentei fazer maior! Aceito correções de português, ou mesmo de gramática e concordância.

Deixem sua opinião!

~Confetinha, A Oreo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...