História Por Trás Da Tela - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha
Tags Amor Não Correspondido, Animes, Bullying, Filmes, Garoto Misterioso, Inverno, Mensagem Errada, Naruto, Referencias, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Sasusaku, Segredo, Whatsapp
Visualizações 899
Palavras 1.914
Terminada Sim
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


P.S. LEIAM AS NOTAS FINAIS

Hello!!! Olha quem voltou antes da hora? Então, este é o quinto e último capítulo, mas, como já disse em algumas respostas de alguns comentários, estou pensando em escrever alguns capítulos especiais (mais detalhes nas notas finais).

Bom, antes de ir ao capítulo, gostaria de agradecer à todos que dedicaram uma parte de seu tempo para ler e comentar essa pequena história que fiz com tanto carinho. Vocês não imaginam o quanto alegraram o meu dia e me fizeram sorrir! Amo todos vocês! Obrigada por tudo, amores!

Boa leitura!

Capítulo 5 - Futuro


Fanfic / Fanfiction Por Trás Da Tela - Capítulo 5 - Futuro

Por Trás Da Tela

Por: TatyNamikaze

Capítulo Cinco - Futuro

 

Ele só conseguia sorrir, estava tão de bom humor que nem mesmo o idiota do seu irmão, zoando com a cara dele por estar agindo feito bobo a manhã inteira, conseguiu lhe estressar e, muito menos, sua mãe gritando no andar de baixo para ele se levantar daquela cama e limpar aquele chiqueiro que chamava de quarto. Nada podia tirar-lhe o sorriso estampado no rosto.

Estava feliz, imensamente feliz.

Sasuke não sabia muito bem o que estava acontecendo entre ele e Sakura, não falaram sobre os beijos trocados e nem o que seriam realmente de agora para frente, mas não importava, só de poder estar ao lado dela e saber que ela sentia algo por ele, já estava feliz.

Durante toda a manhã, a qual ele passou limpando o quarto, o garoto ficou perdido em pensamentos, recordando-se dos beijos e sorrisos do dia anterior, demorando muito mais tempo que o normal para limpar aquele cômodo pequeno que, na sua visão, nem estava tão bagunçado assim.

Desceu para almoçar e cumprimentou seus pais e irmão à mesa com um sorriso no rosto, atraindo olhares desconfiados para si, mas ele não se importava. Pegou o celular no bolso e colocou-o em cima da superfície da mesa lentamente, hora ou outra, olhando para a tela, esperando que alguma mensagem surgisse. E, não demorou muito para seu celular vibrar.

 

“O passeio ainda tá de pé?”

 

Ele olhou para o celular, imaginando um sorriso singelo do outro lado da tela e sorriu de canto.

 

“Sim.”

 

“Será que vai dar pra chegar de boa no cinema? Parece que a neve se intensificou durante a noite.”

 

“Acho que sim, olhando pela janela, parece que ainda não cobriu tudo.”

 

“Ótimo.”

 

“Nos vemos daqui a pouco então.”

 

“Beijo.”

 

“Beijo.”

 

Bloqueou o aparelho, pousou-o novamente sobre a mesa e levantou a cabeça, encontrando os olhares de Fugaku, Mikoto e Itachi sobre si.

— Tá tudo bem, filho? — Mikoto perguntou, desconfiada.

— Tá sim. — respondeu, voltando a comer tranquilamente, mas todos sabiam que tinha coisa ali, há muito tempo, Sasuke não sorria assim, ainda mais olhando para o celular.

Mikoto sorriu de canto ao observar o filho comer distraído, ela o conhecia muito bem e sabia que tinha dedo de uma garota na história, e, pela cara de felicidade de seu filho, tinha certeza que era a garota de cabelo rosa que viu no contato do whatsapp de seu filho, no dia em que ele dormiu sobre o celular ainda aberto na conversa.

E ela estava feliz por ele.

Menos de cinco minutos depois, Sasuke subiu para o andar de cima a fim de escovar os dentes e, logo após, já estava de volta à cozinha, vestido com um moletom escuro com as iniciais de AC/DC na frente, um cachecol da Sonserina, um par de tênis, uma calça jeans e uma touca, ambos no tom preto.

— Vou sair. — avisou e, antes que sua mãe fizesse algum questionamento, acenou com a mão e saiu de casa, sentindo logo o ar mais que gélido chocando-se contra sua pele.

Caminhou sobre a neve espalhada pelas calçadas com cuidado, passando por alguns quarteirões até chegar ao cinema. Menos de cinco minutos depois, Sakura já atravessava a rua, vestida com um casaco vermelho, uma calça jeans clara e uma touca preta tampando parte dos cabelos rosados curtos. Ela sorria para ele, o sorriso mais lindo em sua opinião, chegando cada vez mais próxima de forma lenta.

— Oi. — cumprimentou-o com um selinho e, depois, corou, sem graça.

— Oi. — respondeu de volta, e juntos seguiram para dentro do cinema — Que filme quer ver?

Eles pararam em frente à parede cheias de cartazes e ficaram olhando os filmes ali estampados.

— Transformers? — ela perguntou, olhando para ele como se implorasse para concordar com ela.

— Ótimo filme para um primeiro encontro. — deu uma risada, puxando-a para a bilheteria e, mais ainda, ao perceber o quanto eram parecidos, afinal, ele também escolheria esse filme, o quinto da saga Transformers, que parecia ser muito bom pelo que havia visto no trailer. — Pipoca?

— Sim. — ela sorriu, e logo entraram na sala escura com um balde grande de pipoca em mãos e dois copos de refrigerante, os quais Sasuke fez questão de pagar, mesmo contra a vontade da garota.

Eles seguiram até o fundo, na última fileira, de onde tinham uma visão privilegiada da tela. Não havia muitas pessoas naquela sala, apenas um casal cinco fileiras à frente e um grupo de cinco amigos, também mais à frente, porém nos assentos do lado contrário.

Assim que se sentaram e começaram a comer, o filme começou, dando início às impressionantes lutas entre os transformers, robôs alienígenas.

— Caramba! — Sakura exclamou, atenta a tudo que aconteceu na tela, principalmente entre Bumblebee e Optimus Prime, estava aflita, na verdade, o que só fez Sasuke dar uma risada.

— Relaxa. — falou, passando o braço esquerdo pelos ombros dela.

A garota sorriu com o contato e se aconchegou mais à ele, concentrada na luta que acontecia no telão. Após muito barulho e batalhas árduas, as luzes do cinema se acenderam, indicando que já era hora de irem.

Eles caminharam até a saída da sala, onde jogaram os copos e o balde vazios no lixo e caminharam para fora do cinema, animados. Sakura principalmente, já que adorava Transformers.

— Cara, que tenso Bumblebee vs Prime. — comentou toda enérgica, andando de costas, ficando, assim, frente à frente com Sasuke.

Ele adorava ver toda aquela empolgação.

— É, mas foi muito bom. — Sasuke disse, recebendo um aceno positivo em seguida e um sorriso.

Sakura parou onde estava, olhando-o e se aproximou.

— Temos que fazer isso mais vezes, é muito bom tê-lo do meu lado. — disse, enlaçando o pescoço dele.

Sasuke sorriu, pondo uma mão de cada lado da cintura dela.

— Com certeza. Também é muito bom tê-la ao meu lado. — disse, antes de acabar com a distância entre eles e beijá-la, porém, agora, de forma mais intensa, explorando cada canto da boca dela com vontade.

As línguas se moviam sincronizadamente, era como se já fizessem isso juntos há tempos. E ficaram por uns segundos, sentindo as várias sensações que os lábios do outro lhes proporcionava e desejando que esse momento nunca chegasse ao fim, até o ar faltar em seus pulmões e precisarem separar os lábios para poderem respirar.

— Temos que fazer isso mais vezes também. — Sasuke disse, dando selinhos nos lábios dela em seguida.

— É, isso também. — ela sorriu de canto, abraçando-se mais a ele e beijando-o novamente.

Com certeza, iam fazer isso mais vezes.

 

. . .

 

Era segunda. Primeiro dia de aula após os dois se resolverem naquele parque.

Sasuke estava se sentindo nervoso, as mãos suando frio e com borboletas no estômago. Estava ansioso para vê-la e, ao mesmo tempo, temeroso. Será que ela se aproximaria de si normalmente mesmo na frente de todos?

Isso estava-o enlouquecendo.

Respirou fundo ao adentrar os portões da grande Sarutobi High School e logo recebeu olhares do grupinho de Sasori, onde além dele, Deidara e Gaara, estavam Shikamaru, Neji, Chouji, Shino, Kiba, Hinata, Naruto, Tenten, Lee e Ino.

Sentou-se em um dos bancos como sempre fazia e colocou os fones de ouvido, perdido em pensamentos enquanto esperava Sakura aparecer. Minutos depois, a garota passou pelos portões e cruzou o gramado, de longe, acenou para ele e foi até seu grupo de amigos. No mesmo instante, Sasori a encarou.

— O que faz aqui? Não disse que não faz mais parte do grupo?

Sakura bufou de raiva e deu meia volta, seguindo até Sasuke, o qual logo percebeu o que havia acontecido. Ela se sentou emburrada ao lado dele e cruzou os braços. Sasori estar com raiva dela, tudo bem, mas envolver todos os seus amigos nisso já é sacanagem.

— Desculpe-me. — Sasuke pediu, colocando uma mecha de cabelo atrás da orelha de Sakura e ajeitando sua touca vermelha. — É tudo minha culpa.

— Você não tem nada a ver com isso, Sasuke. Não se preocupe. Uma hora ou outra, isso aconteceria, ele é muito babaca. — ela respondeu, se aproximando e beijando-o nos lábios rapidamente.

Nesse momento, todo mundo já os observava, perguntando-se quem era o garoto que estava com ela.

Do outro lado do pátio, Ino, que fitava sua amiga junto à Sasuke, se voltou para Sasori.

— A Sakura é nossa amiga, por que fez isso?

— Ela preferiu se juntar com aquele idiota.

— E daí? — Naruto perguntou, cruzando os braços.

— E daí? Ele não tem nada a ver com a gente! — Sasori respondeu, transtornado.

— E qual o problema disso? Fala sério, Sasori! Excluir a Sakura por causa do Sasuke é exagero! E tudo porque ele é quieto no canto dele. Qual o seu problema? — Ino falou, irritada.

— Se está achando tão ruim a minha atitude, por que não se junta à Sakura e o novo namoradinho dela e sai do nosso grupo de uma vez?

Ele se aproximou de Ino, encarando-a com raiva nos olhos.

— É isso mesmo que vou fazer, não consigo mais te suportar! — a loira deu meia volta e foi em direção do casal sentado no banco.

Sasuke estranhou primeiramente a atitude de Ino, afinal, ninguém nunca se aproximava dele, mas, no fundo, se sentiu feliz, sabia o quanto os amigos eram importantes para a Sakura.

— Exagerou, Sasori. — Naruto comentou e saiu na mesma direção que Ino.

— Exatamente. — Shikamaru fez o mesmo.

Um por um, foram saindo de perto de Sasori e se aglomerando em volta do banco em que Sasuke e Sakura estavam.

— Até vocês? — Sasori perguntou, fitando Gaara e Deidara.

— Eles têm razão, cara. Realmente, exagerou. — Gaara disse, e ele e Deidara juntaram-se ao grupo do outro lado do pátio, deixando Sasori emburrado para trás.

Sakura encarou, ao longe, a figura do ex-amigo e, por um instante, se sentiu mal por ele. Mas isso era preciso, só assim para ele entender o real valor das pessoas e da amizade.

Ela voltou-se para Sasuke, que olhava curioso ao seu redor. Ele não estava acostumado com muitos amigos, mas, daqui em diante, tudo mudaria.

— Vocês estão namorando? — Ino perguntou, e Sasuke e Sakura trocaram um olhar entre si.

A garota sorriu para ele e enlaçou os seus dedos.

— Sim, estamos, sim.

Sasuke arregalou os olhos, surpreso no primeiro instante, mas logo abriu um sorriso, contente.

Era tudo que ele mais queria ouvir.

Sakura Haruno, a garota que amava desde o fundamental, era sua namorada. Nada podia estar mais perfeito naquele momento.

Sasuke apertou a mão dela de volta, feliz e circulou seus ombros com seu braço, chegando mais perto dela. No mesmo instante, várias vozes começaram a soar ao seu lado com conversas aleatórias, os amigos de Sakura e, quem sabe, seus futuros amigos também.

Ele se sentiu confortável ali em meio à tanta gente pela primeira vez e acolhido.

Não havia mais diferenças, não havia mais solidão.

Agora, não era mais apenas ele, havia Sakura também e, futuramente, novos amigos.

Ele sorria, acompanhando as conversas e falava algo vez ou outra, mas, na maior parte das vezes, ele apenas ficava perdido em pensamentos, lembrando-se de quando tudo mudou.

Onde tudo começou. Por trás da tela de um celular.

Sorriu, achando graça ao pensar que algo tão bobo como uma mensagem de whatsapp pudesse ter feito tudo tornar-se tão diferente.

Mas, também não iria reclamar. Isso jamais.

Tudo estava do jeito que ele sempre quis, então, agora, só iria aproveitar a vida ao lado da garota que amava.

E como amava.

 

O quanto uma vida pode mudar por causa de uma mensagem errada?


Notas Finais


E então? Gostaram?

Mais uma vez, obrigada por todo carinho e atenção, vocês são demais!

Bom, em relação aos especiais que irei fazer a mais (talvez um ou dois dependendo do que quiserem), o que vocês gostariam de ler? Aceito sugestões. E, dependendo, talvez eu consiga encaixar mais de uma sugestão em um especial, então podem dizer a vontade. 😉
E quem não tem conta no site, pode dar sua opinião em um post que vou criar agora mesmo na minha página no Facebook "TatyNamikaze"

https://www.facebook.com/TatyNamikaze/

Beijinhos e até uma próxima fanfic.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...