1. Spirit Fanfics >
  2. Por Trás Das Câmeras >
  3. Capítulo 15

História Por Trás Das Câmeras - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura!!

Capítulo 15 - Capítulo 15


Dove pov

Dois dias. Dois dias sem ela. Passei todos esses dias pensando em um jeito de acabar com tudo isso, acabar com as ameaças de Marcos, acabar com esse sentimento ruim de não tela comigo e principalmente acabar com a distância entre eu e o amor da minha vida.

Já não aguentava mais, precisava dela, eu não era a mesma sem ela. Mesmo ainda não contando nada aos meus pais, eles perceberam que alguma coisa estava errada.

Eles tinham passado esses dois dias aqui comigo, vieram fazer uma visita. Eu estava desanimada, triste, toda a vez que me perguntavam se havía algo errado eu respondia que não e inventava alguma desculpa.

Eu pensei em algo, se eu saísse do filme ninguém mais poderia falar nada em relação a minha vida. Claro, vou ficar triste por deixá-los, interpretar Mal tem sido uma experiência incrível e por causa desse filme eu conheci pessoas incríveis que hoje eu posso chamar de família.

Só de pensar em deixar esse filme já me bate uma tristeza e a amarga vontade de chorar me consome. Mas se me pedissem para escolher entre o trabalho e a mulher que eu quero junto a mim pelo resto da minha vida... é, eu acho que vocês já sabem a resposta.

Já está decidido, eu vou me demitir amanhã, por mais que Marcos tenha me ameaçado , comigo fora do filme ou qualquer outro papel ele não poderá fazer nada.

Fiquei deitada, estava demorando para dormir, era assim todas as noites. Me acostumei com sua presença em minha cama me abraçando, fazendo seu corpo se moldar perfeitamente ao meu, de sentir sua respiração em meu pescoço.

Começei a pensar, pensar em nosso primeiro beijo, meu pedido de namoro, nosso primeiro "eu te amo", nossa primeira vez, entre tantas outras coisas.

Adormeci depois de muito pensar no que eu vou falar pra Sofia, não posso só chegar e jogar tudo em cima dela, acharia que eu estaria mentindo. 

[...]

Cheguei cedo ao estúdio, quanto mais cedo eu me demitisse, mais cedo teria Sofia de volta, pelo menos é o que eu espero. Estava andando pelo local a procura de Kenny, o achei conversando com o diretor de vídeo.

-kenny, desculpa atrapalhar mas posso falar com você?

-Claro, estava mesmo precisando falar com você - Fala, pede um minuto ao diretor de vídeo e vamos em direção a um lugar mais reservado

-Pode falar - Digo

-Estava pensando, com esses trailers que já saíram do filme os fãs não gostaram muito de Mal e Ben juntos e como eles estão amando você e Sofia juntas, vou testar pra ver se gostam da ideia de Mal e Evie juntas. Se o resultado for positivo vamos fazer esse tipo de sentimento que uma sente pela outra se desenvolver e além dos problemas que terão o segundo filme, elas vão ter que enfrentar todas as barreiras para esse amor 

-O que? Você acha que pode armar um plano, acabar com meu namoro e agora chegar aqui como se nada tivesse acontecido e falar que nossas personagens serão um casal? 

-Do que você está falando? - Kenny pergunta com uma expressão interrogativa 

-Vai se fazer de sonso agora? Do seu plano com o Marcos para acabar com meu namoro

-Dove, eu não tenho nada a ver com isso, o que quer que tenha acontecido Marcos fez sozinho. Eu não tenho nada contra o namoro de vocês duas, pelo contrário, sou totalmente a favor - Fala calmo

-Sério? - Pergunto corada e ele assente - Filho da...

Após sair do estúdio vou direto ao escritório de Marcos, sem paciência nenhuma passo por sua secretária, a ouço me chamando, ignoro e continuo.

Sem bater abro sua porta já falando, nem ligo pelo fato dele estar no telefone.

-Você achou que ia me enganar até quando?

-Posso te ligar depois, estou com um problema agora, obrigado

Desliga o telefone, senta em sua cadeira e me encara, sua paciência está me irritando.

-Te enganar? - Finalmente fala

-É, Kenny não teve nada a ver com isso, foi você e só você

-Do que exatamente você está falando? - Mesmo parecendo calmo, ainda conseguia ver um pouco do nervosismo ocupar sua face

-Não se faça de sonso, você sabe muito bem do que eu tô falando

-Tá, suponha que eu saiba, o que você vai fazer? - Pergunta em tom de desafio

-Primeiro eu vou te avisar uma coisa, eu me demiti - Falo e vejo seu rosto ganhar uma expressão séria 

-O que? - Pergunta irritado já se levantando

-Você ouviu. Como você me perguntou, agora vou fazer uma coisa que já devia ter feito, uma coisa que eu não precisaria estar fazendo se não fosse idiota de fazer o que você mandou, agora  eu vou conseguir minha garota de volta - Falo e vou saindo 

-Se fizer isso transformarei a vida das duas num inferno

-Tente, vai se arrepender - Continuo andando, quando já estou com a porta aberta olho para trás - Mais uma coisa, está demitindo 

-O que? Não pode fazer isso

-Não só posso como já fiz 

-Você não sabe com quem está mexendo 

-Não Marcos, é você que não sabe com quem está mexendo - Saio o deixando puto

Vou em direção a casa de Sofia, espero que ela acredite em mim. Não sei porque mas estava com um mal pressentimento.

Estaciono o carro em frente a sua casa, vou andando até sua entrada e toco a campainha e após alguns segundo Sofia aparece.

O nervosismo me consome, e se ela não aceitasse que eu me explicasse? Ela precisava me ouvir.

Sei que errei ao fazer o que Marcos mandou, estava com medo dele fazer mal a ela. Mas agora farei de tudo para tê-la de volta, nem que pra isso eu precise ir ao inferno e voltar.

-Dove? O que está fazendo aqui - Vejo seu sorriso morrer assim que me vê 

-Sofia eu... eu preciso falar com você, preciso te explicar o que está acontecendo

Quando ela ia abrir a boca para falar uma outra voz que eu já conhecia fala se aproximando.

-Amor, quem está na porta?

Assim que ela aparece meu coração parece errar uma batida, minha respiração fica desregular. Eu não entendi errado, ela a chamou mesmo de amor.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...